A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Disciplina: GESTÃO DA PRODUÇÃO Prof ª. Waléria Medeiros 2014.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Disciplina: GESTÃO DA PRODUÇÃO Prof ª. Waléria Medeiros 2014."— Transcrição da apresentação:

1 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Disciplina: GESTÃO DA PRODUÇÃO Prof ª. Waléria Medeiros 2014

2 Traçado do Sistema de Produção Traçar e planejar o sistema de produção significa atuar sobre o ambiente físico de trabalho no qual se realiza a geração dos produtos ou serviços da empresa. Um dos maiores desafios da gestão da produção é dimensionar o espaço disponível, localizar a área produtiva e dispor as máquinas e os equipamentos da melhor forma possível para facilitar a produção. A escolha do local não é feita ao acaso e nem por meio de improvisação. Deve-se antes, ter em mente a tecnologia de produção a ser adotada para então planejar e organizar as áreas e nelas acomodar maquinas e equipamentos que serão utilizados. Considerações iniciais...

3 Impacto da Tecnologia Para gerar produtos ou prestar serviços as empresas utilizam várias tecnologias. A tecnologia pode ser conceituada como um conjunto ordenado de conhecimentos – sejam empíricos ou científicos – como resultado de experiências e observações acumuladas e registradas por meio de meios escritos e verbais. A tecnologia envolve tanto os conhecimentos (know-how) como as manifestações físicas desses conhecimentos : máquinas, equipamentos, instalações etc. A tecnologia permite o desenvolvimento de técnicas utilizadas na transformação de insumos que a empresa recebe em resultados, isto é, em produtos e serviços. Traçado do Sistema de Produção

4 Impacto da Tecnologia A tecnologia ocorre com base em dois tipos de aspectos, a saber: Aspectos conceituais ou abstratos – Constituem o próprio saber fazer as coisas, isto é, o conhecimento disponível, para possível aplicação prática. Os aspectos conceituais são comumente chamados de softwares. Aspectos físicos ou concretos – Constituem o resultado prático do conhecimento aplicado, isto é a consequência física traduzida em coisas que o homem faz. Os aspectos físicos ou concretos são comumente chamados de hardwares. Traçado do Sistema de Produção

5 Impacto da Tecnologia Dependendo da tecnologia que a empresa utiliza, podem existir três formas de operação produtiva, a saber : Operação de tecnologia ou de capital intensivo : É a operação baseada na utilização intensiva de máquinas e equipamentos com ênfase na mecanização e na automação. É o caso das refinarias de petróleo. Operação de mão- de -obra intensiva : É a operação baseada na utilização de pessoas com habilidades manuais e físicas com ênfase na manufatura e no artesanato. É o caso dos serviços de escritório. Operação de média tecnologia : É a operação baseada na conjugação de máquinas e equipamentos com pessoas que devem operá-los ou controlá-los. È o caso dos serviços de crediário e cobrança. Traçado do Sistema de Produção

6 Impacto da Tecnologia O tradicional conceito de mão-de-obra é típico da Era Industrial, quando as pessoas eram consideradas trabalhadores manuais executando ciclos repetitivos de operações braçais nas fábricas. Esse conceito perdurou até o final do século passado. Modernamente, na Era da informação, as pessoas estão sendo consideradas trabalhadores do conhecimento e, portanto, executam atividades intelectuais – como ler, registrar e calcular. A palavra mão-de-obra passou a ser uma denominação pejorativa e até mesmo infame e degradante. O conceito de mão-de-obra Traçado do Sistema de Produção

7 Impacto da Tecnologia Mão-de-obra não-qualificada – Representa a atividade humana mais rudimentar, geralmente braçal ou rudimentar. Não requer qualificação, isto é, instrução escolar ou experiência profissional anterior. Ex – Faxina ou Limpeza. Existem três tipos de mão-de-obra, são eles: Mão-de-obra qualificada – Representa a atividade humana que requer qualificação prévia, isto é, alguma instrução escolar e alguma experiência profissional anterior. Alguma atividade mental ou iniciativa é exigida da pessoa, como saber ler e escrever, fazer pequenos relatórios, cálculos elementares e tomar pequenas decisões. É a mão-de-obra típica dos funcionários de portaria, pessoal de segurança e auxiliares de escritório. Traçado do Sistema de Produção

8 Impacto da Tecnologia Existem três tipos de mão-de-obra, são eles: Mão-de-obra especializada – Representa a atividade humana que requer especialização, isto é, uma instrução específica e uma instrução prévia anterior. A mão-de-obra especializada é constituída de enfermeiros, encanadores e eletricistas. Traçado do Sistema de Produção

9 Impacto da Tecnologia As empresas procuram reduzir a incidência de mão-de-obra através de três iniciativas Racionalização – Significa o estudo de métodos e procedimentos para reduzir o trabalho e aumentar a eficiência. Racionalizar é melhorar o método e o processo para que o esforço seja mais produtivo. Mecanização – Significa a substituição do esforço humano pelo trabalho da máquina e do equipamento. Mecanizar é transferir o trabalho muscular do homem para a máquina Automatização – Significa a substituição do cérebro humano pelo trabalho da máquina e do computador. Automatizar é transferir o trabalho mental do homem para a máquina ou computador Traçado do Sistema de Produção

10 Impacto da Tecnologia A tecnologia por sua vez pode ser classificada em dois tipos: Tecnologia Fixa – É a tecnologia criada para um único e determinado objetivo. Ela não permite utilização em outros produtos / serviços diferentes porque foi desenvolvida apenas para uma atividade específica. A empresa que emprega tecnologia fixa é obrigada a escolher ou adaptar s produtos e serviços adequados à tecnologia de que dispõe. Exemplos : Siderúrgicas e refinarias de petróleo. Tecnologia Flexível – É a tecnologia que pode ser utilizada em várias e diferentes finalidades. Ocorre à medida que máquinas e equipamentos, matérias-primas e conhecimentos podem ser aplicados para a produção de outros produtos / serviços diferentes. Ex: oficinas em geral e linhas de montagem Traçado do Sistema de Produção

11 Localização das Instalações A localização das instalações refere-se ao local específico escolhido para as instalações da empresa, seja a fábrica, a oficina ou escritório. A escolha de um local para situar as instalações depende vários fatores que devem ser reunidos em um conjunto adequado. Os principais fatores de localização industrial são os seguintes: Disponibilidade de mão-de-obra Proximidade das fontes de matérias-primas ou de fornecedores Localização geográfica próxima aos mercados consumidores Facilidade de transporte ou acesso a entradas Infraestrutura que permita disponibilidade de serviços Incentivos fiscais A localização ideal ou ótima é aquela em que todos ou quase todos esses fatores são satisfeitos total ou parcialmente. Traçado do Sistema de Produção

12 Capacidade instalada e capacidade de produção Dá-se o nome de capacidade instalada ao potencial que a empresa possui para gerar produtos / serviços com as suas instalações, máquinas e equipamentos. A capacidade instalada é portanto a capacidade máxima de produção que a empresa pode atingir com a plena utilização de suas instalações e equipamentos. Dificilmente a produção de uma empresa consegue chegar a se manter no limite máximo de sua capacidade, isto é ao nível de 100% de sua capacidade instalada. Quando a empresa utiliza apenas pequena parte de sua capacidade instalada, ocorre a capacidade ociosa. A capacidade ociosa representa a utilização parcial da capacidade instalada. Traçado do Sistema de Produção

13 Capacidade instalada e capacidade de produção A capacidade instalada, portanto, permite uma determinada capacidade de produção. A diferença entre ambas é que a capacidade instalada é definida pelo arsenal de instalações e equipamentos disponíveis, que é um dado estatístico, enquanto a capacidade de produção representa a produção possível com a capacidade instalada e mais os recursos materiais, humanos, financeiros e etc. A capacidade de produção é geralmente uma grandeza numérica com a qual se pode medir a quantidade de vezes que se poderá produzir um produto ou prestar um serviço em um determinado período de tempo. Traçado do Sistema de Produção

14 Capacidade instalada e capacidade de produção A capacidade de produção pode ser obtida por meio de três tipos de unidades de medida: Medidas de tempo: A capacidade de produção é avaliada em função do tempo, qualquer que seja o produto / serviço produzido ou a produzir. È o caso de homens / hora (H/H) de trabalho, da carga horária da máquina ou do tempo de atendimento do cliente bancário Quantidade de produtos / serviços: A capacidade de produção é medida em volumes unitários de produtos / serviços que a empresa pode produzir em um dado período de tempo. Mede os resultados finais da produção e não os meios de produção disponíveis. É o caso da produção por hora, por dia, por semana e etc... Unidades monetárias: A capacidade de produção é medida em valores financeiros ou monetários. As unidades de produtos / serviços produzidos são multiplicadas pelos preços cobrados proporcionando o resultado financeiro da produção realizada. Traçado do Sistema de Produção

15 Arranjo físico e layout O arranjo físico se refere ao planejamento do espaço físico a ser ocupado e representa a disposição de máquinas e equipamentos necessários à produção dos produtos / serviços da empresa. O arranjo físico pode se referir também à localização física de diversos órgãos ligados direta ou indiretamente à produção. O arranjo físico é retratado por meio de layout (palavra que significa dispor, organizar). Layout é o gráfico que representa a disposição espacial, a área ocupada e a localização das máquinas e equipamentos ou as seções envolvidas. Traçado do Sistema de Produção

16 Arranjo físico e layout Layout por produto – É aquele que representa cada tipo de operação desde a entrada de matéria-prima em sua ponta até a saída do produto acabado na outra ponta, indicando a trajetória (etapas de produção) que constitui a menor distância entre esses dois extremos. O Layout do produto indica toda a seqüência de operações executadas em um produto desde a matéria-prima até o seu acabamento final, quando se torna produto acabado. Nesse tipo de Layout o produto é o ponto de referência Traçado do Sistema de Produção

17 Arranjo físico e layout Layout por processo – É aquele que representa as diversas seções (ou máquinas e equipamentos) e o fluxo que o processo segue desde a matéria- prima inicial até o produto acabado. O layout pro processo é utilizado quando se pretende analisar os processos de produção de um ou de vários produtos. Neste tipo de layout as seções produtivas são o ponto de referencia. Traçado do Sistema de Produção

18 Manutenção As máquinas, equipamentos e instalações não são eternos. Nem perfeitos. Eles sofrem desgastes e avarias e precisam receber constantes reparos e consertos. Este é o papel da manutenção : efetuar os reparos e consertos nas máquinas e equipamentos para que sejam mantidos em condições satisfatórias para a sua atividade normal. Quanto melhor a manutenção, tanto menor o número de máquinas e equipamentos parados para reparos e consertos. Assim, a manutenção é importante para que a produção mantenha sua continuidade e eficiência. Traçado do Sistema de Produção

19 Manutenção Manutenção Preventiva É a manutenção programada previamente para evitar paradas inesperadas de máquinas e equipamentos. Assim como os automóveis têm sua manutenção preventiva estabelecida a cada ou km o maquinário e os equipamentos da empresa precisam a cada número de horas de trabalho passar por uma revisão total ou parcial. A manutenção preventiva é planejada e programada previamente em função do tempo e obedece a um cronograma que pode envolver seções inteiras ou unidades de máquinas e equipamentos a serem mantidos e reparados. Manutenção Corretiva É a manutenção improvisada que funciona para os reparos inesperados e de emergência. Atende a máquinas e equipamentos subitamente parados por quebras ou defeitos e que causam transtornos para a seção produtiva provocando paradas para consertos. Visa corrigir, restaurar e recuperar a atividade produtiva de um equipamento ou instalação. Quando a manutenção corretiva é muito solicitada, deve-se analisar o esquema de manutenção preventiva, pois este não esta garantindo o funcionamento normal do maquinário permitindo paradas que poderiam se perfeitamente evitadas. Traçado do Sistema de Produção


Carregar ppt "FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Disciplina: GESTÃO DA PRODUÇÃO Prof ª. Waléria Medeiros 2014."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google