A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher BH pelo Parto Normal Belo Horizonte, 19 a 22 de agosto de 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher BH pelo Parto Normal Belo Horizonte, 19 a 22 de agosto de 2008."— Transcrição da apresentação:

1 Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher BH pelo Parto Normal Belo Horizonte, 19 a 22 de agosto de 2008.

2 POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER

3 POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER EM SEUS OBJETIVOS ESPECÍFICOS 1.Atenção obstétrica qualificada e humanizada, incluindo atenção ao abortamento em condições inseguras 2.Queixas ginecológicas 3.Climatério 4.Implementar o planejamento reprodutivo 5.Prevenção e tratamento dos agravos resultantes da violência doméstica e sexual 6.Redução da morbimortalidade por DST/AIDS 7.Redução da morbimortalidade por câncer de colo de útero, de mamas e de pulmão

4 7. Gênero e saúde mental 8. Promover a atenção à saúde da mulher: Índias Negras Idosas Trabalhadoras do campo e da cidade Situação de prisão Lésbicas e mulheres bissexuais Transexuais Mulheres com deficiência Mulheres vivendo na rua Cigana POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER EM SEUS OBJETIVOS ESPECÍFICOS

5 POLÍTICA NACIONAL DE DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS POLÍTICA NACIONAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR EXPANSÃO E QUALIFICAÇÃO

6 POLÍTICA NACIONAL DE DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS POLÍTICA NACIONAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR Manual de Assistência ao Planejamento Familiar Manual do gestor Cartilha de Direitos sexuais e Reprodutivos Folder de Métodos Anticoncepcionais Cadernos da Arenção Básica

7 POLÍTICA NACIONAL DE DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS POLÍTICA NACIONAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR Ampliação do leque de métodos (diafragma, AE e injetável) Ampliação da oferta de contraceptivos para a Farmácia Básica (postos de saúde) de 20 milhões para 50 milhões de cartelas de pílula combinada e de 1,3 milhão para 4,3 milhões de ampolas de injetável mensal ou trimestral, entre outros métodos, com um investimento de R$ 100 milhões, em 2007 Ampliação serviços credenciados para esterilização Liberação do teto para pagamento da vasectomia e aumento de pagamento do procedimento de R$ 20,00 para R$ 108,00

8 POLÍTICA NACIONAL DE DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS/POLÍTICA NACIONAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR Assinatura do Termo de Cooperação entre Ministério da Saúde e Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres O programa Aqui tem Farmácia Popular passa a oferecer pílulas anticoncepcionais. Vale destacar que o programa atinge mais de ponto de venda e que esse número deve ser ampliado para até o final do ano.

9 POLÍTICA NACIONAL DE DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS/POLÍTICA NACIONAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR Campanha publicitária de esclarecimento e estímulo ao planejamento familiar Produção de preservativos Fábrica em Xapuri/ACRE Apoio a pesquisas Monitoramento distribuição de insumos

10 PRINCÍPIOS HUMANIZAÇÃO E QUALIDADE ATITUDES E COMPORTAMENTOS DO PROFISSIONAL DE SAÚDE QUE CONTRIBUAM PARA REFORÇAR O CARÁTER DA ATENÇÃO À SAÚDE COMO DIREITO, QUE MELHOREM O GRAU DE INFORMAÇÃO DAS MULHERES EM RELAÇÃO AO SEU CORPO E SUAS CONDIÇÕES DE SAÚDE, AMPLIANDO SUA CAPACIDADE DE FAZER ESCOLHAS ADEQUADAS AO SEU CONTEXTO E MOMENTO DE VIDA; QUE PROMOVAM O ACOLHIMENTO DAS DEMANDAS CONHECIDAS OU NÃO PELAS EQUIPES DE SAÚDE; QUE BUSQUEM O USO DE TECNOLOGIA APROPRIADA A CADA CASO E QUE DEMONSTREM O INTERESSE EM RESOLVER PROBLEMAS E MINORAR O SOFRIMENTO ASSOCIADO AO PROCESSO DE ADOECIMENTO E MORTE DA CLIENTELA E SEUS FAMILIARES ATENÇÃO OBSTÉTRICA E NEONATAL

11 Assegurar Atenção Humanizada às Mulheres com Aborto Inseguro Norma de Atenção ao Aborto Inseguro foi elaborada 1857 profissionais das 457 maiores maternidades capacitados ATENÇÃO HUMANIZADA AO ABORTAMENTO

12 Garantir a qualidade e ampliação de serviços de atenção ao abortamento previsto em lei Norma Técnica Financiamento de 133 projetos para organização de serviços apoiados ATENÇÃO HUMANIZADA AO ABORTAMENTO

13 Expandir o Programa de Humanização do Parto e Nascimento para 100% dos municípios municípios aderidos Norma Pré-natal EXPANSÃO DO PROGRAMA DE HUMANIZAÇÃO DO PRÉ-NATAL E NASCIMENTO

14 ESTIMULAR A ADOÇÃO DE BOAS PRÁTICAS NA ATENÇÃO OBSTÉTRICA E NEONATAL, BASEADAS EM EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS 31 seminários realizados 457 maternidades sensibilizadas 27 projetos apoiados ELABORAÇAO DE RDC PELA ANVISA QUALIFICAÇÃO E HUMANIZAÇÃO DA ATENÇÃO AO PARTO E NASCIMENTO

15 ESTIMULAR A FORMAÇÃO DE ENFERMAGEM OBSTÉTRICA 34 PROJETOS APOIADOS ESTIMULAR A FORMAÇÃO DE DOULAS 310 DOULAS CAPACITADAS EM 13 ESTADOS QUALIFICAÇÃO PARTO DOMICILIAR 904 PARTEIRAS QUALIFICADAS GARANTIR ACOMPANHANTE NO PRÉ-PARTO, PARTO E PUERPÉRIO REGULAMENTAÇÃO DA LEI DO ACOMPANHANTE QUALIFICAÇÃO E HUMANIZAÇÃO DA ATENÇÃO AO PARTO E NASCIMENTO

16 CENTROS DE PARTO NORMAL Apoiar a criação de Centros de Parto Normal Realizada avaliação dos CPN Realizado Encontro para revisão da portaria 985 QUALIFICAÇÃO E HUMANIZAÇÃO DA ATENÇÃO AO PARTO E NASCIMENTO

17 Fórum de Escolas Médicas sobre Cesáreas, durante a II Conferência Internacional sobre Humanização do Parto e Nascimento Lançamento da Campanha do Parto Natural Ações específicas para os estados com maior taxa Parceria com a Agência Nacional de Saúde Suplementar REDUÇÃO DAS CESÁREAS DESNECESSÁRIAS

18 124 SAMU em municípios com 100 mil habitantes 2555 novos leitos de UTI Foram apoiados Serviços de Urgência e Emergência nos municípios de Rio de Janeiro, Porto Alegre, Manaus, Goiânia e Recife. QUALIFICAÇÃO DO ATENDIMENTO ÀS URGÊNCIAS/EMERGÊNCIAS OBSTÉTRICAS

19 ATENÇÃO ÀS EMERGÊNCIAS MATERNAS Implementação do Curso de Atenção às Emergências Maternas (ALSO) 720 Profissionais capacitados 457 Maternidades Humanizadas R$ ,00 Investimentos ALSO

20 Lançamento do Plano Operacional para a Redução da Transmissão Vertical do HIV e da Sífilis no Brasil Projeto Nascer Meta 262 maternidades/2007 Garantir diagnóstico e tratamento para 100% das das gestantes portadoras de HIV e crianças verticalmente expostas ao HIV e sífilis congênita Oferecer teste anti-HIV para gestantes ADESÃ0 DE MATERNIDADES REDUÇAO DA TRANSMISSAO VERTICAL DO HIV- AIDS E SIFILIS

21 Apoiar organização e/ou qualificação de bancos de sangue e/ou unidades transfusionais Investimento de R$ 3 milhões EXPANSÃO E QUALIFICAÇÃO DA REDE DE BANCOS DE SANGUE

22 AMPLIAR PARA 100% O NÚMERO DE COMITÊS AMPLIAR PARA 100% O NÚMERO DE COMITÊS ESTADUAIS DE MORTE MATERNA ESTADUAIS DE MORTE MATERNA APOIAR A IMPLANTAÇÃO DE 320 COMITÊS REGIONAIS E/OU MUNICIPAIS. APOIAR A IMPLANTAÇÃO DE 320 COMITÊS REGIONAIS E/OU MUNICIPAIS. LANÇAR A PROPOSTA NACIONAL DE VIGILÂNCIA DO ÓBITO INFANTIL LANÇAR A PROPOSTA NACIONAL DE VIGILÂNCIA DO ÓBITO INFANTIL Reuniões da Comissão Nacional de Morte Materna realizadas Reuniões da Comissão Nacional de Morte Materna realizadas Apoio aos estados da região norteApoio aos estados da região norte Promoção de V e VI FórumPromoção de V e VI Fórum Portaria tornando o óbito materno evento de notificação compulsóriaPortaria tornando o óbito materno evento de notificação compulsória Regulamentação da investigação de óbito maternoRegulamentação da investigação de óbito materno VIGILÂNCIA AO ÓBITO MATERNO

23 I Prêmio Fernando Figueira Prêmio Davi Capistrano IV e V Prêmio Galba Araújo Foram realizadas 2 edições. FORTALECIMENTO DE PROJETOS PREMIAÇÃO DE SERVIÇOS EXEMPLARES

24 Oferecer atenção às mulheres e recém-nascidos negros e indígenas, respeitando suas particularidades étnicas e culturais, e o perfil de morbi-mortalidade destes segmentos. Lançado o Programa Nacional de Atenção aos Portadores de Anemia Falciforme Definição de Centro de Referência para formação de profissionais de saúde multiplicadores Realizadas 2 capacitações de 37 profissionais de saúde em Atenção Integral a Saúde da Mulher Índia dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas Capacitação para parteiras índias e quilombolas Criação da Comissão Nacional de Morte Materna e Infantil de Índígenas Capacitação de parteiras índias e quilombolas Capacitação de profissionais de distritos indígenas SAÚDE DAS MULHERES E RECÉM- NASCIDOS NEGROS E INDÍGENAS

25 POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER DESAFIOS

26 PELA QUALIDADE DE VIDA DAS MULHERES E CRIANÇAS BRASILEIRAS POLÍTICA DE ESTADO PACTO NACIONAL PELA REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA E NEONATAL

27 ATENÇÃO OBSTÉTRICA DESAFIOS ORGANIZAÇÃO DA REDE PARA ATENÇÃO OBSTÉTRICA DESCENTRALIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE HUMANIZAÇÃO NO PARTO E NASCIMENTO CENTROS COLABORADORES DESCENTRALIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE QUALIFICAÇÃO DE PARTEIRAS TRADICIONAIS REDUÇÃO DE CESÁREAS DESNECESSÁRIAS Pactuação de Diretrizes Estratégicas para Redução de Cesárea em Tripartite

28 ATENÇÃO OBSTÉTRICA DESAFIOS CONSOLIDAR A MUDANÇA DE MODELO DA ATENÇÃO NO SETOR PRIVADO EM PARCERIA COM A AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DESCENTRALIZAÇÃO DA ESTRATÉGIA DE IMPLANTAÇÃO DOS COMITÊS DE MORTE MATERNA

29 POLÍTICA NACIONAL DE DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS/POLÍTICA NACIONAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR Expansão da produção nacional de métodos anticoncepcionais pelos laboratórios de governo Introdução da Reprodução Humana Assistida em toda a Rede SUS

30 VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E SEXUAL ORGANIZAÇÃO DA REDE NACIONAL NOTIFICAÇÃO COMPULSÓRIA DOS CASOS DE VIOLÊNCIA

31 Obrigada pela Atenção!


Carregar ppt "Política Nacional de Atenção Integral á Saúde da Mulher BH pelo Parto Normal Belo Horizonte, 19 a 22 de agosto de 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google