A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Bases conceituais da ergonomia do produto  “A ergonomia objetiva sempre a melhor adequação ou adaptação possível do objeto aos seres vivos em geral”

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Bases conceituais da ergonomia do produto  “A ergonomia objetiva sempre a melhor adequação ou adaptação possível do objeto aos seres vivos em geral”"— Transcrição da apresentação:

1

2 Bases conceituais da ergonomia do produto

3  “A ergonomia objetiva sempre a melhor adequação ou adaptação possível do objeto aos seres vivos em geral” (GOMES)

4  Em qualquer Sistema Homem-Máquina- Ambiente – SHMA em que se estabeleça uma interface efetiva de uso, a reflexão ergonômica se impõe e é indispensável para alcançar a melhor solução projetual para o produto a ser concebido.  A ergonomia deve ser parte integrante do projeto e de seu desenvolvimento, sempre que houver o envolvimento entre o produto e seu potencial usuário.

5 Análise da tarefa  Diz respeito ao estudo das bases conceituais de uso, de operacionalidade, dos níveis de informação e estético-formal do produto na relação do SHMA  Nessa análise da tarefa, são detectados os problemas que poderão surgir no uso do objeto.  Essa análise praticamente fornece os principais dados ergonômico que subsidiam melhor o desenvolvimento e adequação do produto.

6  Interface de uso simples  São todas as tarefas que não exigem dos usuários maiores dificuldades de treinamento, habilidade e experiência, em razão da baixa solicitação de esforço físico e mental  Ex:  Calculadora: o usuário interage dialogando com a calculadora por meio de toques em suas teclas e obtém a resposta desejada inscrita no visos da máquina  Vestuário: N uso do vestuário, o usuário interage nos momentos de vesti-lo e tira-lo e ao longo de sua utilização

7  Interface de uso complexo  Configura-se o sistema homem-máquina- ambiente, de modo completo  As soluções devem contemplar os conceitos, normas e procedimentos ergonômicos aplicados ao dimensionamento de postos de trabalho e aos demais sistemas técnicos de conforto e segurança.  Ex:  Cabine de trem: Posto de trabalho do Metrô da linha leste-oeste de São Paulo. Relação: operador- console de operação- assento- condições ambientais. A condução do trem exige muita atenção, treinamento e experiência adequada do operador

8 Requisitos projetuais  A correta adequação dos alcances físicos dos operários ou operadores em envoltórios de trabalho, dentro de condições de usabilidade com conforto e segurança  O respeito aos estereótipos populares, alusivos às praticas de uso consagradas pela maioria dos usuários nas interfaces de utilização do produto

9  Visibilidade, legibilidade e compreensão adequada das informações inscritas no produto, ou no posto, por meio de um design gráfico eficaz  Adequação da melhor postura possivel do operador em seu posicionamento de trabalho  Provimento de condições adequadas no espaço de trabalho, com relação aos sistemas técnicos de ventilação, calefação, iluminação e outros

10 Ergonomia do manejo  É o conjunto de atos físicos que se relaciona com o uso ou a operacionalidade de qualquer produto  Projetualmente falando, quanto mais aprofundado for o estudo do manejo, maior será a probabilidade de prover soluções adequadas ao design de dispositivos físicos de manuseio agregado ao produto

11  Manejo Simples e médio  Envolve ações com menor quantidade de atos operacionais como:  Ligar máquina  Apertar parafuso  Amarrar cadarço de sapato  Prender relógio no punho  Acender cigarro  Folhear jornal

12  Manejo mais complexo  Exige maior numero de atos operacionais, maior frequência, maior velocidade, maior tempo, maior concentração mental ou psicológica e, eventualmente, maior dispêndio de força, como:  Digitar texto longo  Andar de bicicleta  Pilotar avião  Operar programa de computação gráfica

13 Características do usuário  Toda ação de manejo implica, necessariamente, o conhecimento a priori de algumas características básicas do usuário, quando se tem por objetivo conceber, projetar e dimensionar os elementos operacionais de um produto

14  Características individuais  Estudos em antropometria apontam diferenças dimensionais entre os indivíduos brancos, negros e amarelos e os seus variados graus de miscigenação  É necessário levar em conta os estudos relativos às varias faixas dimensionais

15  Biotipo  Endomorfos  Indivíduos que apresentam formas arredondadas e macias, braços curtos e flácidos e muita gordura  Mesomorfos  Indivíduos do tipo musculoso, com formas angulosas, ombros e peitos largos e pouca gordura  Ectomorfos  Indivíduos com corpo e membros longos e finos com o mínimo de gordura

16 Combinação dos três tipos Constitui a maioria dos indivíduos É difícil encontrar um individuo que se situe em uma só categoria

17  Sexo  Fatores relacionados entre as diferenças entre o sexo masculino e feminino  Exemplo: o homem possui pelo menos 30% mais força física que a mulher  Faixa etária  A idade influencia as ações, as percepções e os atributos de força, habilidade, sensibilidade, precisão, treinamento, experiência, etc.

18  Instrução  O grau de instrução do usuário influencia, em geral, sua menor ou maior capacidade intelectual, cognitiva, psicológica e emocional.  Atributos e qualificação do usuário: são qualidades intrínsecas ou adquiridas pelo individuo por meio de estudo, treinamento e experiência.  Habilidade  Facilidade e agilidade na manipulação do produto ou em qualquer tipo de exercitação de movimento físico

19  Sensibilidade  Propriedade de perceber ações a serem realizadas, de maneira mais aguçada.  Agir ou reagir às necessidades de uso mais sutilmente.  Força  Capacidade para empreender esforços que devem ser compatíveis com as necessidades exigidas  Precisão  Capacidade de agir, reagir ou interagir com exatidão às exigências de uso da tarefa operacional  Compatibilidade  Coerência em relação às ações desenvolvidas durante a tarefa

20  Treinamento  Tempo prolongado de uso do produto ou da exercitação da tarefa.  Caracterizado pela repetição constante ao longo do tempo  Experiência  Conhecimentos adquiridos e acumulados ao longo da vida

21 Diversidade física e Sensorial do usuário  Dois fatores são importantes na concepção de qualquer produto: 1. A degradação natural do corpo e da mente do ser humano, desde a infância até a velhice 2. Pessoas portadoras de necessidades especiais (PNES)  Nesse sentido a ergonomia tem uma estreita relação com o conceito de design universal

22  Pressupostos do design universal: 1. Equiparação nas possibilidades de uso 2. Flexibilidade de uso 3. Uso simples e intuitivo 4. Captação da informação 5. Tolerância para o erro 6. Dimensão e espaço para uso e interação 7. Acessibilidade física: garantia de mobilidade e usabilidade para qualquer pessoa, em todos os espaços 8. Acessibilidade virtual: garantia de mobilidade e usabilidade de recursos computacionais

23

24

25

26


Carregar ppt "Bases conceituais da ergonomia do produto  “A ergonomia objetiva sempre a melhor adequação ou adaptação possível do objeto aos seres vivos em geral”"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google