A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TECNOLOGIAS DE GESTÃO ORGANIZACIONAL (TGO) Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TECNOLOGIAS DE GESTÃO ORGANIZACIONAL (TGO) Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001."— Transcrição da apresentação:

1 TECNOLOGIAS DE GESTÃO ORGANIZACIONAL (TGO) Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

2 Aprendizagem Organizacional: A Educação como Instrumento de Reflexão e Ação Coletiva Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

3 Conceito (1) É uma organização que reconhece não existirem forças separadas no mundo, mas sim fatos e situações interrelacionadas. Organizações deste gênero estimulam as pessoas a conseguirem os resultados que desejam, primando pela criação de novos padrões de raciocínio que as tornem mais competitivas. ( Peter Senge) Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

4 Aprendizado Organizacional é Educação Continuada a)A empresa é um lugar onde se ensina e se aprende continuamente; b)Esse processo deve sempre envolver todos os membros da organização, desde a presidência até o chão de fábrica (quando indústria); e c)As organizações podem e devem trocar entre si o que aprendem. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

5 Requisitos de uma Organização que Aprende (Peter Senge) Domínio pessoal; Modelos mentais; Objetivo comum; Aprendizado em grupo; e Raciocínio sistêmico. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

6 Requisitos de uma Organização que Aprende (Garvin, Nayak, Maira & Bragar) a)Cultivo da visão holística; b)Incentivo à participação plena; c)Patrocínio de programas que levem ao aperfeiçoamento das pessoas; e d)Melhorias nos processos específicos pelos quais ocorre o aprendizado. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

7 Como se tornar uma Organização que Aprende (Peter Senge) Os problemas de hoje provêem das soluções de ontem; Quanto mais se insiste, mais o sistema resiste; O comportamento piora antes de melhorar; A saída fácil geralmente conduz à porta de entrada; A cura pode ser pior que a doença; Mais rápido significa mais devagar; Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

8 Como se tornar uma Organização que Aprende (2) Causa e efeito não estão intimamente relacionados no tempo e no espaço; Pequenas mudanças podem produzir grandes resultados, mas as áreas de maior alavancagem são geralmente as menos evidentes; Pode-se assobiar e chupar cana ao mesmo tempo; Dividir um elefante ao meio não produz dois elefantes pequenos; e Não existem culpados. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

9 Como se tornar uma Organização que Aprende (3) (John Peters) 1)Aprender sobre o trabalho na organização e como fazê-lo melhor; 2)Aprender sobre alinhamento organizacional; 3)Aprender sobre o futuro; 4)Aprender sobre o ambiente operacional; 5)Aprender a questionar os paradigmas; e 6)Aprender a desenvolver a memória organizacional. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

10 Características de uma Organização que Aprende O aprendizado não é reativo; O aprendizado é oportuno; O aprendizado cria flexibilidade e agilidade para a organização; Há motivação para as pessoas; Promovem-se mudanças que criam raízes; Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

11 Características de uma Organização que Aprende (2) Ambiente saudável para o aprendizado; Existência de infra-estrutura de aprendizagem; e Conhecimento e capacidade de aprendizado das pessoas. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

12 Estágios da Aprendizagem Organizacional Conscientização; Compreensão; Ação; e Análise Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

13 Deficiências e/ou Limitações da Aprendizagem Organizacional Segundo Peter Senge: Eu sou meu cargo; O inimigo está lá fora; A ilusão de assumir o comando; A fixação em eventos; A parábola do sapo escaldado; A ilusão de aprender por experiência; e O mito da equipe administrativa. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

14 Os Nove Desafios da Aprendizagem Organizacional Segundo Peter Senge: 1) Falta de tempo; 2) Falta de ajuda; 3) Falta de relevância; 4) Agir conforme o discurso; 5) Medo e ansiedade; 6) Fanáticos e descrentes; Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

15 Os Nove Desafios da Aprendizagem Organizacional (2) Segundo Peter Senge: 7) O desafio da gestão; 8) O desafio da difusão; e 9) Estratégia e propósito. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

16 Erros no Aprendizado Limitação; Tradição e resistência; Motivação; e Os processos de ansiedade e a cultura como fatores de inibição. Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.

17 Aprendizagem Organizacional: A Educação como Instrumento de Reflexão e Ação Coletiva... E PARA TERMINAR: Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001.


Carregar ppt "TECNOLOGIAS DE GESTÃO ORGANIZACIONAL (TGO) Fonte: ARAUJO, Luis César G. de. Tecnologias de gestão organizacional. São Paulo: Atlas, 2001."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google