A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento."— Transcrição da apresentação:

1 Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento

2 O INDIVÍDUO E AS ORGANIZAÇÕES Organizações desde o início da humanidade. A origem e evolução das organizações se baseiam na natureza humana. Como ser social necessitamos do outro (interagimos e conjugamos esforços). Sociedade moderna + Quanto mais desenvolvida Interesses, necessidades sociais e pessoais, desejos. ( demandas sociais e mercadológicas) Agentes atentos - PF OA (Empreendedorismo) Para sobreviver criam as mais diversas e inovadoras organizações. A função da organização é tornar produtivos os conhecimentos... Peter Drucker A função da organização é tornar produtivos os conhecimentos... Peter Drucker

3 Nos transformamos na sociedade das organizações. Etzioni já afirmava isso: Nascemos em organizações e quase todos nós somos educados por organizações, e quase todos nós passamos a vida a trabalhar para organizações. Passamos muitas de nossas horas de lazer a pagar, a jogar e a rezar em organizações. Quase todos nós morreremos numa organização e, quando chega o momento do funeral, a maior de todas as organizações – o Estado – precisa dar licença especial. (Etzioni,1980, p.7)

4 Diversificação das organizações garantem funcionamento da sociedade. Satisfaz as necessidades básicas, sociais, culturais e de qualidade de vida. Alimentação / Saúde / Vestuário / Transporte / Salário / Lazer / Segurança / Habitação/ Educação / Cultura / Associações / Espiritual / Desejos... Mesmo virtual – tem um organização ali. (Google, Cityville) Mesmo fora das organizações ainda dependemos delas para operacionalizar nossas ações e nos conectar com o mundo.

5 CONCEITO DAS ORGANIZAÇÕES Antes de tudo é preciso compreender as organizações... Chiavenato define organização a distinguindo com o ato ou efeito de organizar (uma das funções da administração). 1- Organização como unidade ou entidade social: pessoas interagem entre si para alcançar objetivos específicos sendo qualquer empreendimento humano moldado intencionalmente para atingir determinados objetivos. Ex. empresas, entidades. 2- Organização como função administrativa significa o ato de organizar, estruturar e integrar os recursos e os órgãos incumbidos de sua administração e estabelecer relações e atribuições de cada um deles.

6 Além disso é preciso compreender as organizações como um sistema. Um conjunto de organizações, funcionando para um fim determinado, forma um sistema. Conjugado a outros conjuntos para um fim mais amplo, ele passa a ser um subsistema desse sistema maior. Devemos tratá-las com um sistema aberto, uma vez que é um subsistema de um sistema maior que é a sociedade. É um microssociedade que opera nas mais diferentes dimensões (sociais, econômicas, políticas e simbólicas). Por isso deve ter como bússola uma perspectiva holística.

7 O fato é: não considerá-las somente em seu âmbito interno e de forma estática. Entender que é vinculada com o ambiente em que vive (variáveis sociais, econômicas, políticas, tecnológicas, ecológicas e culturais.) (Análise ambiental) Formadas por pessoas com seu universo cognitivo próprio. Toma um contexto muito mais amplo, numa perspectiva holística e humana. Portanto, não é somente unidades sociais planejadas e construídas com a intenção apenas de atingir um objetivo. Algo mais complexo, com muitas implicações que devem ser vistas por uma visão individual, grupal, organizacional e sociopolítica.

8 ORGANIZAÇÃO X INSTITUIÇÃO ORGANIZAÇÃO (Phillip Selznick) Organização é um instrumento técnico, racional, utilizado para canalizar a energia humana na busca de objetivos prefixados, cuja sobrevivência depende exclusivamente da sua capacidade de atingir os resultados e adaptar-se às mudanças ambientais para evitar a obsolescência técnica (Cyro Bernardes) Para se caracterizar organização: 1 - ter a função de produzir bens, prestar serviços à sociedade e atender as necessidades de seus próprios partícipes. 2 - ter uma estrutura formada por pessoas que dividem o trabalho para transformar insumos em bens e serviços. 3 - ser perene no tempo. (Roger Srour) vê a organização como coletividades especializadas na produção de determinado bem ou serviço. Ex.: Empresas.

9 INSTITUIÇÃO (Phillip Selznick) Instituição é um organismo vivo, produto de necessidades e pressões sociais, valorizada pelos seus membros e pelo ambiente, portadora de identidade própria, guiada por um claro sentido de missão, preocupada não somente com lucros ou resultados, mas com sua perenidade. As pessoas constroem suas vidas em torno delas, identificam e tornam-se dependentes. (Cyro Bernardes) Para se caracterizar instituição: 1 – atender a certa necessidade básica da sociedade. 2 - ter uma estrutura formada por pessoas que tem um conjunto de crenças, valores, ideias, normas e comportamentos comuns. (Roger Srour) vê a instituição como conjunto de normas sociais, geralmente de caráter jurídico, que gozam de reconhecimento social. Ex.: escolas, rede de ensino, Igreja, Forças Armadas, USP, ONGs.

10 CLASSIFICANDO… As organizações podem ser classificadas quanto ao: Tamanho (nº pessoas, volume de atividades, faturamento, patrimônio, capital). Tipo de atividades (produtora de bens de consumo ou prestação de serviços). Raio de atuação ou abrangência (locais, regionais, nacionais, multinacionais ou transnacionais). Formas de propriedades (públicas, privadas, sem fins lucrativos) tendo como: 1º setor (setor público, órgãos governamentais) 2º setor (setor privados, empresas governamentais) 3º setor (voltado para social e não visam lucro, organizações não governamentais ONGs) *Multiplicidade de públicos e culturas com as quais poderemos lidar.

11 TIPOLOGIAS Os tipos são as maneiras de rotular as diferenças entre as organizações. Diversos estudos teóricos para tipificar as organizações e mostrar suas diferenças. No recorte veremos: Amitai Etzioni (1974) Peter Blau e Richard W. Scott (1979)

12 TIPOLOGIAS por Etzioni Tipo de controle das organizações sobre os seus participantes. Teoria da sujeição A sujeição é universal, existindo em todas as unidades. É um elemento principal do relacionamento entre os que têm poder e aqueles sobre quem os exercem. Os 3 tipos de organizações pela sujeição são: Coercitivas Utilitárias Normativas.

13 TIPOLOGIAS por Etzioni Tipo de organização Sujeição Ingresso e permanência dos participantes Envolvimento dos participantes Exemplos CoercitivasCoercitiva Coação, força, ameaça, medo, imposição Alienatório, em face do terror Prisões, instituições penais. UtilitáriasRemunerativa Interesse, vantagem percebida Calculativo, em face do interesse quanto às vantagens Empresas em geral. NormativasIdeologia, consenso ético Convicção, fé, ideologia, crença, fervor Moral e motivacionalIgrejas, universidades, hospitais.

14 TIPOLOGIAS por Blau e Scott Tipo baseado nos principais beneficiários. Os 4 grupos de organizações pelos beneficiários são: Benefícios mútuos (os próprios participantes) cooperativas, sindicatos, associações de classe. Negócios ou de interesses comerciais (proprietários, acionistas) empresas privadas, sociedades anônimas. De serviços (clientes, usuários) hospitais, universidades, entidades filantrópicas De Estado (o grande público) militar, saneamento, Correios

15 TIPOLOGIAS por Blau e Scott Tipo de organizaçãoBeneficiário principalExemplos De benefícios mútuosOs próprios participantes Cooperativas, associações de classe, sindicatos, consórcios etc De interesses comerciais Os proprietários ou acionistas da organização Empresas privadas ou sociedades anônimas De serviçosOs clientes ou usuáriosHospitais, universidades, ONGs De EstadoO público em geralMilitar, instituições jurídicas e penais, segurança etc.

16 CARACTERÍSTICAS Cada organização possui sua característica e sua estrutura. São as formas de estruturação que possibilitam a coordenação das atividades, a gestão das pessoas e o desempenho das organizações visando atingir os objetivos propostos, executar estratégias e cumprir a missão para a qual foram criadas. Evoluem, se transformam (pressões e influências do ambiente externo). Se adaptam à dinâmica p/ sobreviver (história social, econômica, tecnológica e política). Cury analisou as principais transformações do séc. XX e nos mostra os principais indicadores das organizações tradicionais, modernas e contemporâneas...

17 QUADRO EVOLUTIVO INDICADORESTRADICIONALMODERNACONTEMPORÂNEA Enfoque básico Análise das atividades da empresa Comportamento humano Clientes e não-clientes Ambiência da empresaAutoritáriaConsultivaParticipativa Essência da administração Princípios da administração Conceito de cultura Empowerment Gerência participativa Processos Visão de mundoSistema fechadoSistema aberto Holística Estrutura organizacional Linear Funcional Divisional Projeto Células Equipes Processos Tomada de decisãoIndividual e centralizada Processo decisórioProcesso decisório com informação e negociação

18 EM SUMA… O importante é... Para pensar e planejar estrategicamente a comunicação, antes é preciso conhecer como a organização se caracteriza. Qual o seu desenho? É uma organização tradicional ou contemporânea? Como seus públicos se comportam? Ex.: Não adianta queremos implantar uma comunicação participativa numa gestão autoritária e fechada. Primeiro seria necessário trabalhar um novo formato de organização, de cultura organizacional. Importância do briefing e do diagnóstico!

19 Ler e Ler… Artigo 2: Estrutura e funções da Comunicação nas Organizações: articulação entre conceito e operacionalização (Ivone de Lourdes Oliveira PUC-MG)


Carregar ppt "Assessoria Organizacional e RP Profª. Patrícia Nascimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google