A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

 A musculação começa na vida intra-uterina, pois há movimento do feto no meio líquido contra a resistência do útero.  O movimento é necessário para.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: " A musculação começa na vida intra-uterina, pois há movimento do feto no meio líquido contra a resistência do útero.  O movimento é necessário para."— Transcrição da apresentação:

1

2  A musculação começa na vida intra-uterina, pois há movimento do feto no meio líquido contra a resistência do útero.  O movimento é necessário para tudo (falar, respirar, comer, andar, outros.). Ele é resultado de uma atividade harmônica entre o SNC e o sistema muscular.  Com a evolução tecnológica aumentou-se a hipocinesia, que é a falta de movimento, o que somado a outros fatores, trás conseqüências nocivas à saúde, surgindo doenças como obesidade, hipertensão, doenças coronarianas, ansiedade, depressão, outras, e uma baixa auto-estima.  Há cerca de um século atrás a energia necessária pelo homem para o trabalho era de 90% de sua força muscular. Hoje em dia é em torno de 1%. “Pense nisso”

3

4  Na pré-história, para defender seu território e subsistência, o homem utilizava-se da força. Em combates, precisava ser forte para usar armaduras, escudos e equipamentos de guerra. Mesmo que não era inteligente, o indivíduo forte era líder.  4500 anos a. C. – paredes de capelas funerárias do Egito relatam que naquela época homens levantavam pesos como forma de exercícios.  1896 anos a. C. – há relatos de jogos de arremesso de pedras.

5  500 a 580 anos a. C. – na Itália, o grego Milo de Crotona, atleta olímpico e discípulo de Pitágoras, corria com um bezerro nas costas para fortalecer os MMII. Quanto mais o bezerro crescia, mais sua força aumentava. Isso originou a evolução progressiva das cargas.  400 anos a. C. – há esculturas harmoniosas de mulheres mostrando a preocupação estética da época.

6

7  1901 d. C. em Londres – 1ª competição oficial de fisiculturismo, idealizada por Eugene Sandow, nascido na Alemanha, e considerado o pai da Musculação. O prêmio foi uma estatueta do próprio Eugene Sandow, esculpida em sua homenagem por ter o físico mais fabuloso do mundo, e o vencedor foi Willian Murray. Tal estatueta é usada até hoje para premiar o Mr Olímpia.  Após a 2ª Guerra Mundial o treinamento com pesos passou a ter importância para aumentar a força e hipertrofia, e também para reabilitação de militares.

8

9  Até a alguns anos atrás a musculação era restrita a fisiculturistas e levantadores de peso. A imagem era de que servia apenas para aumentar a musculatura. Praticamente não havia a participação de mulheres.  Com o passar dos tempos foram-se descobrindo inúmeros benefícios que ela proporciona. Hoje em todos os clubes e equipes desportivas há salas de musculação. Existem clínicas de fisioterapia que possuem todos os equipamentos de musculação.

10  Médico Sueco Gustav zander

11

12

13

14  Os chamados exercícios resistidos, ou exercícios contra-resistência, geralmente são realizados com pesos, embora existam outras formas de oferecer resistência à contração muscular.  Musculação é o termo mais utilizado para designar o treinamento com pesos, fazendo referência ao seu efeito mais evidente, que é o aumento da massa muscular. Assim sendo, musculação não é uma modalidade esportiva, mas uma forma de treinamento físico.

15  Os músculos do corpo humano funcionam como uma espécie de motor bioquímico.  Quanto maior o esforço, maior é o consumo de oxigênio e mais intensa é a eliminação de subprodutos das reações químicas provocadas pelo metabolismo, como o dióxido de carbono e o ácido láctico.  A cada aceleração desse motor, as fibras musculares sofrem lesões microscópicas que, em reação ao trauma, se regeneram em forma mais resistente. São resultantes desse processo os músculos inchados dos “saradões”.

16

17  A fonte de energia desse processo todo é uma substância chamada trifosfato de adenosina.  Os estudiosos dos processos bioquímicos do organismo conhecem-na pela sigla ATP.  Em todos os casos o tempo de descanso dos grupos musculares é muito importante sendo indicado um período de 48 horas de descanso por grupo muscular trabalhado.  Por todas as suas qualidades, e pela segurança geral, o treinamento com pesos ocupa hoje lugar de destaque em reabilitação geriátrica e em terapêutica por exercícios.

18  Melhora a parte estética. Faz com que o seu percentual de gordura diminua. Enquanto a quantidade de gordura corporal diminui, ocorre também um aumento de massa muscular. É bom para quem quer emagrecer e, principalmente, para quem quer ganhar peso.  Musculação torna o coração mais saudável. A musculação treina o coração para esforços intensos. Quando a pessoa fortalece os músculos, a freqüência cardíaca e a pressão arterial sobem menos com o esforço.  Aumenta a força, gera um aumento de peso e de massa muscular. Com isso os músculos começam a aparecer mais, esculpindo e dando uma maior definição ao corpo.

19  Melhoria dos aspectos cognitivos (atenção, concentração, memória e aprendizagem). Aumento da resistência do sistema imunológico, diminuindo o risco de infecções, melhora a postura e a flexibilidade, melhora a auto-estima.  A musculação pode ser feita em conjunto com outros esportes, com o intuito de fortalecer os músculos, para auxiliar na preparação e treinamento de outras modalidades. A performance otimiza o gesto motor de (atletismo, natação, ciclismo, lutas, futebol, vôlei, etc.). A força adquirida pode crescer cerca de 8 a 12 vezes mais rápido do que usar apenas as capacidades físicas de determinado desporto.

20  Como profilaxia o fortalecimento da musculatura, dos tendões, dos ossos e das articulações pode evitar lesões e desvios posturais, como: hipercifoses, hiperlordoses e escolioses.  A Sarcopenia significa a perda de força e da massa muscular em virtude do avanço da idade. Ela pode ser decorrente da maior utilização de proteína muscular como fonte de energia; a perda das fibras musculares, principalmente do tipo II, pode resultar na “morte” do neurônio que as inerva; vários hormônios anabólicos declinam com o passar da idade, como o GH, testosterona e estrógenos, o que colabora com a atrofia muscular.

21

22  OSTEOPOROSE:  É a condição dos ossos decorrente da porosidade e diminuição da densidade óssea, tornando-os suscetíveis a fraturas.  As forças de compressão exercidas longitudinalmente no osso e a tração da contração muscular sobre a superfície óssea (strain muscular), estimulando a atividade osteoblástica, o incremento da síntese protéica e de DNA são o principal estímulo para o desenvolvimento e manutenção da massa óssea.  Há que se ter cuidado na prescrição de exercícios quando a osteoporose se encontra avançada para evitar fraturas.

23  OSTEOARTRITE:  Trata-se de uma doença degenerativa das articulações que se inicia por um déficit na cartilagem articular, e uma das principais causas pode ser o desequilíbrio muscular.  Os exercícios com pesos são aconselhados como parte do tratamento da osteoartrite, utilizando principalmente dinamômetros isocinéticos, que permitem controlar a velocidade do movimento, realizar contrações isométricas e parcelar a amplitude do movimento em ângulos menores.  Os pesos livres, elásticos ou máquinas podem ser usados começando-se com pequenas amplitudes e isometria.

24  Quando o exercício é aeróbico a mobilização de gordura ocorre durante a sua execução.  No caso dos exercícios anaeróbios como, por exemplo, a musculação ou a corrida acima da faixa de intensidade conhecida como "zona de emagrecimento", a energia para a atividade depende quase que exclusivamente do glicogênio muscular.  Após o término da atividade, a reposição do glicogênio utilizado é uma prioridade metabólica. Grande parte do carboidrato alimentar será utilizada para esse fim, sendo, portanto desviada de outras funções metabólicas.  Para o metabolismo basal, tudo se passa como se a pessoa não tivesse ingerido essas calorias, criando assim o balanço calórico negativo, desde que a ingestão de alimento não seja excessiva.

25  A mobilização de gordura do tecido adiposo ocorre, portanto depois dos exercícios anaeróbios, para suprir energia para todas as necessidades metabólicas, incluindo a ressíntese do glicogênio e a síntese de proteínas musculares, esta estimulada mais pelos exercícios anaeróbios do que pelos aeróbios.  Assim sendo, a mobilização de gordura estimulada pelos exercícios anaeróbios ocorre em repouso, que é uma situação aeróbica, e já foi documentado que pode estar aumentada até mesmo 44 horas após o término da atividade.

26  Muitos pensam que a proteína é o nutriente chave para um bom desempenho na musculação, mas na verdade, esse papel é dado ao carboidrato, devido a seu efeito ergogênico que deve predominar na dieta. Assim, recomenda-se que o carboidrato contribua com 60 a 70% do Valor Calórico Total (5 a 8g/kg de peso/dia e 10g/kg de peso/dia para treinos intensos e/ou de longa duração).  “Antes do treino, recomenda-se o consumo de uma refeição que contenha quantidade adequada de líquidos para garantir a boa hidratação, pouca gordura e fibras para facilitar o esvaziamento gástrico, elevada quantidade de carboidratos para manter a glicemia e maximizar os estoques de glicogênio, e quantidade moderada de proteínas”.

27  As razões de algumas mulheres não praticarem musculação são a crença de:  corpos masculinizados,  diminuição dos seios,  menstruação irregular, outros.  Qualquer exercício físico pode provocar alterações na menstruação, e não só a musculação. Os corpos masculinizados, normalmente, estão relacionados ao uso de esteróides anabólicos.

28  Os seios se tratam de glândulas mamárias que não são influenciadas pelo treinamento. O que é influenciada é a estética por causa da nutrição, dos exercícios e da postura. A musculação pode reduzir a gordura corporal, o que daria a impressão de haver seios pequenos. Com a musculatura fortalecida e a postura corrigida, os seios podem ficar até mais levantados.  É preciso um equilíbrio entre os músculos peitorais e dorsais. Exercícios que empurram fortalecem o peitoral, provocando protusão dos ombros. Exercícios que puxam fortalecem os dorsais, corrigindo a postura. Porém é preciso selecionar os exercícios adequados a cada situação e, principalmente, saber executá-los.

29  Abdominais enfraquecidos provocam a pitose abdominal, que é o deslocamento dos órgãos internos à frente, aumentando a barriga.  Em conseqüência surge também a hiperlordose, agravada pelo enfraquecimento dos glúteos. Isso tudo provoca encurtamento dos músculos lombares e iliopsoas, também por estarem fracos. A musculação e exercícios de alongamento podem corrigir esses detalhes.  A musculação é a maneira mais rápida, eficiente e saudável para que toda mulher tenha o corpo de seus sonhos.

30  Hipertrofia muscular: É um aumento na secção transversal do músculo, isso significa aumento no tamanho e no número de filamentos de actina e miosina. Ação da fibra tipo II.  Exemplo:  Repetições de 6 a 12  Séries por grupo muscular ( maior que 3 séries)  Frequência semanal de 1 a 3  Intervalo entre os exercícios 1,5minutos;  Intervalo entre as sessões de 48 a 72 horas  Velocidade de execução do exercício, lenta

31  Força muscular máxima ou pura: É a capacidade de exercer força máxima na musculatura para dado movimento corporal nas seguintes formas: c. isométricas, concêntricas e excêntricas. Através da adptação neural (coord. E eficiência)  Exemplo:  repetições, inferiores a 6;  Séries por grupo muscular, maior que 4;  Frequência semanal de 2 a 3  Intervalo entre as séries: 3 min.  Intervalo entre as seções: 48 a 72 horas  Velocidade lenta na conc. E excêntrica.

32  Potência muscular: É a combinação entre a velocidade e a força, quanto maior a força ou a velocidade de execução, maior será a potência gerada.  A potência muscular pode ser determinada com um único movimento (como nos levantamentos de peso) ou com uma série de movimentos aeróbios, com um grande número de movimentos repetitivos.

33  Resistência muscular: É o tempo máximo em que um indivíduo é capaz de manter a força isométrica ou dinâmica em um determinado exercício ou capacidade de manter a capacidade contrátil do músculo.  Ainda temos:  Recreativo;  Terapêutico e  Melhora da condição física geral.

34  Utilizando aparelhos alternativos ou acoplados aos aparelhos de musculação, exigirão de maneira mais significativa dos proprioceptores corporais para a execução das atividades.Os exercícios podem ser realizados com:  o peso do próprio corpo,  cabos elásticos,  pesos livres,  base de suporte instável e reduzida,  medicine balls,  bolas suíças, entre outros, trazendo benefícios mais significativos à capacidade funcional do corpo.  São exercícios bastante motivacionais e desafiadores, onde o indivíduo que segue esse método, tem a possibilidade de alcançar a funcionalidade corporal natural de seu organismo, além de “gerar” um corpo saudável e bem condicionado. Porém, para o efetivo resultado do Treinamento Funcional é indispensável o empenho e a dedicação do indivíduo.

35  Os indivíduos com Vigorexia freqüentemente se descrevem como fracos e pequenos, quando na verdade apresentam musculatura desenvolvida em níveis acima da média da população masculina, caracterizando uma distorção da imagem corporal.  Além do uso de esteróides estarem associado a problemas tanto físicos quanto psiquiátricos, outras conseqüências podem ser vistas neste transtorno. A utilização excessiva de pesos durante os exercícios sobrecarrega os ossos, tendões, músculos e articulações, principalmente dos membros inferiores.

36  A prevalência da vigorexia afeta com maior freqüência homens entre 18 e 35 anos, mas pode também ser observada em mulheres, sendo expressa por fatores socioeconômicos, emocionais, fisiológicos, cognitivos e comportamentais. O nível socioeconômico destes pacientes é variado, mas geralmente é mais freqüente na classe média baixa

37

38  Os esteróides anabolizantes são produtos químicos farmacêuticos que potencializam o que é naturalmente produzido por hormônios do nosso corpo.  Estas drogas foram originalmente fabricadas para auxiliar no tratamento de desequilíbrios hormonais, distúrbios endócrinos, ou doenças como a AIDS. No entanto, os esteróides anabolizantes começaram a ser usados ilegalmente por atletas que buscavam obter vantagem competitiva.

39  Os esteróides são substâncias que já vem sendo usadas por muitos anos. Quando vencer era importante, atletas só se preocupavam em combater seus rivais, nunca pararam para distinguir o “natural” do “artificial”.  Na antiga Grécia, ingeriam testículos de carneiro (principal origem de testosterona).  Os africanos usam plantas desde a Antigüidade para afastar a fadiga e o cansaço;

40  Os Noruegueses Vikings comiam fungos para se manterem acordados e descansados para as suas batalhas e conquistas pelo alto mar.  O primeiro caso moderno documentado de doping aconteceu em 1865, com Deutch, que usava estimulantes a fim de melhorar a sua performance na natação.  No séc. XIX, de acordo com os jornalistas, os ciclistas europeus estavam se drogando com “produtos milagrosos” originados da cafeína para uma camada de cubos de açúcar, com a finalidade de acabar com a dor e a exaustão dos esportes.

41  Os esteróides são conhecidos desde  O uso dos esteróides anabólicos data de 1941, na Segunda Guerra Mundial. Ele serviu como material para as tropas americanas. Seguiam juntamente com as botas, casacos, armas e comida para a frente de batalha.  O uso por atletas data de 1954, mas, somente em 1972, nos Jogos Olímpicos de Munique, passaram a fazer parte da lista de drogas proibidas pelo Comitê Olímpico Internacional.

42  Não há nenhuma estatística brasileira, mas estatísticas dos americanas podem nos dar uma idéia desse quadro.  50% dos atletas olímpicos americanos fazem uso de anabolizantes.  Entre os atletas do segundo grau e universitários 16% disseram que fazem uso.  Mas, o mais alarmante é que 5% dos jovens, de uma forma geral, mesmo que não estejam engajados em nenhum esporte, usam anabolizantes.

43  Foram produzidos vários tipos de esteróides anabólicos pela indústria farmacêutica: supositórios, cremes, selos de fixação na pele e sublingual, porém os mais consumidos são:  Orais: Via comprimido, na sua ingestão passa pelo estômago, é absorvido pelo intestino, processado pelo fígado, então vai para a corrente sangüínea. Como o fígado é responsável pela destruição de qualquer corpo estranho no organismo, vários esteróides estavam sendo destruídos através de um processo chamado 17 alpha alcanilização. A alcanilização provoca uma sobrecarga no fígado que acaba danificado por um esforço para combater algo que não consegue processar.

44  Injetáveis: Os esteróides injetáveis são menos nocivos do que os orais, por não passar por um processo de alcanilização.  Esse tipo de esteróide passa pela corrente sangüínea via muscular, e uma das vantagens é que a base oleosa permanece na corrente sangüínea com uma longa duração, visto que o óleo demora a se dissipar no local da aplicação devido a sua viscosidade. As desvantagens dos anabolizantes injetáveis é que são mais tóxicos para os rins e são desconfortáveis devido a sua forma de aplicação: “injetável”.

45  Estimulantes: cafeína, anfetamina..  Narcóticos e analgésicos: morfina, heroína...  Anabolizantes: testosterona, danazol, Gh...  Diuréticos: Acetazolamida, ácido etacrínico...  Hormônios peptídicos e análogos: insulina, LH.

46  Segundo Guimarães Neto, o principal culpado pelos efeitos colaterais provocando pelo uso de anabolizantes é um hormônio denominado: DIHIDROTESTOSTERONA (DHL). Efeitos colaterais em homens  Ginecomastia – Desenvolvimento das mamas nos homens. Geralmente isso ocorre devido a altos níveis de estrogênio circulante. Esses níveis também são resultado da taxa aumentada de conversão de testoterona em estrogênio via enzima aromataze. .

47  Função sexual reduzida e infertilidade temporária;  Atrofia testicular – Efeito colateral temporário que é devido ao déficit nos níveis de testosterona natural que leva à inibição da espermatogênese. Como a maioria da massa do testículo tem com função o desenvolvimento do espermatozóide, o tamanho dos testículos geralmente retorna ao tamanho natural quando a espermatogênese recomeça, algumas semanas após o uso do esteróide anabólico ser cessado.

48 Efeitos colaterais em mulheres  Pelos do corpo crescem;  Voz fica mais grave (disfonia vocal)  Aumento do tamanho do clitóris (hipertrofia clitoriana)  Diminuição temporária nos ciclos menstruais.  Diminuição dos seios.

49 Efeitos colaterais em adolescentes  Crescimento comprometido – O abuso de agentes pode prematuramente parar o crescimento do comprimento dos ossos.  Maturação óssea acelerada;  Aumento na freqüência e duração das ereções;  Desenvolvimento sexual precoce e desenvolvimento extremo das características sexuais secundárias (hipervirilização)  Crescimento do falo (hipergonadismo ou megalofalia) (testículos);  Aumento dos pêlos púbicos e do corpo;  Ligeiro crescimento de barba.

50 Em homens e mulheres de qualquer idade:  Aparecimento de tumores no fígado;  Perturbação da coagulação do sangue;  Alteração no colesterol;  Hipertensão;  Ataque cardíaco além de: acne, oleosidade do cabelo e aumento de agressividade.

51  Calvície;  Acne;  Hipertrofia prostática;  Hipertensão;  Aumento do colesterol;  Dores de cabeça;  Insônia;  Problemas de tendões e ligamentos

52

53  é um esporte cujo objetivo é buscar, por meio da musculação, a melhor formação muscular.  Sua disputa ocorre em apresentações coletivas ou individuais, de comparação.  Os requisitos são: volume, simetria, proporção e definição muscular.

54  Na prática da musculação, atletas recorrem ao uso de anabolizantes para o aumento de massa muscular em pouco tempo, que poderá ser prejudicial à saúde, já que estes são hormônios sintetizados, contudo não existe ainda evidência cientifica dos seus danos a longo prazo no corpo humano.  Entretanto, muitos atletas, profissionais ou amadores, conscientes dos malefícios dos efeitos das drogas, procuram profissionais nutricionistas e endocrinologistas para obtenção das possíveis melhoras em seus resultados.  O uso de drogas no culturismo profissional está ao nível de outros desportos competitivos mas a nível de atleta amador o caso muda de figura, sendo o desporto onde o uso de drogas é mais frequente.

55

56  O principal efeito dos esteróides é o aumento da massa corporal pois possibilitam ao corpo absorver maiores quantidades de proteínas e reter líquidos, o que provoca o inchaço dos músculos.  Deca Durabolin (ou Nandrolona), Testoviron, Susteron e Proviron são algumas das substâncias mais procuradas e podem ser tomadas oralmente em cápsula, em tabletes ou injetados nos músculos.

57

58  O fígado é o maior órgão do corpo humano. Pesa cerca de 1,5 kg localizando-se ao lado direito, no quadrante superior da cavidade abdominal, protegido pelas costelas. Esse órgão executa mais de 500 funções importantes em nosso organismo.

59  - Integração entre os vários mecanismos energéticos do organismo; - Armazenar e metabolizar vitaminas; - Fazer síntese de proteínas plasmáticas; - Detoxificação de toxinas químicas produzidas pelo organismo; - Detoxificação de toxinas químicas externas ao organismo; - Filtragem mecânica de bactérias; - Controle do equilíbrio hidro-salínico; - Síntese de gorduras e secreção do suco biliar.

60  Os “inocentes” ácido acetil salicílico (aspirina) e o paracetamol (tylenol), podem ser tanto ou até mesmo mais tóxicos ao fígado do que os “temíveis” esteróides anabólicos.  A maior parte das lesões no fígado são reversíveis tão logo o uso do medicamento seja interrompido, devido a grande capacidade de regeneração desse órgão. Existem relatos de fígados que se regeneraram após terem cerca de 80% de seus hepatócitos comprometidos. Porém, efeitos mais sérios como icterícia somatizada pelo amarelamento da pele, das unhas e branco dos olhos é um sinal para imediata interrupção do medicamento e procura de orientação médica para monitoramento das funções hepáticas.

61

62  Alimentos funcionais são alimentos que produzem efeitos metabólicos e/ou fisiológicos e/ou efeitos benéficos à saúde, além de suas funções nutricionais básicas.  Este efeito ocorre quando estes são consumidos como parte de uma dieta usual, sendo seguro seu consumo com estes objetivos geralmente sem necessidade de supervisão médica como no caso de um medicamento.  Lembrando que estes preceitos são válidos quando a eficácia e segurança desses alimentos já foram asseguradas por estudos científicos.

63  Ácidos graxos ômega-3 (EPA e DHA)  Redução do LDL - colesterol; ação antiinflamatória.  Indispensável para o desenvolvimento do cérebro e retina de recém nascidos  Peixes marinhos como sardinha, salmão,atum, anchova, arenque,

64  Ácido a – linolênico: estimula o sistema imunológico e tem ação antiinflamatória:  Óleos de linhaça, colza, soja; nozes e Amêndoas  Licopeno-Antioxidante: reduz níveis de colesterol e o risco de certos tipos de câncer como de próstata:  Tomate e derivados, goiaba vermelha,pimentão vermelho, melancia.

65  Indóis e Isotiocianatos: Indutores de enzimas protetoras contra o câncer, principalmente de mama.  Couve flor, repolho, brócolis, couve de bruxelas, rabanete, mostarda.  Sulfetos alílicos (alil sulfetos): Reduzem colesterol, pressão sanguínea, melhoram o sistema imunológico e reduzem risco de câncer gástrico: Alho e cebola

66

67 Mister mundo

68

69

70

71

72

73  São substâncias naturais ou sintéticas que ao penetrarem no organismo humano sob qualquer forma (ingeridas, injetadas, inaladas ou absorvidas pela pele) entram diretamente na corrente sanguínea, atingem o cérebro e alteram seu equilíbrio fazendo com que a pessoa sinta tudo “diferente”.  O sistema nervoso central comanda com grande capacidade os nossos impulsos, reações, informações, vontades, pensamentos, movimentos e até as emoções. Então, quando é atingido pelas drogas altera o nosso comportamento muitas vezes, provocam alterações no lado: físico, espiritual, mental ou emocional de uma pessoa.

74

75  Pesquisas, no Brasil, entre adolescentes mostram que os principais fatores que favorecem o tabagismo entre os jovens são a curiosidade pelo produto, a imitação do comportamento do adulto, a necessidade de auto- afirmação e o encorajamento proporcionado pela propaganda. Noventa por cento dos fumantes iniciaram seu consumo antes dos 19 anos de idade, faixa em que o indivíduo ainda se encontra na fase de construção de sua personalidade  A fumaça do cigarro é uma mistura de aproximadamente substâncias tóxicas diferentes; que se constitui de duas fases fundamentais: a fase particulada e a fase gasosa. Na fase gasosa é composta, entre outros, por monóxido de carbono, amônia, acetonas. A fase particulada contém nicotina e alcatrão.

76  Muitos estudos desenvolvidos até o momento evidenciam sempre o mesmo: o consumo de derivados do tabaco causa quase 50 doenças diferentes, principalmente as doenças cardiovasculares (infarto), o câncer e as doenças respiratórias obstrutivas crônicas (enfisema e bronquite).  Além disso, esses estudos mostram que o tabagismo é responsável por: ð 200 mil mortes por ano no Brasil (23 pessoas por hora); ð 25% das mortes causadas por doença coronariana - angina e infarto do miocárdio; ð 45% das mortes causadas por doença coronariana na faixa etária abaixo dos 60 anos; ð 45% das mortes por infarto agudo do miocárdio na faixa etária abaixo de 65 anos; ð 85% das mortes causadas por bronquite e enfisema; ð 90% dos casos de câncer no pulmão (entre os 10% restantes, 1/3 é de fumantes passivos); ð 30% das mortes decorrentes de outros tipos de câncer (de boca, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e colo de útero); ð 25% das doenças vasculares (entre elas, derrame cerebral).

77  A maconha é uma erva de nome científico Cannabis sativa que, dependendo das condições de cultivo, pode sintetizar uma porcentagem maior ou menor de uma substância denominada THC, ou tetrahidrocanabinol, que é a principal responsável pelos efeitos da droga no organismo humano.  A forma de consumo varia desde a inalação de sua fumaça por meio de cigarro ou incensos. Pode ser também ingerida sob forma de chá ou comprimido. Os usuários fumam em cigarros feitos artesanalmente pelos próprios consumidores ou com a ajuda de objetos como cachimbos.  Os efeitos físicos mais freqüentes são avermelhamento dos olhos, ressecamento da boca e taquicardia (elevação dos batimentos cardíacos, que sobem de por minuto para batidas por minuto).  Com o uso contínuo, alguns órgãos como o pulmão passam a ser afetados mais seriamente pela maconha. Devido à contínua exposição com a fumaça tóxica da droga, o sistema respiratório do usuário começa a apresentar problemas como bronquite e perda da capacidade respiratória.

78 A maconha sempre esteve ligada à religião e à medicina. As primeiras notícias que se tem sobre o uso da droga são em cerimônias religiosas na China ou no tratamentos de doenças. Hoje a droga ainda apresenta funções na medicina, como no tratamento da epilepsia e no abrandamento dos efeitos colaterais no tratamento do câncer como vômitos e náuseas. Além das atuais funções medicinais, a droga ainda é considerada sagrada em algumas religiões de países da América Central e Ásia.

79

80  O álcool é a substância química mais utilizada pela humanidade e segundo a OMS( Organização Mundial da Saúde), o Alcoolismo é a doença que mais mata no mundo. Estima-se que 9% das mulheres e 15 % dos homens do Brasil sejam alcoólatras. O álcool é um depressor do cérebro e age diretamente em diversos órgãos, tais como o fígado, coração, cérebro, vasos e na parede do estômago.

81  O consumo do álcool causa, em um primeiro momento, euforia, desinibição e sociabilidade. Conforme aumenta a dose, os efeitos passam ser mais depressivos, causando falta de coordenação motora, diminuição sensitiva, descontrole, sono e até uma espécie de coma, denominado coma alcoólico. O álcool pode deixar também o consumidor com o rosto vermelho, causar dor de cabeça, dificuldade de falar e mal-estar seguido de vômito.

82  O álcool está intimamente ligado ao aparecimento de certas doenças como a cirrose, gastrite, polineurite, anemia, pelagra e úlceras cutâneas. Além disso, ele causa deficiência de vitaminas B1, B2, B6, B12 e C. O álcool afeta também a parte do cérebro que controla a freqüência respiratória e cardíaca.  A quantidade máxima da substância aceita no país é de 0,6 gramas por litro de sangue.  Registros arqueológicos revelam que os primeiros indícios sobre o consumo de álcool pelo ser humano datam de aproximadamente 6000 a.C., sendo portanto, um costume extremamente antigo e que tem persistido por milhares de anos.

83 O consumo de bebidas alcoólicas é amplamente difundido no Brasil, onde se consome mais álcool per capita do que leite.

84


Carregar ppt " A musculação começa na vida intra-uterina, pois há movimento do feto no meio líquido contra a resistência do útero.  O movimento é necessário para."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google