A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Nilson R. de Faria. CONCEITOS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Representação gráfica ou descritiva das áreas que compõem a organização,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Nilson R. de Faria. CONCEITOS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Representação gráfica ou descritiva das áreas que compõem a organização,"— Transcrição da apresentação:

1 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Nilson R. de Faria

2 CONCEITOS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Representação gráfica ou descritiva das áreas que compõem a organização, distribuídas em níveis hierárquicos. A estrutura organizacional projeta e organiza os relacionamentos entre os níveis hierárquicos e o fluxo das informações essenciais para uma organização.

3 CONCEITOS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Organização da empresa é a ordenação e o agrupamento de atividades e recursos, visando ao alcance de objetivos e resultados estabelecidos (DJALMA, 2002, p. 84). Forma pela qual as atividades de uma organização são divididas, organizadas e coordenadas (STONER, 1992, p.230).

4 Melhorar a comunicação da organização; Propiciar maior comunicação entre os setores e processos; Propiciar a consolidação das redes formais da organização; Propiciar maior equilíbrio aos níveis de decisão; Racionalizar os fluxos de informação; Otimizar as atividades e tarefas; Melhorar a relação custo x benefício; ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

5 ESTRATÉGICO: elabora estratégias de ação para a decisão TÁTICO: elabora estratégias de ação para o planejamento e articulação interna OPERACIONAL: elabora estratégias de ação para a execução das atividades tarefas ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Níveis

6 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Analisar os documentos legais de criação da organização; Compreender a evolução histórica da organização; Analisar o desenho da atual estrutura da organização; Elaborar estratégias de implementação da nova estrutura.

7 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Quais são as áreas de trabalho necessárias para a organização; Descrição de cada área de forma realista e razoável (objetivos, diretrizes, planos, metas e resultados esperados); Quais as atividades e tarefas desenvolvidas nas áreas; Quais os fluxos de informação entre as áreas; Qual o quadro de funcionários necessários para executar as atividades da área (estratégico, tático e operacional e os níveis de competência).

8 Estrutura Formal Deliberadamente planejada e formalmente representada, em alguns aspectos, pelo seu organograma Ênfase quanto as posições em termos de autoridades e responsabilidades Autoridade flui, na maioria das vezes, de forma vertical Estável Foco no controle Liderança é formalizada É alicerçada por fluxos e canais formais TIPOS DE ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

9 Estrutura Informal: Surge da interação social das pessoas, o que significa que se desenvolve espontaneamente. Representa relações que usualmente não aparecem no organograma Vinculada as pessoas Autoridade flui, na maioria das vezes, de forma horizontal Dinâmica Não tem foco no controle Trabalha com a inteligência emocional Liderança informal É alicerçada por fluxos e canais informais TIPOS DE ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

10 É o conjunto ordenado de responsabilidades, autoridades, comunicações e decisões das unidades de trabalho de uma organização COMPONENTES DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Responsabilidade: - Departamentalização - Linha e assessoria - Especialização do trabalho Autoridade: - Amplitude administrativa ou de controle - Níveis hierárquicos - Delegação - Centralização/descentralização Níveis - Estratégico - Tático - Operacional

11 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Autoridade Amplitude de Autoridade Limites de Autoridade Nível Hierárquico Alto Baixo

12 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Existem, basicamente, dois tipos de fluxogramas: aqueles que são mais adequados para descrever pequenas atividades, compostas de poucos passos e que requerem uma simbologia restrita, pois apresentam poucos eventos ocorrendo e que, na maioria dos casos, podem ser tratados como seqüências, e, por outro lado, aqueles mais complexos, envolvendo o início até o fim uma grande quantidade de ações, decisões, funções, áreas (BALLESTERO- ALVAREZ, 2000, p.235).

13 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL SímboloSignificadoVerbos Mais Usuais Operação Executar, criar, produzir, copiar, publicar, inse- rir, incluir, datilografar/digitar, emitir, pôr/colo- car, calcular, providenciar, elaborar, remover, apanhar, processar, coletar, perfurar, preen- cher, classificar, redigir, retirar, eliminar, preparar etc. Transporte Remeter, transportar, conduzir, enviar, deslocar, encaminhar, trocar, destinar, movimentar etc. Arquivo Arquivar, guardar, armazenar, encerrar, ordenar, estocar, terminar, desarquivar etc. Espera Esperar, aguardar, demorar, receber etc. Controle Aprovar, inspecionar, controlar, assinar, verifi- car, examinar, analisar etc. Fonte: Ballestero-Alvarez – 2000 – p.235 D

14 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Horizontal Fluxograma horizontal refere-se à seqüência das seções envolvidas no processo que seguem esse sentido. São reservados espaços retangulares verticais para as atividades realizadas dentro de cada seção. Fonte: Ballestero-Alvarez – 2000 – p.243

15 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Horizontal Fonte: Ballestero-Alvarez – 2000 – p.248

16 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Macro Fluxograma Fonte: Ballestero-Alvarez – 2000 – p.247 Detalha cada setor e propicia uma visão geral dos processos, permitindo uma avaliação mais precisa do que merece ou não maior detalhamento.

17 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Macro Fluxograma Fonte: Ballestero-Alvarez – 2000 – p.247

18 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma de Blocos Fonte: Araújo – 2000 – p.70 O fluxograma de blocos oferece a possibilidade de fluxos alternativos. A descrição das tarefas/atividades devem ser descritas em cada símbolo que compõe o fluxograma. Não é mais usudo em fluxogramas, mas facilita o entendimento. É utilizado como meio de detalhar os processos.

19 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma de Blocos Fonte: Araújo – 2000 – p.70

20 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Esqueleto Fonte: Araújo – 2000 – p.72 O fluxograma do tipo esqueleto é recomendado quando há consultas às informações indiretamente relacionadas aos processos. Ele permite visualizar de forma detalhada qual tipo de documento deve ser consultado, e o que será obtido na consulta. Exemplo: fichário de assinaturas, livro de registros, fichário de material, ficha de prateleira.

21 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Esqueleto Fonte: Araújo – 2000 – p.72

22 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma de Procedimentos Fonte: Araújo – 2000 – p.73 O fluxograma de procedimentos é o que apresenta maior detalhamento das ações. Vale-se da simbologia da Associação dos Engenheiros Mecânicos dos Estados Unidos (ASME), que é mundialmente conhecida e compreendida. Exige boa capacitação para sua elaboração, além de exigir o mesmo grau de entendimento por parte de quem interpreta o fluxograma.

23 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma de Procedimentos Fonte: Araújo – 2000 – p.73

24 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Vertical/Horizontal Fonte: Araújo – 2000 – p.74 O fluxograma vertical/horizontal conta com uma tabela de símbolos a serem preenchidos, que indicam as ações/fluxos, bem como conta com uma tabela a ser preenchida que indica o caminho percorrido para a realização das ações/fluxos.

25 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Vertical/Horizontal Fonte: Araújo – 2000 – p.74

26 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Vertical Fonte: Araújo – 2000 – p.76 O fluxograma vertical de Araújo é uma variação do modelo de Ballestero- Alvarez, visto que inclui uma coluna central com os cargos que executam as tarefas.

27 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Vertical Fonte: Araújo – 2000 – p.76

28 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Integrado Fonte: Araújo – 2000 – p.79 O fluxograma integrado traz uma série de complementos ao fluxograma vertical. Integra as informações sobre a descrição das fases, o nome do funcionário que executa a tarefa, a seção que executa a ação, o tempo gasto em cada passo e a distância entre cada pessoa.

29 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Fluxograma Integrado Fonte: Araújo – 2000 – p.79

30 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Organograma Hierárquico Segue as linhas de comando estabelecidas pela própria estrutura hierárquica da organização Presidência Diretoria Planejamento Gerência de Planejamento Divisão de Controladoria Divisão de Estratégia Divisão de Avaliação Diretoria Comercial Gerência de Vendas Gerência de Suprimentos Gerência de Marketing Diretoria Industrial Gerência de Produção Gerência de Qualidade

31 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Organograma Funcional Correspondente à autoridade estabelecida pela função exercida pelas unidades de trabalho

32 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Organograma Circular/Radial Fonte: Araújo – 2000 – p.136 O organograma circular/radial propicia boa visualização e representa a hierarquia organizacional, apresentando-a na ordem central para a periferia.

33 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Organograma Circular/Radial Fonte: Araújo – 2000 – p.136

34 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Organograma Matricial Fonte: Araújo – 2000 – p.140 Quanto ao organograma matricial, resulta de um complemento à estrutura tradicional, incorporando forma de representação para estrutura voltada para projetos. Este modelo representa uma estrutura em que o presidente é quem tem a última palavra nas decisões políticas da organização, contudo, a atuação do diretor de projetos tem forte relevância, pois este é o foco da organização.

35 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Organograma Matricial Fonte: Araújo – 2000 – p.140

36 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Funciograma Presidência Gestão integrada de todas as atividades da organização Diretoria Planejamento Elaboração da gestão estratégica da organização Diretoria Comercial Atuação voltada para a venda do produto e acompanhamento de mercado Diretoria Industrial Produção, qualidade e produtividade

37 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Quadro de Distribuição de Trabalho Fonte: Araújo – 2000 – p.86 Identificar as atividades executadas pelos funcionários. Quantificar as atividades executadas pelos funcionários. Definir quem faz o quê. Identificar a tarefa desenvolvida mais importante. Estabelecer o fluxo da atividade principal. Verificar a fluência do processo produtivo. Detectar sobrecarga ou ociosidade de trabalho. Analisar o fracionamento do trabalho. Analisar a compatibilização dos cargos e funções. Analisar a formação do pessoal com a tarefa efetuada.

38 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Quadro de Distribuição de Trabalho Fonte: Araújo – 2000 – p.86

39 Fonte: MODELOS DE ORGANOGRAMA SIBI/USP

40 Fonte: MODELOS DE ORGANOGRAMA Sistemas de Bibliotecas da UEL

41 MODELOS DE ORGANOGRAMA Secretaria de Estado da Cultura - SL/MA Biblioteca Pública Benedito Leite Fonte:

42 MODELOS DE ORGANOGRAMA Biblioteca Central da UFRRJ - RJ Fonte:

43 MODELOS DE ORGANOGRAMA Biblioteca do Centro Universitário Franciscano – UNIFRA – Santa Maria/RS Fonte:

44 Fonte: MODELOS DE ORGANOGRAMA Biblioteca Pública Municipal e Escolar Norberto Cândido Silveira Júnior Itajaí/SC

45 Fonte: MODELOS DE ORGANOGRAMA SIB/UFES – Vitória/ES

46 Fonte: MODELOS DE ORGANOGRAMA Biblioteca Pública do Paraná

47 Fonte: MODELOS DE ORGANOGRAMA British Library Board

48 Fonte: MODELOS DE ESTRUTURA BIREME - BVS Diretoria Assistência à Direção Gerências de Apoio Institucional GA - Gestão Administrativa Administração Comunicação, Divulgação e Marketing Desenho Gráfico e Interfaces Eventos e Viagens Gestão de Ambientes Aprendizes e Informados Gestão de Projetos em Rede GAP - Avaliação e Pesquisa Comunicação Científica em Saúde Gerências de Cooperação Técnica MTI - Metodologias e Tecnologias de Informação Infra-estrutura de Tecnologias de Informação SCI - Serviços Cooperativos de Informação Desenvolvimento e Acesso a Coleções Promoção e Acesso à Informação Serviço de Atendimento ao Usuário SCAD - Serviço Cooperativo de Acesso a Documentos AFI - Administração de Fontes de Informação Fontes de Informação Referenciais Produção de Publicações Eletrônicas Terminologia em Ciências da Saúde LILACS - Literatura Latino-americana e do Caribe em Ciências da Saúde LIS - Localizador de Informação em Saúde SciELO - Scientific Electronic Library Online Textos Completos Operação de Fontes de Informação

49 Fonte: MODELOS DE ESTRUTURA Biblioteca FFC/UNESP-Marília Diretoria de Serviço de Biblioteca e Documentação: Vania Maria Silveira Reis Fantin - Diretora Tecnica de Serviço STATI: Seção Técnica de Aquisição e Tratamento da Informação: Maria Célia Pereira - Supervisora Técnica de Seção Sylvia Nathaly Yassuda Técnicos em Biblioteconomia: Francisco Luiz Motta Nogueira da Silva Telma Jaqueline Dias Silveira STRAUD: Seção Técnica de Referência e Atendimento ao Usuário e Documentação: Maria Luzinete Euclides - Supervisora Técnica de Seção Bibliotecários: Aracy Cristina R. Teruel Silva Técnicos em Biblioteconomia: Alessandra Regina Borgo Ilma Marques Burle Binatto Lair dos Santos Soares Maria Cássia Marroni de Sousa Sonia Faustino do Nascimento da Silva

50 MODELOS DE ESTRUTURA Links Library of Congress - Library of Congress - CGB/UNESP - CGB/UNESP - Sistema Municipal de Bibliotecas SP - cas/quem_e_quem/0001 Sistema Municipal de Bibliotecas SP - cas/quem_e_quem/0001 cas/quem_e_quem/0001 cas/quem_e_quem/0001

51 REFERÊNCIAS ARAÚJO, L. C. G. de. Organização, sistemas e métodos e as tecnologias de gestão organizacional. 3.ed. São Paulo: Atlas, p. v.1 ARAÚJO, L. C. G. de. Organização, sistemas e métodos e as tecnologias de gestão organizacional. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. v.2 BALLESTERO ALVAREZ, M. E. Manual de organização, sistemas e métodos. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. OLIVEIRA, D. de P. R. Sistemas, organização e métodos. 15. ed. São Paulo: Atlas, p. STONER, J. A. F. Administração. 5.ed. São Paulo: LTC, p.

52 REFERÊNCIAS ARAÚJO, L. C. G. de. Organização, sistemas e métodos e as tecnologias de gestão organizacional. 3.ed. São Paulo: Atlas, p. v.1 ARAÚJO, L. C. G. de. Organização, sistemas e métodos e as tecnologias de gestão organizacional. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. v.2 BALLESTERO ALVAREZ, M. E. Manual de organização, sistemas e métodos. 2.ed. São Paulo: Atlas, p. OLIVEIRA, D. de P. R. Sistemas, organização e métodos. 15. ed. São Paulo: Atlas, p. STONER, J. A. F. Administração. 5.ed. São Paulo: LTC, p.

53 ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Nilson R. de Faria


Carregar ppt "ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Nilson R. de Faria. CONCEITOS ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Representação gráfica ou descritiva das áreas que compõem a organização,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google