A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PATRO Associada do Depto. De Clínica Médica FMUSP Disciplina de Clínica Geral e Propedêutica CNRM CREMESP RESIDÊNCIA MÉDICA GENERALISTA X.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PATRO Associada do Depto. De Clínica Médica FMUSP Disciplina de Clínica Geral e Propedêutica CNRM CREMESP RESIDÊNCIA MÉDICA GENERALISTA X."— Transcrição da apresentação:

1 PATRO Associada do Depto. De Clínica Médica FMUSP Disciplina de Clínica Geral e Propedêutica CNRM CREMESP RESIDÊNCIA MÉDICA GENERALISTA X ESPECIALISTA GENERALISTA X ESPECIALISTA VAGAS PARA RESIDENTES RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL

2 GRADUAÇÃO RESIDÊNDICA MÉDICA DIRETRIZES CURRICULARES NECESSIDADES E POLÍTICAS DE SAÚDE DIRETRIZES CURRICULARES NECESSIDADES E POLÍTICAS DE SAÚDE MUNDO DO TRABALHO

3 RESIDÊNCIA MÉDICA Complementar à Graduação – momento privilegiado de treinamento sob supervisão adequada Especialização e inserção profissional – situação epidemiológica e as prioridades de intervenção definidas pelas autoridades regionais de saúde Marca do Perfil do Jovem Profissional – intervenção no processo de formação na Residência Laura Feuerwerker, agosto, 1998 Interface

4 CNRMCNRMS MINISTRO SeSu

5 COORDENAÇÃO MEC AMBMECCFMABEMANMRMSFENAM MPS CEREM CNRM – Composição Atual Gestores Conass Consems Privados

6 REGULAÇÃO E FISCALIZAÇÃO Comissão Nacional de Residência Médica Proposição Regulação Regulamentação Fiscalização

7 Distribuição % dos PRMs segundo Natureza Jurídica das Instituições ESTADUAL59,54 FEDERAL32,1 MUNICIPAL5,34 PRIVADA2,3 outros0,72

8 BrasilRegiões Unidades da Federação ProgramasResidentes Ministério da Saúde Ocup, ap. e tit. < 100 vagas 100 a 499 vagas 500 a 999 vagas 1000 a 2999 vagas >= 3000 vagas Número de vagas credenciadas segundo UFs

9 Brasil – Vagas de Acesso a Residência e Graduação BrasilRegiões Unidades da Federação ProgramasResidentes Ministério da Saúde Ocup, ap. e tit.

10 Regiões – Percentual de vagas credenciadas e médicos % de vagas credenciadas % de médicos em atividade BrasilRegiões Unidades da Federação ProgramasResidentes Ministério da Saúde Ocup, ap. e tit. New England Journal, 362, 2010

11 Nome Programa *ENDOSCOPIA DIGESTIVAOFTALMOLOGIA ACUPUNTURAGASTROENTEROLOGIAORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA *ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE*GASTROENTEROLOGIA PEDIÁTRICAOTORRINOLARINGOLOGIA ALERGIA E IMUNOLOGIAGENÉTICA MÉDICAPATOLOGIA *ALERGIA E IMUNOLOGIA PEDIÁTRICAGERIATRIAPATOLOGIA CLÍNICA/MEDICINA LABORATORIAL ANESTESIOLOGIAHEMATOLOGIA E HEMOTERAPIAPEDIATRIA *ANGIORRADIOLOGIA E CIRURGIA ENDOVASCULARHEMATOLOGIA E HEMOTERAPIA PEDIÁTRICAPNEUMOLOGIA CANCEROLOGIA/CIRÚRGICA*HEMODINÂMICA E CARDIOLOGIA INTERVENCIONISTA*PNEUMOLOGIA PEDIÁTRICA CANCEROLOGIA/CLÍNICA*HEPATOLOGIA*PSICOGERIATRIA CANCEROLOGIA/PEDIÁTRICAINFECTOLOGIA*PSICOTERAPIA CARDIOLOGIA*INFECTOLOGIA PEDIÁTRICAPSIQUIATRIA *CARDIOLOGIA PEDIÁTRICAMASTOLOGIA*PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA CIRURGIA CARDIOVASCULARMEDICINA DE FAMILIA E COMUNIDADEPSIQUIATRIA FORENSE *CIRURGIA CRÂNIO-MAXILO-FACIAL*MEDICINA DO ADOLESCENTERADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM *CIRURGIA DA COLUNAMEDICINA DO TRABALHORADIOTERAPIA CIRURGIA DA MÃOMEDICINA ESPORTIVA*REPRODUÇÃO HUMANA CIRURGIA DE CABEÇA E PESCOÇO*MEDICINA FETALREUMATOLOGIA CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVOMEDICINA FÍSICA E REABILITAÇÃO*REUMATOLOGIA PEDIÁTRICA *CIRURGIA DO TRAUMAMEDICINA INTENSIVA*TRANSPLANTE DE MEDULA ÓSSEA CIRURGIA GERAL*MEDICINA INTENSIVA PEDIÁTRICA*ULTRA-SONOGRAFIA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA CIRURGIA GERAL - PROGRAMA AVANÇADOMEDICINA LEGALUROLOGIA CIRURGIA PEDIÁTRICAMEDICINA NUCLEAR = área de Atuação = área de Atuação > PRMs > PRMs CIRURGIA TORÁCICANEFROLOGIA CIRURGIA VASCULAR*NEFROLOGIA PEDIÁTRICA *CIRURGIA VÍDEOLAPAROSCÓPICANEONATOLOGIA CLÍNICA MÉDICANEUROCIRURGIA COLOPROCTOLOGIA*NEUROFISIOLOGIA CLÍNICA DERMATOLOGIANEUROLOGIA *DOR*NEUROLOGIA PEDIÁTRICA *ECOCARDIOGRAFIANEURORRADIOLOGIA ENDOCRINOLOGIANUTROLOGIA *ENDOCRINOLOGIA PEDIÁTRICA*NUTROLOGIA PEDIÁTRICA ENDOSCOPIAOBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA ~ 82 PRMs 53 Especialidades + 54 Áreas de Atuação

12

13 % OCUPAÇÃO DAS VAGAS

14 Nº de Formados

15 DEMANDA ESPONTÂNEA - amostragem

16 VAGAS E RESIDENTES MATRICULADOS EM PEDIATRIA

17 DEMANDA ESPONTÂNEA - amostragem

18

19 Perspectivas Expansão de Vagas – PRORESIDÊNCIA Edital I e II bolsas – bolsas – 2011 De acordo com necessidades identificadas

20 Solicitação de Vagas por Região Expansão ordenada por necessidades a partir de pesquisa envolvendo Gestores Públicos e Privados

21 EXPANSÃO DE BOLSAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA – EDITAL 7 Comissão Interministerial de Gestão da Educação em Saúde Expansão ordenada por necessidades a partir de pesquisa envolvendo Gestores Públicos e Privados

22

23 Perspectivas Avaliação Avaliação – (instituição, PRM, preceptor) – Banco de Avaliadores, capacitação – Egresso (avaliação e titulação) Ingresso Ingresso – Expansão de Vagas – Mecanismos de Acesso CRMCRM S. Especialidades Escolas Médicas MEC Comissão Interministerial Escolas Médicas MEC Comissão Interministerial Preceptor Reconhecimento Qualificação Remuneração Mestrado em Educação SindicatoSindicato

24 QUALIDADE InstituiçãoProgramaPreceptorEgresso Governo – Federal, Estadual Municipal Escolas Médicas Entidades Médicas (AMB, CFM, FENAM) Médicos Residentes

25 Residência Em Área Profissional da Saúde LEI Nº , DE 30 DE JUNHO DE Institui a Residência em Área Profissional da Saúde, definida como modalidade de ensino de pós-graduação lato sensu, voltada para a educação em serviço e destinada às categorias profissionais que integram a área de saúde, excetuada a médica: Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia,Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional..- Cria, no âmbito do Ministério da Educação, a Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde - CNRMS, cuja organização e funcionamento serão disciplinados em ato conjunto dos Ministérios da Saúde e da Educação - Estabelece valores isonômicos aos praticados para a residência médica, permitida a majoração desses valores de acordo com critérios técnicos relativos à dificuldade de acesso e locomoção ou provimento e fixação dos profissionais. Portaria Interministerial Nº 45 de 12 janeiro de Portaria Interministerial Nº 45 de 12 janeiro de 2007 Dispõe sobre a Residência Multiprofissional em Saúde e a Residência em Área Profissional de Saúde e institui a Comissão Nacional de Residência Médica Multiprofissional em Saúde. Elencando seus principais atribuições

26 -Estabelece carga horária de 60 (sessenta) horas semanais e duração mínima de 2 (dois) anos para os programas de residência. -Institui, no âmbito do Departamento de Hospitais Universitários Federais e Residências em Saúde do Ministério da Educação, a Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.077, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2009

27 03 representantes do MEC 02 representantes do Ministério da Saúde Representantes do CONASS e CONASEMS 02 representantes das Instituições de Ensino Superior 02representantes dos Programas de Residência 02 representantes dos Residentes 01 representante das Associações de Ensino 01 representante dos Conselhos Profissionais 01 representante das entidades sindicais nacionais COMPOSIÇÃO DA CNRMS

28

29

30

31 Estrutura de um Programa de Residência Multiprofissional Integrada Duração: 02 anos Carga horária: 60h Especialidades: áreas de concentração (por exemplo: cardiovascular, oncologia, saúde mental, neonatologia, etc) Carga horária de atividades teóricas: 20% Carga horária de atividades práticas: 80% Objetivo: especializar os profissionais das diversas áreas da saúde em áreas de concentração que atendam às demandas sócio-epidemiológicas locorregionais, preparando-os para o trabalho em equipes multiprofissionais. Nos programas de residência multiprofissional há a preservação da identidade profissional das diversas áreas.

32 Estrutura de um Programa de Residência Multiprofissional Integrada Distribuição das atividades – Eixo Transversal do Programa: atividades em comum entre todas as áreas de concentração (especialidades) e todas as áreas profissionais. Por exemplo: políticas públicas de saúde, metodologia de pesquisa, epidemiologia, estatística. – Eixo Transversal da Área de Concentração: atividades em comum entre todas as áreas profissionais de uma mesma área de concentração. Por exemplo: epidemiologia em oncologia, discussão em conjunto de casos clínicos, etc. – Eixo Específico das Áreas Profissionais: atividades teóricas e práticas específicas de cada área profissional.

33 Eixo Transversal do Programa Eixo Transversal da Área de Concentração: Oncologia Eixo Específico Área Profissional Enfermagem Eixo Específico Área Profissional Psicologia Eixo Específico Área Profissional Fisioterapia Eixo Transversal da Área de Concentração: Saúde Mental Eixo Específico Área Profissional Psicologia Eixo Específico Área Profissional Terapia Ocupacional Eixo Específico Área Profissional Serviço Social


Carregar ppt "PATRO Associada do Depto. De Clínica Médica FMUSP Disciplina de Clínica Geral e Propedêutica CNRM CREMESP RESIDÊNCIA MÉDICA GENERALISTA X."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google