A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

9ºANO – SOCIOLOGIA – RESUMO O traço cultural é o menor componente representativo de uma cultura. Ele pode ser um objeto material, como um cocar indígena.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "9ºANO – SOCIOLOGIA – RESUMO O traço cultural é o menor componente representativo de uma cultura. Ele pode ser um objeto material, como um cocar indígena."— Transcrição da apresentação:

1 9ºANO – SOCIOLOGIA – RESUMO O traço cultural é o menor componente representativo de uma cultura. Ele pode ser um objeto material, como um cocar indígena. O traço cultural é o menor componente representativo de uma cultura. Ele pode ser um objeto material, como um cocar indígena. A combinação de traços culturais em torno de uma atividade básica, como o carnaval, forma um complexo cultural. O espaço geográfico onde se manifesta uma determinada cultura ou complexos culturais recebe o nome de área cultural. O espaço geográfico onde se manifesta uma determinada cultura ou complexos culturais recebe o nome de área cultural. O multiculturalismo é caracterizado pela coexistência pacífica de diversas culturas, de diferentes origens, na mesma região física. O multiculturalismo é caracterizado pela coexistência pacífica de diversas culturas, de diferentes origens, na mesma região física.

2 Todo o progresso é resultante da síntese de valores novos com os componentes já adquiridos de determinada cultura. Todo o progresso é resultante da síntese de valores novos com os componentes já adquiridos de determinada cultura. Por mais viva e inventiva que seja uma nova cultura, a geração que a produziu nunca rompe inteiramente com a tradição. Por mais viva e inventiva que seja uma nova cultura, a geração que a produziu nunca rompe inteiramente com a tradição. O enriquecimento patrimonial de uma cultura se faz, em geral, por meio de dois processos: a invenção e difusão cultural. O enriquecimento patrimonial de uma cultura se faz, em geral, por meio de dois processos: a invenção e difusão cultural. A invenção consiste na combinação de traços culturais já existentes, dando como resultado, um novo traço cultural. A invenção consiste na combinação de traços culturais já existentes, dando como resultado, um novo traço cultural.

3 Um novo modelo de telefone celular ao se espalhar pelo mundo caracteriza o fenômeno conhecido por difusão cultural. Um novo modelo de telefone celular ao se espalhar pelo mundo caracteriza o fenômeno conhecido por difusão cultural. A sociabilidade é a tendência natural da espécie humana para viver em sociedade (Aristóteles). Ela é desenvolvida, pelo processo da socialização. A sociabilidade é a tendência natural da espécie humana para viver em sociedade (Aristóteles). Ela é desenvolvida, pelo processo da socialização. A socialização consiste no ato de transmitir ao indivíduo, de levá-lo a assimilar e introjetar, os padrões culturais da sociedade. A socialização consiste no ato de transmitir ao indivíduo, de levá-lo a assimilar e introjetar, os padrões culturais da sociedade. O controle social é a forma pela qual a sociedade introjeta os valores do grupo na mente de todos os seus membros. O controle social é a forma pela qual a sociedade introjeta os valores do grupo na mente de todos os seus membros.

4 O senso comum das pessoas afirma que alguém muito bem informado, que tem conhecimentos, cursou a universidade, concluiu pós-graduação, mestrado ou doutorado é uma pessoa que tem Cultura. Isto se deve a tradição elitista ligada ao termo Cultura. O senso comum das pessoas afirma que alguém muito bem informado, que tem conhecimentos, cursou a universidade, concluiu pós-graduação, mestrado ou doutorado é uma pessoa que tem Cultura. Isto se deve a tradição elitista ligada ao termo Cultura. A Antropologia é, dentre as disciplinas denominadas de Ciências Sociais (Política, Sociologia, etc), a que se dedica ao estudo da Cultura. A Antropologia é, dentre as disciplinas denominadas de Ciências Sociais (Política, Sociologia, etc), a que se dedica ao estudo da Cultura. A Cultura é chamada de herança social, pois a Sociedade transmite às novas gerações o patrimônio cultural que recebeu de seus antepassados. A Cultura é chamada de herança social, pois a Sociedade transmite às novas gerações o patrimônio cultural que recebeu de seus antepassados.

5 A Identidade Cultural faz com que os indivíduos desenvolvam o sentimento de pertencer a um grupo. A Identidade Cultural faz com que os indivíduos desenvolvam o sentimento de pertencer a um grupo. A Cultura material consiste em todo tipo de utensílios produzidos em uma sociedade – ferramentas, máquinas, hábitos alimentares, habitações, etc – e interfere diretamente em seu estilo de vida. A Cultura material consiste em todo tipo de utensílios produzidos em uma sociedade – ferramentas, máquinas, hábitos alimentares, habitações, etc – e interfere diretamente em seu estilo de vida. A Cultura não material abrange todos os aspectos morais e intelectuais da sociedade, tais como: normas sociais, religião, costumes, ideologias, ciências, artes, folclore, etc. A Cultura não material abrange todos os aspectos morais e intelectuais da sociedade, tais como: normas sociais, religião, costumes, ideologias, ciências, artes, folclore, etc. Existe uma interdependência estreita e constante entre a cultura material e a cultura imaterial. Existe uma interdependência estreita e constante entre a cultura material e a cultura imaterial. Ex: o piano e a melodia por ele executada. Os altares onde se executam os ritos e as religiões. Ex: o piano e a melodia por ele executada. Os altares onde se executam os ritos e as religiões.

6 Complexo Cultural: ao reunir a dança, as sombrinhas coloridas, os passes, as acrobacias, o frevo pernambucano se constitui em um complexo cultural. Complexo Cultural: ao reunir a dança, as sombrinhas coloridas, os passes, as acrobacias, o frevo pernambucano se constitui em um complexo cultural. O Traço Cultural é o menor componente da Cultura, é o seu átomo. Só tem significado na Cultura a qual ele remete ou aponta. O Traço Cultural é o menor componente da Cultura, é o seu átomo. Só tem significado na Cultura a qual ele remete ou aponta. Os italianos no Sul, os japoneses em São Paulo, os Emos e Skinheads são caracterizados como Subculturas Os italianos no Sul, os japoneses em São Paulo, os Emos e Skinheads são caracterizados como Subculturas O movimento Hippie ao pregar, radicalmente, uma Sociedade Alternativa se caracterizou como um movimento da Contracultura. O movimento Hippie ao pregar, radicalmente, uma Sociedade Alternativa se caracterizou como um movimento da Contracultura. A primeira agência de Controle Social é a Família, depois temos a Igreja, a Escola e o Estado. A primeira agência de Controle Social é a Família, depois temos a Igreja, a Escola e o Estado.

7 O FOLCLORE Folclore é um gênero de Cultura de origem popular, constituído pelos costumes e tradições populares transmitidos de geração em geração. É o saber do povo que se torna normativo pela tradição. Folclore é um gênero de Cultura de origem popular, constituído pelos costumes e tradições populares transmitidos de geração em geração. É o saber do povo que se torna normativo pela tradição. Todos os povos possuem suas tradições, crendices e superstições, que se transmitem através de: lendas, contos, provérbios, canções, danças, artesanato, jogos, religiosidade, brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialetos característicos, adivinhações, festas e outras atividades culturais que nasceram e se desenvolveram com o povo. Todos os povos possuem suas tradições, crendices e superstições, que se transmitem através de: lendas, contos, provérbios, canções, danças, artesanato, jogos, religiosidade, brincadeiras infantis, mitos, idiomas e dialetos característicos, adivinhações, festas e outras atividades culturais que nasceram e se desenvolveram com o povo.

8 O Folclore é sinônimo de cultura popular e representa a identidade social de uma comunidade através de suas criações culturais, coletivas ou individuais, e é também uma parte essencial da cultura de cada nação. O Folclore é sinônimo de cultura popular e representa a identidade social de uma comunidade através de suas criações culturais, coletivas ou individuais, e é também uma parte essencial da cultura de cada nação. O termo folclore (folklore) é um neologismo que foi criado em 1846 pelo arqueólogo Ambrose Merton - pseudônimo de William John Thoms - e usado em uma carta endereçada à revista The Athenaeum, de Londres, onde os vocábulos da língua inglesa folk e lore (povo e saber) foram unidos, passando a ter o significado de saber tradicional de um povo. O termo folclore (folklore) é um neologismo que foi criado em 1846 pelo arqueólogo Ambrose Merton - pseudônimo de William John Thoms - e usado em uma carta endereçada à revista The Athenaeum, de Londres, onde os vocábulos da língua inglesa folk e lore (povo e saber) foram unidos, passando a ter o significado de saber tradicional de um povo.

9 O FOLCLORE - características: TRADICIONALIDADE: a partir de sua transmissão geracional, entendida como uma continuidade, onde os fatos novos se inserem sem ruptura com o passado, e se constroem sobre esse passado. TRADICIONALIDADE: a partir de sua transmissão geracional, entendida como uma continuidade, onde os fatos novos se inserem sem ruptura com o passado, e se constroem sobre esse passado. DINAMICIDADE: a sua feição é mutável, ainda que baseada na tradição. DINAMICIDADE: a sua feição é mutável, ainda que baseada na tradição. FUNCIONALIDADE: existindo uma razão para o fato acontecer e não constituindo um dado isolado, e sim inserido em um contexto dinâmico e vivo. Fortalece a Identidade Cultural. FUNCIONALIDADE: existindo uma razão para o fato acontecer e não constituindo um dado isolado, e sim inserido em um contexto dinâmico e vivo. Fortalece a Identidade Cultural. ACEITAÇÃO COLETIVA: deve ser uma prática generalizada, implicando uma identificação coletiva com o fato, mesmo que ele derive das elites. Pode ser uma paródia das práticas elitistas. ACEITAÇÃO COLETIVA: deve ser uma prática generalizada, implicando uma identificação coletiva com o fato, mesmo que ele derive das elites. Pode ser uma paródia das práticas elitistas. Ex: Os maracatus celebravam os reinos d´África e satirizavam a corte portuguesa no Brasil. Ex: Os maracatus celebravam os reinos d´África e satirizavam a corte portuguesa no Brasil.

10 FOLCLORE – Características – continuação... ANONIMATO: mesmo se houver autor, desde que o fato seja absorvido pela cultura popular, ainda deve ser considerado folclórico. Um exemplo disso é a literatura de cordel brasileira, geralmente com autoria definida, mas tida como elemento genuíno da cultura popular. ANONIMATO: mesmo se houver autor, desde que o fato seja absorvido pela cultura popular, ainda deve ser considerado folclórico. Um exemplo disso é a literatura de cordel brasileira, geralmente com autoria definida, mas tida como elemento genuíno da cultura popular. ESPONTANEIDADE: o fato folclórico não nasce de decretos governamentais nem dentro de laboratórios científicos. ESPONTANEIDADE: o fato folclórico não nasce de decretos governamentais nem dentro de laboratórios científicos. VULGARIDADE: no sentido estrito de vir do popular, do jeito simples e muitas vezes jocoso da sabedoria do povo. VULGARIDADE: no sentido estrito de vir do popular, do jeito simples e muitas vezes jocoso da sabedoria do povo. ORALIDADE: o folclore se transmite de boca em boca, em muitos casos, distante da mídia ou da propaganda formal e planejada. ORALIDADE: o folclore se transmite de boca em boca, em muitos casos, distante da mídia ou da propaganda formal e planejada.

11 O MARACATU PERNAMBUCANO – LEIA COM ATENÇÃO... O Maracatu é uma manifestação cultural da música folclórica de Pernambuco. É formada por uma percussão que acompanha um cortejo real. Como a maioria das manifestações populares do Brasil, é uma mistura das culturas indígena, africana e européia. Surgiu em meados do século XVIII. Foi criado para formar uma crítica às cortes portuguesas. O Maracatu é uma manifestação cultural da música folclórica de Pernambuco. É formada por uma percussão que acompanha um cortejo real. Como a maioria das manifestações populares do Brasil, é uma mistura das culturas indígena, africana e européia. Surgiu em meados do século XVIII. Foi criado para formar uma crítica às cortes portuguesas. A orquestra do Maracatu é composta apenas por instrumentos de percussão: vários tambores grandes (alfaias), caixas e taróis, ganzás e um gonguê. Hoje em dia, se usa os agbes ou xequerês (instrumento confeccionado com uma cabaça e uma saia de contas). O Mestre de Toadas "puxa" os cantos, e o coro responde. As baianas têm a responsabilidade de cantar, outras vezes, são os caboclos, mas todos os dançarinos também podem participar. A orquestra do Maracatu é composta apenas por instrumentos de percussão: vários tambores grandes (alfaias), caixas e taróis, ganzás e um gonguê. Hoje em dia, se usa os agbes ou xequerês (instrumento confeccionado com uma cabaça e uma saia de contas). O Mestre de Toadas "puxa" os cantos, e o coro responde. As baianas têm a responsabilidade de cantar, outras vezes, são os caboclos, mas todos os dançarinos também podem participar. ORIENTAÇÃO PARA ESTUDO - CULTURA 1) Defina traço cultural e dê um exemplo retirado do texto acima. 1) Defina traço cultural e dê um exemplo retirado do texto acima. 2) Defina complexo cultural e retire um exemplo do texto. 2) Defina complexo cultural e retire um exemplo do texto. 3) Defina área cultural e identifique a área cultural do texto. 3) Defina área cultural e identifique a área cultural do texto. 4) O que você entende por socialização? 4) O que você entende por socialização? 5) Cite um componente da cultura material e um da cultura imaterial e estabeleça uma interligação entre eles. 5) Cite um componente da cultura material e um da cultura imaterial e estabeleça uma interligação entre eles.


Carregar ppt "9ºANO – SOCIOLOGIA – RESUMO O traço cultural é o menor componente representativo de uma cultura. Ele pode ser um objeto material, como um cocar indígena."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google