A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Workshop Design-Based Research Pesquisa aplicada à otimização da EAD Associação Brasileira de Educação à Distância – ABED Congresso Internacional ABED.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Workshop Design-Based Research Pesquisa aplicada à otimização da EAD Associação Brasileira de Educação à Distância – ABED Congresso Internacional ABED."— Transcrição da apresentação:

1 Workshop Design-Based Research Pesquisa aplicada à otimização da EAD Associação Brasileira de Educação à Distância – ABED Congresso Internacional ABED de Educação à Distância - CIAED Salvador – 2013 Alfredo Matta UNEB

2 Princípios Design-Based Research – DBR : é um método de pesquisa voltado para o desenvolvimento de soluções aplicadas em educação. Foi desenvolvido para investigação sobre Educação OnLine e Educação a Distância – EAD, mas hoje está tendendo a ser aplicada nas ciências cognitivas em geral (educação, psicologia, outras) Abordagem dialética Pode ser usada com praxiologia Já fazíamos “imperfeita” sem saber

3 Princípios Voltada para resolução de problemas complexos em contextos reais, na colaboração entre pesquisadores, profissionais e/ou outros sujeitos engajados. Integra conhecidos de princípios educacionais e de design com as soluções práticas (em especial tecnológicas) para torna-las aplicáveis ao mundo concreto. Deve conduzir rigorosa e reflexiva investigação para testar, e refinar o teste, de ambientes de aprendizagem inovadores, assim como de princípios de design (que podem ser inovadores). È Iterativa – vai aperfeiçoando-se. Não há final. Entrelaça os objetivos de 1) implementar aplicações e 2) desenvolver teorias

4 Entendendo DBR

5

6 1-retirar a "interferência" do laboratório pois o ambiente de aprendizagem nunca é o laboratório. 2-existem muitas variáveis manipuladas. 3-trabalha com variáveis mas não as detém e sim procura entender as relações dinâmicas entre elas (a pesquisa experimental só acompanha UMA de forma controlada e PARA(segura) as outras. 4-Ao invés de fixar procedimentos bem documentados para poder replicá-los depois, inicia com planejamento de procedimento e material, sem defini-los completamente, e cujo sucesso posterior. 5-As experiências são feitas em interação - nada de isolamento - é dada preferência ao mundo real e à sala de aula, por exemplo. 6-O objetivo é examinar diferentes aspectos da proposta e desenvolver diferentes perfis qualitativos e quantitativos da proposta em curso, em sua prática e desenvolver diferentes perfis qualitativos e quantitativos da proposta em curso, em sua prática. 7-Há um esforço para dividir as decisões da pesquisa - o pesquisador não decide só e envolve a comunidade e os engajados diversos o mais que pode.

7 FASE 1 - Análise de problemas práticos por pesquisadores e profissionais em colaboração Declaração do Problema Problemas então surgem quando a solução se revela um projeto de interesse "projeto "ESCOLHIDO" ou "DE ESTIMAÇÃO"", ao invés de uma verdadeira tentativa de resolver uma educação problema O enunciado do problema em (pesquisa por proposta DBR) deve identificar um problema ou uma oportunidade, explorar a sua história ou contexto, e proporcionar um argumento convincente e persuasivo de que este problema é importante e merece ser pesquisado. Isto inclui articular a relevância prática e científica do estudo. Projeto usando DBR

8 Concertação entre Pesquisadores e Participantes O problema deve ser definido em estreita colaboração com o grupo de praticantes É valorizada a contribuição que profissionais e pesquisadores fazem no trabalho compartilhado. Atenção aos aspectos éticos pois envolve pessoas que são parte ativa da pesquisa. Questões O pressuposto básico da DBR é que existem práticas adequadas, ou ao menos, que podem ser melhoradas. O problema deve ser definido em estreita colaboração com o grupo de praticantes implica 2 questões constantes: 1-Que alternativas existem em relação às atuais práticas? 2-Como implantar e sustentar as alternativas existentes? Projeto usando DBR

9 Os pressupostos e questões da DBR são derivados a partir da definição do problema de pesquisa, em estreita colaboração com as opiniões dos profissionais e outros participantes legítimos. Depois são refinados através da literatura que serve para (a) ajudar a completar o que já se sabe sobre o problema e (b) para orientar o desenvolvimento do potencial solução. As questões servem para entender a base dos processos, suas variáveis e impactos diversos. Revisão de literatura DBR necessita acurada contextualização e revisão de literatura. Além de servir para localizar e estudar análises já existentes do problema, além de construir uma lógica de interpretação para o trabalho, serve para facilitar a criação de uma guia de desenvolvimento e intervenção para o problema. E DBR contextualizar e revisar literatura é uma constante... e feito continuamente. Projeto usando DBR

10 FASE 2 - Desenvolvimento de soluções construidas desde princípios de design existentes (segundo modelo teórico-científico) e inovações tecnológicas. Quadro Teórico DBR tem uma base filosófica pragmática, na qual o valor de uma teoria reside na sua capacidade de produzir mudanças no mundo. Então este é o momento da construção teórica base do que será aplicado Desenvolvimento dos princípios de intervenção Mesmo que no formato de proposta e "lista e desenvolvimento", mas são traçados princípios de intervenção baseados em teoria (e contexto) (e participação) Descrição da proposta de intervenção Proposta feita a partir de teorias(diálogos com), diálogos com especialistas e com os participantes - é como se instalássemos os princípios derivados destas fontes. A descrição da intervenção não precisa ser precisa nesta fase. É importante descrever o processo de constituição e desenvolvimento da intervenção Projeto usando DBR

11 FASE 3 - ciclos iterativos de refinamento de solução e teste prático DBR não é metodologia e sim abordagem de pesquisa que usa métodos quantitativos ou qualitativos, mas não trabalha com variáveis isoladas. Uma "proposta de pesquisa" atua nesta fase e deve incluir detalhes sobre a metodologia de implementação e avaliação da solução proposta, uma vez que se fazer coleta de dados e posterior fase de análise do estudo, isso deve estar PLANEJADO. A proposta deve incluir também reconhecer a probabilidade, mesmo a conveniência, em alguns casos, de modificações significativas em todas as questões da pesquisa de campo, da coleta, da análise, etc. Implementação da intervenção Um estudo típico DBR teria dois ou mais ciclos iterativos de intervenção, onde após a primeira aplicação e avaliação, as mudanças são feitas para o ambiente de aprendizagem para melhorar ainda mais a sua capacidade de resolver o problema. O objetivo da investigação deve ser o de melhorar a prática, não o de provar nada. Em DBR a Investigação deve ser vista como um meio para um fim e não um fim em si mesmo. Projeto usando DBR

12 Participantes DBR não é uma atividade que um pesquisador individual possa realizar no isolamento de sua prática. Com freqüência, os participantes são alunos do pesquisador (ou parceiros diretos) que compartilham da_ própria prática, (ou professores, pais, pessoal de apoio, etc,) envolvidas na comunidade educativa que é o foco ou contexto para o estudo. A descrição do processo de pesquisa identifica as qualificações que precisam ser reconhecidos na interpretação dos resultados. Projeto usando DBR

13 Levantamento e análise de dados DBR pode colher dados qualitativos ou quantitativos. E pode coletar dados em semanas, meses ou anos. Os tipos de dados vão variar com o momento. Dados de contexto são mais frequentes na fase de contextualização. Já dados de funcionamento do prototipo ou de reação de usuários são próprio para mais tarde não é uma atividade que um pesquisador individual possa realizar no isolamento de sua prática. Com freqüência, os participantes são alunos do pesquisador (ou parceiros diretos) que compartilham da_ própria prática, (ou professores, pais, pessoal de apoio, etc,) envolvidas na comunidade educativa que é o foco ou contexto para o estudo. A descrição do processo de pesquisa identifica as qualificações que precisam ser reconhecidos na interpretação dos resultados. O carater prático e aplicado das pesquisas raramente vão permitir critérios de validação da satisfação dos critérios.É mais aplicado um critério triangular baseado em: 1) Fonte de dados (variando tempo, localização e participantes),2) Método (formatos variados) e 3)investigadores (variando os pesquisadores). Projeto usando DBR

14 Implementação e intervenção Cada sequencia de intervenção e iteração é dependente dos resultados da primeira iteração (intervenção). São ciclos de levantamentos de dados e informações, análises e novas intervenções que só podem ser detalhados em cada caso. Pode ser descrito como método em constante proposição (a metodologia está sempre em diálogo de acordo com a aplicação e os objetivos que tem o pesquisador). Abordagem mesmo dialética. Os resultados são 1) conhecimento, 2) Produção (aplicação) - (produtos). Projeto usando DBR

15 Os resultados em conhecimento são "PRINCÍPIOS DE DESIGN", ou seja...princípios de "heurísticas" baseadas em evidências experimentais ou outras, que podem indicar o futuro desenvolvimento em novas implementação e tomadas de decisão. São conhecimentos substanciais e processuais com quadro abrangente (análise compreensiva) e precisa (procedimental) dos procedimentos e princípios de posicionamento prático aplicado a dada situação ou questão em pesquisa. Os princípios precisa também ser CONTEXTUALIZADOS para que os futuros usuários e leitores possam determinar o que seja relevante para seus próprios casos. A generalização dos resultados é muito limitada, mas a dos princípios e análises basilares é muito elevada, guardando sempre espaço para a adaptação e re-construção própria da próxima investigação. Projeto usando DBR

16 Os resultados em produtos são os principais: resolver ENSINO, resolver APRENDIZAGEM, resolver PROBLEMA ou PERFORMANCE. Entre estes resultados incluem-se modelos, modelagens, sistemas, soluções em tecnologia educacional diversa (não é necessário que o pesquisador seja um desenvolvedor - mas a pesquisa precisa desenvolver produto). É verdade que a confirmação do produto fortalece o resultado em conhecimento. Os resultados societários. Todos os envolvidos amadurecem e aprendem a construir a solução e a aplicação em curso. É um resultado adicional próprio do coletivo e da coletividade engajada. Projeto usando DBR

17

18 Referências Design-based research and doctoral students: Guidelines for preparing a dissertation proposal Jan Herrington - Susan McKenney - Thomas C Reeves - Ron Oliver On the theoretical breadth of design-based research in education Philip Bell Design Research: Theoretical and Methodological Issues Allan Collins Design-Based Research: Putting a Stake in the Ground Sasha Barab Design-Based Research and Educational Technology: Rethinking Technology and the Research Agenda Tel Amiel - Thomas C. Reeves

19 Superada a discussão qualitativa X quantitativa – Pesquisa por “necessidade” --- pesquisa por “projeto” e em função de resultados aplicados Pesquisa com resultado prático e aplicado voltado para a melhoria dos processos educacionais Só quem domina pesquisa poderá assumir liderança. Método feito especialmente para tecnologia educacional (EAD e educação online dentre eles) Agradeço Projeto usando DBR


Carregar ppt "Workshop Design-Based Research Pesquisa aplicada à otimização da EAD Associação Brasileira de Educação à Distância – ABED Congresso Internacional ABED."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google