A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Humberto Magno Peixoto Gonçalves.  A Teoria da Burocracia desenvolveu-se na Administração por volta da década de 1940, em função dos seguintes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Humberto Magno Peixoto Gonçalves.  A Teoria da Burocracia desenvolveu-se na Administração por volta da década de 1940, em função dos seguintes."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Humberto Magno Peixoto Gonçalves

2  A Teoria da Burocracia desenvolveu-se na Administração por volta da década de 1940, em função dos seguintes aspectos: A fragilidade e a parcialidade da Teoria Clássica e da Teoria das Relações Humanas, ambas oponentes e contraditórias, mas sem possibilitarem uma abordagem global e integrada dos problemas organizacionais. Ambas revelam pontos de vista extremistas e incompletos sobre a organização, gerando a necessidade de um enfoque mais amplo e completo. Teoria da Administração Burocrática

3   d. O ressurgimento da Sociologia da Burocracia, a partir da descoberta dos trabalhos de Max Weber, seu criador. A Sociologia da Burocracia propõe um modelo de organização e as organizações não tardaram em tentar aplicá-lo na prática, proporcionando as bases da Teoria da Burocracia. Tipos de Sociedade

4  Weber distingue três tipos de sociedade: a. Sociedade tradicional: onde predominam características patriarcais e patrimonialistas, como a família, o clã, a sociedade medieval etc. Tipos de Sociedade

5  b. Sociedade carismática: onde predominam características místicas, arbitrárias e personalísticas, como nos grupos revolucionários, nos partidos políticos, nas nações em revolução etc. Tipos de Sociedade

6  c. Sociedade legal, racional ou burocrática: onde predominam normas impessoais e racionalidade na escolha dos meios e dos fins, como nas grandes empresas, nos estados modernos, nos exércitos etc. Tipos de Sociedade

7  Poder significa, para Weber, a probabilidade de impor a própria vontade dentro de uma relação social, mesmo contra qualquer forma de resistência e qualquer que seja o fundamento dessa probabilidade. O poder, portanto, é a possibilidade de imposição de arbítrio por parte de uma pessoa sobre a conduta das outras. Poder

8  A legitimidade é o motivo que explica por que um determinado número de pessoas obedece às ordens de alguém, conferindo-lhe poder. Essa aceitação, essa justificação do poder é chamada legitimação. A autoridade é legítima quando é aceita Legitimação

9  a. Autoridade tradicional Quando os subordinados aceitam as ordens dos superiores como justificadas, porque essa sempre foi a maneira pela qual as coisas foram feitas. O domínio patriarcal do pai de família, do chefe do clã, o despotismo real representam apenas o tipo mais puro  de autoridade tradicional. Autoridade

10  A legitimação do poder na dominação tradicional provém da crença no passado eterno, na justiça e na maneira tradicional de agir. O líder tradicional é o senhor que comanda em virtude de seu status de herdeiro ou sucessor. Suas ordens são pessoais e rbitrárias, seus limites são fixados pelos costumes e hábitos e os seus súditos obedecem-no por respeito ao seu status tradicional. Autoridade

11  1. Forma patrimonial, na qual os funcionários que preservam a dominação tradicional são os servidores pessoais do senhor - parentes, favoritos, empregados etc. - e são geralmente dependentes economicamente dele. 2. Forma feudal, na qual o aparato administrativo apresenta maior grau de autonomia em relação ao senhor. Os funcionários - vassalos ou suseranos - são aliados do senhor e lhe prestam um juramento de fidelidade. Forma de Dominação Tradicional

12   b. Autoridade carismática Quando os subordinados aceitam as ordens do superior como justificadas, por causa da influência da personalidade e da liderança do superior com o qual se identificam. (...) Poder Carismático

13  O poder carismático é um poder sem base racional, é instável e facilmente adquire características revolucionárias. Não pode ser delegado, nem recebido em herança, como o tradicional. Poder Carismático

14   O pessoal administrativo é escolhidoe selecionado segundo a confiança que o líder deposita nos subordinados. A seleção não se baseia na qualificação pessoal nem na capacidade técnica, mas na devoção e confiabilidade no subordinado. Se o subordinado deixa de merecer a confiança, passa a ser substituído por outro subordinado mais confiável. Daí a inconstância e instabilidade do aparato administrativo na dominação carismática. Poder Carismático

15  c. Autoridade legal, racional ou burocrática Quando os subordinados aceitam as ordens dos superiores como justificadas, porque concordam com certos preceitos ou normas que consideram legítimos e dos quais deriva o comando. É o tipo de autoridade técnica, meritocrática e administrada Poder Legal

16  A legitimidade do poder racional e legal se baseia em normas legais racionalmente definidas. Na dominação legal, a crença na justiça da lei é o sustentáculo da legitimação. O povo obedece às leis porque acredita que elas são decretadas por um procedimento escolhido pelos governados e pelos governantes. Poder Legal

17  Weber identifica três razões iniciais para a popularização desse modelo: Desenvolvimento da economia monetária: A moeda não apenas facilita, mas racionaliza as transações econômicas. Na burocracia, a moeda assume o lugar da remuneração em espécie para os funcionários, permitindo a centralização da autoridade e o fortalecimento da administração burocrática. Poder Legal

18  Crescimento quantitativo e qualitativo das tarefas administrativas do Estado Moderno: Apenas um tipo burocrático de organização poderia arcar com a enorme complexidade e tamanho de tais tarefas. Poder Legal

19   A superioridade técnica do modelo burocrático - em termos de eficiência. Serviu como a força autônoma interna para impor sua prevalência. "A razão decisiva da superioridade da organização burocrática foi sua superioridade técnica sobre qualquer outra forma de organizacão Poder Legal

20   A burocracia é uma organização ligada por normas de regulamentos estabelecidos previamente por escrito. Em outros termos, é uma organização baseada em uma legislação própria (como a constituição para o Estado ou os estatutos para a empresa privada) que define antecipadamente como a organização burocrática deverá funcionar. Poder Legal

21  Caráter formal das comunicações a burocracia é uma organização ligada por comunicações escritas. As regras, decisões e ações administrativas são formuladas e registradas por escrito. Daí o caráter formal da burocracia: todas as ações e procedimentos são feitos para proporcionar comprovação e documentação adequadas, bem como assegurar a interpretação unívoca das comunicações. Poder Legal

22  3. Caráter racional e divisão do trabalho A burocracia é uma organização que se caracteriza por uma sistemática divisão do trabalho. A divisão do trabalho atende a uma racionalidade, isto é, ela é adequada aos objetivos a serem atingidos: a eficiência da organização. Poder Legal

23  4. Impessoalidade nas relações A distribuição das atividades é feita impessoalmente, ou seja, em termos de cargos e funções e não de pessoas envolvidas. Daí o caráter impessoal da burocracia Poder legal

24  Todos os cargos estão dispostos em uma estrutura hierárquica que encerra privilégios e obrigações, de/inidos por regras específicas. A autoridade - o p01er de controle resultante de uma posição - é inerenre ao cargo e não ao indivíduo que desempenha o papel oficial. Poder Legal

25  6. Rotinas e procedimentos padronizados a burocracia é uma organização que fixa as regras e normas técnicas para o desempenho de cada cargo. O ocupante de um cargo - o funcionário - não faz o que deseja, mas o que a burocracia impõe que ele faça. Poder Legal

26  7. Competência técnica e meritocracia A burocracia é uma organização na qual a escolha das pessoas é baseada no mérito e na competência técnica e não em preferências pessoais. A seleção, a admissão, a transferência e a promoção dos funcionários são baseadas em critérios de avaliação e classificação válidos para toda a organização e não em critérios particulares e arbitrários Poder Legal

27  8. Especialização da administração a burocracia é uma organização que se baseia na separação entre a propriedade e a administração. Osmembros do corpo administrativo estão separados da propriedade dos meios de produção. Em outros termos, os administradores da burocracia não são seus donos, acionistas ou proprietários Poder Legal

28   10. Completa previsibilidade do funcionamento a conseqüência desejada da burocracia é a previsibilidade do comportamento dos seus membros. O modelo burocrático de Weber pressupõe que o comportamento dos membros da organização é perfeitamente previsível: todos os funcionários deverão comportar-se de acordo com as normas e regulamentos da organização Poder Legal

29  Um conceito muito ligado à burocracia é o de racionalidade. No sentido weberiano, a racionalidade implica adequação dos meios aos fins. No contexto burocrático, isso significa eficiência.24 Uma organização é racional se os meios mais eficientes são escolhidos para a implementação das metas. No entanto, são as metas coletivas da organização e não as de seus membros individuais que são levadas em consideração. Poder Legal

30


Carregar ppt "Prof. Humberto Magno Peixoto Gonçalves.  A Teoria da Burocracia desenvolveu-se na Administração por volta da década de 1940, em função dos seguintes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google