A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Eduardo Apostila 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Eduardo Apostila 1."— Transcrição da apresentação:

1 TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Eduardo Apostila 1

2 GLOBALIZAÇÃO E O IMPACTO NAS ORGANIZAÇÕES

3 GLOBALIZAÇÃO definição Não existe uma definição que seja aceita por todos, mas é basicamente um processo ainda em curso de integração de economias e mercados nacionais. O processo de Globalização diz respeito à forma como os países interagem e aproximam pessoas, ou seja, interliga o mundo, levando em consideração aspectos econômicos, sociais, culturais e políticos. É chamada de "terceira revolução tecnológica" (processamento, difusão e transmissão de informações) e acreditasse que a globalização define uma nova era da história humana.

4 1a Fase: Séculos XV e XVI. Grandes navegações, rotas comerciais, rede de comunicação, avanços tecnológicos na navegação. 2a Fase: Revolução Industrial, século XVIII. Advento da indústria, urbanização, aumento da produção. GLOBALIZAÇÃO Histórico 3a fase: Fase atual, empresas multinacionais, produtos extremamente modernos e tecnologicamente avançados.

5 GLOBALIZAÇÃO Consequências da Globalização: Interligação Interdependência Liberação Econômica Revolução na Telecomunicações/ Transporte Homogeneização cultural Alterações no Capitalismo Criação de Blocos Econômicos

6 O impacto da globalização no Brasil Prós e Contras No caso brasileiro, a abertura foi ponto fundamental no combate à inflação e para a modernização da economia com a entrada de produtos importados, o consumidor foi beneficiado: podemos contar com produtos importados mais baratos e de melhor qualidade e essa oferta maior ampliou também a disponibilidade de produtos nacionais com preços menores e mais qualidade. Mas a necessidade de modernização e de aumento da competitividade das empresas produziu um efeito muito negativo, que foi o desemprego. Para reduzir custos e poder baixar os preços, as empresas tiveram de aprender a produzir mais com menos gente. Incorporavam novas tecnologias e máquinas. O trabalhador perdeu espaço e esse é um dos grandes desafios que, não só o Brasil, mas algumas das principais economias do mundo têm hoje pela frente: crescer o suficiente para absorver a mão- de-obra disponível no mercado, além disso, houve o aumento da distância e da dependência tecnológica dos países periféricos em relação aos desenvolvidos.

7 GLOBALIZAÇÃO

8 O papel das Organizações A função organização frente as novas tendências

9 O papel das Organizações A nossa sociedade moderna e industrializada se caracteriza por ser uma sociedade composta de ORGANIZAÇÕES. O homem moderno passa a maior parte de seu tempo dentro de organizações, das quais depende para NASCER, VIVER, APRENDER, TRABALHAR, GANHAR SEU SALÁRIO, CURAR SUAS DOENÇAS, obter todos os PRODUTOS e SERVIÇOS de que necessita. A organização é o meio mais eficiente de satisfazer um grande número de necessidades humanas. As organizações surgem na necessidade de cooperação entre os indivíduos. Um dos principais objetivos das organizações é produzir algo necessário à sociedade. Se a sociedade absorve e aceita o que é produzido, porque dele necessita para satisfazer suas necessidades, então a organização está prestando uma função social.

10 A ORGANIZAÇÃO Segundo Maximiano(1992) uma organização é uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos coletivos. Por meio de uma organização torna-se possível perseguir e alcançar objetivos que seriam inatingíveis para uma pessoa. Uma grande empresa ou uma pequena oficina, um laboratório ou o corpo de bombeiros, um hospital ou uma escola são todos exemplos de organizações. Uma organização é formada pela soma de pessoas, máquinas e outros equipamentos, recursos financeiros e outros. A organização então é o resultado da combinação de todos estes elementos orientados a um objetivo comum.

11 A função organização frente as novas tendências Segundo Larry Greiner (1998) as organizações crescem e tem necessidade de mudar a sua estrutura organizacional e a sua forma de administrar à medida que muda o ambiente externo e a diversidade e o tamanho. da empresa. A causa das mudanças nas organizações podem ser encontradas no ambiente externo, ou no crescimento ou diversificação que foram indispensáveis para enfrentar a competição. De qualquer forma, as forças que mais exigem mudanças nas organizações são as que vêm de fora e não o que acontece dentro das organizações.

12 A função organização frente as novas tendências As mudanças vão requerer não só fazer melhor o que é feito, mas também fazer outras coisas, isto é mudar o rumo da organização. O desafio das organizações do século XXI é predizer adequadamente às mudanças que ocorrerão inevitavelmente nos grupos de clientes. Para isso, elas devem ser estruturadas em torno dos clientes e não pelos sistemas tradicionais baseados apenas em custos menores. O novo modelo de negócios bem- sucedido é baseado na compreensão de clientes específicos, seus requisitos e suas expectativas.

13 As três ondas de Toffer Segundo o futurista Alvin Toffer, a história humana pode ser dividida em ondas. 1) A primeira foi a agricultura. 2) A segunda a industrialização (máquinas): mudou totalmente a vida dos aldeões a medida que se adaptaram à vida nas fábricas. 3) A terceira a informação (tecnologias): eliminando cargos industriais de baixa qualificação, e ao mesmo tempo, criando abundantes oportunidades de trabalho para especialistas técnicos cultos e qualificados, profissionais liberais e outros trabalhadores do conhecimento

14 A complexidade das organizações modernas A economia tem passado por mudanças. O mesmo tem acontecido com as organizações, que estão se tornando mais flexíveis e suscetíveis a seus ambientes. 1)Fronteiras nacionais limitam a competição 2)Empregos estáveis 3)Mão-de-obra relativamente homôgenea 4)A qualidade é uma reflexão tardia 5)As grandes corporações fornecem segurança no emprego 6)Se não quebrou, não conserte 7)Disperse os riscos pela participação em múltiplos negócios 8)A hierarquia proporciona eficiência e controle 9)Jornadas de trabalho definidas, como de 9 às 18 h 10) O trabalho é definido pelos cargos 11) O pagamento é estável e relacionado ao tempo de serviços e nível do cargo 12)Os gerentes tomam decisões sozinhos Velha Organização

15 A complexidade das organizações modernas 1) Fronteiras nacionais são quase insignificantes na definição dos limites de operação 2) Cargos temporários 3)Mão-de-obra diversificada 4)O aprimoramento contínuo e a satisfação do cliente são essenciais 5) As grandes corporações estão reduzindo drasticamente o número de funcionários 6) Redesenhe todos os processos 7) Concentre-se em competências centrais 8) Desmantele a hierarquia para aumentar a flexibilidade 9) Os expedientes não possuem nenhum limite de tempo 10) O trabalho é definido em termos das tarefas a serem realizadas. O pagamento é estável e relacionado ao tempo de serviços e nível do cargo 11) O pagamento é estável e relacionado ao tempo de serviços e nível do cargo 12) A tomada de decisão é motivada pelo utilitarismo e inclui direitos e justiça Nova Organização

16 Trabalho Flexível e Temporário Diversidade da mão-de-obra A redução do quadro de pessoal A extinção de cargos – desmantelamento da hierarquia

17 Trabalho Flexível e Temporário Em um mundo em rápida transformação, funcionários permanentes limitam a flexibilidade da empresa. Um grande contingente de mão-de-obra permanente, pode restringir as opções gerenciais e aumentar os custos para empresas que sofrem os altos e baixos dos ciclos de mercado. E essa regra se aplica a todas as organizações, onde quer que estejam localizadas. Muitas grandes empresas estão convertendo cargos permanentes em temporários. Exemplos: Delta Air Lines: 8% da força de trabalho é temporário Apple Computer: 17% Marks & Spencer (varejista americana): 60% Na Alemanha, praticamente a metade dos novos contratos de trabalho fechados é por tempo limitado. Isso significa que cerca de 3 milhões de assalariados têm que se arranjar com um futuro incerto. A cifra corresponde a 9% de todas as pessoas empregadas no país, e a tendência é crescente. Nos últimos dez anos, o número de temporários dobrou nas empresas alemãs: de 500 mil a quase 1 milhão e, nos próximos dois anos, deve chegar a 2,5 milhões, segundo dados estatísticos oficiais. Essa tendência implica salários mais baixos e menos direitos trabalhistas.

18 Trabalho Flexível e Temporário A flexibilização na contratação e organização do trabalho deve ser feita com muito critério, pois pode prejudicar a competitividade da organização por vários motivos: Afeta a sua imagem social perante a sociedade, afastando bons funcionários. Afeta seus valores, se recorrer a equipes com multiplicidade de formas de contratação,já que estará criando diferenças entre os seus membros. Afeta a competitividade, pois os funcionários terceirizados dificilmente serão fiéis e alinhados à estratégia da empresa.

19 Trabalho Flexível e Temporário Julho/2010: Brasil deve criar 15 mil vagas de trabalho temporário Em julho, deverão ser criadas cerca de 15 mil vagas nos setores de indústria, comércio, lazer e entretenimento Reportagem: Tendências e Mercado 29 de junho de Agência Brasil Das 15 mil novas vagas temporárias, 10,5 mil se destinarão à área de lazer e entretenimento e as restantes 4,5 mil para indústria e comércio. A pesquisa da Asserttem registrou o crescimento de vagas para as mulheres. A expansão do número de vagas ocupadas por pessoas nas faixas de 40 a 59 anos (de 20% para 23%), e acima de 59 anos (de 5% para 7%). Do total de vagas temporárias que serão abertas em julho em todo o país, entre 23% e 24%, ou o equivalente a 3,4 mil vagas, podem ser ocupadas por jovens em situação de primeiro emprego. A Asserttem estima que 2,4 mil brasileiros poderão ser efetivados após o encerramento do contrato temporário. Segundo a pesquisa a maior parte das vagas exige o segundo grau completo. Entretanto, existe a necessidade das pessoas concluírem o curso universitário.

20 DIVERSIDADE DA MÃO-DE-OBRA A diversidade cultural está alterando a composição da mão-de-obra. À medida que as organizações ficam mais heterogênea em termos de gênero, idade, raça e etnia, a administração tem adaptado sua prática de recursos humanos para refletir essas mudanças. Atualmente, muitas organizações, tanto pequenas como grandes, possuem programas de diversidade da mão-de-obra. Tendem a concentrar-se no treinamento dos funcionários e na alteração dos programas de benefícios para torná-los mais favoráveis à família. Treinamento: visa a aumentar a consciência e a compreensão da diversidade. Exemplo: HP inclui exercícios de desempenho de papéis, palestras e experiências em grupo. Um dos programas da empresa tem duração de três dias e abrange tópicos como: consciência de atitudes e preconceitos, assédio sexual, trabalhadores com deficiências, questões legais, objetivos empresariais e responsabilidades gerenciais.

21 DIVERSIDADE DA MÃO-DE-OBRA Benefícios favoráveis à família: é um termo que abrange um amplo leque de programas de trabalho e família, como creche no local de trabalho, assistência pediátrica e geriátrica, horário flexível, compressão da semana de trabalho,emprego temporário, licenças não-remuneradas entre outros programas. Exemplo: Um estudo da Johnson & Johnson, constatou que o absenteísmo entre funcionários que utilizam horário móvel de trabalho e políticas de lincença familiar era, em média, 50% menor.

22 Reduzindo o Quadro de Pessoal A redução de quadro de pessoal ou DOWNSIZING ( prática de reduzir o tamanho de uma organização por meio de demissões generalizadas) tornou-se uma estratégia dominante nos anos de Entre 1993 e 1995, por exemplo, a maioria das 500 maiores da Fortune realizou cortes drásticos em seu pessoal. A IBM reduziu em 122 mil o seu pessoal, e a AT&T, em 83 mil. A GM demitiu 74 mil e a Boeing em 61 mil e a Sears eliminou 50 mil. A maioria das organizações está estrategicamente reduzindo operações que ficaram com excesso de pessoal e, ao mesmo tempo, está aumentando pessoal em áreas que adicionam valor. A American Airlines reduziu sua mão-de-obra global em 5 mil trabalhadores, mas sua unidade de serviços de informação aumentou em cerca de pessoas.

23 Desmantelando a Hierarquia Hoje as companhias têm atuado agressivamente no sentido de desmantelar sua hierarquia a fim de reduzir custos, melhorar a eficiência, aumentar a flexibilidade e permitir que se concentrem nas funções que conseguem desempenhar melhor. A empresa de hoje está terceirizando as funções, associando-se com outras empresas, fornecedores e clientes, descentralizando a tomada de decisões em unidades autônomas e substituindo departamentos independentes por equipes interdependentes. Terceirização: significa contratar empresas externas para fornecer recursos ou serviços. É uma extensão natural da iniciativa de enfatizar as competências centrais. A terceirização não se restringe a serviços comerciais. Aproximadamente três dentre dez grandes companhias industriais terceirizam atualmente mais da metade de sua fabricação. A Boeing e a Airbus são concorrentes, mas juntaram forças para a realização de pesquisas sobre o desenvolvimento da próxima geração de aeronaves comerciais. A Apple recorreu à experiência da Sony em miniaturização para desenvolve o seu Powerbook.

24 QUESTÕES PARA REVISÃO E DISCUSSÃO CONSTRUINDO O CONHECIMENTO 1)Como a diversidade da mão-de-obra pode afetar o trabalho do administrador? 2)Você acha que o downsizing pode ser realmente considerada uma estratégia organizacional positiva para as organizações? 3)Na sua opinião quais as implicações da terceirização para as grandes companhias? E para as pequenas? 4)Qual é a sua opinião sobre o trabalho flexível e temporário? 5) Enumere 3 pontos importantes para o desenvolvimento da sua carreira, levando em consideração a realidade do mundo dos negócios globalizado?


Carregar ppt "TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Eduardo Apostila 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google