A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

M A R Q U E S, S A Construir os próximos 25 anos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "M A R Q U E S, S A Construir os próximos 25 anos."— Transcrição da apresentação:

1 M A R Q U E S, S A Construir os próximos 25 anos

2 Apresentação A Marques, SA pertence ao Grupo Marques o qual é composto por um conjunto de empresas integradas que oferecem os mais diversos produtos e serviços na área da construção. O Grupo Marques é actualmente constituído por quinze empresas.

3 Apresentação Opera no sector da construção civil e foi fundada em 1979; Opera no sector da construção civil e foi fundada em 1979; A sede da empresa encontra-se em S. Miguel, tendo três sucursais nas ilhas do Pico, Faial e Santa Maria; A sede da empresa encontra-se em S. Miguel, tendo três sucursais nas ilhas do Pico, Faial e Santa Maria; Em 2005, ficou posicionada em 534º lugar no ranking das Maiores empresas nacionais, sendo a 4ª maior da Região Autónoma dos Açores; Em 2005, ficou posicionada em 534º lugar no ranking das Maiores empresas nacionais, sendo a 4ª maior da Região Autónoma dos Açores; É uma das líderes de mercado no que concerne à construção civil regional, tendo-se destacado na construção de um número considerável de infra-estruturas nos Açores. É uma das líderes de mercado no que concerne à construção civil regional, tendo-se destacado na construção de um número considerável de infra-estruturas nos Açores.

4 Visão, Missão e Objectivos VISÃO: Construir Os Próximos 25 Anos;Construir Os Próximos 25 Anos; Diversificação da sua carteira de Negócios; Diversificação da sua carteira de Negócios; Imagem de empresa séria, responsável e competente. Imagem de empresa séria, responsável e competente.MISSÃO: Prestar um serviço de qualidade; Prestar um serviço de qualidade; Mercado alvo: instituições públicas e privadas; Mercado alvo: instituições públicas e privadas; Princípios e valores: Qualidade e Segurança no trabalho. Princípios e valores: Qualidade e Segurança no trabalho.OBJECTIVOS: Cumprimento dos prazos propostos; Cumprimento dos prazos propostos; Fiabilidade dos serviços prestados; Fiabilidade dos serviços prestados; Redução dos custos de produção (aumento da produtividade). Redução dos custos de produção (aumento da produtividade).

5 Envolvente Contextual Contexto Económico: A economia regional tem tido um desempenho razoável; A economia regional tem tido um desempenho razoável; Assiste-se a uma redução do investimento público e a uma estagnação das obras públicas; Assiste-se a uma redução do investimento público e a uma estagnação das obras públicas; A iniciativa privada, no sector de actividade da construção civil, continua a ter um papel muito importante na actividade económica regional; A iniciativa privada, no sector de actividade da construção civil, continua a ter um papel muito importante na actividade económica regional; O turismo assume-se, cada vez mais, como a grande alternativa económica para os Açores. O turismo assume-se, cada vez mais, como a grande alternativa económica para os Açores.

6 Envolvente Contextual Marques e as Tendências de Mercado: Investe na sua capacidade de desenvolvimento e produção; Investe na sua capacidade de desenvolvimento e produção; Procura substituir a queda das obras públicas por uma maior focagem no mercado privado, quer em termos de habitação, quer em empreendimentos fomentados pelo turismo. Procura substituir a queda das obras públicas por uma maior focagem no mercado privado, quer em termos de habitação, quer em empreendimentos fomentados pelo turismo.

7 Envolvente Transaccional Clientes: QUEM ? Organismos Públicos Empresas Privadas O QUÊ ? Estradas; Pontes; Construção e Restauração de Edifícios; diversas infra-estruturas. Hotéis e outros edifícios de grande envergadura; Parques de Estacionamento; pavimentações e diversas infra-estruturas

8 Envolvente Transaccional Concorrentes: Principais concorrentes: Somague-Ediçor, SA e Tecnovia, SA. (Posição; Tipo de Clientes; Área de intervenção); Principais concorrentes: Somague-Ediçor, SA e Tecnovia, SA. (Posição; Tipo de Clientes; Área de intervenção); Concorrentes do continente; Concorrentes do continente; Verdadeiros aliados através da constituição de consórcios para concorrer a concursos específicos, Verdadeiros aliados através da constituição de consórcios para concorrer a concursos específicos,Fornecedores: Empresas do grupo; Empresas do grupo; Diversos fornecedores regionais e nacionais. Diversos fornecedores regionais e nacionais.

9 5 Forças de Porter Potencial de novas entradas Rivalidade entre concorrentes actuais Poder negocial dos clientes Pressão de produtos substitutos Poder negocial dos fornecedores Médio Baixo Baixo Alto Baixo Alto Indústria Razoavelmente atractiva Indústria Razoavelmente atractiva

10 5 Forças de Porter GOVERNO (6ª Força): É simultaneamente cliente e fornecedor; É simultaneamente cliente e fornecedor; Pode influenciar a concorrência na indústria através das políticas adoptadas; Pode influenciar a concorrência na indústria através das políticas adoptadas; Incentivo ao desenvolvimento e investimento; Incentivo ao desenvolvimento e investimento; Subsidiando grande parte das obras realizadas na região. Subsidiando grande parte das obras realizadas na região.

11 Factores Críticos de Sucesso Factores Chave de Compra (valor para os clientes) Factores de competição Factores Críticos de Sucesso Preço Preço Qualidade Qualidade Prazo de conclusão Prazo de conclusão Prazo de pagamento Prazo de pagamento Preço Preço Proximidade ao cliente Proximidade ao cliente Condições de pagamento Condições de pagamento Prazo de conclusão Prazo de conclusão Relação preço- qualidade Relação preço- qualidade Custos de produção Custos de produção Inovação Inovação Confiança Confiança

12 Análise das Competências Centrais FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO COMPETÊNCIAS CENTRAIS Relação Preço/Qualida de Custos de Produção InovaçãoConfiança Qualidade / Segurança 4-44 Cobertura Geográfica -233 Cumprimento de Prazos 43-4 Pontuação: insuficiente (1) a excelente (5)

13 Recursos da Empresa Recursos Humanos: Em média, tem cerca de 442 trabalhadores; Em média, tem cerca de 442 trabalhadores; Directores experientes e quadros jovens, com grande motivação e dinamismo; Directores experientes e quadros jovens, com grande motivação e dinamismo; Mantém presente o conceito de trabalho em equipa; Mantém presente o conceito de trabalho em equipa; Aposta na formação contínua dos seus colaboradores. Aposta na formação contínua dos seus colaboradores. Recursos Financeiros: Forte capacidade financeira; Forte capacidade financeira; Diminuição do nível de endividamento. Diminuição do nível de endividamento. Recursos Organizacionais: Destaca-se pela boa reputação que detém no mercado; Destaca-se pela boa reputação que detém no mercado; Bons sistemas de informação e um controlo rígido de gestão; Bons sistemas de informação e um controlo rígido de gestão;

14 Nova Análise SWOT OPORTUNIDADES C/P: Clientes ainda não servidos; Clientes ainda não servidos; Investimentos no desenvolvimento regional; Investimentos no desenvolvimento regional; OPORTUNIDADES ML/P: Maior crescimento no sector privado; Maior crescimento no sector privado; Investimento em Portugal Continental Investimento em Portugal Continental PONTOS FORTES: Capacidade instalada; Capacidade instalada; Capacidade de inovação; Capacidade de inovação; Boa Rentabilidade e Autonomia Financeira; Boa Rentabilidade e Autonomia Financeira; Cobertura Regional. Cobertura Regional.Sugestões: Reforço da sua posição no mercado doméstico; Reforço da sua posição no mercado doméstico; Melhorar o Serviço; Melhorar o Serviço; Melhorar os canais de comunicação. Melhorar os canais de comunicação.Sugestões: Ênfase nos mercados nacionais (privados e públicos); Ênfase nos mercados nacionais (privados e públicos); Publicidade no mercado continental. Publicidade no mercado continental. PONTOS FRACOS: A mega estrutura; A mega estrutura; Estrutura vertical ; Estrutura vertical ; Fraco relacionamento c/ o GRA. Fraco relacionamento c/ o GRA.Sugestões: Melhorar a comunicação com o GRA; Melhorar a comunicação com o GRA; Aquisição de pessoal com experiência de construção em altura. Aquisição de pessoal com experiência de construção em altura.Sugestões: Reforço da capacidade de visão nacional; Reforço da capacidade de visão nacional; Aposta em preços competitivos na conquista do mercado privado. Aposta em preços competitivos na conquista do mercado privado.

15 Estratégia Competitiva Produzir em função do custo é um caso perdido, porque haverá sempre quem produza mais barato. (Hélder Fialho – Administração Marques, S.A.) DIFERENCIAÇÃO

16 Estratégia Competitiva Inovação/Investimento em novas tecnologias Melhorar continuamente os processos operacionais e estratégicos; Melhorar continuamente os processos operacionais e estratégicos; Introduzir novas tecnologias que tragam ao Grupo, não só uma redução de custos, mas uma maior qualidade e diferenciação do produto. Introduzir novas tecnologias que tragam ao Grupo, não só uma redução de custos, mas uma maior qualidade e diferenciação do produto. Qualidade / Formação Certificação: Atestado de competência e responsabilidade, Atestado de competência e responsabilidade, Marques, SA pretende a Implementação de um Sistema Integrado de Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança. Marques, SA pretende a Implementação de um Sistema Integrado de Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança.Formação: Recrutar novos quadros com mais qualificações; Recrutar novos quadros com mais qualificações; Delegar mais responsabilidades; Delegar mais responsabilidades; Manter a aposta na formação contínua de todos os colaboradores. Manter a aposta na formação contínua de todos os colaboradores.Especialização Conseguir que cada Unidade de Negócio esteja especializada e preparada para competir com qualquer outra empresa especialista. Conseguir que cada Unidade de Negócio esteja especializada e preparada para competir com qualquer outra empresa especialista.

17 Integração Vertical Várias funções da cadeia operacional de um negócio são executadas sob a égide de uma só organização. Integração a Montante Integração a Jusante

18 Integração Vertical Vantagens: Matérias-primas de melhor qualidade e mais económica; Matérias-primas de melhor qualidade e mais económica; Reforço da vantagem competitiva; Reforço da vantagem competitiva; Aumento da diferenciação com marca própria; Aumento da diferenciação com marca própria; Abastecimento das obras em condições preferenciais (tempo e preço); Abastecimento das obras em condições preferenciais (tempo e preço); Aumento da margem operacional; Aumento da margem operacional; Menor dependência das flutuações do preço dos materiais de construção e dos fornecedores externos. Menor dependência das flutuações do preço dos materiais de construção e dos fornecedores externos.Desvantagens: Elevado nível de investimento; Elevado nível de investimento; Aumento do risco operacional; Aumento do risco operacional; Maiores custos de estrutura; Maiores custos de estrutura; Aumento da complexidade da gestão. Aumento da complexidade da gestão. VANTAGENS > DESVANTAGENS

19 Internacionalização Se considerarmos o mercado continental como uma pequena forma de internacionalização: A Marques apostou no mercado continental, mais propriamente na zona central de Aveiro, com a construção de um bloco habitacional de 25 apartamentos. A Marques apostou no mercado continental, mais propriamente na zona central de Aveiro, com a construção de um bloco habitacional de 25 apartamentos. O projecto teve um intuito experimental, contudo caso o investimento resulte, o grupo pretende continuar a construir no continente. O projecto teve um intuito experimental, contudo caso o investimento resulte, o grupo pretende continuar a construir no continente.

20 Ciclo de Vida FASE DE CRESCIMENTO Aposta regional no desenvolvimento estratégico do sector do turismo. Aposta regional no desenvolvimento estratégico do sector do turismo. No grupo central, em especial nas ilhas do Faial e Pico coexistiu um fenómeno de construção complementar devido à reconstrução do sismo de No grupo central, em especial nas ilhas do Faial e Pico coexistiu um fenómeno de construção complementar devido à reconstrução do sismo de 1998.MARQUES: Acompanhar a evolução das necessidades dos clientes e fazer face à actuação dos concorrentes; Acompanhar a evolução das necessidades dos clientes e fazer face à actuação dos concorrentes; Desenvolver novas tecnologias e qualidade, Desenvolver novas tecnologias e qualidade, Procurar o first mover advantages, Procurar o first mover advantages, Explorar outros segmentos de clientes, Explorar outros segmentos de clientes, Proteger-se contra a entrada de novos competidores. Proteger-se contra a entrada de novos competidores.

21 Modelo BCG Quota de mercado relativa ElevadaReduzida Crescimento do mercado ElevadoEstrelaDilema Reduzido Vaca Leiteira Cão Rafeiro Mercado de construção está numa fase de crescimento; Mercado de construção está numa fase de crescimento; A Marques faz uma diversificação relacionada, de forma a aproveitar sinergias e melhorar a sua posição no negócio principal de construção. A Marques faz uma diversificação relacionada, de forma a aproveitar sinergias e melhorar a sua posição no negócio principal de construção.

22 Recomendações Finais Investir em novas tecnologias; Investir em novas tecnologias; Investir na inovação, qualidade e segurança; Investir na inovação, qualidade e segurança; Cimentar a posição através de alianças estratégicas; Cimentar a posição através de alianças estratégicas; Atacar os pontos fortes da concorrência; Atacar os pontos fortes da concorrência; Reforçar a sua posição de liderança no mercado regional. Reforçar a sua posição de liderança no mercado regional.

23 - -Flávio Vieira - -Hugo Coelho - Vera Amaro FIM


Carregar ppt "M A R Q U E S, S A Construir os próximos 25 anos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google