A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SME/ATP/NAE ELABORAÇÃO DE ITENS PARA AVALIAÇÕES PADRONIZADAS Matemática - 30/11/2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SME/ATP/NAE ELABORAÇÃO DE ITENS PARA AVALIAÇÕES PADRONIZADAS Matemática - 30/11/2011."— Transcrição da apresentação:

1 SME/ATP/NAE ELABORAÇÃO DE ITENS PARA AVALIAÇÕES PADRONIZADAS Matemática - 30/11/2011

2 SME/ATP/NAE 1° MOMENTO: Apresentação da pauta e dos materiais 2º MOMENTO: Esclarecimento sobre o Perfil do Elaborador, da Matriz de Avaliação e da Estrutura do item 3° MOMENTO: Processo inicial de elaboração de itens Pauta do 1º dia

3 Cronograma da turma 6 Encontros: 30/09/2010 – das 13h às 17h 01/10/2010 – das 13h às 17h 08/11/2010 – das 13h às 17h SME/ATP/NAE

4 Objetivos Identificar as características necessárias para um elaborador de itens; Compreender aspectos específicos da Matriz de Referência de Avaliação em Matemática; Reconhecer a habilidade e sua relação com a tarefa cognitiva; Identificar a função de um item e suas diferentes formas de apresentação; Identificar a estrutura do item de múltipla escolha; Recomendações de elaboração de texto-base; Apresentar o roteiro básico para a elaboração de itens. SME/ATP/NAE

5 Conteúdos Matriz de avaliação em Matemática; Competências e habilidades em Matemática; Características do item de Matemática; Técnica para elaboração de itens de Matemática. SME/ATP/NAE

6 O Perfil do Elaborador O elaborador deve ter domínio da área de conhecimento a ser avaliada. O elaborador deverá entender os processos de desenvolvimento e aprendizagem que caracterizam os estudantes para os quais o item será construído. O elaborador deve ter o domínio da linguagem verbal utilizada pelos estudantes para quem o teste será construído.

7 SME/ATP/NAE Características do Item termo da Psicometria (testes psicológicos); unidade básica de um instrumento de coleta de dados procura avaliar uma única habilidade (procura isolar uma tarefa cognitiva); são submetidos a inúmeras regras, para não incorrer em análises equivocadas quanto à tarefa cognitiva observada.

8 SME/ATP/NAE Elaboração de um item Matriz de Referência Descritor Conteúdos/Habilidades Cognitivas Item Avalia um único Descritor TEXTO-BASE ENUNCIADO ALTERNATIVAS

9 Matriz de Avaliação de Matemática 1. Orientações curriculares e expectativas de aprendizagem propostas por SME; 2. Matrizes Curriculares de Referência para o SAEB; 3. Avaliação do PISA; 4. Matriz de Referência para a avaliação SARESP. SME/ATP/NAE

10 Grupo I (esquemas presentativos) São as ações que tornam presente o objeto do conhecimento para o sujeito. São realizadas, principalmente, pelas seguintes habilidades: Identificar, localizar, descrever, constatar, reconhecer, representar. Competências que dizem respeito ao reconhecimento, à manipulação e à utilização da representação numérica ou da linguagem matemática. SME/ATP/NAE

11 Grupo II (esquemas procedimentais) São as ações e operações que pressupõem o estabelecimento de relações com e entre os objetos. Isto significa que, na estrutura da inteligência, já se desenvolveram os procedimentos necessários para realizar as seguintes habilidades: classificar, organizar, ordenar, relacionar, comparar, relacionar, interpretar. Competências que se referem à manipulação de conceitos e algoritmos matemáticos (cálculos) e que envolvem leitura, análise e interpretação de informações de caráter quantitativo ou de relações qualitativas. Muitas vezes requerem mais de uma etapa de raciocínio. SME/ATP/NAE

12 Grupo III (esquemas operatórios) Refere-se às ações e operações mais complexas que envolvem aplicação de conhecimentos e resolução de problemas inéditos. São realizadas pelas seguintes habilidades: analisar, aplicar, avaliar, criticar, explicar, concluir, supor. Competências que envolvem a tradução da situação apresentada para a linguagem matemática, seguida da escolha de uma estratégia para a resolução do problema matemático ou argumentação e, finalmente, a interpretação das soluções obtidas no contexto da situação-problema proposta. SME/ATP/NAE

13 Números Operações/Álgebra Espaço e forma Grandezas e medidas Tratamento da informação Conteúdos agrupados por Blocos temáticos SME/ATP/NAE

14 MATRIZ DE AVALIAÇÃO serve para orientar a construção do instrumento de avaliação (balanceamento das habilidades, construção e definição do grau de dificuldade do item); pressupõe aluno leitor; não considera todas as habilidades desenvolvidas em Matemática; não traz orientações metodológicas; avalia habilidades, cumulativamente. SME/ATP/NAE

15 Estrutura básica de um item

16

17 SME/ATP/NAE Texto base Deve ser motivador para o aluno, propor uma situação-problema; Ser formulado a partir da utilização de um ou mais textos-base, que poderão ser de dois tipos: formulados pelo próprio elaborador para o contexto do item; referenciados por publicações de apropriação pública.

18 SME/ATP/NAE Enunciado O enunciado é a proposição da tarefa cognitiva a ser realizada; É composto de uma ou mais orações e não deve apresentar informações adicionais ou complementares ao texto-base, ao contrário, deverá considerar exatamente a totalidade das informações previamente oferecidas; Ele deve convocar o aluno para resolver o problema.

19 SME/ATP/NAE Alternativas As alternativas de respostas não devem permitir que o aluno avalie a resposta correta, por isso o gabarito não pode dar margem a dúvidas.

20 SME/ATP/NAE Gabarito O gabarito indica, inquestionavelmente, a única alternativa correta que responde à situação-problema proposta.

21 SME/ATP/NAE Distratores Os distratores são respostas plausíveis; Eles devem atrair apenas quem não domina a habilidade requerida.

22 SME/ATP/NAE Justificativas As justificativas fazem parte do protocolo de apresentação de um item, devendo ser formuladas separadamente para cada uma das alternativas; Visam não somente indicar qual a resposta correta e as incorretas, como também oferecer elementos que permitam compreender o acerto ou identificar as hipóteses utilizadas na resolução do item.

23 Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens Selecione uma habilidade da Matriz de Referência. Construa a situação-problema, atentando-se para a realidade cotidiana do público-alvo. Dê preferência a fontes primárias, originais e sem adaptações, caso utilize textos-base referenciados, de acordo com as normas da ABNT. SME/ATP/NAE

24 Se o texto não for integral, deve-se identificá-lo como fragmento. Se o texto sofrer qualquer alteração, deve-se identificá-lo como adaptado. Utilize, preferencialmente, textos não muito extensos, levando em consideração o tempo de leitura do item durante a realização do exame. SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

25 Elabore itens inéditos (não publicados, divulgados ou utilizados em sala de aula). Elabore, sempre que possível, até três itens abordando o(s) mesmo(s) texto(s)- base, desde que os itens contemplem diferentes habilidades. SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

26 Evite abordagens de temas ou citações que suscitem polêmicas (afirmações, situações, usos, exemplos, vocabulário, objetos, informações), sejam de viés cultural ou discriminação e preconceito em relação a gêneros, etnias, profissões, crenças, religiões etc.; não utilizar propaganda de produtos ou marcas. SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

27 Evite a abordagem de temas controversos entre os próprios especialistas da área. Evite utilizar ou redigir texto-base, enunciado e alternativas que possam induzir o participante do teste ao erro (pegadinhas), nem dicas que levem à resposta correta. SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

28 Elabore o enunciado: utilize termos impessoais como: considera- se, calcula-se, argumenta-se etc.; não utilize termos como: falso, exceto, incorreto, não, errado, uma vez que o importante é avaliar o que o estudante aprendeu, e não investigar sobre o que ele não aprendeu; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

29 não utilize termos como sempre, nunca, todo, totalmente ou outra expressão determinante; não utilize sentenças como: Pode-se afirmar que, É correto afirmar que, Qual das alternativas, A alternativa que indica, etc; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

30 Construa as alternativas: com paralelismo sintático e semântico, extensão equivalente e coerência com o enunciado; independentes umas das outras, de maneira que não sejam excludentes, negando informações do texto, nem semanticamente muito próximas; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

31 dispostas de maneira lógica (sequência narrativa, alfabética, crescente/decrescente etc.); não é permitido o falseamento de afirmações forçado pela inclusão de termos de negação como o emprego das palavras NÃO ou do prefixo IN-, tudo, todas, geralmente, apenas, entre outros; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

32 associações óbvias, ou opções que sejam idênticas ou semelhantes às palavras contidas no enunciado; evite alternativas demasiadamente longas; inconsistências gramaticais que deem ao examinado pistas para achar a resposta; evite a repetição de palavras que aparecem no enunciado; não use: todas as anteriores, nenhuma das anteriores; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

33 o gabarito deve estar exposto de forma clara, ser única alternativa correta e não deve ser mais atrativo que os distratores; os distratores não devem ser absurdos em relação à situação-problema apresentada; construir alternativas de maneira que o aluno tenha que recorrer ao procedimento contido na habilidade proposta, impedindo, portanto, que ele acerte o item por exclusão; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

34 Construa as justificativas para as alternativas com argumentação consistente, que explique o erro ou o acerto, de maneira que não sejam tautológicas; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

35 Indique o nível de dificuldade estimada do item (fácil, médio ou difícil) com base na sua experiência docente; Considere o tempo médio de três minutos para a resolução do item; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

36 O enunciado deve conter todas as informações necessárias, para que o estudante resolva o item. Importante é evitar que o estudante erre o item porque não compreendeu o que lhe estava sendo perguntado (enunciado). Certifique-se de que o comando está efetivamente de acordo com o descritor. SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

37 Os itens devem ter uma linguagem apropriada aos estudantes do período de escolarização avaliado; A diversificação das fontes abre novas possibilidades de tratar o conteúdo. Vale lembrar a importância de se considerarem fontes relacionadas ao cotidiano dos estudantes; SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens

38 Não utilizar livros didáticos; Cuidar para que os conceitos, fatos, terminologia etc tenham caráter universal; Elaborar itens com vocabulário, objetos e situações conhecidos nacionalmente. SME/ATP/NAE Principais orientações para iniciar a Elaboração de Itens


Carregar ppt "SME/ATP/NAE ELABORAÇÃO DE ITENS PARA AVALIAÇÕES PADRONIZADAS Matemática - 30/11/2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google