A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Uso Racional de Medicamentos Seminário Internacional de Propaganda de Medicamentos Brasília, 4 a 7 de abril de 2005 Clarice Alegre Petramale Anvisa: Agência.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Uso Racional de Medicamentos Seminário Internacional de Propaganda de Medicamentos Brasília, 4 a 7 de abril de 2005 Clarice Alegre Petramale Anvisa: Agência."— Transcrição da apresentação:

1 Uso Racional de Medicamentos Seminário Internacional de Propaganda de Medicamentos Brasília, 4 a 7 de abril de 2005 Clarice Alegre Petramale Anvisa: Agência Nacional de Vigilância Sanitária

2 Uso Racional de Medicamentos Compreende uma gama de intervenções complexas, que visam garantir que o paciente receba o medicamento apropriado à sua necessidade clínica, na dose e posologia corretas, por um tempo adequado e ao menor custo para si e para a comunidade.

3 O Uso Racional de Medicamentos é preocupação mundial! Por conta dos eventos adversos e dos custos crescentes...

4 Algumas estatísticas mundiais sobre Eventos Adversos a Medicamentos Em 1994, nos EUA, pacientes hospitalizados morreram por causas atribuíveis a eventos adversos a medicamentos. São a 8 a causa de morte nos EUA, depois do IAM, câncer e AVC Eventos adversos a drogas são o tipo mais freqüente de evento adverso não cirúrgico (20%) (Bonn, 1998). ( (

5 Algumas estatísticas mundiais sobre Eventos Adversos a Medicamentos 18% dos EAD comprovados ocorrem por prescrição médica ou administração inadequadas (Leape et al, 1991) Erros de prescrição causam 56% dos EAD evitáveis (Bates et al, 1995) A maioria dos erros de prescrição são de dosagem (Leape et al, 1995)

6 Distribuição das EAM por Classe Terapêutica (Medical Care, 38: ,2000.) Antibióticos24,9% Agentes Cardiovasculares17,4% Analgésicos8,9% Anticoagulantes8,6% Sedativos e hipnóticos2,6% Agentes Antineoplásicos1,4% Anti-asmáticos1,3 Antidepressivos0,9% Antipsicóticos0,6% Anti-hipertensivos10,4% Anticonvulsivos0,4% Potássio0,4% Outros18,1% Desconhecidos14,1%

7 Algumas condições que propiciam a Ocorrência de EAMs Polifarmácia: Interação medicamentosa Prescrição de medicamentos novos Propaganda de medicamentos: prescritores e usuários A formação dos médicos/dentistas é falha quanto à prescrição Ausência de Farmacêutico clínico em áreas assistenciais Prescrição manual/ilegível/incompleta Atitude passiva dos pacientes Problemas no gerenciamento do ciclo do medicamento: da aquisição à distribuição em EAS Auto medicação

8 O Uso Racional de Medicamentos depende: Diagnóstico clínico correto Escolha adequada das condições que se vai tratar com base em desfechos relevantes Prescrição apropriada com base em evidências e nas características do paciente: segurança, eficácia, custo e conveniência Dispensação adequada/Orientação do paciente Adesão do paciente ao tratamento Monitoramento de eventos desejáveis e indesejáveis do tratamento Reavaliação de tratamento

9 Requisitos para o Uso Racional de Medicamentos Ensino de Terapêutica Clínica/Boa Prescrição nas escolas de medicina, farmácia, odontologia Seleção de medicamentos com base em evidências clínicas para as listas dos EAS Comissões ativas de Farmácia Terapeutica em EAS Seleção de fornecedores de medicamentos Gerenciamento do ciclo do medicamento em EAS Farmacêutico Clínico na equipe de saúde Auditoria de prescrição e estudos de utilização Prescrição eletrônica Farmacovigilância e notificação de eventos adversos

10 A Anvisa e o URM Projeto sentinela URM e demais tecnologias em saúde 140 hospitais ligados em rede ( internet) mais de mil profissionais envolvidos. Foco: capacitação e fomento para Avaliação de novas tecnologias inclusive medicamentos Gerenciamento do ciclo de medicamentos e tecnologias Avaliação e controle de Riscos em saúde Notificação de Eventos Adversos Desenvolvimento de ambiente para pesquisa aplicada

11 Anvisa e URM Projeto Incentivo ao URM e de Tecnologias em saúde Formação docentes multiplicadores em URM Reorganização da Assistência Farmacêutica em 2 municípios Capacitação de residentes da rede sentinela em URM Capacitação de profissionais da rede sentinela, Anvisa e Secretarias de Saúde para a Avaliação de Tecnologias em saúde Rede brasileira de avaliação de tecnologias em saúde Boletins periódicos de avaliação de Tecnologias em Saúde Ampliação do projeto de propaganda para a rede sentinela Fórum virtual URM para docentes e profissionais de saúde I Congresso Brasileiro de URM Porto Alegre 13 a 16 outubro 2005

12 Anvisa e URM Outros Projetos Relacionados Projeto Bulas: Projeto “Fundamentos farmacológico-clínicos dos medicamentos de uso corrente” Novas exigências para Registro de Medicamentos Similares Registro de Novos Medicamentos Avaliação Econômica de novos produtos e medicamentos

13 Tanto o projeto sentinela como o projeto de incentivo ao URT e Medicamentos tem se pautado na formação de redes, das quais participam diversos setores da Anvisa e diversas instituições fundamentais para o URT e Medicamentos. O foco é a capacitação de docentes e profissionais em serviços estratégicos visando a disseminação das práticas da boa prescrição e o fomento à pesquisa aplicada Ambos se realizam sob a forma de projeto estruturado com a intermediação do PNUD e OPAS pelos próximos 5 anos

14 Ensino sobre o Uso Racional de Medicamentos

15 A boa prescrição é esquecida nos cursos de formação Onde o profissional de saúde aprende a prescrever? No ambulatório; na enfermaria; no PS Quem o ensina a prescrever? O médico de plantão; o preceptor; o residente Quando o médico aprende a fazer uma prescrição de forma sistematizada, levando em conta os preceitos de segurança, eficiência e custo? EM NENHUM MOMENTO DE SEU CURSO DE GRADUAÇÃO OU RESIDÊNCIA!

16 Curso para Multiplicadores: Ensino para o URM Baseado em Evidências Clínicas Segurança, Efetividade, Custo e Conveniência Desenvolve a consciência crítica Usa a problematização nas relações médico-paciente ou gestor-comunidade Aumenta a participação: o cliente faz parte do problema e da solução Desenvolvido e proposto pela OMS/OPAS Guias da Boa Prescrição e Guia do Instrutor:

17 Método de Ensino Baseado em Problemas Metodologia de ensino baseada na problematização Parte de um problema da vida real Trabalha em pequenos grupos com um facilitador Realiza pesquisa em fontes escolhidas Elabora e apresenta a resolução do problema Pode utilizar outras ferramentas como a dramatização Reduz o preconceito, reforça a análise crítica Aumenta a autonomia dos participantes

18 Receita Padrão!

19 Ensino para o Uso Racional de Medicamentos “Curso Internacional sobre o Uso Racional de Medicamentos”, WHO, Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Gröningen, Holanda “Enseñanza de Farmacoterapéutica Racional”, WHO, La Plata, Argentina, 1999 e 2000.

20 A ANVISA e o Ensino para o URM I Curso Nacional sobre Ensino para o Uso Racional de Medicamentos, Petrópolis, RJ, Maio 2002 ANVISA- Projeto de Hospitais Sentinela/Ministério da Saúde NAF- Escola de Saúde Pública- Fiocruz OPAS Escolas de Medicina e Hospitais Sentinela Formou multiplicadores ( 40) de 20 universidades públicas Intervenção semelhante nas regionais brasileiras

21 Números do URM no Brasil 8 Cursos regionais para docentes multiplicadores: 3 Cursos locais 400 profissionais de saúde em geral e 280 docentes capacitados 4 Cursos para Residentes 5 Escolas de Medicina com Cursos implantados para Graduação: Curso virtual: UNESP/Botucatu PSF: Marília e Botucatu: 350 profissionais prescritores da RB 4 cursos de Avaliação de Medicamentos e tecnologias em saúde

22

23

24 Contato Clarice Alegre Petramale Tel: (61) / 1282 Fax: (61)


Carregar ppt "Uso Racional de Medicamentos Seminário Internacional de Propaganda de Medicamentos Brasília, 4 a 7 de abril de 2005 Clarice Alegre Petramale Anvisa: Agência."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google