A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profª. Ermelinda Nóbrega de Magalhães Melo. Ao passar em via públicas, pelo modo de trajar. Uma novelista ao escrever um texto de novela Uma pessoa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profª. Ermelinda Nóbrega de Magalhães Melo. Ao passar em via públicas, pelo modo de trajar. Uma novelista ao escrever um texto de novela Uma pessoa."— Transcrição da apresentação:

1 Profª. Ermelinda Nóbrega de Magalhães Melo

2

3 Ao passar em via públicas, pelo modo de trajar. Uma novelista ao escrever um texto de novela Uma pessoa ao atender o telefone Ao passar uma informação Um trabalho em equipe. Na Escola com o Educador. Uma pessoa ao escrever um livro. Através da música também aprendemos.

4 Educar para um outro mundo possível é fazer da educação, tanto formal, quanto não- formal, um espaço de formação crítica e não apenas de formação de mão-de-obra para o mercado; é inventar novos espaços de formação alternativos ao sistema formal de educação e negar a sua forma hierarquizada numa estrutura de mando e subordinação; é educar para articular as diferentes rebeldias que negam hoje as relações sociais capitalistas; é educar para mudar radicalmente nossa maneira de produzir e de reproduzir nossa existência no planeta, portanto, é uma educação para a sustentabilidade. Moacir Gadotti

5 EDUCAÇÃO não é a preparação para a vida, é a própria vida. A EDUCAÇÃO é uma constante reconstrução ou reorganização da nossa experiência,que opera uma transformação direta da qualidade de experiências, isto é, esclarece e aumenta o sentido da experiência e, ao mesmo tempo, nossa aptidão para dirigirmos o curso das experiências subseqüentes. (Dewey)

6

7 Filósofos da Antiguidade A educação ajuda a pensar tipos de homens Participa do processo de produção de crenças, idéias, valores e poderes que constroem a sociedade. Força da Educação Submetida a uma ordem Fraqueza da Educação

8 Que sociedade temos? Que sociedade queremos? Acontece de acordo com o momento histórico de cada sociedade Força da Educação Fraqueza da Educação

9 Em mundos diversos a Educação existe diferente CaçadoresAgricultores Pastores Nômades Sociedades camponesas Países desenvolvidos e Industrializados Mundos sociais sem classe Mundos sociais de classe

10 Existe a educação de cada categoria de sujeitos de um povo. Em cada povo Entre povos que se encontram DIFUSA EM TODOS OS MUNDOS SOCIAIS Entre povos que submetem e dominam outros povos Da família a comunidade Sem classes de alunos, sem livros e sem professores Com escolas, salas, professores e métodos pedagógicos

11 Também um ato psicossocial, pelo qual uma pessoa trabalha influenciando outra com suas idéias, ideologias e valores DANDO ORIGEM A:

12

13 Educação Não-Intencional - Informal - Paralela. Educação Intencional: Educação Formal: Estruturada, organizada, planejada intencionalmente, sistemática. Educação informal: com intencionalidade, porém com baixo grau de estruturação e sistematização.

14 Educação Não-Intencional - Informal - Paralela.

15 De modo não intencional, não sistemático, não planejado, porém atuam na personalidade do indivíduo, não se constituí em atos conscientes intencionais. Não podemos negar seus efeitos educativos, até porque é em virtude desses fatores e influências não intencionais que se dá o

16 é tranformar os homens e o mundo em alguma coisa melhor Missão

17 APRENDE COM O HOMEM A CONTINUAR O TRABALHO DA VIDA

18 LEIA... Ler significa reler e compreender, interpretar. Cada um lê com os olhos que tem. E interpreta a partir de onde os pés pisam. Todo ponto de vista é a vista de um ponto. Para entender como alguém lê, é necessário saber como são seus olhos e qual é a sua visão de mundo. Isso faz da leitura sempre uma releitura. A cabeça pensa a partir de onde os pés pisam. Para compreender, é essencial conhecer o lugar social de quem olha. Vale dizer: como alguém vive, com quem convive, que experiência têm, em que trabalha, que desejos alimenta, como assume os dramas da vida e da morte e que esperanças o animam. Isso faz da compreensão sempre uma interpretação. Sendo assim fica evidente que cada leitor é co-autor. Porque compreende e interpreta a partir do mundo que habita.

19 LEIA... Os antigos bem diziam: os livros têm seu próprio destino. Tinham razão, porque o destino dos livros está ligado ao destino dos leitores. E ai entram em cena a águia e a galinha, carregadas de significação, como veremos ao longo de nossa história. Esperamos que você, a águia e a galinha se transformem também em símbolos e sacramentos da busca humana por integração e por equilíbrio dinâmico. Desejamos que a águia sepultada desperte e voe ganhando altura e ampliando os horizontes de sua releitura e compreensão de você mesmo e do mundo. Texto extraído do Livro A águia e a galinha: Uma metáfora da condição humana, de Leonardo Boff.

20 Segundo Carlos Rodrigues Brandão... Não existe educação... Existem... EDUCAÇÕES!

21 A educação está em todos os lugares e no ensino de todos os saberes. Assim não existe modelo de educação, a escola não é o único lugar onde ela ocorre e nem muito menos o professor é seu único agente. Existem inúmeras educações e cada uma atende a sociedade em que ocorre, pois é a forma de reprodução dos saberes que compõe uma cultura, portanto, a educação de uma sociedade tem identidade própria. Carlos Brandão

22 A VISTA DE UM PONTO! TODO PONTO DE VISTA É

23


Carregar ppt "Profª. Ermelinda Nóbrega de Magalhães Melo. Ao passar em via públicas, pelo modo de trajar. Uma novelista ao escrever um texto de novela Uma pessoa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google