A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Psicomotricidade – Profª. Msc.Gleyde Selma Schapke Transtornos Psicomotores.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Psicomotricidade – Profª. Msc.Gleyde Selma Schapke Transtornos Psicomotores."— Transcrição da apresentação:

1 Psicomotricidade – Profª. Msc.Gleyde Selma Schapke Transtornos Psicomotores

2 Definição: É uma inquietação corporal causada por uma emoção que desorganiza o viver. De fato, são perturbações no esquema corporal, no tônus muscular e na imagem corporal.

3 Segundo Bergés, os transtornos se apresentam das seguintes formas: Instabilidades psicomotoras: dificuldade em dar continuidade ás brincadeiras e ás produções corporais, atitudes expansivas e explosivas, inquietação e agitação, dificuldades para permanecer quietas, etc. Estado de tensão – agitação, movimentos bruscos e explosivos (alteração do tônus) // manifestações posturais: cãibra na escrita, tiques, tosses nervosas, dificuldade na organização do brincar, gagueiras; manifestações motoras: grafismo rígido, grande concentração muscular, impulsividade.

4 Estado de Deiscência (oposto ao do estado tensional): Manifestações posturais: apatia, estado de hipotonia (vivência de cansaço); manifestações motoras: grafismo desordenado, grafismo lábil (uso de pouco tônus muscular).

5 Inibição Psicomotora: Crianças quietas demais ficam tensas com facilidade, demonstram cansaço e fadiga, paralisia e angústia com facilidade, corpo limitado que não explora ao mundo e nem é receptivo a exploração das relações com o outro.

6 Debilidade Psicomotora: Estado patológico do movimento que está mais ligado ao nível neuromotor do que o psicoafetivo.

7 Perturbações Psicomotoras: Atrasos do desenvolvimento motor: Sintoma: (uma criança não consegue andar para trás ou subir uma escada); Causas: debilidade intelectual traduzida por um atraso no nível motor; ou um problema de ordem psicológica (crianças que não querem crescer e superprotegidas); Intervenção: execução de exercícios motores e sensoriomotores exigindo quanto à qualidade dos gestos e á percepção do esquema corporal.

8 Perturbações do Equilíbrio: Sintomas objetivos (a criança cai com regularidade, choca-se contra seus companheiros, anda com os pés afastados, corre com o tronco para frente). Causas: motoras - falta de equilíbrio podendo encontrar sua origem no cerebelo; psicológicas – crianças sofrem com a ausência de confiança em si mesmas, em suas possibilidades e de se concentrarem naquilo que fazem. Intervenção: exercícios de equilíbrio, exercícios de impulsos aos quais a criança deve reagir para não cair.

9 Perturbações do Esquema Corporal: Sintomas: a criança não conhece as partes do seu corpo (exercícios de grande motricidade e de reconhecimento das partes do corpo: brincar com bonecas e marionetes); A criança não situa bem seus movimentos ao gesticular (exercícios de orientação espaço- temporal).

10 Perturbações da Lateralidade: Causas: motoras ou neurológicas (a criança é destra do pé e canhota da mão; é ambidestra); sociais (a criança é canhota, mas desenha com a mão direita); psicológica (dificuldade para perceber o eixo vertical, como conseqüência de uma angústia de ordem afetiva) sintomas: exercícios de precisão são executados com uma mão, os exercícios de força com a outra (aplicação de jogos de lateralidade; exercícios simétricos; exercícios de formação de bonecos, com encaixe de membros do lado esquerdo e direito).

11 Avaliação Psicomotora: Tem o objetivo de investigar as possíveis alterações que estariam sendo obstáculo para o desenrolar do desenvolvimento infantil nos aspectos sensoriais motores, cognitivos, psicoafetivos e sociais. Organização das sessões psicomotoras: Local amplo e sem muitos estímulos; duas vezes por semana entre 30 e 45 minutos; duração seis meses, podendo chegar até dois anos, conforme a natureza das perturbações.

12 A Importância dos Jogos: Permite a confrontação das fantasias com a realidade material em contato com as outras crianças; Atividade lúdica como a atividade criadora é necessária para a expressão da personalidade e a evolução da imagem do corpo; Permite á criança realizar sua experiência do corpo viabilizando um melhor desenvolvimento nas funções mentais e no social; Atividade lúdica envolve três funções: socializadora (hábitos de convivência); psicológica (controle dos impulsos) e pedagógica (interdisciplinaridade).

13 Quebra – cabeça: Mobiliza a emergência do conflito edípico a ser trabalhado. Lidar com peças isoladas remete a construção do pai e mãe internos que foram destruídos pela fantasia dos desejos infantis direcionados á figura parental do sexo oposto.

14 Dobraduras: Desenvolve a inteligência espacial, atenção e memória. São capazes de levar o indivíduo a projetar, na confecção, seus sentimentos e afetos mais profundos (lembranças do pré- consciente ou inconsciente).

15 Simetria: Desenvolve a organização espacial, a capacidade analítico-sintética, a lateralidade, favorece a integração, e a lidar com o outro e com os conteúdos que são negados.

16 Transposição: Desenvolve a atenção, memória, organização espacial, discriminação de formas, lateralidade e raciocínio. Trabalha a possibilidade da elaboração do conflito (a criança estará transpondo emoções antagônicas, ora com prevalência dos sentimentos hostis, ora com prevalência dos sentimentos amorosos, permite eclodir as fantasias inconscientes).


Carregar ppt "Psicomotricidade – Profª. Msc.Gleyde Selma Schapke Transtornos Psicomotores."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google