A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Orações subordinadas adverbiais Exercem funções próprias de um ADVÉRBIO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Orações subordinadas adverbiais Exercem funções próprias de um ADVÉRBIO."— Transcrição da apresentação:

1

2 Orações subordinadas adverbiais

3 Exercem funções próprias de um ADVÉRBIO.

4 Classificações das Orações Subordinadas Adverbiais Causa Concessiva Condição Final Comparação Temporal Conformativa Proporcional Consecutiva

5 Causal Modelo: porque Conceito: é aquela que, além de somar duas orações, faz com que a segunda atribua uma causa para a primeira. NUNCA vem após um imperativo. Exemplo: Ele não foi à aula, porque estava doente. Sinônimos: pois, pois que, já que, visto que, uma vez que, porquanto, que.

6 Condicional Modelo: se Conceito: é aquela que faz com que a segunda oração estabeleça uma condição para a primeira. Exemplo: Irei ao cinema, se não chover. Sinônimos: caso, uma vez que, desde que, contanto que, etc.

7 Comparativa Modelos: como e que(ou do que) Para que o vocábulo como seja conjunção comparativa, é necessário que esteja antecedido pelas palavras tão ou tanto. Conceito: é aquela que soma duas orações as quais formam uma comparação. Exemplo: Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião.

8 Obs.: Para que o vocábulo que(ou do que) funcione como conjunção comparativa, é necessário que venha antecedido pelos termos mais ou menos. Exemplos: Eles tiveram mais tempo do que nós. Sinônimos: quanto, quão(tanto quanto, tão como).

9 Conformativa Modelos: conforme e de modo que Conceito: é aquela que soma duas orações, uma estando em conformidade(acordo) com o que se estabelece na outra, ou indicando o modo como a outra se realiza. Exemplo: O tempo conforme diz um provérbio, é o remédio para muitos males.

10 Ela é jovem, de modo que poderá tornar-se mais benevolente. Sinônimos: segundo, como, consoante, de sorte que, de maneira que, de forma que, etc.

11 Consecutiva Conceito: Consecutivo quer dizer: que se segue. Pois bem, quando dizemos TÃO, TAL, TAMANHO, TANTO, segue-se-lhes, geralmente, a palavra QUE. Esse que é, pois, consecutivo em relação às palavras tão, tal, tamanho, tanto, daí por que o chamamos de conjunção consecu tiva.

12 Exemplos: Estavas tão nervoso, que tremias. Tal era sua coragem, que todos o temiam. Tamanha era sua sabedoria, que o chamaram Mestre dos mestres. A criança chorava tanto, que causava pena.

13 Modelo: é a palavra que, quando vier antecedida por um dos seguintes vocábulos: tão, tal, tamanho, tanto. Sinônimos: em rigor, essa conjunção não tem sinônimos.

14 Concessiva Modelo: embora Conceito: é aquela que, além de somar duas orações, faz com que a segunda conceda para a primeira uma garantia de que aquela se realizará. Exemplo: Joana estudará música, embora não tenha vocação.

15 Nota: a única circunstância que, realmente, criaria obstáculos aos estudos de Joana seria o fato de não ter vocação. Observe-se, contudo, que a segunda oração garantiu que a primeira oração se realizará, pois eliminou a possibilidade de a falta de vocação tornar- se um empecilho. Sinônimos: Sinônimos: mesmo que, ainda que, nem que, se bem que, posto que, etc.

16 Finalidade Modelo: a fim de que Conceito: é aquela que, além de somar duas orações, faz com que a segunda indique a finalidade da primeira. Exemplo: Estudarei os conetivos, a fim de que aprenda análise sintática.

17 Sinônimos: a conjunção subordinativa final é pobre em sinônimos. Via de regra, podemos dizer que o modelo a fim de que se deixa substituir por para que.

18 Proporcional Modelo: à proporção que Conceito: é aquela que, além de somar duas orações, faz com que a segunda indique a proporção em que a primeira se realiza. Exemplo: Uns entravam à proporção que outros saiam. Sinônimos: à medida que, ao passo que, etc.

19 Temporal Modelo: quando Conceito: é aquela que, além de somar duas orações, faz com que a segunda indique a ocasião, a época, o tempo em que a primeira se realiza. Exemplo: Cheguei, quando soou a campainha. Sinônimos: assim que, logo que, tão logo, mal, sempre que, enquanto.

20 Atividades 01. A opção em que a oração subordinada pode ser considerada adverbial condicional é: a) Desde que o vi, me apaixonei. b) Desde que tenho muito trabalho hoje, não poderei sair. c) Permanecerei aqui, desde que você permaneça. d) Diga-me se a proposta lhe interessa. e) Falou sem que nos convencesse.

21 02. As orações subordinadas adverbiais assinaladas estão classificadas. Assinale a alternativa cuja classificação esteja errada: a)Nunca chegará ao fim por mais depressa que ande. (oração subordinada adverbial concessiva) b)Era tal a serenidade da tarde que se percebia o sino de uma freguesia distante, dobrando a finados.(oração subordinada adverbial consecutiva). c) Mesmo que faça calor, não poderemos nadar. (oração subordinada adverbial concessiva) d) Ela era tão medrosa, que não saía de casa. (oração subordinada adverbial comparativa) e) Se tudo correr bem, levar-te-ei à Europa. (oração subordinada adverbial condicional)

22 03. No período: "Era tal a serenidade da tarde, que se percebia o sino de uma freguesia distante, dobrando a finados.", a segunda oração é: a) subordinada adverbial causal b) subordinada adverbial consecutiva c) subordinada adverbial concessiva d) subordinada adverbial comparativa e) subordinada adverbial subjetiva

23 04. Assinale o período em que há oração subordinada adverbial consecutiva: a) Diz-se que você não estuda.. b) Falam que você não estuda. c) Fala-se tanto que você não estuda. d ) Comeu tanto que ficou doente e) Quando saíres, irei contigo.

24 05. Qual das orações subordinadas pode ser considerada adverbial causal? a. Mesmo que partas antes, precisarei do resultado das provas. b. Chegamos tão cedo, que o portão da faculdade ainda estava fechado. c. Já que possuo pouco dinheiro tomarei apenas um lanche. d. O público aplaudia euforicamente para que o circense bisasse o número. e. Realizou os exercícios de acordo com as instruções.

25 06. No período - E quanto mais andava mais tinha vontade, ocorre ideia de proporção. Assinale a opção em que tal ideia NÃO ocorre: a. quanto mais leio este autor menos o entendo; b. choveu tanto, que não pudemos sair; c. à medida que corria o ano, o nosso trabalho era maior; d. quanto menos vontade, mais negligência; e. quanto mais se lê, mais se aprende.

26 07. Em: "O moço ficou tão emocionado que chorou", a segunda oração é subordinada adverbial: a) comparativa; b) proporcional; c) consecutiva; d) causal; e) temporal.

27 08. Em: Ele planejou tudo segundo combinamos, a segunda oração é uma subordinada adverbial: a. final b. concessiva c. condicional d. conformativa e. temporal

28 09. A oração destacada no período:... mesmo que eu juntasse, um por um, os cacos todos, nunca mais o espelho seria como antes. ( Lygia Fagundes Telles ) expressa um aspecto: a. temporal b. concessivo c. causal d. conformativo e. condicional

29 10. Assinale a alternativa CORRETA quanto à classificação da oração adverbial, destacada no período abaixo: Era tão pequena a cidade, que um grito ou gargalhada forte a atravessava de ponta a ponta. a) Subordinada adverbial causal b) Subordinada adverbial final c) Subordinada adverbial temporal d) Subordinada adverbial consecutiva e) Subordinada adverbial conformativa

30 GABARITO 1- C 2 - D 3 - B 4 - D 5 - C 6 - B 7 - C 8 - D 9 - B 10 - D


Carregar ppt "Orações subordinadas adverbiais Exercem funções próprias de um ADVÉRBIO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google