A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Orientador: Prof. Dr. Francisco Antonio Pereira Fialho Nair Lobo Pacheco Florianópolis, 15 de junho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Orientador: Prof. Dr. Francisco Antonio Pereira Fialho Nair Lobo Pacheco Florianópolis, 15 de junho."— Transcrição da apresentação:

1

2 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Orientador: Prof. Dr. Francisco Antonio Pereira Fialho Nair Lobo Pacheco Florianópolis, 15 de junho de 2001.

3 A PRÁTICA DO ENSINO DE BIOLOGIA SOB O ENFOQUE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NOS CURSOS DE ENGENHARIA DO CEFET-PR

4 1. Justificativa Como o passado é apenas preparatório e o presente apenas um ponto de partida,é o futuro que deve ser o alvo de nossos pensamentos e de nossa energia HOCK

5 1. Justificativa [...] é o amor que dá origem à sociedade; a sociedade existe porque existe o amor e não ao contrário, como convencionalmente se acredita BOFF

6 1. Justificativa o que é especialmente humano no amor não é o amor, mas o que fazemos no amor enquanto humanos..; é a nossa maneira particular de viver juntos como seres sociais na linguagem...; sem amor nós não somos seres sociais MATURANA

7 Sentir é a forma mais sábia do saber

8 O abraço de amor do universo Frida Kahlo(1949 ) Problema

9 Qual a imagem mental dos alunos de Engenharia do Cefet-Pr sobre as questões ambientais, que possa nortear a construção de uma nova proposta pedagógica na disciplina de Ciências do Ambiente e que favoreça uma aprendizagem crítica?

10 Objetivo Geral Apresentar subsídios para melhor adaptar o conteúdo de Biologia na disciplina de Ciências do Ambiente nas diversas áreas do curso de Engenharia do CEFET-Pr.

11 Objetivo Específicos 1. Inteirar-se das necessidades de conteúdos para cada área específica da engenharia, 2. Aplicar técnicas metodológicas associadas à Educação Ambiental, 3. Confeccionar material didático apropriado e específico.

12 Hipótese Geral Os fatores relevantes geradores da conscientização ambiental dos alunos do curso de Engenharia do Cefet-Pr de Curitiba são identificáveis.

13 Fundamentação Conhecendo o Meio Ambiente Cognição Ambiental Aprendendo sobre o Meio Ambiente Educação Ambiental Compartilhando o Meio Ambiente Desenvolvimento Sustentável

14 2. Conhecendo o Meio Ambiente Cognição Ambiental GAIA

15 Meio Ambiente Deve abranger aspectos sociais,culturais, bem como os físicos e biológicos. Os aspectos físicos e biológicos constituem a base natural do ambiente humano, e as dimensões sócio cultural e econômica definem as linhas de ênfase e os instrumentos técnicos e conceituais que habilitam o homem a compreender e usar os recursos naturais para as suas propriedades. DIAS

16 Meio Ambiente No ambiente coexistem uma infinidade de seres, cada um com seus sistemas complexos, tecendo a teia da vida. CAPRA

17 Meio Ambiente [...] os sistemas vivos são máquinas autopoiéticas: transformam a matéria neles mesmos, de maneiras tal que seu produto é sua própria organização MATURANA e VARELA

18 Meio Ambiente CEFET-PR O novo modelo permite as escolas técnicas profissionalizantes uma ampliação de horizontes para os docentes e profissionais que atuam no ensino técnico com novas possibilidades de prestação de serviço à comunidade MILITÃO

19 Meio Ambiente CEFET-PR A educação tecnológica, em um sentido mais amplo, é uma aprendizagem constante, necessária à compreensão das bases técnicas e das inovações tecnológicas enquanto elemento indispensável para contribuir em prol de desenvolvimento econômico e social do país BASTOS

20 Meio Ambiente CEFET-PR 2.1. O cenário da Educação Tecnológica 2.2. Educação Trabalho e Desenvolvimento 2.3. Modificações históricas 2.4. As interferências históricas

21 ZEUS 3. Aprendendo sobre o meio ambiente Educação Ambiental

22 Produzir conhecimentos de forma a disseminar e implementar novos conceitos que resultem em uma melhor distribuição de poder e bem estar, uma melhora na saúde das pessoas, e uma maior compatibilidade com o espírito humano e a biosfera HOCK

23 Educação Ambiental Informação Conhecimento CompreensãoSabedoria HOCK

24 Educação Ambiental compreensão dos primeiros do mundo contemporâneo, proporcionando-lhe conhecimentos técnicos e as qualidades necessárias para desempenhar uma função produtiva,com vistas a melhorar a vida e proteger o meio ambiente, prestando a devida atenção aos valores éticos DIAS devidamente entendida deve preparar o indivíduo mediante a

25 OBJETIVOS DA EA Conscientização Conhecimento Comportamento Habilidades Participação

26 PRINCÍPIOS DA EA Considerar o meio ambiente em sua totalidade. Aplicar enfoque interdisciplinar. Concentrar-se nas condições ambientais atuais. Insistir na cooperação. Ajudar nas descobertas dos problemas ambientais. Desenvolver senso crítico. Utilizar a comunicação.

27 3.1.Visão Interdisciplinar Conferência de Tbilisi: Possibilidades de participação ativa e responsabilidade ORiordan: Identificação, definição, interpretação, análise e resolução de problemas ambientais Moraes:Depende muito do desempenho pessoal Dias: Compromisso de ação, orientado por comportamentos adequados, em busca de melhoria e elevação da qualidade de vida

28 Educação Ambiental 3.2. Qualidade de Vida 3.3. A manipulação da Natureza pelo Homem 3.4. A Biodiversidade frente a sua valorização (Lèveque/Boff) 3.5. Terra- Planeta Água 3.6. Fantasiando o futuro

29 4. Compartilhando o Meio Ambiente Desenvolvimento Sustentável APOLO

30 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 4.1. Desenvolvimento decorrente da necessidade e inovar Por que inovar? 4.3. O impacto sobre os sistemas vivos Concepção

31 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Nosso futuro Comum: atende às necessidades do presente sem comprometer as das gerações futuras Cavalcanti: obediência às leis da natureza Rampazzo: cada país sobrevive e prospera desconsiderando os impactos Valle: necessidades e limitação RESPONSABILIDADE

32 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Almeida: novo projeto de sociedade Müller: é não exceder o limite Sachs:satisfação, solidariedade, participação, preservação, sistema social, programas de educação

33 4.5. Propondo Soluções Capra: mudanças no sistema de valores Educação Ambiental Meio Ambiente DesenvolvimentoSustentabilidade Ética Biodiversidade TecnologiaHumanização Alicerces da Teia da Vida

34 5. Educação Ambiental no CEFET-PR 5.1 O pensamento Interdisciplinar/ Os grandes marcos da EA

35 5.1. O Pensamento Interdisciplinar DAQBI DACEX DAESO DAMAT DAFIS DAELN DAMEC DACOC DAECA DAFIN DAELT DADIN DAQBI

36 5.2. Os grandes marcos da EA no CEFET-PR Treinamento de Professores-Embrapa/1991 Semana de Química, Biologia e Meio Ambiente/1992 Divulgação do Projeto em Eventos Projeto em Programas de Saúde/1993 Laboratórios de Ciências do Ambiente e Biologia/1993.

37 5.2. Os grandes marcos da EA no CEFET-PR Material Didático/1993 Produção de Filme Técnico e Didático/1993 Programa de Sensibilização para uma Escola Melhor – PROSEM/1998 Destaque do Trabalho de EA - Expotec/1995 Projeto nas Empresas/1998 Curso de Gerenciamento Ambiental para Pequenas e Médias Empresas/2000

38 Tecnologia em Química Ambiental & Mercado Iniciação Científica 1. Monitoramento da água do rio Belém – Iguaçú. (análise de DBO, nitratos, nitritos, fosfatos e outros) 2. Análise de metais em solo de ferro velho e sua lixiviação. 3. Determinação de nitratos por coluna de cádmio. 4. Estágios Tecpar, Renault e IAP

39 Laboratório de Ciências do Ambiente

40 Projeto nas Empresas

41

42 Curso de Gerenciamento Ambiental

43 METODOLOGIA Mapas cognitivos / 2 Etapas Etapa 1: Imagem Emocional Etapa 2: Imagem Cognitiva

44 Resultado/Gênero

45 Resultado/Escolaridade

46 Resultado/Idade

47 Resultado/Profissão 1ª Etapa

48 Resultado/Profissão 2ª Etapa

49 Resultados Obtidos Belo VerdadeiroBom Qualidade de Vida (Saúde)

50 Resultados Obtidos VerdadeiroBeloBom Verdadeiro, Belo e Bom Ambiente Geográfico DevoçãoÉtica Qualidade de Vida Recursos Naturais Ecologia / Biodiversidade Poluição Ambiental Estética Conservação Preservação Gestão Ambiental Educação / Cultura Economia

51 Resultado/Categoria

52 Conclusão Sensibilização & Conscientização É possível dar ênfase a Educação Ambiental no ensino de Biologia nos cursos de Engenharia. Minimizar a tendência de conhecimento racional do meio ambiente. Propiciar a prática de dinâmicas que o conduza ao aprender a sentir.

53 CEFET-PR Cursos de Engenharia Ciências do Ambiente CEFET-PR Cursos de Engenharia Ciências do Ambiente Sustentabilidade Desenvolvimento Meio Ambiente Meio Ambiente Humanização Tecnologia Biodiversidade Ética Educação Ambiental Educação Ambiental Belo

54 Não basta ensinar ao homem uma especialidade, porque se tornará uma máquina indestrutível, mas não uma personalidade. É necessário que adquira um sentimento; um senso prático daquilo que vale a pena ser empreendido, daquilo que é BELO BELO, do que é moralmente correto. (Albert Einstein) Não basta ensinar ao homem uma especialidade, porque se tornará uma máquina indestrutível, mas não uma personalidade. É necessário que adquira um sentimento; um senso prático daquilo que vale a pena ser empreendido, daquilo que é BELO BELO, do que é moralmente correto. (Albert Einstein)

55


Carregar ppt "PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Orientador: Prof. Dr. Francisco Antonio Pereira Fialho Nair Lobo Pacheco Florianópolis, 15 de junho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google