A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ecos do ADA / 2009 New Orleans, 5-9/Junho Luiz Maurício Pinheiro Fernandes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ecos do ADA / 2009 New Orleans, 5-9/Junho Luiz Maurício Pinheiro Fernandes."— Transcrição da apresentação:

1 Ecos do ADA / 2009 New Orleans, 5-9/Junho Luiz Maurício Pinheiro Fernandes

2 Novos Tratamentos

3 Antagonista de receptor IL-1β Insulina Oral – Abordagem Terapêutica Inibidores SGLT-2 Agentes anti-inflamatórios

4 Antagonistas IL-1β IL-1β – citocina pró-inflamatória relacionada à destruição de ilhotas (DM1) Observada em extratos pancreáticos de DM2 Antagonista compete com receptor, apoptose pela hiperglicemia Reduz inflamações leves? Melhora função de célula beta ( inflamação intra-ilhota)? Melhora da sensibilidade à insulina? Não procede

5 NEJM 2007,356:

6 Melhora nos marcadores inflamatórios Incremento nos níveis de insulina e pepC NEJM 2007,356:

7 Insulina Oral – Análise Racional O mais importante é minimizar os efeitos indesejáveis e não a via de administração O mais importante é minimizar os efeitos indesejáveis e não a via de administração Rota mais fisiológica – Sistema porta-hepático Rota mais fisiológica – Sistema porta-hepático Opções: Opções: Insulina humana com incrementadores de absorção? Insulina humana com incrementadores de absorção? Insulina modificada Insulina modificada Insulina humana com direcionamento hepático Insulina humana com direcionamento hepático

8 Insulina Oral – Análise Racional Desafios: Desafios: - Digestão gástrica, mucina, barreira mucosa - Biodisponibilidade - Variabilidade da ação hipoglicemiante - Horários de administração em relação às refeições - Necessidade de estudos open-label – não há outro padrão-ouro comparativo -Segurança: hipoglicemia, infecção, sensibilização

9 Inibidores SGLT-2 (sirtuinas) 90% da reabsorção no túbulo cont. proximal 90% da reabsorção no túbulo cont. proximal DM2 tem maior expressão de SGLT2 e GLUT2 DM2 tem maior expressão de SGLT2 e GLUT2 SGLT2 GLUT2 Na+ K+ Glicose glicose

10 Glicose reabsorvida Glicose excretada Glicose plasmática

11 Sirtuinas Phlorizin Dapagliflozin (Fase 2b) – Diabetes Care (2009) 32/4: Remogliflozin Sergliflozin – J Pharm Exp Ther 2007;320, TA-7284 BI ISIS (anti-sense) T1095

12 Sirtuinas – Considerações Negativos Poliúria Distúrbio eletrolítico ITU bacteriana Infecção fúngica Efeitos Inesperados hematócrito Positivos Perda de peso (75g=300kcal) Risco de hipoglicemia Pressão arterial? Independe da insulina (DM1?)

13 Anti-inflamatórios - Salsalato (disalcid) - - Aspirina promove sensibilidade à insulina em roedores obesos – Yuan, Science (2001) - TINSAL-T2 – Shoelson&Goldfine J.Clin.Invest 2006, 116: Target Inflamation with Salsalate in Type 2 Diabetes, a NIDDK sponsored trial

14

15 Diabetes Care 2008;31:289

16 Mudanças de Estilo de Vida que Perduram Evidências dos Estudos de Prevenção China´s Da Qing Diabetes Prevention Study China´s Da Qing Diabetes Prevention Study Finnish Diabetes Prevention Study Finnish Diabetes Prevention Study Diabetes Prevention Program Outcomes Study Diabetes Prevention Program Outcomes Study Look AHEAD Look AHEAD

17 Da Qing DPS

18 577 adultos com IGT observados em grupos (dieta, exercício, dieta+exercício) X Controle 2006 nova avaliação para analisar persistência dos efeitos da intervenção Desfechos primários: Evolução para DM, DCV Incidência e mortalidade), mortalidade total 51% incidência de DM ([HRR] 049; 95% CI ) durante intervenção 43% incidência após 20 anos (057; ) Incidência anual média de DM 7%X11%, após 20 a 80%X93% Grupo intervenção sofreu 3.6 anos menos de DM Sem diferenças significativas para desfecho DCV ou mortalidade total (limitação estatística para determinação) Lancet 2008; 371: 1783–89

19 Finnish Diabetes Prevention Study

20 Fase do estudo original = 4 anos de seguimento Pacientes obesos+IGT, 172M/350F Mudanças de estilo de vida ( peso, ingesta de gordura saturada, ingesta de fibras, exercícios) vs. Controle (p<0.001) de progressão para DM de 4.3 X 7.4 / 100 pessoas Após término, observação por mais 3 anos = 7 anos Grupo da intervenção persiste com menor progressão, 4.6 X 7.2 / 100 pessoas (p<0.0401) Lancet 2006; 368: 1673–79

21

22 7 ª revisão – 29/04/ participantes entre 45 e 75 anos DM2, IMC > 25, 11anos e meio de follow-up Perda sustentada de 7% Caminhadas mínimas de 175 minutos semanais Destaque para dietas individualizadas Uso de shakes como substituto de refeição

23 Diabetes Prevention Program Outcomes Study

24 DPPOS – Fase III 50% minorias Objetivos: 1.Avaliar a durabilidade da intervenção do DPP 2.Determinação do curso clínico e precisar QUANDO ocorre a abertura do quadro, observando particularmente DCV, fatores de risco/aterosclerose e doença microvascular 3.Observar minuciosamente a diferença entre e / minorias

25


Carregar ppt "Ecos do ADA / 2009 New Orleans, 5-9/Junho Luiz Maurício Pinheiro Fernandes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google