A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste Curitiba,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste Curitiba,"— Transcrição da apresentação:

1 II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste Curitiba, 20 e 21 de outubro de 2014

2 1. Alagoas 2. Bahia 3. Ceará 4. Maranhão 5. Paraíba 6. Pernambuco 7. Piauí 8. Rio Grande do Norte 9. Sergipe

3 Articulação entre IES/SEDUC/MEC

4 Avanços - Encontros Nacionais e Estaduais - Fortalecimento do Comitê Executivo - Reuniões Planejadas e Executadas - Representatividade de todas as IES do Estado na realização dos encontros (diferentes locais) e na articulação - Boa articulação entre os pactuantes (MEC, IES, SEDUCs) - Diálogo aberto com o MEC

5 Dificuldades e Desafios - Desenvolvimento de pesquisas da IES nas Escolas da SEDUC - Encontros ordinários entre IES e SEDUC - SISMEDIO: abertura do Sistema antecipadamente/bolsas, dificuldade no uso, comunicação na implementação do Sistema - Uso do recurso de custeio, execução do PAR pela SEDUC - Relação e informações do MEC direto com a escola - Estabelecimento da Coordenação Est. do Pacto (SE)

6 Dificuldades e Desafios - Envolvimento de algumas IES dificultando a relação IES e SEDUC (participação dos formadores da IES) - Demora na articulação e abrangência da formação - MEC retornar com maior agilidade e rapidez as dificuldades - Formação da Coord. Estadual com reuniões mensais

7 Mobilização e Organização das Equipes

8 AVANÇOS - Organização por CREs/Regionais, criação da Rede de Formação, forte potencial mobilizador no estado - Participação dos técnicos das diretorias regionais e projetos estruturantes, envolvimento dos segmentos da escola, aproximação do interior da capital potencializando o fazer dos municípios - Viabilização do apoio logístico, espaço físico

9 AVANÇOS - Cadastramento dos professores e coordenadores (14 mil - MA) - Seleção dos formadores da IES em virtude do comprometimento com outros programas de formação - Esforço dos FR e OE frente aos gestores escolares - Surgimento de novas lideranças entre os professores - Fortalecimento do debate entre IES e Educação Básica - Articulação entre IES na formação de professores

10 Dificuldades e Desafios -Seleção de Formadores das IES, cadastramento dos cursistas - SISMEDIO: mudanças, uso, cadastro, sistema de avaliação - Liberação e organização do OE para participar das formações com os FR, apropriação do conteúdo dos cadernos e compreender os princípios da formação pedagógica como parte da realidade da escola - Mobilização dos Gestores Regionais e Escolares, permanecia dos participantes/cursistas na formação - Risco de desmobilização em função de não respostas a questões apresentadas

11 Dificuldades e Desafios - Divergências de calendários em função da GREVE, dificuldade de diálogo entre gestores e professores em virtude da sua não inclusão no Pacto, impossibilidade de participação de professores recém concursados -Logística para monitoramento das ações, transporte para realização dos encontros - Desmotivação de professores ao trabalharem temas de formações anteriores -Conciliar a disponibilidade dos Formadores IES com datas da formação - Não inserção dos Professores recém-concursados pela ausência no Censo

12 Organização do Trabalho Pedagógico da Formação dos FR e OE

13 Avanços - Implementação e potencialização da hora atividade e o monitoramento/acompanhamento da SEDUC - Momentos de estudo e produção individual e coletiva, ação de acompanhamento presencial e a distância do desenvolvimento da atividade complementar - Inserção dos estudantes nas ações educativas: currículo, avaliação, juventude - outras metodologias complementares, aprendizagem cooperativa, contextualizada com a realidade da escola e metodologia de ciclos e uso dos cadernos de forma não seqüencial, uso do AVA como apoio - Autonomia dos FR para planejamento

14 Avanços - Aumento da carga horária na formação dos formadores regionais, - organização por parte dos OE na produção do material e pesquisa com grupos articulados na escola - planejamento coletivo nos diferentes níveis de formação, potencialização de ações de formação já realizadas pela SEDUC. - Aprofundamento da formação dos OE e dos formadores regionais, possibilidade de construção coletiva nas formações - A organização de ações estratégicas dos sujeitos durante as etapas da formação.

15 - Não liberação na escola para execução das atividades - MEC/IES em disponibilizar materiais e subsídios à formação nos diferentes níveis -Realizar durante o horário semanal do professor - SISMEDIO: validação dos professores - Pagamento de alimentação/logistico (não se consegue ata de registro) -Ampliação da discussão dos trabalhos com as áreas - Liberação do PAR que esta vinculado/bloqueado e não realização do calendário previsto na formação com FR e OE -Tempo para o desenvolvimento das atividades com a profundidade necessária. Desafio de fortalecer a dimensão pedagógica da formação. Dificuldades e Desafios

16 -Curto espaço de tempo entre a formação dos FR e dos OE - Mediação considerando a Formação Inicial do FR e do OE no trabalho com as áreas específicas - Assegurar a base legal do Pacto e da SEC (recuperação paralela, PPP e outros) - Consolidar o trabalho de formação no âmbito da unidade escolar para além do tempo previsto para o Pacto - Apropriação de todo o conteúdo do Caderno e não por área, necessidade de compreensão dos princípios - Planejamento da hora atividade em relação as atividades coletivas - Adequação ao Sismédio na 2ª etapa Dificuldades e Desafios

17 Material de Formação e Material Complementar

18 Avanços - Contemplação das áreas do conhecimento (trabalho pedagógico) - Utilização de materiais produzidos pela Seduc (caderno EM em ação, conteúdos digitais, resultados das avaliações e outros), cadernos como meio e não como fim, parte de um conjunto de materiais - Criação de vídeos, gráficos, redes sociais, links, textos, questionários e página do Pacto com disponibilização de material complementares bem avaliados - Professores tem gostado do material, avaliação positiva - Reflexão na escola das questões sobre as juventudes e gestão democrática, conteúdos pouco debatidos pela comunidade escolar.

19 Dificuldades e Desafios -Tablets não distribuídos (Seduc/AL) - Utilização da tecnologia, estudo dos cadernos - Acesso ao material digital por falta de energia, internet - Tablets sem funcionamento - MEC/IES em disponibilizar materiais e subsídios à formação nos diferentes níveis

20 Dificuldades e Desafios - Em alguns momento o texto é superficial e repetitivo - Alteração efetiva da prática docente - Ausência de um debate que considerasse as diversas modalidades do ensino médio. - A perda na qualidade conceitual do temas abordados nos cadernos durante as etapas de formação: Do formador da IES até o Professores cursistas - Como os Cadernos e a formação do Pacto alteram a melhoria concreta do aprendizado dos alunos

21 Escola como espaço e tempo de formação do professor

22 - Promoção da hora-atividade, reflexão da prática docente, integração dos professores - Organização dos horários dos professores por área de conhecimento - Formação no âmbito da escola, experiência de trabalho coletivo, desabafo, partilha, possibilidade de trocar experiências boas e difíceis no âmbito das diferente dimensões: administrativo, pedagógico, político e relacional. Avanços

23 - Elucidação da realidade escolar (discussão coletiva dos desafios, dificuldades e problemas do EM) - Mobilização das escolas - Uso dos espaços da escola nos finais de semana e feriados para FR aproveitamento da hora-atividade, perspectiva de autoformação formação que contempla todos os professores EM do Estado, Formação contempla coordenação pedagógico Avanços

24 - Não participação do diretor, monitores temporários que não tem direito a hora-atividade, internet e recursos, falta de professores e coordenadores - Revisão da carga horária de atuação dos OE. - Compatibilizar o calendário escolar com o da formação - Distribuição inadequada de professores para orientadores no Simec, compromisso das direções das escolas para o trabalho da formação, participação dos diretores na formação - Organização dos tempos e horários considerando a duplicidade de vínculos dos professores Dificuldades e Desafios

25 - Efetivação da proposta nas escolas devido ao descompromisso de alguns gestores, não inclusão do gestor no processo de formação - Gestor não incluído na formação, carga-horária dos professores é extensa dificultando a leitura do material - Dificuldade na conciliação do horário dos professores para as reuniões de estudo Dificuldades e Desafios

26 Articulação entre a formação inicial e a formação continuada

27 Avanços - Implementação do Programa - Iniciou um debate nas IES - Seminários regionais com participação PIBIC, Prodocência, LIFE, Licenciaturas (prof. estudantes das IES) - Encontro interinstitucional em IES, CEE, Seducs, Escolas Privadas para engajamento das discussões para a reformulação dos programas (cursos) de formação de professores (PI) - Reflexão das IES em articulação com a SEDUC sobre a formação inicial

28 Avanços - Identificação de muitos Professores da Rede com ensino superior completo - Professores da licenciatura se aproximam da Educação Básica como formadores

29 - IES assumirem o compromisso nas discussões para a reformulação dos programas de formação de professores - Articulação com ações do PIBID, Licenciaturas, etc. - Levar a discussão e demandas do PNEM proposta para as IES - A questão burocrática e a articulação institucional - Equacionar o tempo necessário no Pacto e disponibilidade dos supervisores e formadores das IES Dificuldades e Desafios

30 - Distância entre a formação inicial e a prática nas escolas - Que a realização dessa formação com o envolvimento das IES reverta em mudanças na formação inicial e na licenciatura Dificuldades e Desafios

31 Fortaleza - Ceará, 10 e 11 de Novembro de


Carregar ppt "II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste II Seminário do Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio Região Nordeste Curitiba,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google