A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História e Sociologia da Farmácia Custódia Fonseca.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História e Sociologia da Farmácia Custódia Fonseca."— Transcrição da apresentação:

1 História e Sociologia da Farmácia Custódia Fonseca

2 Programa A História da Farmácia A Medicina e a Farmácia na Antiguidade Do Islão ao Renascimento A Farmácia do Renascimento Da Revolução Científica ao Iluminismo A Farmácia Contemporânea A Farmácia em Portugal nos séculos XV e XVI A Farmácia em Portugal nos séculos XVII e XVIII

3 Avaliação A avaliação de conhecimentos das aulas teóricas será feita através de uma frequência (60% no total), da apresentação oral de um tema (30%), da apresentação oral de um tema (10%) Nota final = frequência x 0,6 + apresentação oral tema x 0,40 + apresentação oral do texto 0,10 Só serão admitidos a exame final os alunos que tenham tido nota igual ou superior a 10 na apresentação oral. Serão dispensados do exame final, os alunos que tenham obtido nota final média igual ou superior a 10 (dez). A nota final do exame corresponde a 100%.

4 Bibliografia 1.J. M. L. Piñero; Breve historia de la medicina, Alianza Editorial, 2001; 2.Bynum, W. F. e Porter, R; Companion Encyclopedia of the History of Medicine, London & New York, Routledge, 1997; 3.Conrad, L. at al.; The Western Medical Tradition BC to AD Cambridge: Cambridge University Press, 1995; 4.Kiple, K. F.; The Cambridge World History of Human Disease; Cambridge: Cambridge University Press; 1993; 5.Porter, Roy; The Cambridge Illustrated History of Medicine. Cambridge: Cambridge University press, 1996; 6.Weatherall, M. In search of a cure. A history of pharmaceutical discovery. Oxford: Oxford University Press, 1990; 7.Pagina pessoal do Prof. Drº José Pedro Sousa Dias da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa:

5 Evolução da História da Farmácia Séc XIX: apareceram as primeiras introduções históricas sobre a farmácia em livros de texto alemães Espanha – C. Mallaina e Q. Chiarlone: 1ª obra dedicada à História da farmácia – França – A. Phillippe escrita em francês. Esta obra deu origem à alemã de J. F. H. Ludwig (1855) – Pedro José da Silva: 1ª obra portuguesa de investigação.

6 O reconhecimento institucional e académico ocorreu com a escola alemã com os trabalhos de: J. Berendes ( ) H. Peters ( ) H. Schelenz ( )

7 História da Farmácia desenvolve-se sobre 3 eixos: Nas instituições do ensino superior Sociedades científicas a ela dedicadas Museus de farmácia Espanha foi o 1º país a fazer a inclusão da História da farmácia no currículo farmacêutico em Portugal ocorreu o primeiro doutoramento em História da farmácia França apareceu a 1ª sociedade dedicada à história da Farmácia

8 Objecto de estudo da história da farmácia George Urgang ( ): definiu-o como sendo o farmacêutico e o exercício farmacêutico; desvantagem: fica de fora a história das ciências farmacêuticas Escola dos Annales Farmácia usada para denominar uma profissão e uma área técnico-científica. O medicamento como objecto

9 Farmácia usada para denominar uma profissão e uma área técnico-científica. Objecto: relação entre os medicamentos e os organismos vivos. O medicamento é objecto da história da farmácia. História da farmácia é a disciplina que estuda a relação homem-medicamento no tempo.

10 Formas de abordar a história da farmácia Estudar as transformações sofridas pelas teorias e conceitos científicos relacionados com os medicamentos; (está ligado a história das ciências). Estudar as transformações ocorridas na relação profissional-medicamento-sociedade; (ligada à história económica-social).

11 Fontes e métodos: fontes históricas Fontes históricas: são os vestígios da actividade humana no passado. Tipos de fontes históricas Materiais: instrumentos de trabalho; monumentos; moedas, etc Escritas: ex carta de boticário, receita, farmacopeia, periódico farmacêutico Iconográficas: são as imagens; como a gravura, uma fotografia, um filme. Orais

12 Como estudar as fontes? O método utilizado é a critica histórica. Consoante as fontes as operações do estudo dos documentos são: Busca (heurística) Verificação em termos de autenticidade (crítica externa) e em termos de credibilidade (crítica interna) Interpretação (hermenêutica) Síntese


Carregar ppt "História e Sociologia da Farmácia Custódia Fonseca."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google