A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Intitulado Trote Solidário Cidadão Legal, esse conjunto de atividades tem por objetivo apoiar uma série de iniciativas estudantis voluntárias em ação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Intitulado Trote Solidário Cidadão Legal, esse conjunto de atividades tem por objetivo apoiar uma série de iniciativas estudantis voluntárias em ação."— Transcrição da apresentação:

1

2 Intitulado Trote Solidário Cidadão Legal, esse conjunto de atividades tem por objetivo apoiar uma série de iniciativas estudantis voluntárias em ação social dentre elas, incentivando: - atividades que viabilizem a integração de calouros, veteranos, professores e funcionários dentro da universidade; - ações que exercitem valores referentes a participação e solidariedade pela doação de tempo, pelo envolvimento com o trabalho espontâneo e pela transmissão de conhecimento, para causas de interesse social e comunitário; Nós da Universidade São Marcos acreditamos que o trote solidário, na qualidade de ação social, demonstra: - o cumprimento do papel da universidade na educação para o exercício da cidadania ativa e consciente, mostrando que a prática do trabalho voluntário é sinônimo de amor a cidade e aos seus cidadãos pela prática da solidariedade; - o compromisso assumido pelos futuros profissionais com os rumos da nossa sociedade, dando-se, assim, o amadurecimento da compreensão de seu papel no processo de construção da história, resgatando, desta forma, valores e virtudes humanas, a tempos esquecidos. Objetivos Gerais

3 A Fundação Educar e o Trote da Cidadania Nossa primeira atividade foi a pintura dos muros externos e internos de uma escola pública municipal. Contamos à época com a participação de cerca de 80 alunos do curso de arquitetura e cerca de 200 crianças da EMEF que animadamente pintaram em três horas vários passarinhos, árvores, casinhas e carrinhos em muros antes cinzas e sem vida. Essa alegria contagiou inúmeras pessoas e ficou “colada nas paredes da escola” e na alma de todos aqueles que participaram da atividade. Passados três anos, nenhuma pixação voltou a ocorrer. Esse foi um de nossos maiores prêmios. Aprendemos todos nós participantes que somos capazes de construir a nossa história; que pequenas atitudes espontaneamente geradas com amor ao próximo e a cidade, constróem uma história mais bonita; ganhamos em qualidade semeando o bem. Muitos muros já foram pintados e muitas árvores já foram plantadas desde então; O envolvimento afetivo e efetivo de várias coordenações de curso, de centenas de alunos associado também ao incentivo dado pelas premiações obtidas nos últimos Trotes da Cidadania levaram a UNIMARCO a rever o modelo de organização e apoio aos trotes da Universidade incorporando-os às suas atividades de extensão.

4 Como forma de viabilizar uma organização mais adequada à incorporação de TODOS os alunos da universidade, a vice-reitoria de extensão e a diretoria de graduação “encamparam” o Trote Solidário Cidadão Legal, transformando-o em atividade complementar e designando o Núcleo de Programas e Projetos Sociais para o seu desenvolvimento. Essa atitude viabilizou a participação de inúmeros alunos de todas as unidades desta instituição ampliando o programa Trote Solidário Cidadão Legal a todos os campi (de São Paulo -unidades Tatuapé, Jardins e Ipiranga - além do município de Paulínia); Nossa meta hoje é atingir a participação de cerca de dez mil alunos, quatrocentos professores e dezenas de funcionários. Também temos por meta transformar essa participação em atividades contínua, por meio da “adoção” de programas e projetos sociais já desenvolvidos pela Universidade. Estamos estudando juntamente com os diretórios a operacionalização deste ritual de passagem. Esperamos que um dia este “ritual” de solidariedade transforme-se em cada um de nós em princípio de vida

5 Continuaremos pintando a felicidade e plantando a solidariedade no coração de todo aquele que voluntariamente quiser participar e construir uma história com final repleto de esperanças e por que não muito, muito feliz? Profª Helena Degreas Coordenação Curso de Arquitetura e Urbanismo

6 Trote Solidário Cidadão Legal Locais das Intervenções: -EMEF Campos Sales Largo São João Clímaco, favela do heliópolis, bairro do Ipiranga, São Paulo, capital. -Cruzamento da Avenida Nazaré e Rua Moreira Costa -Laboratório de Informática I (Unidade Central) _Universidade São Marcos (Unidade Tatuapé) -Universidade São Marcos (Unidade Paulínia)

7 Danças Circulares As danças circulares foram introduzidas na UNIMARCO em 2002 por um conjunto de alunos que durante o intervalo das aulas resgatou e reinterpretou as antigas canções e brincadeiras de roda tão difundidas na tradição cultural brasileira; Essa atividade também levou à criação de novas brincadeiras e à integração de diferentes grupos na escola.

8 Revitalização da Praça São João Clímaco Etapa 1 Elaboração de Projeto Gráfico pelo escritório modelo do curso de arquitetura e urbanismo do Largo São João Clímaco. Na elaboração do projeto gráfico dos muros que compõem a praça foi prevista a inserção de um conjunto de azulejos ( por volta de quatrocentos) que foram pintados pelas crianças do projeto apoiado pela universidade e pela General Motors intitulado Parceiros da Criança. Etapa 2 As crianças do programa foram trazidas para a universidade e com o tema “o homem, seus sonhos, suas descobertas ” foram estimuladas a produzir desenho e pinturas sobre as peças. O trabalho ocorreu em novembro de 2003 e os azulejos queimados em dezembro do mesmo ano;

9

10 Revitalização da Praça São João Clímaco a pintura da praça

11 Revitalização da Praça São João Clímaco acessibilidade do deficiente físico ao espaço público; Sensibilização dos alunos participantes para os problemas enfrentados por deficientes motores em relação as barreiras arquitetônicos existentes junto aos passeios públicos. Como forma de simular essas dificuldades, muitos dos alunos utilizaram cadeiras de rodas e muletas pela praça; dois deficientes físicos conversaram com os colegas e explicaram quais adaptações poderiam ser feitas nos logradouros públicos para melhoria da acessibilidade.

12 Nossa proposta e ação: Com o intuito de divulgar a campanha iniciada em 2002, os “bixos” foram levados a um dos laboratórios de informática para assistir a uma palestra ministrada pela Psicopedagoga Adriana Barsotti (cega) desde os oito anos; A palestrante colocou ao longo de sua fala as dificuldades por que passam os deficientes visuais que pretendem ingressar num curso superior enfocando a questão da mídia impressa em “papel e tinta”; Falou sobre o programa da universidade São Marcos, de quantos capítulos já haviam sido digitados e de sua importância para a viabilização de seus estudos. Os textos foram então digitados durante o período de aula e posteriormente encaminhados à biblioteca.

13 São Marcos Ecologia O programa São marcos ecologia foi criado em pretende disseminar conhecimentos práticos e teóricos em gestão ambiental e responsabilidade social, desenvolvendo projetos, que envolvam sistemicamente a comunidade universitária, funcionários, docentes e discentes, em ações educacionais que objetivem a construção de uma visão sócio-ambiental responsável. Na universidade os alunos são convidados a participar da coleta seletiva de resíduos produzidos em todo o ambiente escolar (lanchonetes, salas de aula, laboratórios, etc.) e os funcionários a utilizar de maneira racional toda a infra-estrutura institucional (água, energia elétrica e materiais de escritório por exemplo); o resultados de todo o trabalho é doado ao Programa Recicle Milhões de Vidas.

14 Pedágio Ecológico Sacolinhas de lixo do projeto São Marcos ecologia foram entregues aos motoristas nos principais cruzamentos de ruas próximas à universidade. Assim, ao invés de recolher donativos dos motoristas, os “bixos” os presenteavam.

15 E.M.E.F. Presidente Campos Salles Atividades de recreação Professores dos cursos de Hotelaria e Pedagogia coordenaram atividades de recreação junto aos alunos da E.M.E.F. Campos Salles. As atividades realizadas foram: corrida maluca, dança, canto, desenho, entre outras.

16 Doe um Capítulo. Escreva uma história. A campanha criada pela diretoria da biblioteca da Universidade São Marcos objetiva melhorar a integração e a qualidade de vida dos portadores de deficiência visual no meio acadêmico. Pretende transformar a bibliografia básica de alguns cursos em textos digitalizados, permitindo sua leitura através de software sintetizador de voz. Através destes programas, os textos em formato eletrônico também podem ser traduzidos, possibilitando a navegação na internet para pesquisas e outros recursos que ela oferece. A Campanha promove um trabalho de educação inclusiva e, principalmente, a integração social do deficiente visual. O voluntário inscrito recebe um "kit acessibilidade" pelo correio contendo um capítulo, um manual de regras básicas e um disquete com código do livro e capítulo. Há opção de receber o texto por .

17 Os calouros da unidade Tatuapé foram convidados não só a assistir como também a participar das danças que ocorreram ao longo de toda a manhã na unidade localizada no Shopping Firmimo Matias Lúcio. A integração neste caso se deu também com os usuários do shopping que animadamente cantavam as canções de roda.

18 Trote Solidário Cidadão Legal Organização Geral Profª Luciane de Paula (vice-reitora de extensão) Profª Helena Rosa V. Lima (Diretoria de Graduação) Colaboração na organização Profª Helena Napoleon Degreas Prof. Valdir Alves da Silva Arquitetura e Urbanismo Profª Carla Rimkus; Profª Helena Degreas Profª Hortensia Espallargas Zuniga; Profª Suraia Farah Técnicos do laboratório de Maquetes e modelos: Josias de Souza e José Angelo de Oliveira Pinheiro; Núcleo de Apoio Didático: Luiz Carlos Cardoso Assist. de Coordenação: André Luiz Canton Fisioterapia Prof. Paulo Cesar Porto Deliberato; alunos: Flávio Nonato e Adenilson Paula Souza (cadeirantes) Pedagogia Profª Sunny Silva da Rosa Profª Elizabete Cardieri Hotelaria Prof Guilherme Prados Profª Tânia Luisa da Silva Unidade Tatuapé Profª Denise Teixeira Mráz Zapparli Unidade Paulínia Profª Meire Müller Soares Voluntários Pedagoga Adriana Barsotti (deficiente visual) EMEF Campos Sales Prof. Braz Rodrigues Nogueira Núcleo de Programas e Projetos Sociais Prof. Valdir Alves da Silva Profª Takako Tachibana Arima Alunos dos cursos de arquitetura e urbanismo, fisioterapia, hotelaria, pedagogia Alunos do Programa Parceiros da Criança Alunos da EMEF Campos Sales Várias pessoas que estavam passando pela rua nos momentos da Intervenção

19 Divulgação Meio Eletrônico Mídia Impressa Gazeta do Ipiranga ( ) Ipiranga News ( ) Ipiranga News ( ) Gazeta do Ipiranga ( ) Patrocinadores Blue Girls - Rua Barra do Tibaji, nº 1097, bom retiro, são Paulo, capítal. Fone: Chacur Filho Advocacia - Rua Avanhandava, nº º andar, conjunto 51, Bela Vista, São Paulo, capital. Fone: ParkWash - Rua João Boemer nº 750, Brás, São Paulo, capital. Fone: Apoio Técnico Universidade São Marcos Sub-prefeitura do Ipiranga Todos os participantes e parceiros receberam ao final do trote o diploma Cidadão Legal conferido pela comissão Organizadora.

20 Anexos


Carregar ppt "Intitulado Trote Solidário Cidadão Legal, esse conjunto de atividades tem por objetivo apoiar uma série de iniciativas estudantis voluntárias em ação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google