A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistemas de Informação & Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas Língua Portuguesa Profª. Ms. Valdite Pereira Fuga.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistemas de Informação & Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas Língua Portuguesa Profª. Ms. Valdite Pereira Fuga."— Transcrição da apresentação:

1 Sistemas de Informação & Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas Língua Portuguesa Profª. Ms. Valdite Pereira Fuga

2 Língua Portuguesa GÊNEROS TEXTUAIS - Descrição

3 O que é descrição? Descrição é o tipo de texto em que se expõem características, de seres concretos (pessoas, objetos, situações, etc.) consideradas fora da relação de anterioridade e de posteridade.

4 Quais as características do texto descritivo? é figurativo; é figurativo; não relata mudanças de situação; não relata mudanças de situação; relata propriedades e aspectos simultâneos dos elementos descritos em uma única situação; relata propriedades e aspectos simultâneos dos elementos descritos em uma única situação; não existe relação de anterioridade e posterioridade entre seus enunciados. não existe relação de anterioridade e posterioridade entre seus enunciados.

5 Qual é o objetivo da descrição? transmitir ao leitor uma determinada impressão, sugestão do objeto, do ambiente ou da personagem e outros aspectos são preenchidos pela imaginação do leitor. transmitir ao leitor uma determinada impressão, sugestão do objeto, do ambiente ou da personagem e outros aspectos são preenchidos pela imaginação do leitor.

6 Exemplo Jerônimo era alto, espadaúdo, construção de touro, pescoço de Hércules, punho de quebrar um coco com um murro: era a força tranqüila, o pulso de chumbo. O outro, franzino, um palmo mais baixo que o português, pernas e braços secos, agilidade de maracajá: era a força nervosa; era o arrebatamento que tudo desbarata no sobressalto do primeiro instante. Um, sólido e resistente; o outro, ligeiro e destemido; mas ambos corajosos. Aluísio Azevedo, O Cortiço.

7 Narração É o tipo de texto que se caracteriza por fatos que ocorreram em determinado tempo e lugar, envolvendo certos personagens. É o tipo de texto que se caracteriza por fatos que ocorreram em determinado tempo e lugar, envolvendo certos personagens.

8 Exemplo Jerônimo, esbravecido pelo insulto, cresceu para o adversário com um soco armado; o cabra, porém, deixou-se cair de costas, a perna direita levantada; e o soco passou por cima, varando o espaço, enquanto o português apanhava no centro um pontapé desesperado. Aluísio de Azevedo, O cortiço.

9 A descrição enriquecendo a narração r responsável pela vitalidade e expressividade da narrativa; cria toda a atmosfera dramática e afetiva do texto; por ela, o narrador penetra na alma da personagem.

10 Exemplo Maria Irma escutou-me, séria. A boquinha era quase linear; os olhos tinham fundo, fogo, luz e mistério, e tonteava-me ainda mais o negrume encapelado dos cabelos. Quando eu ia repetir meu amor pela terceira vez, ela, com voz tênue como cascata de orvalho, de folha em flor e flor em folha, respondeu-me: Maria Irma escutou-me, séria. A boquinha era quase linear; os olhos tinham fundo, fogo, luz e mistério, e tonteava-me ainda mais o negrume encapelado dos cabelos. Quando eu ia repetir meu amor pela terceira vez, ela, com voz tênue como cascata de orvalho, de folha em flor e flor em folha, respondeu-me: - Em todos os outros que me disseram isso, eu acreditei... Só em você é que eu não posso, não consigo acreditar... - Em todos os outros que me disseram isso, eu acreditei... Só em você é que eu não posso, não consigo acreditar... Guimarães Rosa, Minha gente. Guimarães Rosa, Minha gente.

11 Descrição telegráfica Usada na narrativa moderna, contos e crônicas; Usada na narrativa moderna, contos e crônicas; acompanha a própria dinâmica dos fatos; acompanha a própria dinâmica dos fatos; alguns aspectos selecionados caracterizam física ou psicologicamente. alguns aspectos selecionados caracterizam física ou psicologicamente.

12 Exemplo A velha Nenen, um feixe de osso, franzina, não acreditava na chaminé de Bom Jesus, não ligava à riqueza que a esteira da usina trouxera. J José Lins do Rego, Usina.

13 Descrição de ambiente Dentro de um texto narrativo deve constituir-se na projeção do estado emotivo da personagem. O autor deve selecionar aspectos da realidade de que estejam em consonância ou oposição com o conflito vivido pela personagem e que serão responsáveis pela criação da atmosfera dramática do texto. Dentro de um texto narrativo deve constituir-se na projeção do estado emotivo da personagem. O autor deve selecionar aspectos da realidade de que estejam em consonância ou oposição com o conflito vivido pela personagem e que serão responsáveis pela criação da atmosfera dramática do texto. Na linguagem cinematográfica, a sonoplastia constitui-se o elemento mediador entre o espectador e a personagem, intensificando o clima dramático. Na linguagem cinematográfica, a sonoplastia constitui-se o elemento mediador entre o espectador e a personagem, intensificando o clima dramático.

14 Exemplo Personagem: (...) Ir para onde?... Não importa, para a frente é que a gente vai!... Mas, depois. Agora é sentar nas folhas secas, e agüentar... Personagem: (...) Ir para onde?... Não importa, para a frente é que a gente vai!... Mas, depois. Agora é sentar nas folhas secas, e agüentar... (Descrição do ambiente): Estremecem, amarelas, as flores da aroeira. Há um frêmito nos caules rosados da erva-de- sapo. A erva-de-anum crispa as folhas, como folhas de mangueira. Trepidam, sacudindo as suas estrelinhas alaranjadas, os ramos da vassourinha (...). (Descrição do ambiente): Estremecem, amarelas, as flores da aroeira. Há um frêmito nos caules rosados da erva-de- sapo. A erva-de-anum crispa as folhas, como folhas de mangueira. Trepidam, sacudindo as suas estrelinhas alaranjadas, os ramos da vassourinha (...).

15 Descrição x narração Narração constitui o relato de uma progressão de fatos, dispostos em seqüência temporal; Narração constitui o relato de uma progressão de fatos, dispostos em seqüência temporal; Descrição capta a simultaneidade dos fatos e aspectos que compõem a realidade. Descrição capta a simultaneidade dos fatos e aspectos que compõem a realidade. A narração está para o cinema, assim como a descrição está para a fotografia. A narração está para o cinema, assim como a descrição está para a fotografia.

16 Bibliografia Bronckart, J. P. (1999). Atividade de Linguagem textos e discursos. São Paulo: Educ.

17 ... Ainda não acabou!!!! Vamos aos exercícios!!! val fuga


Carregar ppt "Sistemas de Informação & Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas Língua Portuguesa Profª. Ms. Valdite Pereira Fuga."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google