A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ginástica Laboral: otimização de programas 9 o Meeting Prof a Ms. Caroline de Oliveira Martins.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ginástica Laboral: otimização de programas 9 o Meeting Prof a Ms. Caroline de Oliveira Martins."— Transcrição da apresentação:

1

2 Ginástica Laboral: otimização de programas 9 o Meeting Prof a Ms. Caroline de Oliveira Martins

3 Programa de Promoção da Saúde do Trabalhador PPST Produtividade QVT Saúde

4 Maior número possível de ações voltadas para melhorar a saúde do trabalhador Quanto + individualizado, MELHOR! PGL

5 Peculiaridades do trabalhador

6 PGL / PPST Benefícios sem barreiras: Natureza QV Sociedade QVT Universo

7 Vantagens do PPST Traduzido e adaptado de WHO ECEH, 2000, p.12: Trabalhador oportunidades p/ melhoria da saúde auto-estima satisfação no trabalho sentimento de bem- estar melhoria da empregabilidade Empresário produtividade absenteísmo gastos c/ saúde qualidade trabalho rotatividade

8 Programa de Ginástica Laboral - PGL GL  “carro chefe” Ergonomia  imprescindível

9 Ergonomia

10 PGL Além da GL o programa pode oferecer: dicas semanais atendimento individualizado prof. GL palestras reais virtuais equipe multidisciplinar

11 PGL convênios (ex: academias de ginástica) grupos de apoio na empresa sub-programas  destinados ao atendimento de “necessidades especiais”: estresse, obesidade, hipertensos, portadores DORT, tabagistas, executivos, etc.

12 PGL serviços no local de trabalho que  QV e QVT pelo  de tempo livre : +lazer, ativo ou não  provável  produtividade pela maior capacidade de concentração no trabalho (menos preocupações)

13 Objetivos Principais do PGL  acidentes e doenças do trabalho (ex: DORT)  e/ou prevenção do distresse psicofisiológico  procura ambulatorial  absenteísmo  presenteísmo  rotatividade

14 Objetivos Principais do PGL  motivação para o trabalho melhoria do relacionamento interpessoal melhoria da consciência corporal melhoria do bem-estar diário atuação sobre vícios posturais incentivo a um estilo de vida mais saudável  da produtividade

15 Preparatória Compensatória Tipos GL

16 Trabalhador deve: tornar-se parceiro conhecer opções/benefícios PGL

17 Conscientização do PGL De: Diretor Presidente Para: Gerente Na próxima sexta-feira, aproximadamente às 17 hs, o cometa Halley estará nesta área. Trata-se de um evento que ocorre somente a cada 76 anos. Assim, por favor, reúnam os funcionários no pátio da fábrica, todos usando capacete de segurança, quando explicarei o fenômeno a eles. Se estiver chovendo, não poderemos ver o raro espetáculo a olho nu - sendo assim, todos deverão dirigir-se ao refeitório, onde será exibido um documentário sobre o cometa Halley. Comunicação nas Empresas (anônimo)

18 Conscientização do PGL De: Gerente Para: Supervisor Por ordem do Diretor Presidente, na sexta-feira, à s 17 hs, o cometa Halley vai aparecer sobre a f á brica. Se chover, por favor, re ú nam os funcion á rios, todos de capacete de seguran ç a, e os encaminhem ao refeit ó rio, onde o raro fenômeno ter á lugar, o que acontece a cada 76 anos a olho nu.

19 Conscientização do PGL De: Supervisor Para: Chefe de Produ ç ão A convite do nosso querido Diretor, o cientista Halley, 76 anos, vai aparecer nu no refeit ó rio da f á brica usando capacete, pois vai ser apresentado um filme sobre o problema da chuva na seguran ç a. O Diretor levar á a demonstra ç ão para o p á tio da f á brica.

20 Conscientização do PGL De: Chefe de Produ ç ão Para: Mestre Na sexta-feira, à s 17 hs, o Diretor, pela primeira vez em 76 anos, vai aparecer no refeit ó rio da f á brica para filmar o Halley nu, o cientista famoso e sua equipe. Todo mundo deve estar l á de capacete, pois ser á apresentado um show sobre a seguran ç a na chuva. O Diretor levar á a banda para o p á tio da f á brica.

21 Conscientização do PGL De: Mestre Para: Funcion á rio Todo mundo nu, sem exce ç ão, deve estar com os seguran ç as no p á tio da f á brica na pr ó xima sexta-feira, à s 17 hs, pois o manda- chuva (o Diretor) e o Sr. Halley, guitarrista famoso, estarão l á para mostrar o raro filme "Dan ç ando na Chuva". Caso comece a chover mesmo, é para ir pro refeit ó rio de capacete na mesma hora. O show ser á l á, o que ocorre a cada 76 anos.

22 Conscientização do PGL Aviso para Todos Na sexta-feira, o chefe da Diretoria vai fazer 76 anos, e liberou geral pra festa, à s 17 hs no refeit ó rio. Vai estar l á, pago pelo manda-chuva, Bill Halley e Seus Cometas. Todo mundo deve estar nu e de capacete, porque a banda é muito louca e o rock vai rolar solto at é no p á tio, mesmo com chuva.

23 Professor de GL simpático criativo extrovertido motivador demonstra exercícios  boa postura

24 vestimentas:  permitem visualização dos movimentos  não “provocam” trabalhadores Professor de GL

25 cabelo preso “limpinho” e “cheirosinho” corrige exercícios Professor de GL

26 Feedback SEMPRE! Professor de GL não grita posicionamento adequado na GL sempre convida TODOS p/ GL

27 Aula de Ginástica Laboral - GL Adaptada ao máximo a cada trabalhador Criatividade! Desde início: consciência corporal Servir ao objetivos principais da GL: prevenção aos DORT  estresse

28 Justificativa da GL PULCINELLI (apud REY, p.32, 1998): rendimento do trabalhador não é constante  pausas realizadas no início de momentos de baixo rendimento viabiliza retardar sintomas improdutivos

29 Pausa & GL Pausa  momento em que trabalhador interrompe tarefa p/ “lembrar-se de sua existência” GL  pausa ativa Evitar distanciar-se do posto de trabalho

30 Dor TIVES (1995)  de 100 indivíduos c/ lombalgia:

31 DORT  freqüentemente originam-se num quadro de dor (MONTEIRO et ali., 1998) Pesquisa: 246 trabalhadores que passavam maior parte do tempo sentados (Grandjean, 1998, p.49) Dor

32 Dor & Alongamento ALLERHEILIGEN (2001): - dor no alongamento pode resultar em músculos ou tecidos conectivos lesionados, impedindo o aumento da flexibilidade

33 Dor & Alongamento Instruir sobre desconforto Alongamento x DORT: Musculatura relaxada/sensação de conforto: trabalhador deve ser incentivado a intensificar alongamento, desde que respeite seus limites.

34 Dor & DORT Instruir sobre desconforto Alongamento x DORT:

35 Dor & Alongamento ACHOUR, 2002, p.343 (apud KISNER & COLBI, 1996): “ Os exercícios de alongamento devem sempre ser evitados quando houver evidência de processo inflamatório agudo ou infeccioso.”

36 pode ser conseqüência da pouca nutrição dos tecidos devido à contração isométrica, produzindo metabolismo anaeróbico e ácido lático  irritante poderoso das terminações nervosas de dor (nocireceptores) Dor & DORT Dor dos DORT (COUTO et ali., 1998):

37 Sugestão de GL 1 o : iniciar c/ “espreguiçamento” 2 o : pré-alongamento (triagem) preconizando... 3 o : alongamento músculos alvo (principais) 4 o : tempo restante: rechear c/ demais atividades 5 o : volta ao trabalho (serena ou agitada) OBS: feedback sempre

38 Pré-alongamento Atividade que permite diferenciar quem pode ou não realizar o alongamento: exercício suave de “aquecimento músculo-articular” duração aprox. de 5 seg feedback  dor exclui p/ alongamento

39 Pré-alongamento & DORT 1 o : triagem c/ pré-alongamento 2 o : trabalhadores c/ dor não realizam exercício de alongamento p/ membro afetado 3 o : se dor persistir após 5 seg de atividade  ABANDONAR a atividade e não a GL

40 Pré-alongamento Presença de desconforto  auto- massagem, alongamento de outro grupo muscular Essencial p/ MMSS MMII  alongamentos prévios servem como triagem

41 Músculos + requisitados durante jornada de trabalho Geralmente são os + doloridos Aplicação de questionário Músculos - alvo

42 COUTO e NICOLETTI (1998), adaptado por MARTINS (2000): Questionário

43 DORT Decorrentes de 4 fatores biomecânicos principais (COUTO et ali., 1998): Postura Incorreta Repetitividade Vibração e Comp. mecânica Força

44 Atividades compensatórias Exercícios de alongamento + outras atividades da GL não devem sobrecarregar músculos alvo

45 Alongamento & GL Músculos  sobrecarregados por causa do trabalho Por que submetê-los ao estresse de exercícios de força?

46 Força + condicionamento aeróbico: sempre incentivados fora do horário da GL PPST

47 “move-se o grupo muscular LENTAMENTE até determinada amplitude de movimento com tensão (desconforto) muscular e permanece na posição”. Alongamento estático ACHOUR (p. 111, 1999):

48 pouco risco de lesões comodidade da técnica do movimento facilidade na aprendizagem das posições  tensão muscular e pressão sangüínea, não desperdiçando E mecânica Alongamento estático Vantagens:

49 Alongamento Duração: 30 seg  MMSS 60 seg  MMII Tempo alongamento: contínuo ou acumulado

50 Inicia suavemente  intensidade  de acordo c/ sensação subjetiva de alongamento e tempo decorrido Alongamento

51 Alongamento Utilizar cronômetro  simetria “Trabalhar” respiração

52 Respiração “ O bloqueio respiratório deve ser evitado em todos os exercícios de alongamento” (ACHOUR, 1999, p. 186); Utilizar a respiração p/ auxiliar alongamento;

53 posicionamento: relaxado na cadeira; iniciar respiração c/ expiração (facilita assimilação); instruir p/ respirar suavemente “um pouco + profundo que o normal”; conforme desempenho: técnicas de visualização. “Relembrar” respiração

54 Alongamentos associados Maximizar tempo da GL  alongar ao mesmo tempo + que 1 grupo muscular Viável qdo houver consciência corporal

55 Alongamentos ACHOUR, Abdallah. Exercícios de alongamento – anatomia e fisiologia. Manole, 2002.

56 Realizada antes do alongamento, a massagem provoca, dentre outros fatores (BASMAJIAN e NYBERG, 1993; HOLEY, 1995, CANTU e GRODIN, 1993, apud ACHOUR, 1998): Massagem

57 reidratação do tecido muscular  do tônus muscular  da adesão dos tecidos conectivos rompimento do colágeno dos locais impróprios alongamento das regiões de ondas do colágeno harmonia do sistema simpático e parassimpático beneficiamento do sistema linfático e circulatório devido à vasodilatação possibilidade de liberação de encefalina e beta-endorfina  inibem dor Massagem

58 MASSAGEM  movimento articular altera limiar da dor relaxa músculos  função neuromuscular reduz a dor melhora função psicológica melhora performance HALDELMAN e KOEKKOEK, 1996 (apud ACHOUR, 1998): Massagem - HALDELMAN e KOEKKOEK, 1996 (apud ACHOUR, 1998):

59 Doenças cardíacas e cardiovasculares: - trombose; - edema; Veias varicosas; Contra-indicações

60 Pele infeccionada (herpes, bolhas, cortes, etc.)  tanto massageador qto massageado; Abdômen, pernas e pés de grávidas no 1 o trimestre; Febre; Pacientes c/ câncer. Contra-indicações

61 Tuiná  polegares c/ mov. circulares; Auto-massagem  polegar na nuca e dedos no alto da cabeça; Aparatos  BT, carrinho, etc.; Região dolorida  permanecer + tempo c/ mov. + suave; SEMPRE realizar soltura (“passe”). Massagem p/ dor

62 Pescoço: - deslizamento; - polegares c/ mov. circulares; - BT contra pescoço e ombro; - 2BTs  meia justa (parede, dupla, chão); - torcicolo  deslizamento. Massagem p/ dor

63 Ombros: - deslizamento; - amassamento; - polegares e articulações interfalangeanas c/ mov. circulares; - BT; - 2BTs  ombros/costas. Massagem p/ dor

64 Braços: - deslizamento; - amassamento; - polegares contrapondo dedos; - “rolinho”; - BT; - “shake”. Massagem p/ dor

65 Costas (sempre nos MM): - deslizamento; - polegares e articulações interfalangeanas c/ mov. circulares; - BT (parede ou dupla); - sentar de frente p/ espaldar da cadeira (dupla: mãos ou BT). Massagem p/ dor

66 AHONEN et al., 1996; TRAVELL e SIMONS, 1983; PAYNE, 1988 (apud ACHOUR, 1998):  massagem prazerosa;  eliminar Trigger Points;  evitar colocá-la sobre nervo ciático: tontur a tontur a dor dor Bolinha de tênis (BT)

67 Pode ser de frescobol ou qq bola dura (massageia melhor)  mouse; Opção: meia c/ duas bolas; BT

68 Ideal = cada trabalhador ter a sua:  higiene;  pode usufruir qq hora. No ante-pé: along. isquiotibiais. BT

69 Reflexologia CANÇADO (1980):  áreas de correspondências com órgãos;  desequilíbrio = sensibilidade ou dor;  cristalizações de toxinas nas terminações nervosas; existem terminações nervosas nos pés!

70  massagem e pressão = dissolução dos cristais + envio de impulsos que tendem a regularizar a função afetada. Reflexologia

71

72 Atividade Lúdica  Como demais atividades complementares, só deve ser realizada após alongamentos principais;  Resgate ou adaptação brincadeiras da infância;  Voz de comando  essencial;  “Líder”  participa ou não?  Curta duração  Nova “roupagem” INTERVENÇÃO

73 1, 2, 3  Em dupla, alternar a contagem 1 – 2 – 3;  Número 1: saltar;  Número 2: bater palmas;  Número 3: agachar.

74 Feitiço contra feiticeiro  Em círculo, pedir p/ pessoa criar uma “travessura” p/ quem está a sua direita;  Pedir p/ cada um falar travessura;  A pessoa que criou travessura terá que executá-la.

75 Escravos de Jó  Reunir participantes em círculo p/ cantar;  Escolher objetos para cada participante (caneta, borracha, bolinha, etc.) ou os próprios participantes;  Quem erra é eliminado, tornando- se juiz.

76 Coordenação motora Vermelho Moto Somar e correr Nó humano Palma, palma, sinal Espelho Ditado Obra de arte + …

77 Bingo Humano Nome: Atividade GL: Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL Nome Ativ. GL X X X

78 Música Agradar maioria NPS não deve concorrer com comando do professor Música ambiente  melhor “tirar” som Música com sons da natureza  somente se houver silêncio

79 Aparatos & Artifícios Carrinho, golfinho, BT, bolinha de silicone, etc  massagem Circuito de massagem Toalha, “tripa de mico”  alongamento Materiais que não fazem parte do cotidiano no ambiente de trabalho (ex: balão)  cuidado!

80 Manter / elevar adesão na GL Prof. GL “a caráter” Cartões GL especial (ex: abdominal) Premiação Gincanas (concurso de slogan da GL)

81 Manter / elevar adesão na GL

82 Manter/elevar adesão no exercício físico WEINBERG e GOULD (2001): Promover a atividade com um grupo ou amigo; Dar feedback individualizado; Discutir assuntos relacionados à atividade em pequenos grupos;

83 Manter/elevar adesão no exercício físico WEINBERG e GOULD (2001): Fornecer estímulos p/ prática da atividade (sinais, cartazes, desenhos); Permitir escolha das atividades a serem realizadas; Fazerem participantes assinarem contrato/declaração de intenção de cumprir o programa de exercícios;

84 Manter/elevar adesão no exercício físico WEINBERG e GOULD (2001): Obter suporte social do cônjuge, familiares e colegas de trabalho; Encontrar lugar conveniente para exercitar-se; Sugerir a manutenção de diários de exercício.

85 Auxílio ao PPST Sites que oferecem materiais/serviços como Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC): palestras on line jogos celebração de eventos: 31 de maio  Dia Inter. Anti-tabagismo cursos

86 Cuidado com os cursos...

87 INCA - vídeos cartões animados protetores de tela charges fotos

88 Empresas e Instituições Oferecem auxílio que podem incrementar PPST: Souza Cruz – Smoke Free (informações do INCA e PREVFUMO/USP): SUS: Centro de Referência  abordagem como AA e distribuição de medicamentos (bupropriona  anti-depressivo e reposição de nicotina  adesivos ou goma de mascar) Sec. Municipal de Saúde  pôsteres, campanha educativa

89 Ministério da Saúde

90 Cuidado com os cartazes...

91 Epi Info  tabulação e tratamento de dados downloads.htm Manuais e programas: h ttp://www.lampada.uerj.br/ epiinfo Softwares e afins

92 SKYPE  comunicador que necessita de - Computador com Windows 2000 ou XP conectado na internet - Placa de som instalada e funcionando corretamente - Microfone - Caixas de som ou fones de ouvido - Software instalado Tutorial: log.net/skype/tutoriais/SkypeBrasilTutorial. pdf

93 Softwares e afins Copernic Agent Basic  várias ferramentas de busca em um só programa s/agent/index.html Copernic Desktop Search  sistema completo de busca para desktop capaz de localizar qq informação no seu computador /desktop-search/index.html

94 Softwares e afins PhotoPlus 6.0  editor de imagens bastante completo no estilo do Photoshop download/i30780.html Avast 4 Home Edition  antivírus completo html

95 Softwares e afins Super Downloads  site com inúmeros softwares gratuitos

96 Projeto PGL Contato RH Visual adequado:

97 Projeto PGL Projeto breve: Objetivos Exemplos de empresas Componentes Investimento hora/aula Seus dados

98 Projeto GL Projeto individualizado: Itens anteriores + Local/tempo de aplicação do piloto (não inserir GL nas pausas existentes) Opções de freqüência e duração da GL Contrato: Especificar quem proverá o quê

99 Equipe GL Multidisciplinar Capacitar professores Checar referências: profissionais responsáveis éticos

100 PPST: 12 pontos-chave 1) Comunicação dos itens que compõem PPST p/ todos trabalhadores; 2) Saúde, higiene e segurança; 3) Combate ao tabagismo; 4) Exames médicos; 5) Práticas de gerenciamento e sistemas de monitoramento; Health at Work in the National Health Service - UK (WHO, 2000)

101 6) Estratégias de treinamento; 7) Alimentação saudável/nutrição; 8) Combate ao alcoolismo; 9) Exercício físico; 10)  estresse/suporte aos trabalhadores; 11) Saúde sexual; 12) “Práticas verdes”. PPST: 12 pontos-chave


Carregar ppt "Ginástica Laboral: otimização de programas 9 o Meeting Prof a Ms. Caroline de Oliveira Martins."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google