A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Linguagem Visual Léxico Morfológico Sintaxe Cores Layout de Telas Semântica Signos Pragmática Metáforas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Linguagem Visual Léxico Morfológico Sintaxe Cores Layout de Telas Semântica Signos Pragmática Metáforas."— Transcrição da apresentação:

1

2 Linguagem Visual Léxico Morfológico Sintaxe Cores Layout de Telas Semântica Signos Pragmática Metáforas

3 LINGUAGEM VISUAL SEMÂNTICA DAS CORES -cores quentes: ação, proximidade, recreação; -cores frias: distância, eficiência, trabalho; -cinza, branco e azul: discrição.

4 As cores e seus significados - Branco:Sugere pureza. Cria uma impressão de vazio e de infinito. Evoca frescor e limpeza, principalmente quando combinado com o azul. - Preto:Silêncio. Morte. Quando brilhante, confere nobreza, distinção e elegância. Cor preponderantemente masculina. - Vermelho:Significa força, virilidade. É uma cor exaltante, transbordante de vida e de agitação. - Laranja: Transborda irradiação e expansão. É acolhedor, quente, íntimo. - Amarelo:É uma cor luminosa e muito forte para atrair a atenção. É feliz, vibrante, vivo. -Verde: Tem frescor, harmonia e equilíbrio. Cor calma, que não se dirige para nenhuma direção nem encerra algum elemento de alegria, tristeza ou paixão. - Azul:Cor profunda, calma. Preferida por adultos, marca uma certa maturidade. Quando sombrio, o azul chama ao infinito. Mais claro, provoca uma sensação de frescura e higiene, principalmente quando na presença de branco. - Roxo:Equivale a um pensamento meditativo e místico, mistério. Assim como o preto, remete a nobreza e poder. - Marrom:Emana a impressão de algo maciço, denso, compacto. Sugere segurança e solidez. - Rosa:É de pouca vitalidade e sugere feminilidade e afeição. É uma cor íntima, de doçura melosa e romântica.

5 As Cores dos Amigos Amigos são "cores", cada qual com seu matiz, e um jeito sempre muito marcante.

6 Há o Amigo "cor verde" : é aquele que em tudo ressalta a beleza da Vida e põe esperança nela. Ele nos ergue !

7 Há o Amigo "cor azul" : ele sempre traz palavras de paz e de serenidade, dando-nos a impressão, ao ouvi-lo, de que estamos em contato direto com o céu ou com o profundo azul do mar. Ele nos eleva !

8 Há o Amigo "cor amarela" : ele nos aquece, assim como o sol; faz-nos rir, sorrir e enxergar o amarelo brilho das estrelas bem ao alcance das nossas mãos.

9 Há o Amigo "cor vermelha" : é aquele que domina as regras de viver, é como nosso sangue. Ele acusa perigos, mas nunca nos abala a coragem. É pródigo em palavras apaixonadas e repletas de caloroso amor.

10 Há o Amigo "cor laranja" : ele nos traz a sensação de vigor, saúde, enriquece nosso espírito com energias que são verdadeiras vitaminas para o nosso crescimento.

11 Há o Amigo "cor cinza" : ele nos ensina o silêncio, a internalização e o autoconhecimento. É um indutor a pensamentos e reflexões. Ajuda-nos a nos aprofundarmos em nós mesmos.

12 Suas palavras têm nobreza, autoridade e sabedoria. Há o Amigo "cor roxa" : ele traz à tona nossa essência majestosa, como a dos reis e dos magos.

13 Há o Amigo "cor preta" : ele é mestre em mostrar nosso lado mais obscuro, com palavras geralmente duras, atinge-nos sem "anestesia" e, com boas intenções, leva-nos a melhor considerar nossas atitudes perante a vida.

14 ... E há o Amigo "cor branca" : esse nos revela verdades nascidas da vivência e da incorporação de conhecimentos. Ele nos prova que, não só ele, mas também todos os outros, têm verdades aprendidas para partilhar conosco.

15 Se reunirmos veremos um Grande Encontro, de Amor ! a todos num arco-íris Autor desconhecido

16 AS CORES DOS INSIGHTS (ENERGIAS COLORIDAS) CORES – HUMORES (Hipócrates) AMARELO – SANGUÍNEOS (sangue – relacionado ao otimismo e à alta energia). Extrovertidos, otimistas e divertidos. VERMELHO – COLÉRICOS (bile – que controla a raiva). Aqueles que são líderes naturais e tendem a ser considerados obstinados

17 AS CORES DOS INSIGHTS (ENERGIAS COLORIDAS) CORES – HUMORES (Hipócrates) AZUL – MELANCÓLICOS (bile negra – indica a profundidade da inteligência e a tendência da pessoa à depressão). Gostam de uma vida organizada e tendem à flutuações de ânimo. VERDE – FLEUMÁTICOS (fleuma corporal- torna a pessoa constante, pacífica e passiva). Observam o mundo com um certo distanciamento e tendem a seguir a maioria.

18 Num Dia NormalNum Dia Péssimo Sociável, dinâmico, convincente, entusiasmado, persuasivo, expressivo. Excitado, frenético, indiscreto, extravagante, apressado. Competitivo, exigente, determinado, voluntarioso, resoluto, impulsionador. Agressivo, autocrítico, incentivador, arrogante, intolerante Cauteloso, exato, deliberado, questionador, formal, analítico. Meticuloso, indeciso, desconfiado, frio, reservado. Interessado, encorajador, generoso, descontraído, amável Dócil demais, meigo demais, muito confiante, teimoso

19 COMPONENTES PRIMÁRIOS DE CADA COR: AMARELO – Sentimental Extrovertido - (Cor Oposta: AZUL) São acentuadamente extrovertidos, radiantes e amigáveis. Normalmente são positivos e se preocupam com os bons relacionamentos humanos. Gostam da companhia de outras pessoas e acham que a vida tem que ser divertida. Abordam as outras pessoas de maneira persuasiva e democrática e irradiam o desejo de sociabilidade.

20 COMPONENTES PRIMÁRIOS DE CADA COR: VERMELHO - Racional Extrovertido - (Cor Oposta: VERDE) As pessoas são extrovertidas e possuem muita energia. Propensas a agir e estão sempre em movimento. São positivas, orientadas em função da realidade e assertivas. São obstinadas e se concentram nos resultados e nos objetivos. Abordam as outras pessoas de forma direta e autoritária. Irradiam desejo de poder e controle.

21 COMPONENTES PRIMÁRIOS DE CADA COR: AZUL – Racional Introvertido (Cor Oposta: AMARELO) Querem conhecer e atender o mundo que os rodeia. Gostam de refletir antes de agir e mantém um ponto de vista distanciado e objetivo. Valorizam a independência e o intelecto. Preferem se comunicar por escrito, objetivando manter a clareza e a exatidão. Irradiam o desejo de analisar. Vivem a vida de acordo com os princípios, os fatos e a lógica que encontram na realidade. Gostam de analisar todas as possibilidades, visando garantir que irão evitar avaliações ilógicas ou mal informadas. São planejadores, administradores, organizadores e acadêmicos; e têm a capacidade de executar sistematicamente as tarefas, desde o início até a sua conclusão. Como resultado de sua minuciosidade, mostram-se freqüentemente relutantes em expressar rapidamente suas decisões. Os fatos, a lógica e os princípios podem parecer mais importantes que as amizades ou a gratificação pessoal, podendo assim, serem ocasionalmente encarados como distantes e até mesmos frios.

22 COMPONENTES PRIMÁRIOS DE CADA COR: VERDE - Sentimental Introvertido (Cor Oposta: VERMELHO) Se interessam pelos sentimentos e pelo relacionamento com as pessoas. Sua preocupação com o bem-estar alheio pode freqüentemente emprestar calor pessoal a uma relação. São sensíveis dos valores implícitos nas ações das pessoas e podem funcionar como barômetros quanto à consciência ética das ações empreendidas por uma organização. Podem ser lentos ou se mostrar relutantes em modificar seus valores pessoais, apesar da lógica aparente de uma organização ou situação. Tendem a evitar decisões que possam envolver a violação de seus valores ou arriscar o desconhecido.

23 Luz e cores em nossa vida são tão importantes como o ar que respiramos.

24 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES Usar no máximo cinco e no mínimo duas cores diferentes. Apesar da tecnologia atual dispor de placas de alta resolução com 16 milhões de cores ou mais, a mente humana só é capaz de discriminar cerca de 7,5 milhões de cores (Marcus, 1992).

25 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES Usar cores apropriadas às características fisiológicas do olho humano (Marcus, 1992).

26 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES A incidência de daltonismo é cerca de 8% dos homens europeus;

27 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES A área central do campo visual é mais sensível ao verde e ao vermelho

28 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES A área periférica do campo visual é mais sensível ao azul, ao preto, ao branco e ao amarelo

29 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES Na tela, a cor magenta é formada por vermelho e azul (síntese aditiva), cores com maior diferença de comprimento de onda no espectro visual. Por isso a sua focalização simultaneamente deve ser evitada. Essa aberração cromática é prejudicial à visão e o seu uso deve ser evitado (Righi, 1993);

30 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES A percepção de uma cor em relação a uma segunda é diferente da percepção de uma cor isoladamente. As relações de contrastes figura e fundo mais altas devem ser usadas principalmente para texto.

31 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES O uso de combinações de certas cores podem criar vibrações e pós-imagens (fantasmas) no contorno da figura. Ex: verde/vermelho, azul/vermelho (Righi, 1993);

32 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES Considerar o contexto cultural na codificação cromática. As conotações das cores podem variar entre culturas. Ex: no Japão usa-se branco para velório enquanto que no ocidente usa-se preto (Marcus, 1992);

33 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES Considerar o contexto profissional na codificação cromática. As conotações das cores podem ser convencionadas (Marcus, 1992).

34 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES Usar codificação de cores para cada sub assunto dentro do sistema multimídia. Para cada sub assunto pode ser usado um fundo, de cor diferente, textura diferente, ou até mesmo uma metáfora diferente adequada ao contexto do sub assunto.

35 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES A mudança de cor para fundo, implica em mudança de cor para fontes e outros elementos gráficos. O importante é manter as mesmas características de programação visual estipuladas para o sistema multimídia como um todo;

36 LINGUAGEM VISUAL – CORES RECOMENDAÇÕES Usar distinção de cores para realçar determinado elemento gráfico. Se o elemento gráfico requer o uso de muitas cores, como no caso dos mapas, pode-se usar níveis de cores diferentes. Para cada nível manter as mesmas cores somente alterando- se os valores de intensidade e/ou de saturação.

37 Cores de segurança - Norma NBR 7195 de 06/1995 A cor relacionada a segurança Branco: Assinala localização de coletores de resíduos, bebedouros, áreas em torno de equipamentos de emergência. Amarelo: "Cuidado!". Usado em corrimão, parapeitos, diferenças de nível, faixas de circulação, equipamentos de transporte e movimentação de materiais (empilhadeiras, pontes rolantes, tratores, guindastes etc.), cavaletes, partes salientes, avisos e letreiros. Laranja: Indica "Perigo". Identifica partes móveis e perigosas de máquinas e equipamentos. Preto: Identifica coletores de resíduos. Vermelho: Distingue e indica locais, equipamentos e aparelhos de proteção para combate a incêndio. Portas e saídas de emergência. Verde: "Segurança". Identifica porta de atendimento de urgência, caixas de primeiros socorros, faixas de delimitação de áreas de vivência de fumantes, de descanso etc. Azul: Indica ação obrigatória como, por exemplo, determinar o uso de EPI (equipamento de proteção individual), ou impedir a movimentação ou energização de equipamentos ("não acione").

38 A cor relacionada a segurança Cores para canalização – NBR 6493 de 10/1994 VERMELHO: Água e substâncias para combate a incêndio. AZUL: Ar comprimido. VERDE: Água, exceto destinada a combater incêndio. PRETO: Inflamável e combustíveis de alta viscosidade (óleo combustível, óleo lubrificante, asfalto, alcatrão, pixe etc.). AMARELO: Gases não liquefeitos. LARANJA: Produtos químicos não gasosos. MARROM: Materiais fragmentados (minérios). ALUMÍNIO: Gases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade (gasolina, querosene, solventes etc.). PLATINA: Vácuo. CINZA: Eletrodutos. BRANCO: Vapor.

39 Análise da cor em relação ao mercado

40 A cor e o design O conhecimento das cores e seus conceitos, torna-se algo de muita importância para o designer. Dessa forma, poderá despertar em seu consumidor, em seu público alvo, as idéias desejadas, passar a mensagem de seu produto, seja um mobiliário, um cartaz, uma identidade visual, uma embalagem, a decoração de um espaço, ou qualquer que seja a aplicação.

41 As cores nas grandes marcas A psicologia das cores são utilizadas atualmente pelas grandes empresas. Coca ColaMc'Donalds

42 As cores nos produtos

43 A Cor na Embalagem Vejam alguns produtos que já tem suas cores de embalagem pré estabelecidas na cabeça do consumidor.

44 A Cor na Embalagem Remédios em Geral: Azul-Claro, Marrom, Branco e Vermelho, dependendo do tipo medicinal, estimulante ou repousante; Chocolate: Marrom Claro ou Vermelho-Alaranjado; Leite: Azul em vários tons, às vezes com um toque de vermelho; Gorduras Vegetais: Verde Claro e Amarelo não muito forte; Carnes Enlatadas: Cor de produto em fundo vermelho, às vezes com um toque de Verde; Frutas e Compotas em geral: Cor do produto em fundo vermelho, com toque de amarelo, às vezes; Doces em geral: Vermelho e alaranjado;

45 A Cor na Embalagem Chá e Mate: Vermelho, Branco, Marrom; Queijos: Azul-Claro, Vermelho e Branco, Amarelo-Claro; Sorvetes: Laranja, Azul-Claro, Amarelo-Ouro; Óleos e Azeites: Verde, Vermelho e toques de Azul; Detergentes: Rosa, Azul-Turquesa, Azul, Cinza – Esverdeado e Branco- Azulado; Ceras: Tons de Marrom e Branco;

46 A Cor na Embalagem Inseticidas: Amarelo e Preto, Verde-Escuro; Desinfetantes: Vermelho e Branco, Azul-Marinho; Desodorantes: Verde, Branco, Azul com toques de Vermelho ou Roxo Sais de Banho: Verde-Claro, Branco; Bronzeadores: Laranja, Vermelho-Magenta; Dentifrícios: Azul e Branco, Verde com Branco e toques de Vermelho; Cosméticos: Azul-Pastel, Rosa e Amarelo-Ouro; Perfumes: Roxo, Amarelo-Ouro e Prateado; Açúcar: Branco e azul, com toques de vermelho, letras vermelhas e pretas;

47 A Cor na Embalagem Café: Marrom Escuro com toque de Laranja ou Vermelho; Massa Alimentícias: Produto em transparência com uso de celofane, embalagem Vermelha, branca, amarelo ouro e às vezes com toques de verde;

48 A Cor na Embalagem Cerveja: Amarelo-Ouro, Vermelho e Branco; Produtos para Bebês: Azul e Rosa em tons suaves;

49 A Cor na Embalagem Iogurte: Branco e Azul; Leite em Pó: Branco, Azul e Vermelho, Amarelo e Verde com toque de Vermelho;

50 Relação Produto Dados comprovados estatisticamente, resultados de diversas pesquisas realizadas por indústrias e órgãos de classe acadêmica. Café: marrom escuro, toques de laranja ou vermelho.

51 Leite: azul de vários tons com toque vermelho. Massas Alimentícias: transparência, vermelho, amarelo ouro. Chá-mate: vermelho, branco e marrom. Cerveja: vermelho, branco e marrom.

52 Cosméticos: azul-pastel, rosa e amarelo ouro. Perfume: roxo, amarelo ouro e prateado. Bebidas: rótulo dourado demonstram nobreza. ao subliminar.

53 Logo marcas: exemplos de logo marcas trabalhadas com os mais modernos conhecimentos de indução psicológica da vontade. Onde é mostrado o funcionamento das cores (Psicologia das Cores) aplicadas ao subliminar.

54 Coca-cola = preto e vermelho, onde preto indica abafado e o vermelho calor, então, abafado + calor dá a sensação de SEDE.

55 Mc Donalds = amarelo e vermelho, onde o amarelo indica vazio e vermelho calor, então vazio + calor sugere FOME (também sede) de comida quente.

56 Alimentação Quanto mais colorida, mais o organismo sente necessidade de consumir. O organismo precisa de cores para estar em harmonia e equilíbrio.

57 Água A água energizada com cores age sobre o organismo. Ex.: Água pura da fonte colocado em garrafa azul por 12 horas, tomada em pequenas doses abaixa pressão sanguínea, acalma dores e o estado de espírito, pois o azul é cor fria e calmante.

58 Vestuário: A cor influencia o físico e o psíquico. Humor matutino: cor escura Cinza Preto Marrom

59 Neutralizar medo Azul Turquesa Reunião de negócios Vermelho Alaranjado Irritação: Evitar Vermelho

60 Intelectuais: São pessoas estudiosas, gostam de ocupar posições de autoridade. Amarelo Ambiente: Influencia o estado psíquico e nosso bem-estar, pois 2/3 de nosso tempo passamos em ambiente interno.

61 Casa Móveis, objetos, plantas Verde, azul-claro, violeta-claro = acalmam Vermelho = desaconselhável Laranja = disposição estimula o intelecto

62 Trabalho Dificuldade da escolha da cor Pintura nas paredes em tons claros

63 Hospitais Eliminar branco Verde = diminui 30% o tempo de restabelecimento Azul-claro – deficientes mentais e clínicas de repouso

64 Esporte Vermelho = Box, pois estimula agressividade e vontade de vencer

65 Animais Verde = estábulos (vacas dão mais leite) Vermelho e laranja = formigas se agitam; plantas crescem mais (luz) Azul = planta morre

66 Embalagens: elemento principal, compondo com a forma e material. A cor da embalagem age diretamente no processo da venda dos produtos atraindo, cativando e convencendo o consumidor.

67 Saúde: as cores são usadas na terapia. Cromoterapia: não é uma técnica de cura que apresenta efeitos colaterais, mas tem uma contra- indicação. Essa contra-indicação é aplicar uma cor quando o paciente já tem em demasia em seu corpo.

68 EX.: não usar. Vermelho = hipertensos de tez avermelhado, ruivos. Rosa = pessoas com comportamento infantil. Laranja = excesso de autoconfiança na cabeça. Amarelo = inflamação aguda e febre.

69 Relação peso

70 Pesquisa SUVINIL, Suvinil Express. In: CORAL, Guia de Orientação para o Uso da Cor.. In: mistura de cores (ed. artística): Assuntos diversos para pesquisa escolar: Cor luz/física: Cor luz (excelente) Cromoterapia e psicologia das cores:

71 Pesquisa Empresa de consultoria: Pigmentos naturais: Teoria das cores / colorimetria / informática: Decoração / uso da cor na pintura residencial: Bibliografia Cores Cor - Uso e abuso, Ismael Guarnelli Desktop Publishing - Revista de Editoração Eletrônica, Computação Gráfica, préimpressão e multimídia, Expressão Editorial, Itú, SP. Galeria de Arte - Cor, Alison Cole Editora Manole, S. Paulo - SP, 1994

72 Pesquisa À Mão Livre - A Linguagem do Desenho, Philip Hallawell Companhia Melhoramentos, S. Paulo, 1994 Color, musica y vibracion, Dr Bernard Jensen (traducido por Teresa Sans Morales) Mandala Ediciones - Madrid, 1992 Iniciação à Pintura - Estudos Técnicos, Edson Motta e Maria Luiza Guimarães Salgado Editora Nova Fronteira, Rio de Janeiro - RJ, 1976 Da Cor a Cor Inexistente, Israel Pedrosa Editora Universidade de Brasília, Brasília - DF

73 Pesquisa ITTEN, lorran. The art of color. The subjective experience and objective rationale of color. New York: Van Nostrand Reinhold, LONG, Jim; Luke, JOY, Turner. The new Munsell Student Color Set. New York: Fairchild Publications, LURIA, A. R Desenvolvimento cognitivo. Seus fundamentos sociais e culturais. São Paulo: Icone, PASTOREAU, Michel. Dicionário das cores de nosso tempo. Simbólica e socíedade. Lísboa: Estampa, PIETROCOLA, Maurícío; FIGUEIREDO, Aníbal. luz e cores. São Paulo: FTD, PEDROSA, Israel. Da cor à cor inexistente. Brasília: UNB, RAUTEMBERG, Sandro. Predição de receitas de cores na estamparia têxtil através de redes neurais com função de base radial. Dissertação de mestrado. PPGEPI UFSC. Dezembro de SACKS, O. Um antropólogo em marte. São Paulo: Companhia das letras, SACKS, 0liver. A ilha dos daltônicos e a ílha das cícadáceas. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

74 Linguagem Visual Léxico Morfológico Sintaxe Cores Layout de Telas Semântica Signos Pragmática Metáforas

75 LINGUAGEM VISUAL LAYOUT DE TELAS Layout de tela é um processo de composição de elementos gráficos interativos. Os princípios de design que estão à ele relacionados dizem respeito à:

76 LINGUAGEM VISUAL LAYOUT DE TELAS Simetria: o ideal clássico; Assimetria: a ordem oriental; Equilíbrio; Diagrama (Grid); Harmonia visual;

77 LINGUAGEM VISUAL LAYOUT DE TELAS O layout grid é uma malha gráfica, ou diagrama, que funciona como uma espécie de gabarito bidimensional para o arranjamento padronizado dos elementos gráficos na tela.

78 LINGUAGEM VISUAL LAYOUT DE TELAS Usar layout grid é uma das recomendações mais importantes, principalmente em sistemas autoria como o Director cujos objetos gráficos interativos e mídias em geral são implementados separadamente.

79

80

81 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Procurar homogeneidade entre as telas (Cybis, 1990; Shneiderman, 1987, Righi, 1993);

82 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Minimizar o número de divisões principais na tela (Marcus, 1992);

83 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Usar preferencialmente para texto, informações em preto ou em cores escuras sobre fundo claro, de preferência em cores neutras.

84 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Começar tela com título ou cabeçalho que descreva rapidamente o conteúdo ou o propósito da tela (Shneiderman, 1987; Righi, 1993);

85 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Usar layout grid para estruturar elementos gráficos nas telas (Marcus, 1992);

86 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Equilibrar visualmente cada elemento na tela. O peso percebido do conjunto dos elementos é determinado pelo tamanho, pela cor e textura de cada um deles (Righi, 1993);

87 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Usar composição simétrica para denotar formalidade, estabilidade e ausência de movimento (Righi, 1993);

88

89 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Usar composição assimétrica para denotar informalidade, instabilidade e dinamicidade (Righi, 1993);

90

91 RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O DESIGN GRÁFICO DE TELAS Criar uma programação visual para o design gráfico, incluindo identidade e linguagem visual.

92 Falamos da Sintaxe. Agora vamos falar sobre as questões semânticas

93

94 O design é a atividade criativa que procura fazer um ambiente artificial harmônico que ofere ç a a mais completa satisfa ç ão das nossas necessidades f í sicas e espirituais. Em sentido mais amplo, é a cria ç ão de sistemas de vida. Revista da Aldeia Humana, 1995)

95 O car á ter limitado do ambiente f í sico e semi ó tico em que vivemos e operamos se destaca e aparece na forma da satura ç ão de produtos e de um ac ú mulo de lixo de todo o tipo (f í sico e semi ó tico).

96 Mensagens, imagens, l í nguas não podem proliferar de maneira descontrolada sem resultar em um ac ú mulo de lixo semi ó tico e num enorme ru í do.

97 Isto é obviamente verdade para a informa ç ão fornecida pela m í dia, bem como por outras m í dias bastante peculiares, isto é, os produtos; o aumento descontrolado de performances e de formas tornado poss í vel pela tecnologia acontece al é m de um controle cultural adequado, produzindo assim ru í do e lixo Revista da Aldeia Humana, 1995)

98 PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DE CONFORTO Acomode-se Ajuste a posição de seu corpo e os equipamentos de trabalho. Não existe uma posição correta. Encontre o nível adequado para seu conforto e quando trabalar em seu computador ajuste de maneira frequente ao seu agrado. Mova-se Varie as tarefas que realiza de modo que possa mover- se; evite estar sentado em uma só posição todo o dia. Realize tarefas que requeiram que caminhe.

99 Relaxe Estabeleça relações positivas com seus companheiros de trabalho e em suacasa. Relaxe-se e procure eliminar as fontes de stress. Preste atenção a tensão física, tal como músculos tensos e hombros encolhidos. Libere a tensão de maneira contínua. Tome descansos frequentes. Escute Escute os sinais de seu corpo. Preste atenção a qualquer sinal de tensão, moléstia ou dor que possa sentir e faça o que seja necessário para aliviar o problema. Lembre-se Faça exercícios de maneira constante e mantenha seu bom estado físico geral; isto ajudará a que seu corpo suporte os rigores do trabalho sedentário. Respeite as condições médicas que possam limitá-lo ou outros fatores de saúde. Ajuste seus hábitos de trabalho de maneira equilibrada.

100 ENCONTRE SEU CONCEITO DE COMODIDADE Mude sua Postura Segundo as tarefas que realize, pode encontrar distintas posições, sentado ou parado, que possam resultar cômodas. Una vez que encontre a posição que contribua para seu conforto, mude posturas constantemente durante o dia.

101 Mover-se Estar sentado na mesma posição por longos períodos de tempo pode causar desconforto e fadiga muscular. A mudança de postura favorece distintas partes do corpo, incluindo sua coluna, juntas, músculos e sistema circulatorio. Tome descansos frequentes: pare, estire-se com cuidado ou caminhe. Com frequência mude para tarefas rápidas que requeiram que se mova, como recolher cópias de uma impressora, arquivar documentos ou consultar a um colega em outra seção. Se os mobiliários requerem uma variedade de ajustes, quiçás convenha alternar entre distintas posições ao estar sentado e parado.

102 Distintas Tarefas, Distintas Posturas Sua postura preferida dentro do ambiente de conforto pode variar dependendo do trabalho. Por exemplo, pode encontrar uma postura reclinada mais cômoda para os trabalhos que requeiram o uso de computador e uma postura mais erguida que seja mais cômoda para trabalhos que requeiram a consulta frequente de documentos e manuais. Preste atenção e mude sua postura durante a tarde quando é provável que se sinta fatigado. Quando se acomode em uma posição, é possível que, Todavia, necessite ajustar outras partes de igual maneira. Não se sente em uma postura fixa todo o dia. Evite agachar-se para frente. Evite estirar-se para atrás demasiado.

103 Pés, Rodilhas e Pernas Assegure-se de que seus pés podem descansar firme e comodamente sobre o piso quando estiver sentado. Utilize uma cadeira e superficie ajustável que permita que seus pés descansem firmemente sobre o piso, ou utilize um descanso para os pés. Se usa um descanso para os pés, assegure-se de que é suficiente para acomodar distintas posições das pernas dentro de sua área de conforto.

104 Como Proporcionar Suficiente Espaço para as Pernas Assegure-se de ter suficiente espaço debaixo da superfície de trabalho para seus joelhos e pernas. Evite pontos de pressão concentrada ao longo do músculo, perto do joelho e na panturrilla. Estire as pernas e mude a posição das pernas ao longo do dia. Descanse seus pés firmemente sobre o piso ou sobre um apoio de pés. Não deixe que seus pés balancem e junte suas pernas. CAMINHE: Levante-se do escritório várias vezes e caminhe um pouco. COMODIDADE PARA AS PERNAS: Mude a posição das pernas ao longo do dia. Evite colocar caixas ou otros elementos debaixo de seu escritório, o que pode limitar o espaço para suas pernas. Deveria poder sentar-se comodamente em seu escritório, sem nenhuma interferência.

105 Apresentação gráfica de Dados antropométricos Apresentação de dados, na forma gráfica, como a conhecida figura Dreyfuss: Norma de Engenharia Sujeito fator Humano Desenho Dados antropométricos adulto de pé sexo masculino

106 Dimensões de áreas de trabalho normal e máxima em um plano horizontal, proposta por Barnes, junto com uma área de trabalho normal proposta por Squires, aparecem sobreimpressas a fim de mostrar as diferenças

107 Trabajos visuales de muy poca atención Como: transito en pasillos, corredores, pasajes, almacenamiento inactivo. Trabajos visuales de poca atención Como: tránsito en escaleras; salas de recepción; cuartos de aseo y otras áreas de servicio; almacenamiento activo. Trabajos visuales ordinarios En que intervienen: Detalles moderadamente finos; contrastes normales; periodos intermitentes. Operación de máquinas automáticas; rectificado basto; trabajo en garajes; salas de conferencias y cuartos de archivo; empaquetado y embarque. Trabajos visuales difíciles y críticos Trabajo prolongado en que intervienen: detalles finos, contrastes moderados, periodos largos. Trabajo de banco y ensambles ordinarios; trabajo en talleres de máquina; acabado mediano a fino; trabajo de oficina. Trabajos visuales muy difíciles Trabajo de precisión en el que intervienen: detalles finos, contrastes aceptables, periodos largos. Ensamble fino; trabajo de alta velocidad; acabado fino. Trabajos visuales de la mayor dificultad Trabajo de alta precisión en que intervienen: detalles muy finos; contrastes no muy marcados; periodos largos. Ensamble extrafino; graduación de precisión, acabado extrafino. CLASES DE TRABAJO

108 DESCANSOS Y VARIACIÓN DE TAREAS Tome descansos Cuando trabaje en la computadora por un largo período de tiempo, tome varios descansos breves, por lo menos una vez por hora y más seguido de ser posible. Es posible que descubra que descansos más frecuentes y breves son más efectivos que descansos largos y más espaciados. Durante los descansos, párese y estírese, prestando atención a aquellos músculos y coyunturas que puedan haber permanecido en una postura estática mientras estaba usando la computadora.

109 Variación en las Tareas Examine sus hábitos de trabajo y los tipos de tareas que realiza. Rompa la rutina y trate de variar sus tareas durante el día. Al hacer esto evitará sentarse en una posición o realizar las mismas actividades continua mente por varias horas, usando sus manos, brazos, hombros, cuello o espalda. Por ejemplo, puede imprimir su trabajo para revisarlo, en vez de revisarlo directamente desde el monitor. Reduzca las Fuentes de Tensión Observe aquellas situaciones en su trabajo que causen tensión. Contrario a las creencias de algunas personas, varios estudios han demostrado que la productividad NO declina cuando se toman breves descansos durante el día. Respire profundo: Aspire aire fresco de manera profunda y regular. La concentración mental tan intensa que puede acompañar el uso de la computadora puede hacer que no respire correctamente o que respire ligeramente.

110 Monitoree sus Hábitos de Salud y Ejercicio La comodidad y seguridad al trabajar usando su computadora puede ser afectada por el estado de su salud en general. Algunos estudios han comprobado que distintas condiciones en la salud pueden aumentar los síntomas relacionados con las molestias, lesiones musculares y de las coyunturas u otros problemas. Entre las condiciones preexistentes se incluyen: Factores hereditarios Artritis y otras lesiones de los tejidos conectivos Diabetes y otros problemas del sistema endocrino Problemas con la tiroides Problemas vasculares

111 Condición física y hábitos dietéticos inadecuados Lesiones previas, traumas y problemas oseomusculares Peso excesivo Tensión nerviosa Fumar Embarazo, menopausia y otras condiciones que afectan los niveles hormonales y de retención de agua Edad avanzada.

112 ORGANIZACIÓN DE LOS AJUSTES Si la altura del área de trabajo se ajusta, de manera sistemática usted deberá acomodarse y acomodar su computadora desde el piso. Si tiene un escritorio o mesa fijos, deberá ajustar su posición y la de la computadora desde arriba. Desde el Piso Altura del asiento: debería poder afirmar sus pies seguramente sobre el piso. Ángulos de respaldo de la silla y soporte para la parte inferior de la espalda: su espalda deberla estar bien apoyada. Altura del teclado: el nivel de la hilera de la tecla de inicio deberla estar cerca de la altura del codo.

113 Inclinación del teclado: las muñecas deberían estar en línea recta. Dispositivo señalador: debe colocar el dispositivo inmediatamente a la izquierda o derecha del teclado. Apoyos opcionales para los antebrazos: el hombro no deberla elevarse o dejarse caer. Controle la distancia, altura y ángulo: debe permitir que la cabeza quede en una posición equilibrada en relación con los hombros. Portadocumentos, teléfono y materiales de referencia: mantenga a su alcance los artículos que use con frecuencia.

114 Desde arriba 1. Altura del asiento: la altura del codo deberla casi coincidir con la hilera de la tecla de inicio. 2. Tenga a mano un descanso para los pies, si necesita uno. 3. Siga los pasos del 2 al 8, antes indicados. Sea creativo: Es posible que el mobiliario ajustable diseñado para la computadora no esté siempre disponible. Sin embargo, puede usar toallas, almohadas, mantas y libros en distintas maneras, para: Elevar la altura de su silla. Crear un descanso para los pies. Soportar la espalda. Elevar el teclado o pantalla. Proveer apoyabrazos si está sentado en un sofá o cama. Proveer almohadillas de protección cuando sea necesario.

115 Eu creio na vida mansa!!

116


Carregar ppt "Linguagem Visual Léxico Morfológico Sintaxe Cores Layout de Telas Semântica Signos Pragmática Metáforas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google