A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Uma cesta de consumo do consumidor (x 1,x 2 ) representa: uma quantidade do bem 1: x 1 uma quantidade do bem 2: x 2 Simplificação: existem apenas dois.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Uma cesta de consumo do consumidor (x 1,x 2 ) representa: uma quantidade do bem 1: x 1 uma quantidade do bem 2: x 2 Simplificação: existem apenas dois."— Transcrição da apresentação:

1 Uma cesta de consumo do consumidor (x 1,x 2 ) representa: uma quantidade do bem 1: x 1 uma quantidade do bem 2: x 2 Simplificação: existem apenas dois bens Exercício : (1) se o bem 1 é pizza, e o bem 2 é chocolate –Cesta X = 6 pizzas e 2 chocolates: (x 1, x 2 ) = (6, 2) –Cesta Y = 2 pizzas e 6 chocolates: (y 1, y 2 ) = (2, 6 ) –Cesta Z = 6 pizzas e 6 chocolates: (z 1, z 2 ) = (, ) –Cesta W = 7 pizzas e 5 chocolates (w 1, w 2 ) = (, ) –Cesta V com 3 pizzas e 8 chocolates: (v 1, v 2 ) = (, ) Varian: Cap. 2 x2x2 x1x Y X

2 Preferências Definição de Preferência do Consumidor –Preferência Estrita: (x 1, x 2 ) (y 1,y 2 ) Consumidor: cesta X estritamente preferida à cesta Y –Indiferença: (x1,x2) ~ (y1,y2) Consumidor: indiferente entre Cestas X e Y –Preferência Fraca: (x1, x2,) (y1,y2) Consumidor: considera cesta X melhor ou indiferente à cesta Y Varian: 2006Cap. 32

3 Preferências Curva de Indiferença: cestas que o consumidor considera indiferente em relação a uma cesta X Exemplo: bem 1 é pizza, bem 2 é chocolate, Cestas: X= (6,2), Y = (2,6), Z = (6,6) Para João –Cestas X e Y são indiferentes X~Y X e Y: mesma curva de indiferença –Cesta Z é melhor que cestas X e Y Z X, Z X Z em curva de indiferença mais alta Varian: Cap. 3 x2x2 x1x Y X Z

4 Exercício 2)Trace curvas de indiferença que representem as seguintes preferências de um consumidor por duas mercadorias: hambúrguer e refrigerante. a) João adora hambúrgueres e é indiferente quanto aos refrigerantes? b) Roberto adora hambúrgueres e não gosta de refrigerantes. (refrigerante é mal) c) Marta adora hambúrgueres e refrigerantes, mas insiste em consumir exatamente um refrigerante para cada hambúrguer que come. (complementares perfeitos) e) Para Joana, um hambúrguer extra proporciona a mesma satisfação que um refrigerante extra (substitutos perfeitos ) 4

5 Preferências. Propriedades das preferências: 1Completa: o consumidor é capaz de comparar e ordenar as cestas possíveis 2Reflexiva: uma cesta é ao menos tão boa quanto ela mesma. 3Transitiva: Se a cesta A é ao menos tão boa quanto a cesta B, e a cesta B é ao menos tão boa quanto a cesta C, então a cesta A é ao menos tão boa quanto a cesta C. 4Monotônica: uma cesta com mais dos dois bens é melhor curva indiferença negativamente inclinada. 5 Convexa: a média é preferida aos extremos. Varian: 20065

6 Exercícios 3) Trace as curvas de indiferença de Mário, que tem preferências monotonicas e convexas entre Hambúrgueres e refrigerante. 4) Um conjunto de curvas de indiferença pode ser inclinado para cima? 5) Explique por que duas curvas de indiferença não podem se cruzar. 6

7 Função Utilidade Função Utilidade: atribui número a cada cesta, de modo que a cesta mais preferida recebe um número mais alto. –Forma de representar as preferências –Se Z preferida a X (Z X) então Z recebe um número maior que X: u(Z) > u(X) Exemplo: bem 1 pizza, bem 2 chocolate, Cestas: X= (6,2), Y = (2,6), Z = (6,6) Para João: –Cestas X e Y são indiferentes: X~Y u (X) = u (Y) –Cesta Z é melhor que cestas X e Y: Z X, Z Y u (Z) > u (X), u(Z) > u (Y) Varian: 20067Cap. 4

8 Função Utilidade Função Utilidade: teoria utilidade ordinal importa apenas a ordem: cesta preferida deve receber número mais alto. Valor não importa: diferente de utilidade Cardinal U(.)V(.)F(.) Cesta Zu(Z) = 90v(Z) = 47f(Z) = -100 Cesta Xu(X) = 30v(X) = 12f(X) = -240 Cesta Yu(Y) = 30v(Y) 12f(Y) = -240 Exemplo: bem 1 pizza, bem 2 chocolate, Cestas: X= (6,2), Y = (2,6), Z = (6,6) Para João: Cestas X e Y são indiferentes u (X) = u (Y) Cesta Z é melhor que cestas X e Y u (Z) > u (X), u(Z) > u (Y) 8Cap. 4

9 Exercício 6) Qual é a diferença entre utilidade ordinal e utilidade cardinal? Explique por que a suposição de utilidade cardinal não se faz necessária para a classificação das preferências do consumidor. 9

10 Restrição Orçamentária Restrição orçamentária: a quantidade de dinheiro gasta nos dois bens não pode ser maior que a renda Reta orçamentária: p 1 x 1 + p 2 x 2 = m conjunto das cestas que custam exatamente a renda (m). Inclinação da reta orçamentária: taxa de troca entre o bem 2 e o bem 1 que o mercado permite x 2 = - p 1 x 1 p 2 Varian: Exemplo (bem 1 pizza, bem 2 chocolate) Preço do bem 1 (p 1 ) = 1 Preço do bem 2 (p 2 ) = 2 Taxa de Troca: x 2 = - 1 x 1 2 O mercado permite a troca de meio chocolate por uma pizza. Renda = 10 x2x2 x1x

11 Exercício 7) Responda as questões abaixo a) Desenhe a reta orçamentária para: p 1 = 5, p 2 = 5, m = 50 b) Desenhe a reta orçamentária para: p 1 = 10, p 2 = 5, m = 50. O que acontece com a reta orçamentária quando o preço do bem 1 aumenta, mas a renda e o preço do bem 2 permanecem constantes? c) Desenhe a reta orçamentária para: p 1 = 5, p 2 = 10, m = 50. O que acontece com a reta orçamentária quando o preço do bem 2 aumenta, mas a renda e o preço do bem 1 permanecem constantes? d) Desenhe a reta orçamentária para: p 1 = 5, p 2 = 5, m = 25. O que acontece com a reta orçamentária quando a renda diminui, mas o preço do bem 1 e do bem 2 permanecem constantes? 11

12 Escolha Ótima e Função Demanda Escolha ótima –preferências, preços bens 1 e 2, renda escolha ótima: cesta com 2 bens (x 1,x 2 ) –Cesta que proporciona maior utilidade: está na curva de indiferença mais alta que toca a reta orçamentária Função demanda: quantidade ótima de cada bem em função dos preços e da renda. –x 1 = x 1 (p 1,p 2,m) –x 2 = x 2 (p 1,p 2,m) 12 x2x2 x1x X 10

13 Estática Comparativa: Mudança Preço do Bem Curva preço-consumo: mostra cestas demandadas para vários níveis de preço do bem 1. Curva de demanda: mostra a demanda por um bem para vários níveis de seu preço.

14 Exercício 8Explique a diferença entre uma curva de preço-consumo e uma curva da demanda 9 Marque Verdadeiro ou Falso: ( ) A maximização da satisfação do consumidor é atingida quando se desloca o espaço orçamentário para que tangencie a curva de indiferença da cesta de bens que proporcionem o maior nível de satisfação (antaq) ( ) A inclinação da curva de restrição orçamentária depende da renda do consumidor e dos preços relativos dos bens X e Y. 14

15 Tecnologia e Custo Função Produção: maior quantidade de produto que se pode obter de uma dada quantidade de insumos: y = f(x 1,x 2 ) –Curto Prazo: ao menos um fator de produção é fixo. –Longo Prazo: todos os fatores de produção são variáveis. Produto Marginal: Produto adicional gerado pelo emprego de 1 unidade adicional de um fator, quando o outro fator permanece fixo –Produto Marginal do Fator 1 (PM 1 ): Produto adicional gerado pelo emprego de uma unidade adicional do fator 1, quando o fator 2 é fixo. Produto Marginal do Fator 2 (PM 2 ): Produto adicional gerado pelo emprego de uma unidade adicional do fator 2, quando o fator 1 é fixo. –Lei Produto Marginal Decrescente: o produto marginal de um fator diminui quando o emprego deste fator aumenta e o outro fator permanece fixo. Custo Marginal: variação nos custos quando produção aumenta 1 unidade.

16 Exercícios 10) Suponhamos que um fabricante de cadeiras esteja produzindo no curto prazo (com uma fábrica e equipamentos preexistentes). Conforme o número de funcionários, o fabricante observou os seguintes níveis de produção: a) Calcule o produto marginal do trabalho para essa função de produção. b) Essa função de produção apresenta Produtividade Marginal decrescentes para o trabalho? Explique. Número Funcionários (L) Número de Cadeiras (Q)PMgL

17 Concorrência Perfeita Suposições da Concorrência Perfeita: (i)Empresas são tomadoras de preços: grande número de empresas pequenas e independentes, (ii)Livre entrada e saída: não existem barreiras à entrada e saída. Curva de demanda da empresa é horizontal. –Empresa pode vender qualquer quantidade ao preço do mercado. –Empresa não tem motivos para vender por preço inferior ao mercado –Empresa não consegue vender nada se coloca preço superior ao mercado. Produção (units/ano.) Preço Produção (units/ano.) Preço Curva de Demanda da Empresa Curva de Demanda do Mercado

18 Concorrência Perfeita: Equilíbrio da Firma Lucro = py – CT(y) Maximização Lucros : p = CMg(y) –Lucro máximo quando: RMg = p –Se p > CMg aumento produção aumenta lucro –Se p < CMg diminuição produção aumenta lucro. Curva de Oferta Inversa da Firma: p = CMa(y) Curva de Oferta da Firma: y = S(p) Produção (units/ano.) Preço Custo CMg D

19 Concorrência Perfeita: Equilíbrio do Mercado Curva de Oferta da Firma: S i (p) Curva de Oferta da Indústria: soma curva oferta das firmas: S(p) = S i (p) –Suposição: PMg decrescente (CMg crescente) curva oferta de cada firma crescente Curva de oferta do mercado crescente Teoria do Consumidor: Curva de demanda decrescente Equilíbrio mercado: Curva de oferta cruza curva de demanda.

20 Exercícios 11) Quais as suposições necessárias para que um mercado seja considerado perfeitamente competitivo? por que cada uma de tais suposições se faz necessária? 12)Se uma empresa possui o Custo Marginal: CMg(y) = 20y a)Qual é a curva de oferta inversa da firma b)Qual é a curva de oferta da firma c)Se o preço for p = R$ 1000, qual quantidade deve ser produzida.

21 Concorrência Perfeita Suposições: (i)Muitas firmas pequenas. (ii)Livre entrada Preços não dependem da quantidade produzida pela firma (y) Monopólio Suposições: (i) Única firma no mercado. (ii) Entrada bloqueada Preços dependem da quantidade produzida pela firma (y). CMg Oferta D D D RMg PP P Firma Concorrência Perfeita Mercado Concorrência Perfeita Monopólio QQQ

22 Ineficiência do Monopólio Excedente do Consumidor: Diferença entre preço de reserva e o preço de mercado. (Azul) Excedente do Produtor: diferença entre o preço mínimo de venda e o preço de mercado (Vermelho) Passagem da Concorrência Perfeita para o Monopólio: –A: Excedente transferido do consumidor para o monopolista. –B,C: Ineficiência do Monopólio, produção perdida (Cinza) A B C Excedente do Produtor e do Consumidor em concorrência perfeita Excedente do Produtor e do Consumidor em monopólio

23 Exercícios 13) Por que existe um custo social para o poder de monopólio? Se os ganhos dos produtores advindos do poder de monopólio pudessem ser redistribuídos aos consumidores, o custo social do monopólio seria eliminado? Explique resumidamente. 14) Uma pequena cidade do meio-oeste dos Estados Unidos obtém toda a sua energia elétrica de uma única companhia, a Northstar Electric. Embora seja monopolista, essa empresa é propriedade dos cidadãos, que dividem os lucros igualmente no fim de cada ano. O CEO da empresa alega que, como todos os lucros retornarão aos cidadãos, do ponto de vista econômico faz sentido cobrar um preço de monopólio pela energia. Verdadeiro ou falso? Explique.

24 Externalidades Externalidade na Produção: diferença entre custo privado e social da produção. CMg Social = CMg Privado + CMg Externo –Nível Ótimo: p = CMgPr + CMgE –Ineficiência: produção superior e preço inferior ao ótimo social. –Solução de Pigou: empresa poluidora obrigada a pagar CMg Externo. Recursos de Propriedade Comum: CMg privado é menor que CMg Social Ineficiência: uso do recurso prossegue além do ponto ótimo. –Alternativa de Política: privatização recurso (manejo sustentável) CMgP CMgS Q1Q1 Q2Q2 D P1P1 P2P2 P Q

25 Exercícios 15) Em que situações as externalidades passam a exigir intervenção governamental? Quando essa intervenção provavelmente seria desnecessária? 16)As externalidades só surgem porque os indivíduos não têm consciência das conseqüências de suas ações. Você concorda com essa afirmação? Explique. 17)A propaganda feita por meio de luminosos nas estradas distrai os motoristas, provocando acidentes. Porque esta situação descreve uma externalidade

26 Bens Públicos Bens Públicos :deve ser fornecido na mesma quantidade para todos os consumidores envolvidos –Não Disputável: CMg de fornecer o serviço para consumidor adicional é zero –Não Exclusivo: inviável identificar e cobrar cada usuário do serviço Problema do Carona: cada consumidor diz que não esta interessado no bem para que o outro consumidor compre o bem. Problema da votação majoritária –Gasto inferior ao escolhido: maioria deseja aumentar os gastos –Gasto superior ao escolhido: minoria deseja diminuir os gastos –Gasto Escolhido: metade dos consumidores desejaria uma quantidade maior do bem, e a outra metade desejaria uma quantidade menor.

27 Exercícios 18) Os bens públicos são ao mesmo tempo não disputáveis e não exclusivos. Explique cada um desses termos e mostre claramente de que maneira eles são diferentes entre si. 19) Explique por que o resultado preferido pelo votante mediano não é necessariamente eficiente, do ponto de vista econômico, quando se utiliza a regra da maioria dos votos para determinar o nível de gasto público.

28 Exercícios para casa. 20) se observarmos o consumidor escolher (x 1,x 2 ) quando (y 1,y 2 ) está disponível, poderemos concluir que (x 1,x 2 ) (y 1,y 2 )? 21) Descreva as curvas de indiferença associadas a dois bens que sejam substitutos perfeitos. E como elas seriam se os bens fossem complementos perfeitos. 22) Explique o significado de cada uma das seguintes propriedades das preferencias: completa, transitiva, monotonica, convexa: 23) Explique porque as preferências convexas significam que as médias são preferidas aos extremos? 24) Antonio tem R$ 200 gastar em comida e bebida com sua namorada por mês. Supondo que o jantar custa R$ 40, e um vinho custa R$20. Traçe a reta orçamentária de Antônio. 25) João tem R$ 150 reais para gastar em Pizza e Chocolate. Se o preço da pizza é R$ 10 e o preço do chocolate é 30, trace a reta orçamentária de João. 26) o que acontece com a reta orçamentária quando o bem preço do bem 1 diminui, mas o preço do bem 2 e a renda permanecem constantes (dica: esboce duas retas orçamentárias) 28

29 Exercícios Para Casa 27) o que acontece com a reta orçamentária quando o preço do bem 2 diminui, mas o preço do bem 1 e a renda permanecem constantes (dica: esboce duas retas orçamentárias) 28) o que acontece com a reta orçamentária quanto a renda aumenta, mas o preço do bem 1 e do bem 2 permanecem constantes (dica: esboce duas retas orçamentárias) 29) O que é uma função de produção? Em que uma função de produção de longo prazo difere de uma função de produção de curto prazo? 30) O que determina se um insumo é fixo ou variável? 31) Dê um exemplo de processo produtivo no qual o curto prazo envolva um período de um dia ou uma semana e o longo prazo envolva qualquer período com duração superior a uma semana. 32) Por que, no curto prazo, a produção acaba apresentando rendimentos marginais decrescentes no que diz respeito à mão-de-obra?

30 Exercícios Para Casa 33) Se a curva de oferta é dada por S(p) = p, qual a fórmula da curva de oferta inversa? 34) Num mercado puramente competitivo, a receita marginal de uma empresa é sempre igual a que? Uma empresa que maximiza lucros operará que em que nível de produção em tal mercado. 35) Suponhamos que o custo marginal de uma empresa competitiva para obter um nível de produção q seja expresso pela equação CMg(q) = 3 + 2q. Se o preço de mercado do produto da empresa for $9. Qual será o nível de produção escolhido pela empresa? 36) Suponhamos que uma empresa competitiva tenha uma função de custo total C(q) = q + 2q 2 e uma função de custo marginal CMg(q) = q. Se o preço de mercado é P = $115 por unidade, calcule o nível de produção da empresa. Calcule também o nível de lucro. Varian: 2006Cap. 130


Carregar ppt "Uma cesta de consumo do consumidor (x 1,x 2 ) representa: uma quantidade do bem 1: x 1 uma quantidade do bem 2: x 2 Simplificação: existem apenas dois."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google