A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

III – O COMPORTAMENTO NO CONTEXTO ORGANIZACIONAL Diferenças Individuais e Tomada de Decisão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "III – O COMPORTAMENTO NO CONTEXTO ORGANIZACIONAL Diferenças Individuais e Tomada de Decisão."— Transcrição da apresentação:

1 III – O COMPORTAMENTO NO CONTEXTO ORGANIZACIONAL Diferenças Individuais e Tomada de Decisão

2 Diferenças Individuais e Tomada de Decisão/ Objetivos: Identificar diferenças nas pessoas e entender a sua natureza. Conhecer condições formadoras da personalidade. Identificar condições de personalidade e de campo que favoreçam a tomada de decisão.

3 Diferenças Individuais/ Personalidade Não se pode discutir sobre diferenças individuais sem fazermos menção ao conceito de personalidade: Robbins (1999) observa que, para fins de grupo, devemos definí-la como a soma total de maneiras como um indivíduo reage e interage com os outros. (p.34)

4 Diferenças Individuais/ Personalidade Sabemos que a personalidade é formada por herança genética e por aprendizados derivados do meio. A personalidade justifica as maiores diferenças existentes entre os indivíduos.

5 Diferenças Individuais/ Personalidade Aspectos relacionados a gênero, raça, cultura e percepção do ambiente garantem que uma pessoa seja bem distinta da outra, embora possam existir afinidades.

6 Diferenças Individuais/ Personalidade Não devemos desconsiderar que a presença de outros exerce influência significativa sobre a conduta. Algumas vezes, o social funciona como aspecto inibitório, já outras leva as pessoas a se exibir.

7 Diferenças Individuais/ Personalidade A percepção que temos dos outros, do próprio meio social e do nosso papel desempenhado neste meio também constituem variáveis para a formação do comportamento e do quão assertivos e ajustados seremos no meio de trabalho.

8 Diferenças Individuais/ Personalidade Num mesmo grupo há tímidos, exibidos, seguros, inseguros, agressivos, pacatos, etc. O gestor, ao administrar estas diferenças, viabiliza boas condições de trabalho.

9 Diferenças individuais/ Personalidade O estudo da personalidade é o ápice da psicologia. Todo o conhecimento psicológico, em última análise, contribui para a compreensão da personalidade: o que forma, por que difere de indivíduo para indivíduo, como se desenvolve e se transforma. (KRECH; CRUTCHFIELD, 1963 IN BERGAMINI; 2001)

10 Diferenças Individuais/ Personalidade No grupo de trabalho é possível observarmos diferenças de personalidade das pessoas através do desempenho apresentado por cada uma. Existem, conforme Bergamini (2001), dois motivos principais para isso: _ As diferenças características das próprias condições de nascimento (meio, hábitos, herança genética); _ As experiências vivenciadas em suas vidas que as influenciam de maneira ímpar.

11 Diferenças Individuais/ Personalidade No processo decisório, inerente à vida humana, e presente há todo o tempo no meio corporativo os traços de personalidade influenciam muito, determinando inclusive aspectos de proatividade e inércia nas pessoas.

12 A TOMADA DE DECISÕES Ao tomar decisões o indivíduo analisa informações, na maioria das vezes, e decide como agir.

13 A TOMADA DE DECISÕES Chiavenato (2000) observa que um processo decisório envolve características individuais de quem decide e, ainda, aspectos do evento em que o mesmo está inserido. Escolher uma profissão, por exemplo, pode envolver gosto pessoal, aptidão e mercado de trabalho.

14 A TOMADA DE DECISÕES Além da personalidade, outros fatores envolvem a tomada de decisão, estando entre eles: A percepção O ambiente Os papéis sociais desempenhados.

15 A TOMADA DE DECISÕES/ PERSONALIDADE Traços de Personalidade que merecem observação especial no período decisório são: Proatividade; Segurança; Capacidade de reduzir a dissonância advinda da escolha de alternativas entre as opções que nos são apresentadas;

16 A TOMADA DE DECISÕES/ PERSONALIDADE Administrar possíveis insucessos que possam surgir com a alternativa escolhida. Gerenciar planos acessórios que possam suprir possibilidades de insucesso.

17 As decisões podem ser tomadas individualmente ou em grupo. Nas decisões grupais: A responsabilidade é dividida; O comprometimento com a escolha é menor para cada indivíduo; Dificilmente as pessoas reavaliam a decisão tomada em grupo. A TOMADA DE DECISÕES

18 Já nas decisões individuais: O leque de possibilidades a escolher é sempre maior; As decisões podem ser reavaliadas a qualquer momento (despende maior energia psíquica);

19 A TOMADA DE DECISÕES A responsabilidade se concentra numa única pessoa; Há uma maior comprometimento com a decisão; A necessidade de existência de planos acessórios, para o caso de insucessos, é um imperativo e gera muito estresse; A dissonância cognitiva resultante da escolha individual é bem maior do que no processo grupal.

20 A TOMADA DE DECISÕES Decidir é um processo que nos acompanha desde a consulta a um cardápio até o fato de estarmos solteiros ou casados. No trabalho, inclui a manutenção de desenvolvimento em nossas carreiras e até a manutenção de outras pessoas ou não em seus postos, se assumimos postos de liderança.

21 A TOMADA DE DECISÕES Decidir não é fácil embora algumas pessoas o façam com maior perícia. O estudo mais aprofundado da personalidade humana nos permitirá compreender melhor isso


Carregar ppt "III – O COMPORTAMENTO NO CONTEXTO ORGANIZACIONAL Diferenças Individuais e Tomada de Decisão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google