A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Daciane de Oliveira Fontes: Gestão empresarial: administrando estratégias vencedoras: JADER SOUZA; Vantagem Competitiva-

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Daciane de Oliveira Fontes: Gestão empresarial: administrando estratégias vencedoras: JADER SOUZA; Vantagem Competitiva-"— Transcrição da apresentação:

1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Daciane de Oliveira Fontes: Gestão empresarial: administrando estratégias vencedoras: JADER SOUZA; Vantagem Competitiva- MICHAEL PORTER

2 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO HISTÓRICO Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si, perderá todas as batalhas... ( Sun Tzu)

3 O QUE É ESTRATÉGIA? - Definição de um curso de ação para atingir um objetivo. - Meios para atingir um fim Estratégia é um plano unificado, amplo e integrado criado para assegurar que os objetivos básicos da empresa sejam atingidos. (GLUECK, 1980)

4 CARACTERÍSTICAS DA ESTRATÉGIA Conhecimento do ambienteConhecimento do ambiente Conhecimento de si mesmoConhecimento de si mesmo Criatividade / elemento surpresaCriatividade / elemento surpresa PersistênciaPersistência Alinhamento de esforçosAlinhamento de esforços MotivaçãoMotivação Aprendizagem e confiançaAprendizagem e confiança LiderançaLiderança

5 ESTRATÉGIA NAS ORGANIZAÇÕES Conjunto dos grandes propósitos, dos objetivos, metas, políticas e planos para concretizar uma situação futura desejada, considerando as oportunidades do ambiente e os recursos da organização.

6 ESTRATÉGIA NAS ORGANIZAÇÕES Nas organizações, a estratégia: Refere-se às decisões de mais alto nível; Mobiliza a empresa como um todo; Podem trazer grande sucesso ou grande fracasso; Tem impacto no longo prazo; Podem ser competitivas ou colaborativas; Podem ser concebidas para início de um negócio.

7 Mentalidade Imediatista Mentalidade Operacional Mentalidade Estratégica

8 Estratégia empresarial Existem 3 conceitos importantes de estratégia:

9 Estratégia empresarial REFLEXÃO CORPORATIVA OU GLOBAL: trata de assuntos REFLEXÃO CORPORATIVA OU GLOBAL: trata de assuntos do nível macro da empresa. do nível macro da empresa. - Em que negócios devo atuar? - Em que negócios não devo atuar? -A que desejos e necessidades de mercado devo atender? REFLEXÃO COMPETITIVA: desenvolve diferenciações REFLEXÃO COMPETITIVA: desenvolve diferenciações e vantagens competitivas da empresa. e vantagens competitivas da empresa. TODA VANTAGEM COMPETITIVA É UMA DIFERENCIAÇÃO. TODA VANTAGEM COMPETITIVA É UMA DIFERENCIAÇÃO. MAS, NEM TODA DIFERENCIAÇÃO É UMA VANTAGEM MAS, NEM TODA DIFERENCIAÇÃO É UMA VANTAGEM COMPETITIVA. COMPETITIVA.

10 Estratégia empresarial REFLEXÃO COMPETITIVA REFLEXÃO COMPETITIVA Diferenciação = vantagem competitiva quando é requerida pelo cliente. pelo cliente. Por isso, é essencial a divulgação da diferenciação ao público-alvo. público-alvo. REFLEXÃO FUNCIONAL REFLEXÃO FUNCIONAL Preocupa-se com as ações e os esforços (SINERGIA ORGANIZACIONAL) de todos Departamentos para se atingir os objetivos da empresa. Preocupa-se com as ações e os esforços (SINERGIA ORGANIZACIONAL) de todos Departamentos para se atingir os objetivos da empresa.

11 ARQUITETURA DE UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Ambiente Interno: Forças e Fraqueza Análise da Situação Atual Ambiente Externo: Oportunidades e Ameaças Visão Estratégica MISSÃO Objetivos Táticos Médio Prazo Objetivos Táticos Médio Prazo Objetivos Operacionais (Curto Prazo) Objetivos Operacionais (Curto Prazo) Objetivos Operacionais (Curto Prazo) Objetivos Operacionais (Curto Prazo)

12 FORÇAS OPORTUNIDADE ALAVANCAGEM FRAQUEZAS AMEAÇAS PROBLEMAS LIMITAÇÕES VULNERABILIDADES ANÁLISE SITUACIONAL OU ANÁLISE SWOT

13 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO SÃO OS ASPECTOS SOCIAIS QUE AFETAM A ORGANIZAÇÃO AMEAÇAS: São os aspectos que afetam ou podem vir a afetar negativamente a organização, comprometendo o cumprimento de sua missão. OPORTUNIDADES: São os aspectos que afetam ou podem vir afetar positivamente a organização, contribuindo para o cumprimento de sua missão.

14 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (MACROAMBIENTE/ PEST) 1.ANÁLISE POLÍTICA: Leis Tributárias, Regulamentação de Comércio Internacional, Controles de Preços e Salários, Eleições, etc. 2.ANÁLISE ECONÔMICA: Política Monetária, Taxas de Emprego, Renda Pessoal Disponível, etc. 3.ANÁLISE SOCIAL: Expectativa de Vida, Alterações Populacionais, Taxas de Natalidade e Mortalidade, Mudança de Hábitos e Comportamento, etc. 4.ANÁLISE TECNOLÓGICA: Gastos em Pesquisa e Desenvolvimento, Tipos de Produção de Pesquisa e Desenvolvimento, Automação, Robótica, etc.

15 Ameaça de entrada Concorrência Poder de Barganha dos Compradores Poder de Barganha dos Fornecedores Ameaça dos Substitutos ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (SETORIAL) 5 FORÇAS COMPETITIVAS DE PORTER

16 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (SETORIAL) 1.AMEAÇA DE ENTRADA: Obstáculos para ingresso em um setor por novos concorrentes. Diferenciação de Produtos, Políticas Governamentais, Acesso a Canais de Distribuição, etc. 2.AMEAÇA DE SUBSTITUTOS: São alternativas satisfatórias às necessidades dos consumidores e não se restringindo somente aos produtos fisicamente semelhantes. 3.PODER DO COMPRADOR: Os clientes podem comprimir as margens de lucro de um negócio através de redução de preço ou aumento do nível de serviço.

17 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (SETORIAL) 4.PODER DO FORNECEDOR: Avalia o tamanho e a concentração dos fornecedores em relação aos participantes do setor e o grau de diferenciação dos insumos fornecidos. 5.CONCORRÊNCIA: Intensifica-se quando uma empresa senta a pressão competitiva e reage em forma de corte de preços, batalhas publicitárias, novos produtos ou reformulação e melhorias no atendimento ao cliente e nas garantias.

18 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (CONCORRÊNCIA) Algumas organizações organizam um sistema de informação dos concorrentes, gerenciado por um executivo e uma equipe para levantar informações nas seguintes fontes: nos clientes; na propaganda do concorrente; nas publicações do concorrente; na compra dos produtos do concorrente; nas estatísticas do governo; nos congressos, feiras e conferências; nos relatórios publicados, etc.

19 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (MERCADO) Conhecer o mercado é descobrir quais produtos e serviços são desejados e quais as quantidades que podem ser vendidas. DEMANDA: A quantificação do mercado leva em consideração diversas variáveis que podem ampliar ou reduzir a quantidade vendida; SEGMENTAÇÃO: Divisão do mercado em partes, de forma a encontrar grupos de consumidores com necessidades semelhantes.

20 MEGATENDÊNCIAS ??? ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (TENDÊNCIAS)

21 VISÃO DE NAISBITT, JOHN (Déc. 80) ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (TENDÊNCIAS) 1. Crescimento Da Economia Global 2. Renascimento Das Artes 3. Socialismo De Mercado Livre 4. Privatização Seguridade Saúde 5. Estilo De Vida Globalizado Década Liderança Das Mulheres 8. Era Da Biologia 9. Triunfo Do Indivíduo

22 VISÃO DE FAITH POPCORN (Déc. 90) 1.Retorno às origens 2.Encasulamento 3.Retardamento da velhice 4.Fuga da Rotina 5.SOS (Salve o Social) 6.Manter-se vivo 7.Consumidor vigilante ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (TENDÊNCIAS)

23 MUDANÇAS NO MUNDO MODERNO VELHA ECONOMIANOVA ECONOMIA Emprego estávelTrabalhos e projetos EspecializaçãoHabilidades múltiplas Linearidade, carreiraMudanças de órbitas e trajetórias Técnica define situaçãoSituação define técnica Hierarquia rígidaCriativo ProvínciaRedes flexíveis RacionalidadeGlobalização AcumulaçãoPercepção InformaçãoFormação MaterialVirtual

24 QUALIDADE: QUALIDADE: Não é mais Objetivo ou Meta - É premissa! MARGENS: MARGENS: Compressão das Margens CICLO DE VIDA: CICLO DE VIDA: Redução Acentuada do Ciclo de Vida dos Produtos GOVERNOS: GOVERNOS: Menores, Fora da Economia, Redução de Subsídios EXPLOSÃO TECNOLÓGICA RELAÇÕES DE PODER: RELAÇÕES DE PODER: Negociação, Parceria e Blocos Econômicos ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (TENDÊNCIAS EMPRESARIAIS ATUAIS) (ONU, UNCTAD, 2007)

25 Emergência Da China Como Potência Econômica Avanço Da Conectividade E Da Multimídia E-comércio E Novas Práticas De Negócios Estrutura Econômica Mais Intensiva Em Serviços Outsourcing E Deslocamento De Empregos Dos Países Ricos Para Os Pobres Economia Criativa E A Interface Economia/Cultura ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (MEGATENDÊNCIAS - Início do Séc. XXI) (ONU, UNCTAD, 2007)

26 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (DESAFIOS PARA O BRASIL) Criar ou fortalecer arranjos produtivos locais visando incremento da oferta e exportações Diversificar gama de produtos/serviços exportáveis com conteúdo criativo e valor agregado Promover criação de marcas e campanhas internacionais de marketing Aumento do uso do comércio eletrônico e novas práticas de distribuição e de comercialização (ONU, UNCTAD, 2007)

27 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO (OPORTUNIDADES PARA O BRASIL) Reforçar produção e exportação de audiovisuais Promover exportação de moda, jóias e objetos de decoração com valor agregado Incentivar participação e promover exposições de artes plásticas e visuais no exterior Busca de novos mercados para serviços de arquitetura, publicidade e na área de mídia Maior participação na distribuição da produção musical brasileira (ONU, UNCTAD, 2007)

28 SÃO OS ASPECTOS INTERNOS QUE FAVORECEM OU DIFICULTAM SEU DESEMPENHO, DESENVOLVIMENTO E CRESCIMENTO. ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO (PONTOS FORTES E FRACOS)

29 PONTOS FORTES: São os aspectos da organização e dos indivíduos que nela trabalham que contribuem para sua sobrevivência e consolidação ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO PONTOS FRACOS: São os aspectos da organização e dos indivíduos que nela trabalham que ameaçam a sua sobrevivência e consolidação

30 CATEGORIA GERALATRIBUTOS INCLUÍDOS ORGANIZAÇÃO Estrutura organizacional Interesse e habilitação da direção Procedimentos-padrão de operação Sistema de planejamento e controle RECURSOS HUMANOS Atitudes dos empregados Capacidade técnica Experiência MARKETING Equipe de vendas Conhecimento das necessidades do cliente Amplitude da linha de produtos Qualidade do produto Reputação Serviços oferecidos ao consumidor TECNOLOGIA Equipamentos e instalações físicas Técnicas de produção Pesquisa e desenvolvimento de produtos

31 Segundo Michael Porter existem 3 estratégias genéricas que podem ser adotadas por organizações: 1.LIDERANÇA NOS CUSTOS: a empresa procura ser a que tem menores custos no setor, sem apostar no oferecimento de serviços não essenciais ao consumidor. 2.DIFERENCIAÇÃO: a empresa procura ser única e isso lhe permite praticar preços superiores. 3.FOCO: atuar em segmentos de mercado onde a concorrência tem dificuldade em satisfazer as necessidades do cliente. Pode ser expresso através da liderança em custos ou diferenciação. ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO (ESTRATÉGIAS GENÉRICAS)

32 MISSÃO É a finalidade ou o motivo pelo qual a organização foi criada e para o que ela deve servir É A RAZÃO DE SUA EXISTÊNCIA

33 MISSÃO Qual é o propósito fundamental do negócio? Quais as necessidades que o negócio deve atender e como deve atendê-las? Quem é o cliente ou mercados-alvo? Qual o papel e a contribuição da organização à sociedade? Quais as competências que a organização pretende construir ou desenvolver? Quais os compromissos e os valores que alicerçam o negócio?

34 o que faz? por que faz? a quem se destinam seus produtos e serviços?

35 Despertar no cidadão a consciência para a responsabilidade na condução, aplicação e fiscalização dos recursos públicos, através do incentivo permanente à educação. a quem se destinam seus produtos e serviços? o que faz? por que faz?

36 DEFINIÇÃO DOS VALORES 1.São idéias fundamentais em torno das quais a organização foi construída. 2.Representam as convicções, as crenças, aquilo em que a maioria das pessoas da organização acredita. 3.São motivações que direcionam as ações das pessoas na organização, em prol da unidade e coerência do trabalho. 4.Sinalizam o que se busca em termos de padrão de comportamento de toda a equipe. Qualidade de Vida; Inclusão Social; Equidade; Cidadania; Transparência; Ética; Parceria

37 É A IMAGEM QUE A ORGANIZAÇÃO TEM DE SI MESMA E DO SEU FUTURO. VISÃO

38 EXEMPLO DE VISÃO Ser a melhor empresa do setor elétrico no Brasil até 2006, mantendo o equilíbrio entre os interesses da sociedade e dos acionistas. a melhor empresa do setor elétrico Onde? espaço no Brasil Quando? tempo até 2006 mantendo o equilíbrio entre os interesses da sociedade e dos acionistas Demonstração clara da essência da empresa e dos propósitos de seus gestores. O que a empresa quer ser?

39 Como se pretende que a organização seja vista e reconhecida; É uma projeção das oportunidades futuras do negócio e uma concentração de esforços na sua busca; Onde desejamos colocar a organização; Como incorporar as inovações necessárias ao seu atingimento; É semelhante a um sonho. Mas ao contrário do sonho, ela diz respeito à realidade. VISÃO

40 OBJETIVOS SÃO OS PROPÓSITOS ESPECÍFICOS, ALVOS A SEREM ATINGIDOS AO LONGO DE DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO, QUE, EM CONJUNTO RESULTARÃO NO CUMPRIMENTO DA MISSÃO DA ORGANIZAÇÃO.

41 DEFINIÇÃO DOS OBJETIVOS/METAS Resultado quantitativo ou qualitativo que a organização precisa alcançar em um prazo determinado, dada a estratégia escolhida, no contexto do seu ambiente para concretizar a sua visão de futuro e cumprir sua missão. OBJETIVOS INSTITUCIONAIS OBJETIVOS INTERMEDIÁRIOS OBJETIVOS DEPARTAMENTAIS

42 ESTRATÉGIA COMO ALCANÇAREMOS NOSSOS OBJETIVOS?

43 Formulação Objetivos gerais Estratégias gerais Objetivos marketing Objetivos produção Objetivos RH Objetivos finanças Estratégias marketing Estratégias produção Estratégias RH Estratégias finanças gerais específicas Planos de ação

44 Planos de ação - exemplo Geral Objetivos Ter o custo 20% mais baixo que nosso concorrente mais próximo até final de 2005 Estratégia Implantar o OPS (Olimpia Production System) em toda a fábrica Planos de ação Áreas funcionais MKTPRODUÇÃORHFIN Objetivos Comunicar 100% clientes novo sistema produção Atingir qualidade 6 Sigma Reduzir 30% tempo ciclo operacional Capacitar 100% pessoas no novo sistema Reduzir 15% despesas Aumentar 25% ROI Estratégia Produzir folder Visitar 100% clientes (GC) Renovar equipamentos Mudar layout Mudar método CQ Treinar equipe Mudar PLR Avaliar desempenho Diminuir prazo recebimento Controlar melhor despesas


Carregar ppt "PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Prof. Daciane de Oliveira Fontes: Gestão empresarial: administrando estratégias vencedoras: JADER SOUZA; Vantagem Competitiva-"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google