A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CURTA.DOC NA ESCOLA (DESENVOLVENDO A CRITICIDADE À LUZ DAS PELÍCULAS CONTEMPORÂNEAS) PIBID UFF ÁREA: LÍNGUA PORTUGUESA COORD.: PROF.ª DRA. SIGRID GAVAZZI.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CURTA.DOC NA ESCOLA (DESENVOLVENDO A CRITICIDADE À LUZ DAS PELÍCULAS CONTEMPORÂNEAS) PIBID UFF ÁREA: LÍNGUA PORTUGUESA COORD.: PROF.ª DRA. SIGRID GAVAZZI."— Transcrição da apresentação:

1 CURTA.DOC NA ESCOLA (DESENVOLVENDO A CRITICIDADE À LUZ DAS PELÍCULAS CONTEMPORÂNEAS) PIBID UFF ÁREA: LÍNGUA PORTUGUESA COORD.: PROF.ª DRA. SIGRID GAVAZZI SUPERVISORA: ADRIANA DO ROSÁRIO LICENCIANDAS: ANA CAROLINA MARQUES KELLY NEGREIROS

2 OBJETIVOS DESENVOLVER UM OLHAR CRÍTICO NOS ALUNOS FOMENTAR A CAPACIDADE DOS ALUNOS EM COMPOR TEXTOS DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVOS

3 RELEVÂNCIA DO CINEMA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA IMAGEM COMO ESTÍMULO QUE IMPLICA RESPOSTA IMEDIATA CAPACIDADE DE IDENTIFICAÇÃO DESENVOLVIMENTO DA COMPETÊNCIA PARA VER (BOURDIEU, 1979) PRÁTICA SOCIAL VALOR NA FORMAÇÃO CULTURAL

4 METODOLOGIA PELÍCULAS: I) DOCUMENTÁRIO PQD (COELHO; 2007)

5 METODOLOGIA II) EPISÓDIO FONTE DE RENDA (CARNEIRO & MORAIS; 2010) DO FILME 5X FAVELA – AGORA POR NÓS MESMOS

6 METODOLOGIA DEBATE ACERCA DA TEMÁTICA EM QUESTÃO: INTEGRAÇÃO E EXCLUSÃO SOCIAL I) OLHAR DIALÉTICO ENTRE AS ANALOGIAS E DIVERGÊNCIAS NO QUE CONCERNE ÀS PERSPECTIVAS DAS REFERIDAS OBRAS. II) REFLEXÃO SOBRE A REPRESENTAÇÃO DA PERIFERIA NO CINEMA CONTEMPORÂNEO. III) AULA EXPOSITIVA ACERCA DA ESTRUTURA DO TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO.

7 JUSTIFICATIVA Quando interagimos através da linguagem (quando nos propomos a jogar o jogo), temos sempre objetivos, fins a serem atingidos; há relações que desejamos estabelecer, efeitos que pretendemos causar, comportamentos que queremos ver desencadeados, isto é, pretendemos atuar sobre o(s) outro(s) de determinada maneira, obter dele(s) determinadas reações (verbais ou não verbais). É por isso que se pode afirmar que o uso da linguagem é essencialmente argumentativo: pretendemos orientar os enunciados que produzimos no sentido de determinadas conclusões (com exclusão de outras). Em outras palavras, procuramos dotar nossos enunciados de determinada força argumentativa. (KOCH, 2003)

8 BIBLIOGRAFIA CARNEIRO, Manaíra & MORAIS, Wagner. Fonte de Renda in: 5x Favela – Agora por nós mesmos CITELLI, Adilson. Linguagem e Persuasão. 8 ed. São Paulo: Ática, CHARAUDEAU, Patrick. O Discurso das Mídias. São Paulo: Contexto, COELHO, Guilherme. PQD. Documentário (2007) em DVD. DUARTE, Rosália. Cinema e Educação. Belo Horizonte: Autêntica, GAVAZZI, Sigrid & GUIMARÃES, Cristiane. O ensino da argumentação nas aulas de língua portuguesa. In: PAULIUKONIS, Maria Aparecida Lina & SANTOS, Leonor Werneck dos. Estratégias de leitura: texto e ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2006.


Carregar ppt "CURTA.DOC NA ESCOLA (DESENVOLVENDO A CRITICIDADE À LUZ DAS PELÍCULAS CONTEMPORÂNEAS) PIBID UFF ÁREA: LÍNGUA PORTUGUESA COORD.: PROF.ª DRA. SIGRID GAVAZZI."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google