A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Católica de Goiás Engenharia de Produção APRENDENDO E PROJETANDO O FUTURO Professora: Ms. Tatiany Paço Aula 08 Capítulo 07.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Católica de Goiás Engenharia de Produção APRENDENDO E PROJETANDO O FUTURO Professora: Ms. Tatiany Paço Aula 08 Capítulo 07."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Católica de Goiás Engenharia de Produção APRENDENDO E PROJETANDO O FUTURO Professora: Ms. Tatiany Paço Aula 08 Capítulo 07

2 Abordagem adotada para a apresentação das técnicas de gestão da inovação Mercado Sistematização a inovação Aprendendo e projetando o futuro Aprimoramento a competitividade operacional Construindo Condições para inovação Concorrência Interface Logísticas Ambiente Interno Processo/Bens/Serviços Informações/Conhecimento

3 Aprendendo e projetando o futuro Duas técnicas de gestão da inovação que auxiliam a empresa a planejar seu futuro e a se posicionar competitivamente em seu mercado de atuação são: – Benchmarking – Inteligência competitiva/vigilância tecnológica

4 Benchmarking Definição É o processo de comparar aspectos de desempenho de uma empresa com os de organizações que são reconhecidas como detentoras de desempenho superior. Tipos de Benchmarking 1)Benchmarking Interno: a busca de melhores práticas é feita dentro da própria organização em diferentes unidades. 2)Benchmarking competitivo: é executado em comparação aos concorrentes. 3)Benchmarking de processo: nesse caso são considerados os processos que permeiam as várias funções da empresa e que são similares e encontráveis em diferentes organizações de diferentes setores. 4)Benchmarking Genérico: considera aspectos associados à implementação e utilização de tecnologias, cujo foco é aprender como uma dada tecnologia é implementada e utilizada de forma eficaz.

5 Benchmarking – Fases para implementação 1) Planejamento de projeto Identificar os itens estratégicos Selecionar o processo de benchmarking Identificar as necessidades e expectativas dos clientes Identificar fatores críticos de sucesso 2) Formação da equipe Selecionar os líderes de equipe Selecionar os membros de preparação da equipe Selecionar os membros da equipe de visita Treinar todos os membros da equipe 3) Coleta de dados Mapear e medir o processo atual Pesquisar parceiros potenciais para o benchmarking

6 Benchmarking – Fases para implementação (Cont.) 3) Coleta de dados (cont.) Aproximar-se dos parceiros selecionados Coletar dados dos parceiros 4) Análise dos dados Comparar o processo com os parceiros Analisar os gaps de desempenho Tornar idéias aprendidas dos parceiros Prepara soluções 5) Implementação da mudança Estabelecer metas Estabelecer orçamento Decidir mudar o processo Monitorar progresso e comunicar

7 Fatores que fazem com que a implementação de um projeto de benchmarking seja bem sucedido Apoio integral da alta administração no fornecimento de recursos necessários para o desenvolvimento e a implementação do projeto; Mudança de cultura na organização, que deve reconhecer a possibilidade de aprendizado com terceiros; Disponibilidade de informações adequadas sobre o processo em foco

8 As empresas que desejam buscar apoio de consultoria para projetos de benchmarking devem identificar as seguintes características em seu fornecedor potencial: Metodologia própria; Dados próprios, ou acesso a dados de melhores práticas em benchmarking, em âmbito regional, setorial ou global, a depender do objetivo final do projeto. Respeito a um determinado código de conduta. – Não utilizar meios ilegais para obter informações. – Estabelecer um interesse mútuo na troca de benchmarking. – As trocas de benchmarking tratadas como confidenciais. – Usar as informações obtidas como declarado. – Respeito à cultura da empresa como previamente acordado. – Preparação prévia antes de um contato inicial. – Respeitar o prazo de cada compromisso. – Entender como o parceiro de benchmarking gostaria de ser tratado.

9 Sites para pesquisa sobre benchmarking:

10 Inteligência competitiva e vigilância tecnológica Definição É um processo voluntário e coletivo com o qual as empresas trabalham as informações de maneira ativa, conectando com as necessidades dos clientes e com as novas tecnologias, o que auxilia na implementação de ações de inovação no mercado com baixa taxa de risco. Ter um projeto e pretender levá-lo adiante implica descobrir antes: O que já foi feito? Que fizeram os concorrentes? Que documentação existe? Que artigos existem? Que patentes existem?

11 Inteligência Competitiva e Vigilância Tecnológica – Objetivos Objetivo Geral Colocar a empresa à frente das mudanças socioeconômicas, por meio da obtenção das informações que lhe permitirão criar ações e oportunidades de negócios. Objetivos Específicos Conhecer quais produtos estão sendo desenvolvidos. Quais as linhas de pesquisa, com que ferramenta e infra-estrutura, o que se publica e o que se patenteia. Saber distinguir as tecnologias emergentes daquelas que se tornaram ultrapassadas. Conhecer o que fazem os competidores, o que pesquisam, onde patenteiam, aonde vão.

12 Objetivos Específicos (cont.) Conhecer as empresas que dominam uma determinada tecnologia. Saber quem é o líder, o instituto, a universidade ou a empresa que pode ser contato para se tentar conseguir tal vantagem. Avançar na qualidade dos serviços e melhorar a atenção ao cliente. Aumentar a capacidade competitiva por atividades desenvolvidas. Obter processos e estruturas flexíveis, com mecanismos rápidos de adaptação às novas condições de mercado.

13 Base de dados que as empresas utilizam Artigos Patentes Onde a empresa obtém maior parte de informações Pessoal especialista: tem experiência e conhecimento na exploração e pesquisa de informações primárias. Fornecedores das fontes de informação: a maioria é obtida pela internet, mas é preciso analisar os sites pesquisados. – (Instituto Nacional da propriedade intelectual) – (Patente offices) – (World International Property Organization) – (United States Patent & Trademark Office) – (dialog/datastar) – (cordis) – (organismos oficiais)

14 Etapas de Implementação 0. Projeto de preparação e coordenação Detectar recursos humanos Explicar detalhes do projeto 1.Planejamento e Gestão Ambiente de aplicação Detecção de necessidades Fatores críticos 2. Aquisição de informações Fontes de informação Trabalho de pesquisa documental 3. Processamento e análise Tratamento de informações Estrutura por níveis 4. Difusão de Resultados Difusão interna e externa 5. Ações Decisões Ações de inovação Crescimento de mercado


Carregar ppt "Universidade Católica de Goiás Engenharia de Produção APRENDENDO E PROJETANDO O FUTURO Professora: Ms. Tatiany Paço Aula 08 Capítulo 07."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google