A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alocação de Talentos e Crescimento Econômico. 2 Segundo MSV (1991, p.504), a atratividade de uma determinada ocupação dependeria basicamente de três fatores:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alocação de Talentos e Crescimento Econômico. 2 Segundo MSV (1991, p.504), a atratividade de uma determinada ocupação dependeria basicamente de três fatores:"— Transcrição da apresentação:

1 Alocação de Talentos e Crescimento Econômico

2 2 Segundo MSV (1991, p.504), a atratividade de uma determinada ocupação dependeria basicamente de três fatores: (i) do tamanho do mercado, (ii) dos rendimentos de escala e (iii) dos contratos de compensação..

3 3 Assim, quando os mercados são grandes, quando os indivíduos podem se organizar e abrir firmas com facilidades e manter os lucros derivados de suas empresas, é provável que muitos deles tornem-se empresários. Por outro lado quando as atividades predatórias, tais como a burocracia governamental, o exército ou religiões organizadas, se tornam relativamente mais atrativas, os indivíduos tornam-se rent-seekers

4 4 MSV (1991) buscam mostrar de que modo às atividades de rent-seeking podem reduzir a taxa de crescimento econômico. Esta redução da taxa de crescimento ocorre, porque ela absorve recursos que antes eram alocados em setores produtivos da economia, devido ao fato de que ela tende a distorcer as escolhas dos indivíduos mais talentosos de uma geração - os empresários inovadores - que são os responsáveis pela difusão e aumento do progresso técnico..

5 5 O modelo de MSV (1991) procura dar conta de dois fatos estilizados referentes à teoria do crescimento econômico: (i) a significativa variação dos nível de renda per capita e (ii) das taxas de crescimento econômico entre os países,

6 6 A hipótese básica do modelo é que que quando as atividades de rent-seeking tornam-se relevantes, temos que elas implicam não somente em efeitos perversos sobre a alocação de recursos, que reduzem o nível de renda per capita, como tem efeitos dinâmicos sobre a economia, pois há uma redução na taxa de crescimento devido a que menos indivíduos são induzidos a se tornarem empresários e como conseqüência, a expandir as possibilidades de produção da economia através do progresso técnico e de difusão tecnológica

7 7 O modelo tem várias predições bastante plausíveis e que são, também, consistentes com os achados de outros autores como veremos com mais detalhes a seguir. Uma das hipóteses sugeridas por MSV (1991, p. 517), é que uma redução da atividade de rent-seeking, em função de uma melhor definição dos direitos de propriedade, redução das tarifas e cotas ou ainda do nível de corrupção, implica numa redução do setor de rent-seeking. O resultado desta redução é que os indivíduos que se encontravam neste setor são deslocados para o setor produtivo da economia, ou seja, os rent-seekers mais capazes ou mais talentosos tornam- se empresários. Isto ocorre porque os incentivos para a obtenção de rendas são, agora, maiores no setor produtivo do que no setor de rent-seeking. O resultado disto é que haverá um aumento no nível de renda da economia.

8 8 Uma outra hipótese gerada pelo modelo é que nos países onde os direitos de propriedade não são bem definidos, os empresários tendem a ser atraídos para as atividades de rent-seeking, visto que, uma redefinição dos direitos de propriedade pode levar a obtenção de rendas elevadas na forma de suborno, roubo e expropriação.

9 9 Os países ricos e com taxas de crescimento relativamente baixas tendem a ser os mais atrativos para a atividade de rent-seeking. Aqui a hipótese de MSV (1991) é que o baixo crescimento tende a reduzir a atratividade das inovações e a capacidade empresarial. Na medida em que os indivíduos talentosos deixam de ser empresários e se tornam rent-seekers, isto tende a reduzir ainda mais a capacidade empresarial, podendo a economia então, se situar num equilíbrio perverso, no qual temos uma redução do nível de renda e da taxa de crescimento.

10 10 Nos países nos quais as firmas podem ser organizadas com facilidade e com baixos custos, bem como possam se expandir, sem enfrentar restrições legais sobre a entrada ou ampliação da capacidade produtiva e quando o acesso ao mercado de crédito for fácil e não estiverem sujeitas aos controles que criam restrições ao seu funcionamento, temos um ambiente propício para a atração de novos empresários com relação à atividade de rent-seeking, devendo estes países ter um melhor desempenho do ponto de vista econômico.

11 11 A mensagem fundamental que MSV (1991) procuram transmitir é que a alocação de talentos em atividades empresariais são benéficas para a sociedade, pois elas tendem a aumentar a taxa de progresso técnico e a introdução de inovações e por conseqüência, tanto o nível de renda per capita como a taxa de crescimento econômico e que as atividades de rent-seeking tem efeitos perversos

12 12 No que se refere especificamente a relação entre as inovações e as atividades de rent-seeking MSV (1993, p ) salientaram que os indivíduos inovadores, devido a sua própria atividade não fazem parte da elite governamental, enquanto que os produtores estabelecidos o fazem. Assim, é provável que os empresários inovadores estejam sujeitos às atividades predatórias, tais como suborno e/ou expropriações, especialmente quando os interesses entre eles forem conflitantes. Um outro fator que também merece atenção é que muitas vezes os inovadores sofrem uma restrição de crédito que os limita na obtenção das licenças permissões etc, que são necessárias para abrir um novo empreendimento.

13 13 Um terceiro fator que eles mencionam é que, muitas vezes, as inovações envolvem uma lenta acumulação de capital. Isto provê aos rent- seekers significativas oportunidades para uma futura expropriação. Dando-se conta deste fato, os indivíduos irão alocar seu capital em outras atividades, que não aquelas que gerem progresso técnico.

14 14 Por fim, as inovações envolvem riscos. Isto as torna vulneráveis as atividades de rent-seeking, pois se o projeto não tiver sucesso, os inovadores arcam com todos os custos, mas no caso contrário, uma parte do lucro é apropriada pelos rent-seeker. Todos estes fatores sugerem, então, que a atividade de rent-seeking funcionaria como um tipo de imposto sobre os empresários e as atividades inovadoras, responsáveis pelo aumento do progresso técnico e pela difusão de novas tecnologias.

15 15 Contudo, embora suas hipóteses e conclusões nos pareçam bastante plausíveis, as evidências empíricas são difíceis de se obter. Assim sendo, a estratégia adotada por eles foi a de estimar uma equação na qual se buscasse medir os custos da atividade de rent-seeking que estivesse associada às ocupações dos indivíduos que servisse de proxies para as atividades empresariais e de rent-seeking. Esta estratégia foi a lawyer equation.

16 16 A lawyer equation, como ficou conhecida na literatura, refere-se a uma equação que procura estimar os efeitos do número de advogados como sendo uma proxy para as atividades de rent-seeking sobre o crescimento econômico. No que se refere especificamente ao trabalho de MSV (1991), eles utilizaram dados referentes ao número de estudantes universitários nas faculdades de direito e engenharia como uma medida para a alocação de talentos entre as atividades empresariais (responsáveis pelo progresso e difusão tecnológica) e de rent- seeking.

17 17 Os resultados obtidos por MSV (1991,p.526) não refutaram a principal hipótese do modelo, qual seja, de que as atividades de rent-seeking tem um efeito perverso sobre a taxa de crescimento da economia, ou seja, existe uma relação positiva e significativa do ponto de vista estatístico entre o número de estudantes de engenharia com relação à taxa de crescimento econômico e uma relação negativa entre o número de estudantes de direito e o crescimento econômico.

18 18 Na medida em que o sistema legal e outras instituições criarem oportunidades de rent-seeking e estas forem comparativamente mais rentáveis para os indivíduos, teremos que a taxa de crescimento econômico, bem como o nível de renda destas sociedades deverá ser menor. A principal razão disto, é que os indivíduos talentosos, identificados como sendo os empresários que promovem e difundem o progresso técnico, rendem a se concentrar em setores e atividades que promovem atividades de rent-seeking ao invés de profit-seeking

19 19 Introduction People choose occupations with highest private returns The ablest people choose occupations with increasing returns to ability What determines the attractiveness of an occupation to talent? 1) The market size 2) Diminishing returns to scale (firm size) 3) The compensation contract

20 20 What is rent seeking? –Redistribution of wealth by manipulation of the economic environment –No innovation, no production, no wealth creation, no improvement of technology Human Capital - Technology - Empirical Evidence - Government bureaucracy, army, organized religion, law - Taxes, bribes, fees, tariffs, theft

21 21 When do talented people become entrepreneurs / rent seekers? Human Capital - Technology - Empirical Evidence Different effects on the allocation of resources, technology, income and growth In most countries and times rent seeking rewards talent more than entrepr.ship does

22 22 Entrepreneurship and Growth Lucas (1978), Kuhn (1988) High-ability people become entrepreneurs and hire low- ability people Improvement of current productive techniques Imitation rising productivity income growth Assumptions: –ability: how much a person can improve the technology he operates –One sector, one good, many firms –Each person is alive for one period Human Capital - Technology - Empirical Evidence

23 23 profit function:y = s · A · F(H) – w · H –s : common state of technology –A : ability of entrepreneur (contribution) –F : constant over time concave production function –H : aggregate human capital (ability) of employees H(A): firm size –w : wage of workers (given) –price of the good is normalized to be 1 Increasing returns to ability (s is given) Ablest people become entrepreneurs Human Capital - Technology - Empirical Evidence

24 24 Becoming an entrepreneur* or a worker ? s · A · F(H(A)) – w · H(A) >* w · A (profit of entrepreneur) (income of worker) Cutoff ability level A*: (constant) A >(<) A* entrepreneur (worker) a: ability of the best entrepreneur Equilibrium: (supply of workers = demand for workers) Human Capital - Technology - Empirical Evidence

25 25 Evolution of technology s: s(t) = s(t -1) · m m: max. ability of an entrepreneur at (t – 1) s constantly improving permanent growth s taken as given static model Technology, wages and profits all grow with constant rate Human Capital - Technology - Empirical Evidence Ablest people become entrepreneurs (only one sector with increasing returns to ability) Improving available techniques Growth rate of the economy is determined by the ability of the entrepreneurs

26 26 Rent Seeking and Growth Introducing rent seeking as an alternative activity with increasing returns to ability into the one-sector model: a tax T on the profits y of the productive sector Assumptions: – T is exogenous – no productive component to rent seeking – no technological progress in rent seeking Human Capital - Technology - Empirical Evidence

27 27 rents: –A : ability of rent seeker –H : total human capital, ability of employees –Y : aggregate profits of the entrepreneurs –G(H) : concave prod. function in the rent-seeking sector –T : tax rate on entrepreneurial profits Total gross rents collected by the rent seekers = total revenues lost by the entrepreneurs Increasing returns to ability, diminishing returns to scale Human Capital - Technology - Empirical Evidence

28 28 3 choices: entrepreneurship, work, rent seeking Equilibrium: combined demand for workers = supply of workers rent seekers entrepreneurs workers Human Capital - Technology - Empirical Evidence

29 29 Case 1 : faster diminishing returns to scale in rent seeking than in entrepreneurship Ablest people productive sector next group rent seeking least able workers Level of technology s, productivity, wages, profits and aggregate returns to rent seekers all grow at the rate a – the ability of the ablest person in the economy Human Capital - Technology - Empirical Evidence Optimal growth rate, since this person is an entrepreneur

30 30 Case 2: faster diminishing returns to scale in entrepreneurship than in rent seeking Ablest people rent seekers next group entrepreneurs least able workers Now output grows at a lower rate than a, since the ablest entrepreneur is no longer the ablest person available Rent seeking reduces growth because it attracts potential innovators and entrepreneurs Human Capital - Technology - Empirical Evidence

31 31 Conclusion The allocation of talent… Human Capital - Technology - Empirical Evidence Evidence The effects of lawyers (bad) and engineers (good) on growth No statement about social utility of these professions! improvement in technology… …to rent seeking is bad for growth! …to entrepreneurship is good for growth!

32 32 Empirical Evidence for Allocation of Talent (Murphy, Shleifer, Vishny) Difficult to measure the allocation of talent between rent seeking and entrepreneurship activities Murphy, Schleifer and Vishny used data collected by the UNESCO on college enrollment in law as a measure of talent allocated in rent seeking activities and on college enrollment in engineering as a measure of talent allocated to entrepreneurship.

33 33 Results Table from the paper The Allocation of Talent Murphy, Schleifer, Vishny Regressions of Growth of Real GDP per capita between 1970 ad 1985 on proportions of majors in engineering and law (1970)

34 34 Results Positive and significant effect of engineers on growth, and a negative effect of lawyers on growth An extra 10 percent of enrollment in engineering would rise growth by 0.5 percent per year. Causality?

35 35 Results Table from the paper The Allocation of Talent Murphy, Schleifer, Vishny Decomposition of the Effect of Engineering and Law Majors on Growth into Direct and Indirect Effects

36 36 Results Entrepreneurial Activities For engineers the direct effect on growth is trivial, and indirect effects are large because engineering enrollment is positively correlated with investment and investment is positively correlated with growth. However the direct effect is consistent with the hypothesis that allocating good people to entrepreneurial activities is good for growth.

37 37 Results Rent Seeking Activities For law enrollments the indirect effects are trivial and the larger effect is direct. The evidence suggest that the most important effect of lawyers on growth is the opportunity cost of not having talented people as innovators. Human Capital - Technology - Empirical Evidence

38 38 O progresso tecnológico tem duas importantes dimensões: (i) a taxa de introdução de inovações tecnológicas e (ii) sua velocidade de difusão. Assim, quanto maior for a velocidade com que houver uma disseminação das novas tecnologias, maior será o crescimento da produtividade e, por conseguinte, da taxa de crescimento econômico. Entretanto, este progresso técnico não é obra do acaso e sim função do comportamento dos indivíduos que buscam maximizar seu bem-estar. Estes indivíduos são os empresários, que são os responsáveis pela introdução e difusão das inovações tecnológicas na economia.

39 39 Para Baumol (1968, p e 1993, p.4-5) - se nós desejarmos explicar o sucesso daquelas economias apresentaram um significativo desempenho econômico, se comparadas as que permaneceram estagnadas, deveremos levar em conta, como um fator fundamental, as diferenças existentes no que diz respeito à disponibilidade de talentos empresariais e, principalmente, dos mecanismos ou da estrutura institucional subjacente, que os motiva se ser ou tornarem-se empresários (profit-seekers).

40 40 Contudo, ele destaca que a atividade empresarial não deve ser vista como um sinal de virtuosidade, pois em muitos casos ela não implica necessariamente num aumento do bem-estar da sociedade. Isto depende fundamentalmente do contexto e dos arranjos institucionais no quais os indivíduos agem, pois em muitos casos, os empresários não realizam contribuições que podem ser consideradas produtivas, podendo ser as mesmas até destrutivas. A razão disto é a estrutura de incentivos da economia, que leva os empresários a adotar um comportamento de rent- seeking

41 41 Dando prosseguimento a esta linha de investigação referente ao papel da alocação de talentos, Murphy, Shleifer e Vishny (1991) [daqui por diante apenas MVS (1991) a fim de facilitar a leitura)] construíram, independentemente de Baumol (1990,1993), um modelo que procura explicar como, e através de quais mecanismos, as atividades de rent-seeking afetam a taxa de crescimento econômico. Segundo eles, um dos principais fatores responsáveis tanto pelo nível de renda como pela taxa de crescimento da economia é a taxa de progresso técnico bem como a difusão dos conhecimentos. Contudo, diferentemente do modelo de Solow (1956) e Grossman e Helpman (1991), esta taxa não é exógena, mas é função dos incentivos e da estrutura institucional na qual empresários operam

42 42 Quando os indivíduos tornam-se empresários, eles tendem a melhorar a tecnologia e promover o progresso técnico, bem como difundem os avanços tecnológicos. O resultado disto será um aumento na taxa de crescimento econômico. Contudo, no caso em que os indivíduos se tornam rent-seekers, temos que os incentivos para obter rendas advêm não do progresso técnico, mas da busca de rendas criadas pela intervenção do Estado na economia. Assim, temos que, a alocação de talentos na economia entre as atividades empresariais e as atividades de rent- seeking tem uma importância fundamental para a determinação do desempenho da economia no longo prazo, pois caso os indivíduos tendam a se alocar principalmente em atividades de rent-seeking, teremos algumas implicações perversas para a economia, resultando numa taxa de crescimento e num nível de renda mais baixo

43 43 Em primeiro lugar, na medida em que houver uma expansão das atividades de rent-seeking, isto implica na absorção de recursos econômicos que induz a uma redução no nível de renda, pois são alocados recursos em atividades distributivas ao invés de atividades produtivas. Em segundo lugar, as atividades de rent-seeking funcionariam como um tipo de imposto sobre os setores produtivos da economia. Isto tende a reduzir os incentivos para se produzir e, consequentemente, também reduzem a taxa de crescimento. Por fim, eles destacam, também, que o nível existente de rent-seeking tende a atrair os indivíduos talentosos, que aos invés de se tornarem empresários tornam-se rent-seekers. Isto induz, então, a uma redução na capacidade empresarial da economia bem como taxa de progresso e difusão tecnológicos e, consequentemente, da taxa de crescimento econômico [

44 44 A principal implicação do modelo de MSV (1991) é que a alocação de indivíduos talentosos na atividade empresarial é benéfica para o crescimento econômico e que a alocação dos indivíduos em atividade de rent- seeking resulta numa queda do nível de renda e numa redução da taxa de crescimento econômico. O ponto essencial que eles buscam demostrar como o modelo de alocação de talentos é que os indivíduos talentosos numa determinada economia irão ou terão o incentivo para se dirigir para aquelas atividades na qual a taxa de retorno privado seja mais elevado, mas que não sejam necessariamente as que tenham o retorno social mais elevado.

45 45 A redução na taxa de acumulação de capital humano produtivo ocorre porque os indivíduos num contexto de uma sociedade de rent-seeking tendem a se especializar nos tipos de capital humano que adquirem em função dos retornos esperados tanto das atividades produtivas como de rent-seeking. A especialização tende a ocorrer porque a aquisição tanto de capital humano produtivo como de um capital político ou de rent-seeking implica numa perda de renda potencial para eles. Deste modo, quando eles se especializam em um dos tipos de capital humano eles tem maiores possibilidades de obterem retornos de seus investimentos, embora do ponto de vista social, os resultados não sejam os mesmos. Por outro lado, quando os agentes não se especializam, temos que a atividade de rent-seeking reduz a taxa de crescimento porque ela reduz o incentivo para que se acumule capital humano.

46 46 Sturzenegger e Tommasi (1994) também destacaram a importância da alocação dos talentos para o crescimento econômico, salientando que as baixas taxas de crescimento econômico podem ser explicadas pela má alocação dos recursos empresariais entre atividades de profit-seeking e rent-seeking. O modelo desenvolvidos por eles se concentra principalmente nos efeitos e implicações da alocação do tempo dos empresários num contexto de uma sociedade de rent-seeking onde ele deve ser alocado em atividades de pesquisa e desenvolvimento ou na busca de favores e privilégios governamentais através da atividade de lobby. Sendo que a primeira promove o crescimento e a segunda não. Assim, quanto mais tempo for alocado as atividades de rent-seeking pelos empresários, menor será a taxa de crescimento econômico.

47 47 Outro autor que também procurou tratar da questão da alocação de talentos e sua relação com o crescimento econômico foi Acemoglu (1995). Ele desenvolveu um modelo com equilíbrios múltiplos no qual os indivíduos talentosos são alocados entre atividades produtivas e improdutivas, entendidas estas últimas como sendo atividades de rent-seeking Visto que a existência de rent-seeking cria externalidades negativas para os agentes do setor produtivo, temos que, no longo prazo, isto leva a economia a operar num equilíbrio perverso, no sentido de que ele seja estável, e abaixo do nível máximo de produção. A externalidade a qual ele se refere, não diz respeito à tecnologia e nem os efeitos spillover devidos às interações de mercado, mas sim a estrutura de recompensas que influencia a alocação de talentos de futuras gerações.

48 48 A questão fundamental para Acemoglu (1995, p.32) diz respeito, a estrutura de recompensas da economia que induz os agentes econômicos a adotarem diferentes comportamentos, pois num contexto dinâmico, as diferenças iniciais das estruturas de incentivos e na alocação de talentos tem um efeito significativo no longo prazo que são fundamentais na determinação do desempenho da economia. Isto implica que, por exemplo, quando um indivíduo escolhe ser um rent-seeker, ele irá influenciar não somente a alocação de talentos no presente, mas também as gerações futuras, podendo gerar o que ele chama de armadilhas de subdesenvolvimento. Isto pode explicar, em nosso entender, porque países e regiões que sejam semelhantes, tanto em termos de recursos físicos e humanos, mas que possuam ou adotem diferentes estruturas institucionais possam alcançar, no longo prazo, resultados bastante diversos. Assim, dado que a alocação de talentos tem um papel fundamental para o desempenho da economia, a pergunta que se impõe é a seguinte: quando ou o que motiva os indivíduos a se tornarem empresários e/ou rent-seekers?

49 49 Torvik (1993) utilizando um modelo de overlaping generations com um processo delearning by doing também procurou investigar qual o efeito da alocação de talentos sobre o crescimento econômico. Sua hipótese é que quanto maior for o número de pessoas que investem em educação em uma geração, maior tenderá a ser o efeito referentes ao learning by doing na próxima geração. Em seu modelo, temos que, no estado estacionário, a taxa de crescimento econômico é uma função da alocação dos talentos. Assim, para um dado número de indivíduos que investem em educação, melhor tende a ser a alocação de talentos e maior será o processo de leaning by doing e, consequentemente, maior será a taxa de crescimento. Dado que os investimentos em capital humano, na forma de educação, irão beneficiar não somente a geração presente, mas também as próximas têm que são geradas externalidades intergerecionais. Segundo Torkiv (1993, p.193), por exemplo, um engenheiro que está trabalhando hoje está também aprendendo sobre o processo produtivo e será capaz de fazer novas invenções e/ou melhorar o processo produtivo que irá beneficiar as gerações futuras, e quanto mais educados forem os indivíduos, maior tendera a ser este efeito. Assim, temos que o processo de alocação de talentos na economia tem um papel fundamental para explicar não somente a taxa de crescimento presente como à taxa de crescimento futuro da economia.

50


Carregar ppt "Alocação de Talentos e Crescimento Econômico. 2 Segundo MSV (1991, p.504), a atratividade de uma determinada ocupação dependeria basicamente de três fatores:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google