A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sacroiliaca 50% das sacroileítes são erroneamente diagnosticadas e tratadas como lombalgia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sacroiliaca 50% das sacroileítes são erroneamente diagnosticadas e tratadas como lombalgia."— Transcrição da apresentação:

1 Sacroiliaca 50% das sacroileítes são erroneamente diagnosticadas e tratadas como lombalgia.

2 1- Trauma direto: Trauma direto sobre a articulação a queda é o mais comum Porém outros acidentes podem produzir o mecanismo de lesão. O trauma na tuberosidade isquiática move o osso ilíaco em uma direção posterior e produz um estresse anterior sobre o sacro.

3 2- Trauma indireto: Ocorre por assimetria do esqueleto, ou estresse sobre a articulação quando em uma amplitude extrema. A assimetria do esqueleto pode tornar vulnerável a articulação aos padrões de desgaste anormal predispondo a lesões.

4 3- Gravidez Estresse na região sacroilíaca causado pela gravidez. O estresse nessa região é provocado pela alteração do centro de gravidade e pelo aumento da elasticidade das estruturas em função do hormônio relaxina

5 4- Entorse sacroilíaca Distensão dolorosa dos ligamentos ao redor da articulação. Ocorre por um início agudo durante um esforço de torção.

6 Trigger point ou pontos gatilhos São definidos como locais hiperirritaveis situados nos músculos, fascias e tendões que quando estimulados desencadeiam dor local ou remota.

7 Inspeção visual Assim que iniciamos o exame no paciente devemos atentar para: Anterior: Altura entre EIAS e Crista ilíaca. Posterior: Altura EIPS, alinhamento entre as EIPS, EIPS e S2, Crista Ilíaca e espaço entre L4-L5. Lateral: Anteversão, retroversão pélvica, horizontalização ou verticalização do sacro. Relações: entre trocanter maior e tubersidade isquiáica; entre EIAS e sínfise púbica.

8 Mobilidade pélvica: Pedir ao paciente para realizar alguns movimentos de pelve como ante e retroversão, báscula, etc.

9 Exame Ortopédico da sacroilíaca

10 A dor é lombar, sacra ou de coxo femural? Escolher um dos testes a seguir Esta decisão deve ser tomada em função do histórico apresentado pelo paciente.

11 A dor é lombar, sacra ou de coxo femural? Teste 1 Teste de flexão para frente suportada Se houver dor nos dois teste a lesão é lombar. Se houver dor apenas no teste 1 a lesão é de sacroilíaca

12 A dor é lombar, sacra ou de coxo femural? Diagnóstico diferencial de comprometimento lombar X comprometimento sacroilíaco

13 A dor é lombar, sacra ou de coxo femural? Teste de Hibb Se houver dor na sacroilíaca indicará lesão inflamatória, abcesso ou lesão ligamentar Se houver dor na coxo-femural indicará lesão nesta articulação.

14 Palpação - Articulação Sacroilíaca Com paciente em DV, flexionar o joelho a 90º, e rotação medial do coxo-femural. Palpar da EIPS até incisura sacral.

15 Palpação - Tuberosidade Isquiática Com paciente em DL, flexionar coxo-femural a 90º

16 Palpação - Glúteo Com paciente em DV, palpar começando imediatamente lateral ao sacro e movendo-se no sentido do trocânter maior.

17 Palpação - Piriforme Localizar a linha média entre a EIPS e o cóccix. Esta linha será o bordo inferior do piriforme

18 Teste do Piriforme Dor ou espasmo indicará alteração do ciático na passagem pelo piriforme.

19 Yeoman: A extensão da coxa tensiona a articulação sacroilíaca do lado do teste. Pode indicar inflamação na sacroilíaca ou entorse.

20 Teste de estiramento sacroilíaco Se houver dor há indicação de estiramento dos ligamentos iliofemural ou isquifemural e de processo inflamatório da sacroilíaca do lado referido.

21 Teste de abdução resistida da sacroilíca Ser houver dor na articulação sacroilíaca há lesão ligamentar. Dor glútea e de tensor da fascia lata indicará lesão muscular dos abdutores do quadril.

22 Teste de esforço do ligamento sacrotuberoso Se houver dor há estiramento no ligamento.

23 Patrick: Teste para detectar patologias do quadril e da articulação sacroilíaca.

24 Teste do Balanço pélvico:Balanço pélvico: A dor pode indicar um processo inflamatório na articulação sacroilíaca.

25 Teste de Lewin-Gaenslen Se houver dor indicará lesão geral da articulação sacroilíaca.

26 Gaenslen: A dor no lado afetado indica uma lesão sacroilíaca geral (inflamação ou dor ligamentar).

27 Teste do Sinal da Nádega Paciente em DD. Elevar a passivamente a perna e observar o comportamento da coxo-femural. (em havendo restrição flexionar levemente o joelho) Se houver aumento “espontâneo” na flexão do quadril - com dor - a lesão é lombar. Se não houver aumento na flexão do quadril - indicará lesão da articulação sacroilíaca ou glútea, dependendo da referência da dor.

28 Teste de trendelemburg Com paciente em pé. Instruir o paciente a ficar no apoio unipodal.

29 Testes de retração muscular Teste – como realizar?

30 Testes de retração muscular Erro na testagem

31 Testes de retração muscular Ilíaco-psoas

32 Testes de retração muscular Tensor da fascia lata

33 Testes de retração muscular Sartório

34 Testes de retração muscular Reto femural

35 Testes de retração muscular Gracil

36 Paravertebrais

37 Testes de retração muscular Glúteos

38 Testes de retração muscular Isquios tibiais

39 Testes de força muscular Glúteo máximo

40 Testes de força muscular Gluteo médio

41 Testes de força muscular Gluteo mínimo

42 Testes de força muscular Extensores de tronco (LOMBARES):

43 Testes de força muscular Iliopsoas, com enfase ao psoas maior

44 Testes de força muscular Grande dorsal

45 Testes de força muscular Tensor da Fascia lata

46 TRATAMENTO Os pacientes são atendidos normalmente 2 vezes por semana de quatro a seis semanas. Em casos severos e crônicos, os pacientes podem necessitar algumas semanas adicionais de cuidado.

47 TRATAMENTO Alivio de dor Redução do processo inflamatório Alongamento Controle dos extensores do tronco, músculos abdominais e glúteos Melhorar mobilidade lombosacra, sacroilíaca e pélvica Técnicas osteopáticas – se o terapeuta for treinado

48 Brace de sacroiliaca sacroiliac belt Bandagem funcional

49 Alívio de dor: Identificar o tipo de dor para escolher o(s) melhor(es) recursos para tratá-la. Ondas curtas – para dores crônicas provenientes de processo inflamatório profundo TENS – dores não inflamatórias de origem de processo de osteo-artrose Diadinâmicas (DF,CP) para dores agudas provenientes de processo inflamatório Ultra som – para dores de processos inflamatórios e com aderências Massoterapia – para dores não inflamatórias de origem muscular, tendíneas ou ligamentares Gelo – em processos inflamatórios agudos (se o paciente for receptivo)

50 Pompage Técnica derivada das práticas osteopáticas, é uma espécie de bombeamento da articulação. O terapeuta alonga a articulação de modo lento, suave e progressivo. Aplica-se a qualquer parte do corpo comprometida por encurtamento muscular e articular.

51 Trabalhar a conscientização postural: Colocar o paciente na frente do espelho – Há controversas quanto a utilização ou não do espelho – vamos discutir e conscientiza-lo de suas alterações, utilizando-se de estímulo tátil, verbal e visual. Pode se utilizar a bola suíça.

52 Orientações posturais e de cuidados nas AVDs Verificar todas as atividades realizadas tanto em casa quanto no trabalho e orientar a melhor postura para executá-las Identificar se as posturas mantidas estão contribuindo para dores e má postura. Esta discussão vale para todos os trabalhos realizados nesta área.

53 Fratura de cóccix cóccix

54 Sacroilíaca

55 Exercícios na bola suiça

56 Exercícios de Cailliet


Carregar ppt "Sacroiliaca 50% das sacroileítes são erroneamente diagnosticadas e tratadas como lombalgia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google