A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Breve história Não há certeza sobre quem inventou a pesquisa- ação, mas muitas vezes atribui-se a criação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Breve história Não há certeza sobre quem inventou a pesquisa- ação, mas muitas vezes atribui-se a criação."— Transcrição da apresentação:

1 Pesquisa-ação: uma introdução metodológica

2 Breve história Não há certeza sobre quem inventou a pesquisa- ação, mas muitas vezes atribui-se a criação a Lewin (1946) ou a John Collier (antes e durante a Segunda Guerra Mundial). Não há uma definição específica, mas a partir do século XX, identificaram seis tipos principais de pesquisa-ação em diferentes campos de ação. A pesquisa-ação educacional é uma estratégia para o desenvolvimento de pesquisadores de modo que possam usar suas pesquisas para aprimorar seu ensino e, em decorrência, o aprendizado de seus alunos.

3 O ciclo da investigação-ação A pesquisa-ação é um dos tipos de investigação- ação, na qual se aprimora a prática pela oscilação entre agir no campo da prática e investigar a respeito dela. Pode-se definir quatro fases do ciclo básico de uma investigação-ação: -Planejar uma melhora da prática -Agir para implantar a melhora planejada -Monitorar e descrever os eleitos da ação -Avaliar os resultados da ação

4 As características da pesquisa-ação Pesquisa-ação é uma forma de investigação-ação que utiliza técnicas de pesquisa consagradas para informar a ação que se decide tomar para melhorar a prática. A pesquisa-ação envolve características tanto da prática rotineira como da pesquisa científica. Deve ser contínua e não repetida, pró-ativa em relação à mudança, participativa, intervencionista, deliberativa, ter suas ações documentadas e disseminar seus resultados.

5 Teoria em pesquisa-ação Embora seja verdade que a teoria disciplinar não é prioridade, é importante recorrer a ela para compreender as situações, planejar melhoras eficazes e explicar resultados.

6 Pesquisa-ação e prática pesquisada Há dois critérios para distinguir entre eles: o processo de mudança conduzido por meio de análise e interpretação de dados adequados, válidos e confiáveis e o alvo principal da atividade como criação de conhecimento teórico ou aprimoramento da prática.

7 O processo de pesquisa-ação O ciclo da pesquisa-ação O ciclo pode ser representado em três fases: planejamento, implementação e avaliação - nos dois diferentes campos da prática e da investigação sobre a prática. A pesquisa-ação começa com um reconhecimento O reconhecimento é uma análise situacional que produz ampla visão do contexto da pesquisa-ação.

8 O processo de pesquisa-ação Pesquisa-ação num ciclo iterativo É um processo corrente, repetitivo, no qual o que se alcança em cada ciclo fornece o ponto da partida para mais melhora no seguinte. A reflexão é essencial para o processo e deve estar presente em todas as fases do ciclo. A pesquisa-ação tende a ser participativa, basicamente de quatro modos: obrigação, cooptação, cooperação e colaboração.

9 A pesquisa-ação beneficia-se da administração do conhecimento É mais eficiente quando se expande como uma rede por toda a organização e, embora seja pouco teorizado e publicado, seu conhecimento baseado na prática deveria ser mais incorporado ao conteúdo acadêmico de disciplinas vocacionais.

10 A ética na pesquisa-ação Os princípios éticos devem sustentar e legitimar os procedimentos e regras de toda pesquisa.

11 Modalidades de pesquisa-ação 1- Pesquisa-ação técnica: o pesquisador toma uma prática já existente e a implementa em sua própria prática pra realizar uma melhora. 2- Pesquisa-ação prática: o pesquisador escolhe ou projeta as mudanças feitas. 3- Pesquisa-ação política: quando se tenta mudar ou analisar as limitações da cultura institucional sobre a ação, por meio do poder.

12 Modalidades de pesquisa-ação 4- Pesquisa-ação socialmente crítica: é um tipo de pesquisa-ação política, em que se trabalha para mudar ou contornar as limitações àquilo que se pode fazer. 5- Pesquisa-ação emancipatória: uma outra variação de pesquisa-ação política, que tem como meta mudar o status quo do grupo social como um todo.

13 A dissertação da pesquisa-ação Como não é possível especificar com antecedência qual conhecimento será obtido nem quais resultados práticos serão alcançados, justifica-se o termo declaração de intenções em vez de proposta de pesquisa, para sua aprovação pelo comitê de pesquisa da universidade.

14 Conclusão O artigo visa promover uma discussão aberta e esclarecida do que constitui a pesquisa- ação, a fim de melhorar o método e ampliar sua utilização, como forma de pesquisa feita pelo prático, adaptada às exigências de trabalhos acadêmicos.


Carregar ppt "Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Breve história Não há certeza sobre quem inventou a pesquisa- ação, mas muitas vezes atribui-se a criação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google