A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Carvão Vegetal Miriam Muraki Baba Aluna da 3ª turma do CEHL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Carvão Vegetal Miriam Muraki Baba Aluna da 3ª turma do CEHL."— Transcrição da apresentação:

1 Carvão Vegetal Miriam Muraki Baba Aluna da 3ª turma do CEHL

2

3 Origem vegetal faia álamo

4 Desde a antiguidade já se conhece o uso: -Antigo Egito : purificação de óleo aplicações medicinais - China : época de Confúcio. Segunda guerra mundial: Remoção de gases tóxicos Índios Brasileiros: Tratamento de tumores e úlceras malignas

5 Atualmente: -Presente na vida diária -Para neutralizar venenos QBR ( -Redutor do minério de ferro -Fonte de energia -Produção industrial - Intoxicações e envenenamentos - Desenho e pintura - Refinar ia de açúcar

6 Aumento do potencial elétrico; - Purificação da água nos filtro de barro; - Fabricação de sabão; - Alimentação do gado, aves e cães; - Notável condutor de oxigênio; - Prevenção da oxidação do solo; - Propriedade de ativação das plantas; - Poder de remoção de substâncias pútridas e bolorentes, o odor ruim e preservar fluidos do cheiro fétido.

7 Carvão de madeiras brancas como - salgueiros, bétulas, alamos e - principalmente faias, que - crescem no hemisfério - norte. Faia - Carvão triturado, dissolvido, potencializado e sucucionado, desperta força medicinal dinâmica, oculta, latente e trazida à vida.

8

9 Substancia de cor negra, obtido com a queima ou calcinação da madeira em fornos ou em recipiente fechado na ausência de ar

10  Combustão incompleta resulta em substâncias tóxicas, como monóxido de carbono, amônia e metano

11 Combustão incompleta- substâncias tóxicas Atividade mutagênico, carcinogênico e desregulador do sistema endócrino Risco de câncer de pulmão

12  Degradação social: Condições sub- humanas nas carvoarias  Carvoeiros:  seminus, tem o corpo coberto pela fuligem

13  Degradação ambiental Exploração ilegal dos recursos naturais Aumento da poluição do ar

14  O aumento da poluição do ar associado ao: - aumento da viscosidade sanguínea - marcadores inflamatórios - progressão da arteriosclerose, - alteração da coagulação - redução da variabilidade da freqüência cardíaca (indicador de risco para arritmia e morte súbita) - vasoconstricção e ao aumento da pressão arterial; - doenças cardiovasculares;

15 Cor negra - Pele escura com circulação deficiente, deixando face azulada, cianótica, equimose, petéquias e língua preta. Inerte - Falta de energia, lentidão mental, indecisão, irresolução Neutro - Sem reação, indiferente, passividade, vazio de personalidade, indiferença pela família

16 Esfriado - Frieza externa, extremidades frias, nariz fria,orelhas frias, língua fria, hálito frio Fogo extinto - Sem coração, sem ideal, sem fé, extrema fraqueza, estado de colapso Madeira branca – sentimento de inferioridade Adsorvente - enganador, verniz comportamental  Poroso – eructos, flatulência

17  Processo de calcinação ( queima ): ardência interna ; ardência nas veias ardência nos olhos ardência no estômago  Carvão é abanado para revigorar a chama O paciente necessita ser abanado para melhorar, um verdadeiro “levanta cadáver”.

18  Carvão não cumpre papel crematório ate o fim não chega ao seu destino,  falta confiança em si,  acha que não vai conseguir cumprir sua missão.  Fumaça - arde os olhos - tosse seca - visão tremula

19  Forno fechado – desejo de ar livre mas pede para cobrir,  grande acúmulo de gases no estômago,  flatulência,  distenção de estômago e do abdome

20 Desejo de doceDesejo de salgado Instinto sexual ausenteInstinto sexual vivaz Menstruação copiosaPouca menstruação Menstruação adiantadaMenstruação atrasada Fezes durasFezes pastosas e fluidas ConstipaçãoDiarréias Urina amarelo claroUrina escura, vermelha Queimação na garganta e gengivaFrieza na garganta, boca e dentes Queimação na sola dos pésPés frios Queimação em várias partes da pelePele fria Calor queimanteFrio intenso Obstrução nasalCoriza nasal severa Grande sonolênciaInsônia Excessivamente alegreGrande irritabilidade e mau humor FomeFalta de apetite

21  Remédio mais vital de toda homeopatia (C e O estrutura básica da vida, da química organica)  Diminuindo a vitalidade ocorre ausencia de reação, ausencia de sensibilidade física e mental, inércia –bloqueio psicofisiológico atingindo mecanismo de instinto de vida e instinto de morte.

22 Falta de energia Circulação sanguínea lenta Falta de oxigenio Lentidão física Reações lentas Lentidão mental Metabolismo lento Embotamento mental Agravação por alimentos gordurosos Compreensão lenta Gastralgia Falta de memória Flatulencia Indecisão Constipação Confusão mental Eructação Indiferente a tudo

23  Carbo V. - elemento calcinado - força vital exaurindo pelo fogo - sem conseguir a ser cinza - sentimento de inferioridade - falta de moral, ideal e fé - tímido para aparecer em público - medo dos mortos e fantasmas - ansiedade como se fosse morrer - cansado da vida, culpa - tendência ao suicídio

24  Lento para pensar  Moroso para agir  Estúpido para entender  Preguiçoso para concluir

25  Mental ansiedade sem inquietude  Mental indiferente a sua propria condição  Mental disposição suicida, cólera levando ao suicidio  Mental tristeza somente enqto caminha, quanto mais tempo caminha, mais triste fica

26  Estado psórico - Culpa - Ansiedade de consciência  Estado sicótico - Ilusão de que partes do seu corpo aumentam; - Obstinado, impaciente - Apressado na sua ocupação profissional - Vê caras, ouve passos - Se mostra apaixonado, adulador - Mentiroso,extravagante,cleptomaníaco, obsceno e lascivo.  Estado sifilítico - Duro de coração, rechaço e aversão a companhia e indiferente a tudo

27 TRIO DA FLATULÊNCIA: Carb veg. + China+ Lycopodium.

28  Carbo Vegetabilis forma com Arsenicum Album e Muriaticum Acidum um trio no qual teremos em mente sempre a fraqueza extrema.

29  Arsenicum álbum é remédio frio, que exige ar livre, mas não deseja vento forte na face.  Pulsatilla é um remédio quente, agrava em sala quente e quer ar livre, mas para refrescar- se.  Apis é remédio encalorado e satisfaz apenas com abanar suave.  Secale é remédio encalorado, abanado agressivamente, para aliviar o calor interno.

30  Carbo v. melhora ao ser abanado com vento forte na face, com intenso e forte desejo de ar livre. Não pode respirar sem ser abanado e pede o tempo todo: abanem-me!

31 Agravação:  Durante a noite e estando só  No tempo úmido e quente  Por comer alimentos gordurosos  Bebendo vinho  Melhora:  Ao ser abanado  Por eructos

32 TEMA ??

33  Tratado de Matéria Médica Homeopática- Bernardo Vijnovsky Editora Organon 2003  Retratos de Medicamentos Homeopáticos- M.L.Tyler- Livraria Santos 1992  Matéria Médica Homeopática- J.A.Lathoud- Robe Editorial 2002  Matéria Médica Homeopática- IBEHE- Mythos 1993  Homeopatia Pediátrica- Jacques Lamothe- Andrei Editora 1999  Essências da Matéria Médica- G. Vithoulkas- Editora Homeopatia Atual 2005  Matéria Médica Temática- J.A.Mirilli- Robe Editorial 1996  Sintomas Chave da Matéria Médica Homeopática- Henry C. Allen 2000  Matéria Médica Pura- Hahnemann


Carregar ppt "Carvão Vegetal Miriam Muraki Baba Aluna da 3ª turma do CEHL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google