A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

 Segundo Ferreira (1999) há uma certa dificuldade em estabelecer períodos concretos na história da Educação Comparada. Dado isto, o autor efectuou uma.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: " Segundo Ferreira (1999) há uma certa dificuldade em estabelecer períodos concretos na história da Educação Comparada. Dado isto, o autor efectuou uma."— Transcrição da apresentação:

1

2  Segundo Ferreira (1999) há uma certa dificuldade em estabelecer períodos concretos na história da Educação Comparada. Dado isto, o autor efectuou uma síntese periódica da E.C. através de alguns autores que considerou essenciais.

3 Este autor divide a pedagogia em dois períodos:  Pedagogia do estrangeiro;  Pedagogia comparada.

4  Consistia em viagens de investigação ao estrangeiro, nas quais se observava a estrutura educativa dos países vizinhos, que era depois comparada com a pedagogia do nosso próprio país.

5  Este tipo de pedagogia foi desenvolvida já no século XX e visava a observação dos factos pedagógicos propriamente ditos, isto é, os seus factores fundamentais.

6 Bereday determinou três períodos:  Período do Empréstimo;  Período da Previsão;  Período da Análise.

7  Apresentação de dados descritivos que iriam permitir a comparação e avaliação das rotinas educativas para as utilizar depois em outros países.

8  Esta fase foi iniciada por Michael Sadler na primeira metade do século XX.  Sadler inseriu o pensamento de que o sistema educativo não é um conceito à parte da sociedade.  Os “sucessores” de Sadler, focaram-se nas bases da educação, assim, conseguiam prever o potencial êxito de um determinado sistema educativo baseando-se nas experiências de outros países.

9  Neste período foi dada especial atenção à classificação dos factos educativos e sociais.  O objectivo era a criação de teorias e métodos que permitissem formular etapas para efectuar o processo de comparação, para que esta fosse menos centrada em valores ético-emocionais.

10 Vexlieard aponta quatro períodos históricos:  Etapa estrutural;  Os “inquiridores”;  Sistematizações teóricas;  Período prospectivo.

11  Esta etapa é marcada pela obra Esquisse (1817), de Jullien de Paris, na qual se encontram os princípios “arquitecturais”, ou seja, as bases metodológicas dos estudos comparados em educação.

12  Esta fase decorreu entre 1830 a 1914, na qual eram enviados inquiridores para viajarem pela Europa e Estados Unidos, com o propósito de efectuarem o estudo dos sistemas de ensino vigentes nesses países.

13  Este período decorreu desde 1920 a 1940 e foi assinalado pelos trabalhos de Kandel, Schneider, Hans e outros investigadores.  Foi também conhecido pelo período das preocupações históricas.

14  Surgiu após a II Guerra Mundial, particularmente depois de 1955, numa fase em que os estudos comparados em educação começaram a estar centrados no futuro.

15 Apresentam cinco fases históricas:  Período dos viajantes;  Período dos inquiridores;  Período de colaboração internacional;  Período de “forças e factores”;  Período das ciências sociais.

16  Este período caracterizou-se por estudos assistemáticos, que foram ocasionados pela curiosidade, dos quais resultavam observações subjectivas e mal planeadas.

17  Este período decorreu no século XIX, durante o qual os investigadores viajavam para o estrangeiro para recolher dados que pudessem ajudar a melhorar o sistema educativo do seu próprio país.

18  Relativamente a esta fase, pretendia-se uma permuta intercultural, pois a educação era encarada como um elo de ligação entre nações.

19  Este período decorreu entre a I e II Guerra Mundial. Deu ênfase à relação educação/cultura, procurando explicações para os vários fenómenos educativos nos diferentes países.  Tentou também entender a relação escola/sociedade através da análise histórico-culturalista.

20  Nesta etapa são utilizados métodos empírico-quantitativos, com a intenção de atribuir explicações científicas à relação escola/sociedade, num plano mundial.

21 Este autor sugeriu as seguintes etapas:  Etapa de Jullien de Paris;  Etapa descritiva;  Etapa interpretativa;  Etapa comparativa.

22  Julien, ficou conhecido como o “pai da Educação Comparada”, especialmente porque foi pioneiro nesta área e destacou os seguintes aspectos:  Importância que tem o manobrar de uma metodologia empírica e científica;  Necessidade de executar utensílios que servem tal finalidade;  Importância de factores exteriores sobre a educação;  A relevância que tem o conhecimento da educação noutros países;  O tributo da Educação Comparada na evolução da educação no mundo.

23  O objectivo neste período era o de entender a organização do ensino nos países desenvolvidos, para depois aproveitar os pontos positivos em benefício do nosso país.  F.W.Thiersch publicou uma obra em 1838, na qual analisava os sistemas educativos de alguns países europeus, mas sobretudo chama atenção para as cautelas a serem tomadas ao realizar tais descrições.

24  Ainda nesta fase, Mathew Arnold, através das suas várias publicações preveniu sobre o risco da imitação de aspectos isolados, sem se ter em consideração os contextos que tornaram possíveis.

25  Esta etapa tem o seu início em 1900, na qual tiveram origem alguns acontecimentos de relevo para a E.C.  A organização de um curso universitário de E.C. na Universidade da Colômbia, a cargo de James E. Russel.  Michael Sadler publicou um texto onde se manifestava acerca da utilidade da E.C. para a percepção do sistema educativo nacional.

26  Sadler deu importantes contributos à E.C. tais como:  A importância de entender a alma e a tradição dos sistemas educativos;  O interesse do estudo dos sistemas educativos estrangeiros para um melhor entendimento do nosso.  A necessidade de estudo da vertente sociológica, relacionada com a educação;  O inconveniente da E.C. se tornar cativa da estatística, dado que se tende a ligar a educação à escola.

27  Os pedagogos desta época questionaram- se sobre as causas dos fenómenos educativos e tentaram interpretá-los usando as seguintes abordagens:  Interpretativo-histórica (dava especial atenção aos factores históricos);  Interpretativo-antropológica (dava atenção aos factores endógenos: cultura, ciência e religião);  Interpretativo-filosófica (dava ênfase às bases teorico-ideologicas dos sistemas educativos).

28  Após a II Guerra Mundial, originou-se um período de abordagens muito diversificadas:  Abordagem positivista;  Abordagem de resolução de problemas;  Abordagem crítica;  Abordagem sócio-histórica.

29  Brian Holmes é o comparatista mais importante desta abordagem.  Holmes diz que é necessário partir de problemas específicos e procurar as resoluções mais apropriadas.  O autor estabeleceu as seguintes fases:  Análise dos problemas;  A formulação da hipótese;  Descrição das condições iniciais do problema;  Previsão lógica dos resultados possíveis a partir das hipóteses;  Comparação dos resultados previstos com os acontecimentos reais.

30  Este tipo de abordagem é essencialmente descritiva e não possui uma dimensão histórica nem explica os factos.  Na década de 60 emerge a perspectiva estrutural-funcionalista a qual pretende ligar as estruturas e a função das instituições educacionais com as instituições sociais.

31  No início dos anos 70, a escola passou a ser encarada como um dos instrumentos mais importantes do Estado.  Martin Carnoy foi o pioneiro desta abordagem e procurou explicar «as bases estruturais da desigualdade educacional» utilizando a análise da expansão diferenciada da educação escolar, que ia de encontro aos interesses da classe imperante e à escala mundial.

32  Na última década do séc. XX, fomentou- se a ideia de que a complexidade da realidade não pode ser explicada de forma única, objectiva e neutra.  Esta abordagem procura essencialmente comparar a análise dos factos à análise do sentido histórico dos mesmos.

33 FIM!


Carregar ppt " Segundo Ferreira (1999) há uma certa dificuldade em estabelecer períodos concretos na história da Educação Comparada. Dado isto, o autor efectuou uma."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google