A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES REVISÃO N1. 2 Evolução Histórica Objeto de estudo: ambiente, contexto e importância da APO Processo Decisório e Mega-questões.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES REVISÃO N1. 2 Evolução Histórica Objeto de estudo: ambiente, contexto e importância da APO Processo Decisório e Mega-questões."— Transcrição da apresentação:

1 1 GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES REVISÃO N1

2 2 Evolução Histórica Objeto de estudo: ambiente, contexto e importância da APO Processo Decisório e Mega-questões da APO Processo Evolutivo da APO Conceitos, objetivos e funções da Adm da Produção Fluxos e recursos e de informações Introdução aos estudos da Administração da Produção UNIDADE I

3

4

5 5 Introdução aos estudos da Administração da Produção Conceitos: A expressão administração de operações refere- se ao projeto, direção e controle dos processos que transformam insumos em serviços e produtos, tanto para os clientes internos quanto para os externos. (KRAJEWSKI, 2009, pág. 2)

6

7

8

9 Introdução aos estudos da Administração da Produção Conceitos, objetivos e funções da Adm da Produção Distinção entre produtos e serviços: Produto: bem físico, tangível (implica na fabricação de um produto). Ex.:(geladeira, automóvel, etc..) Serviço: é prestado, implica em uma ação. Ex.: Consulta médica consiste na ação exame-diagnóstico-prescrição. CaracterísitcasIndústriasEmpresas de Serviços ProdutoFísicosIntangível EstoquesComunsImpossível Padronização dos InsumosComumDifícil Influência da mão-de-obraMédia/PequenaGrande Padronização dos produtosComumDifícil

10 10 Introdução aos estudos da Administração da Produção Objetivos e funções da Adm da Produção Objetivos estratégicos da produção: Contribuir para que se atinja os objetivos organizacionais a longo prazo. Traduzir os objetivos organizacionais em objetivos de desempenho de produção (qualidade dos bens e serviços, a velocidade com que são entregues, a confiabilidade, a flexibilidade e o custo de produção. Gestão eficaz das atividades desenvolvidas por uma empresa, visando atender seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

11 11 Introdução aos estudos da Administração da Produção Objetivos e funções da Adm da Produção Responsabilidades diretas da administração da produção: Entender os objetivos estratégicos da produção. Desenhar produtos, serviços e processos de produção; Planejar e controlar a produção; Melhorar o desempenho da produção.

12 12 Introdução aos estudos da Administração da Produção Objetivos e funções da Adm da Produção A Administração da Produção e Operações preocupa-se com o Planejamento, a Organização, a Direção e o Controle das operações produtivas de forma a se harmonizarem com os objetivos da empresa. (MOREIRA, 2008, pág. 7.) O Planejamento e a tomada de decisões: -Nível estratégico -Nível tático -Nível operacional

13 13 Natureza das funções cobertas Projeto do Sistema de Produção Operação do Sistema de Produção Controle do Sistema de Produção Funções ligadas a decisões ESTRATÉGICAS Planejamento da Capacidade Localização de Instalações Projeto do Produto e do Processo - Funções ligadas a decisões TÁTICAS Arranjo Físico de Instalações Projeto e Medida do Trabalho Previsão da Demanda Planejamento Agregado Funções ligadas a decisões OPERACIONAIS Programação e Controle da Produção Administração de Projetos Controle de Estoques: o Lote Econômico Controle de Estoques: Demanda Independente O Sistema MRP Controle Estatístico de Qualidade Medida da Produtividade

14 14 Administração Estratégica da Produção Papel da Função da Produção: Implementadora da estratégia empresarial; Apoio para a estratégia empresarial; Impulsionadora da estratégia empresarial.

15 A FUNÇÃO PRODUÇÃO O Processo de Transformação InputsOutputs Recursos Humanos, Instalações e Processos, Materiais, Terra, Energia e Informação Bens Serviços Processo de transformação Medida de Performance (Qualidade, Custo, Produtividade, etc.)

16 16 Introdução aos estudos da Administração da Produção Fluxos de recursos e de informações Modelo de transformação: Recursos transformados - Inputs Materiais Informações Consumidores Recursos de transformação Inputs Instalações Pessoal INPUT PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO OUTPUT BENS E SERVIÇOS Ambiente

17 SISTEMAS DE PRODUÇÃO

18 Formas de se melhorar a produtividade 1.Produzir mais output usando o mesmo nível de inputs. 2.Produzir a mesma quantia de output usando menor nível de inputs. 3.Produzir mais output usando menor nível de inputs.

19 Maior valor percebido AÇÃO GERENCIAL Redução no input por unidade de output Aumento no output e redução no input Aumento no output por unidade de input Produtividade melhorada Preços mais altos Maior participação no mercado Aumento na receita Maiores lucros Melhoria nos processos produtivos Melhoria na qualidade do produto Baixos custos de manufatura e serviços Impacto econômico da melhoria da produtividade e qualidade

20 Ciclo da Produtividade Medida da Produtividade Planejamento da Produtividade Avaliação da Produtividade Melhoria da Produtividade

21 Tendências Recentes na Administração da Produção o Produção Just-in-Time o Gestão da Qualidade Total o Tecnologias computador-dependentes o Competição com base no tempo o Reengenharia dos processos de negócios o A Fábrica de Serviços o Mapeamento do fluxo de valor PETRÔNIO MARTINS (2005)

22 NOVOS CONCEITOS oJust-in-time o Engenharia simultânea o Tecnologia de grupo o Consórcio modular o Células de produção o Desdobramento da função qualidade (QFD) o Comakership o Sistemas flexíveis de manufatura o Manufatura integrada por computador o Benchmarking o Produção customizada

23 23 Sistemas de Produção Sistema de Produção Define-se sistema de produção o conjunto de atividades e operações inter-relacionadas envolvidas na produção de bens ou serviços. Dinâmica dos sistemas de produção: O sistema de produção sofre influências e restrições internas e externas:

24 24 Sistemas de Produção Restrições Internas: -Marketing; -Finanças; -Recursos Humanos. Externas: -Condições econômicas gerais do país; - políticas e regulações governamentais; - competição; - tecnologia.

25 25 Sistema de Produção Controle dos sistemas de produção Eficácia: É a medida de quão próximo se chegou dos objetivos previamente estabelecidos. Eficiência: É a relação entre o que se obteve (output) e o que se consumiu em sua produção (input), medidos na mesma unidade.

26 26 Sistema de Produção Controle dos sistemas de produção -Desempenho (performance): o grau no qual um sistema físico ou econômico, atinge seus objetivos. -Produtividade: Dado um sistema de produção, onde recursos (insumos) são combinados para fornecer saídas (produtos e serviços), a produtividade refere-se ao melhor ou pior aproveitamento desses recursos, ou seja, ao melhor ou pior rendimento que se possa obter a partir deles.

27 27 Sistemas de Produção Classificação Tradicional: -Sistemas de produção contínua ou de fluxo de linha; -Sistemas de produção por lotes ou por encomenda (fluxo intermitente); - Sistemas de produção para grandes projetos sem repetição;

28 28 ORIENTAÇÃO PARA ESTOQUE ORIENTAÇÃO PARA ENCOMENDA Fluxo em linha- Refinaria petróleo - Indústria Químicas - Fábricas de papel -Veículos especiais -Companhia telefônica -Eletricidade Fluxo intermitente-Móveis -Metarlúgicas -Restaurante -Móveis sob medida -Peças especiais -Buffet Projeto-Arte para exposição -Casas pré-fabricadas -Fotografias artísticas -Edifícios -Navios -Aviões Classificação Cruzada de SCHROEDER

29 29 SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO - JIT

30 30 SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO - STP O STP surgiu no Japão, sendo sua idéia básica e seu desenvolvimentos creditados a Toyota Motor Company. O STP é uma filosofia apoiada no envolvimento total das pessoas, que visa o melhoramento contínuo do processo de produção com garantia de qualidade, mediante eliminação dos desperdícios e a simplicidade operacional, possibilitando a flexibilidade no atendimento das necessidades dos clientes.

31 31 O STP não é resultado da aplicação de uma técnica específica: Requer enfoque sistêmico e acompanhado de mudanças profundas a nível técnico, gerencial, operacional e humano; Deverá ser implementado respeitando-se as características operacionais e organizacionais de cada empresa, assim como o meio ambiente onde se desenvolve a empresa. SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO - STP

32 32 Eliminar o desperdício significa analisar todas as atividades realizadas na fábrica e eliminar aquelas que não agreguem valor ao produto final: - superprodução quantitativa (quantidade) e temporal (produzir em um momento sem demanda); - Espera; - Transporte (Arranjo físico); - Processamento (estudo tempos e movimentos); - Estoque (Investimento e espaço); - Movimento; - Produção de produtos defeituosos. SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO - STP

33 Redução de Estoque PROBLEMAS: - Refugos - Quebras - Longos tempos de preparação ESTOQUE Redução dos estoques para expor os problemas do processo

34 34 TEORIA DAS RESTRIÇÕES – TOC OPT

35 35

36 36 MRP e MRP II

37 37

38 38

39 Projeto de Produtos e Serviços Competitividade e Estratégia Estratégia na manufatura Técnicas avançadas de projeto e desenvolvimento do produto e serviços

40 Projeto de Produtos e Serviços Vantagem competitiva do bom projeto: O objetivo de projetar produtos e serviços é satisfazer os clientes, atendendo expectativas atuais e futuras; Melhora a competitividade da empresa;

41 Projeto de Produtos e Serviços O que é projetado em um produto ou serviço? Conceito: conjunto de benefícios esperados que o consumidor está comprando; Pacote de produtos ou serviços: é o conjunto de componentes que proporcionam os benefícios definidos no conceito; Processo: que define a relação entre os componentes dos produtos e serviços.

42 Projeto de Produtos e Serviços CONCEITO PRODUTO Compra máquina de lavar: Benefícios esperados: um gabinete atraente; adequado ao espaço área de serviços; possibilitar a lavagem das roupas; vida útil longa; Praticidade e conforto para o consumidor. SERVIÇO Refeição em um restaurante: Benefícios esperados: ambiente atraente; refeição bem preparada e apresentada; atmosfera relaxante.

43 Projeto de Produtos e Serviços A maior parte das operações, se não todas, produz combinação de produtos e serviços. Essa coleção de produtos e serviços, é denominada PACOTE

44 Projeto de Produtos e Serviços PACOTE PRODUTO Compra máquina de lavar: O produto em si, a máquina de lavar; Garantia; Serviços pós-venda; SERVIÇO Refeição em um restaurante: Produtos como comida e bebida; Fornecimento de comida à mesa; Atenção do garçom.

45 O PRODUTO PROJETO DO PRODUTO: Elemento básico de vantagem competitiva: Diferenciado quanto a: Custo (Menor nº de peças); Mais padronização (modularidade); Qualidade (robustez); Inexistência de falhas (até 80% decorre do projeto do produto);

46 O PRODUTO Todo Produto deve: Ser funcional (prático); De fácil utilização; Considerar os aspectos ergonômicos; Estética; Comandos auto-explicativos; Preocupação com preservação meio ambiente; Apoiar-se em tecnologia conhecida; Colaboração de equipes multifuncionais.

47 O PRODUTO Estratégias para desenvolvimento do produto Com base na tecnologia que possui – product- out. Fabricar o que pode vender – market-in. Usar as duas anteriores – Mista, que maximiza seus recursos produtivos e de desenvolvimento de novos produtos

48 Etapas projeto produto Criação projeto de produto ou serviços - Geração de idéias - Triagem - Projeto preliminar - Avaliação e melhoria - Prototipagem e projeto final conceito - pacote – processo

49 Projeto de Produtos e Serviços Metodologia de desenvolvimento de um novo produto ou serviço Geração do conceito: Transformar as idéias em conceitos. - Idéias dos consumidores (Pesquisa) - Grupo de foco - Ouvindo os clientes (sugestões, reclamações) - Idéias das atividades dos concorrentes - Idéias dos funcionários - Idéias de pesquisa e desenvolvimento (P&D) - Engenharia reversa

50 Projeto de Produtos e Serviços Triagem: avaliar o fluxo de conceito quanto a viabilidade, aceitabilidade e vulnerabilidade. CRITÉRIO DE AVALIAÇÃOMARKETINGPRODUÇÃOFINANÇAS viabilidadeO mercado é suficientemente grande? Possuimos capacidade para produzir? Temos capacidade financeira para desenvolver e lançar o produto ou serviço? AceitabilidadeQuanto do mercado poderemos ganhar? Quanto teremos que organizar nossa capacidade para produzir? Qual o retorno econômico que teremos sobre o investimento? VulnerabilidadeQual é o risco de fracasso no mercado? Qual o risco de não conseguirmos produzir de forma adequada? Quanto dinheiro poderemos perder se os desenvolvimentos não forem os planejados?

51 Projeto de Produtos e Serviços Projeto preliminar : Após gerar um produto ou serviço aceitável, cria-se o projeto preliminar. Objetivo: -Ter primeira versão dos produtos ou serviços componentes do pacote; - Definição dos processos para gerar o pacote (lista de materiais).

52 Projeto de Produtos e Serviços Avaliação e melhoria do projeto : Considera-se o projeto preliminar e tenta melhorá-lo. Técnicas: -Desdobramento da função qualidade (QFD – Quality Function Deployment) – verificar se o produto ou serviço atende realmente a necessidade e expectativas do cliente. - Engenharia de valor (reduzir custos que não contribuam com o valor e desempenho do produto ou serviço). - Método de Taguchi (testar a robustez).

53 Projeto de Produtos e Serviços Prototipagem e projeto final : Transformar o projeto melhorado em um protópipo que possa ser testado. Métodos: -Maketes, modelo em papelão argila, simulação. - Prototipagem virtual. - Projeto auxiliado por computador

54 Projeto de Produtos e Serviços PROJETO INTERATIVO Desenvolver o projeto do produto ou serviço associado ao projeto de processos ( projeto interativo): -Desenvolvimento simultâneo de várias etapas no processo global (engenharia simultânea). - Resolução rápida de conflitos e incertezas de projeto (tomada de decisão). - Estrutura organizacional que reflita o desenvolvimento do projeto.

55 TECNOLOGIA DE PROCESSO Profª. Elódia Teodoro Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações

56 Introdução Tecnologia de processo são máquinas, equipamentos e dispositivos que ajudam a produção a transformar materiais, informações e consumidores de forma a agregar valor e atingir os objetivos estratégicos de produção. O objetivo básico de tecnologia de processo é adicionar valor ao processo de transformação. Todas as operações usam tecnologias de processos. Um simples telefone ajuda a processar seus recursos transformados e, fazendo isso, adiciona valor.

57 Tipos de tecnologias A base de muitas das tecnologias desenvolvidas é a disponibilidade de microprocessamento barato e poderoso Nesse sentido, muitas tecnologias são de informação No entanto, elas podem ser classificadas pelo seu recurso transformado: Materiais Informação Consumidores

58 Dimensões de tecnologia 1.Grau de automação da tecnologia Refere-se ao quanto a tecnologia substitui trabalho humano por tecnologia Benefícios: Economiza custos de mão-de-obra direta Reduz a variabilidade da operação

59 Dimensões de tecnologia 2.Escala da tecnologia Tamanho da capacidade da tecnologia Decisão entre adquirir uma unidade de tecnologia de grande escala ou diversas menores. Ex: refrigerador central ou individual Vantagens da tecnologia de grande escala Vantagens da tecnologia de pequena escala Custos menores por produtos Custas de capital mais baixo por unidade de capacidade Elementos de apoio e controle na tecnologia Trabalhar de forma compartilhada Boa flexibilidade de mix Redução de falha Tecnologia próxima de onde é necessária

60 Dimensões de tecnologia 3.Grau de integração tecnológica Integração significa ligação de atividades anteriormente separadas com um único sistema Quantas partes diferentes da tecnologia são conectadas umas com as outras


Carregar ppt "1 GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES REVISÃO N1. 2 Evolução Histórica Objeto de estudo: ambiente, contexto e importância da APO Processo Decisório e Mega-questões."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google