A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Empreendedorismo AULA 4 Professor Paulo Sertek Doutor em Educação Mestre em Tecnologia e Desenvolvimento

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Empreendedorismo AULA 4 Professor Paulo Sertek Doutor em Educação Mestre em Tecnologia e Desenvolvimento"— Transcrição da apresentação:

1 Empreendedorismo AULA 4 Professor Paulo Sertek Doutor em Educação Mestre em Tecnologia e Desenvolvimento

2 2 2 CONTEÚDO - AULA 04 IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES FATORES A SEREM CONSIDERADOS NA ESCOLHA Texto no livro: Empreendedorismo.Ibpex, 2007, p. 114 a 124. IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES FATORES A SEREM CONSIDERADOS NA ESCOLHA Texto no livro: Empreendedorismo.Ibpex, 2007, p. 114 a 124.

3 II -DESENVOLVER O CONCEITO DO NEGÓCIO

4 1. IDENTIFICANDO OPORTUNIDADES

5 IDENTIFICAR OPORTUNIDADES a)Identificar necessidades b)Observar deficiências; c)Observar as tendências; d)Derivar para algo similar à ocupação atual; e)Procurar outras aplicações de um mesmo conceito; f)Benchmarking. a)Identificar necessidades b)Observar deficiências; c)Observar as tendências; d)Derivar para algo similar à ocupação atual; e)Procurar outras aplicações de um mesmo conceito; f)Benchmarking.

6 IDENTIFICAR NECESSIDADES O EMPREENDEDOR É curioso e está sempre atento a qualquer oportunidade de conhecer melhor um empreendimento. Sabe que sua chances de sucesso só vem para quem trabalha duro para conseguí-lo. (Degen) O EMPREENDEDOR É curioso e está sempre atento a qualquer oportunidade de conhecer melhor um empreendimento. Sabe que sua chances de sucesso só vem para quem trabalha duro para conseguí-lo. (Degen)

7 NECESSIDADES Não se pode fazer pesquisa de mercado sobre uma coisa que não está no mercado. Em vez de perguntar qual é o mercado para esta máquina? Qual é o mercado para aquilo que ela faz? Não se pode fazer pesquisa de mercado sobre uma coisa que não está no mercado. Em vez de perguntar qual é o mercado para esta máquina? Qual é o mercado para aquilo que ela faz? Einfach vs. komplex

8 OBSERVAR DEFICIÊNCIAS A pesquisa não é um esforço - são três: – aperfeiçoamento, – evolução gerenciada e – inovação. Esses esforços são complementares, porém diferentes A pesquisa não é um esforço - são três: – aperfeiçoamento, – evolução gerenciada e – inovação. Esses esforços são complementares, porém diferentes

9 2. COLETAR INFORMAÇÕES

10 OBSERVAR TENDÊNCIAS ameaças externas Se uma organização perde o contato com seu ambiente, ela pode se ver oferecendo produtos ou serviços que poucas pessoas desejam comprar, enquanto concorrentes mais ágeis abocanham parte de sua fatia de mercado

11 OBSERVAR TENDÊNCIAS Mudanças ambientais como oportunidades de crescimento Torna-se fator chave desenvolver capacidades competitivas dificilmente imitáveis. Mudanças ambientais como oportunidades de crescimento Torna-se fator chave desenvolver capacidades competitivas dificilmente imitáveis.

12 OBSERVAR TENDÊNCIAS Rapidez de resposta – novas formas de estrutura, mais flexíveis com menos níveis hierárquicos Rapidez de resposta – novas formas de estrutura, mais flexíveis com menos níveis hierárquicos

13 3. DESENVOLVER O CONCEITO

14

15 4. IDENTIFICAR RISCOS

16 RISCOS Sazonalidade; Efeitos da situação econômica; Controle governamental; Dependência de elementos de disponibilidade e custo incerto; Ciclo de vida do setor – expansão, estagnação ou retração. Sazonalidade; Efeitos da situação econômica; Controle governamental; Dependência de elementos de disponibilidade e custo incerto; Ciclo de vida do setor – expansão, estagnação ou retração. Prudência!Prudência!

17 Lucratividade; Mudanças que estão ocorrendo no setor; Efeitos da evolução tecnológica; Grau de imunidade à concorrência; Atração pessoal (intangíveis); e Barreiras à entrada. Lucratividade; Mudanças que estão ocorrendo no setor; Efeitos da evolução tecnológica; Grau de imunidade à concorrência; Atração pessoal (intangíveis); e Barreiras à entrada. RISCOS Prudência!Prudência!

18 5. PROCURAR EXPERIÊNCIAS SIMILARES

19 BENCHMARKING É um processo contínuo de medição de serviços ou produtos, comparando-o com os principais competidores ou com companhias reconhecidamente líderes. (David Kearns)

20 BENCHMARKING É a fonte de comparação com as melhores práticas de mercado que exercem um desempenho superior. (Robert Camp)

21 PLANEJAMENTO ANÁLISE INTEGRAÇÃO AÇÃO MATURIDADE ETAPAS DO PROCESO DE BENCHMARKING

22 Identificar o alvo Identificar as empresas Determinar o método para a coleta de dados PLANEJAMENTOPLANEJAMENTO

23 Determinar o degrau entre o desempenho das empresas Determinar o degrau entre o desempenho das empresas Projetar níveis futuros de desempenho Projetar níveis futuros de desempenho ANÁLISEANÁLISE

24 Apresentar os resultados do benchmarking e obter aceitação Apresentar os resultados do benchmarking e obter aceitação Estabelecer as metas funcionais INTEGRAÇÃOINTEGRAÇÃO

25 Desenvolver planos de ação Implementar ações específicas e monitorar o seu progresso Recalibrar o benchmarking AÇÃOAÇÃO

26 II -DESENVOLVER O CONCEITO DO NEGÓCIO

27 27 Professor: Msc.Paulo Sertek


Carregar ppt "Empreendedorismo AULA 4 Professor Paulo Sertek Doutor em Educação Mestre em Tecnologia e Desenvolvimento"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google