A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O PENSAMENTO TEÓRICO NA SOCIOLOGIA. Weber e a Ética Protestante Por que o capitalismo se desenvolveu apenas no Ocidente?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O PENSAMENTO TEÓRICO NA SOCIOLOGIA. Weber e a Ética Protestante Por que o capitalismo se desenvolveu apenas no Ocidente?"— Transcrição da apresentação:

1 O PENSAMENTO TEÓRICO NA SOCIOLOGIA

2 Weber e a Ética Protestante Por que o capitalismo se desenvolveu apenas no Ocidente?

3 Weber e a Ética Protestante Ostentação de riqueza Oriente Espírito capitalista Ocidente

4 Weber e a Ética Protestante Espírito capitalista ligado a religião (prostestante). Predestinação ao céu por meio de acúmulo de riquezas.

5 Weber e a Ética Protestante Contra-intuitiva. Mostra porque as pessoas passaram a viver de maneira mais simples apesar de sua riqueza. Visão ampla das origem do capitalismo. Estimulou novas pesquisas sobre o assunto.

6 Dilemas 1: Estrutura e Ação Sociedade é mais do que os indivíduos que a compõem. Tem a capacidade de restrinjir as ações individuais (restrição social).

7 Dilema 2: Consenso e conflito Durkhein – A sociedade é um conjunto de elementos interdependentes. Pensadores funcionalistas – Um todo integrado. Analogia com a fisiologia do corpo. Marx – Concentrou-se nos conflitos. Gerando uma visão diferente. Classes, grupos raciais, facções políticas. A sociedade se apresenta cheia de tensão.

8 Dilema 2: Consenso e conflito Sempre examinar as ligações entre o consenso e o conflito dentro dos sistemas sociais. Sociedade capitalista. Ideologia: valores e convicções que ajudam a assegurar a posição de grupos mais poderosos às custas de outros menos poderosos. O poder, o conflito e a ideologia encontram-se intimamente relacionados. Sociedade feudal.

9 Dilema 3: O problema do gênero Durkhein – homem é quase que completamente o produto da sociedade, enquanto que a mulher é, de longe, o produto da natureza. Visão não muito bem aceita hoje em dia. Diferença basicamente biológicas. Presume-se que a posição social da mulher, muitas vezes, está relacionadas ao seu envolvimento na reprodução e criação dos filhos.

10 Dilema 3: O problema do gênero Marx: Para ele as diferenças de gênero se dão por causa de outras divisões, em especial a divisão de classe. Nas primeiras sociedades não haviam divisões nem de classes, nem de gênero. O poder do homem sobre a mulher surge à medida que a divisão de classes começa a aparecer. Propriedade Privada. Etnicidade e formação cultural.

11 Dilema 3: O problema do gênero Avanço do movimento feminista dentro da sociologia. Experiências e modos de ver o mundo diferentes, entre homens e mulheres, faz com que se construam interpretações do mundo também diferentes.

12 Dilema 4: Formação do mundo moderno A visão de Marx: As sociedades modernas são moldadas pelo CAPITALISMO. Sistema econômico mais dinâmico. A concorrência incentiva o desenvolvimento e a inovação. Inúmeros defensores, e outros contestaram. A visão de Weber: Fatores não-econômicos apresentaram papel fundamental no desenvolvimento social moderno. Valores religiosos – PURITANISMO. A ciência e a burocracia – RACIONALIZAÇÃO.

13 Marx X Weber Capitalismo; Desigualdade de classes; Poder e gênero podem ser explicados por fatores econômicos; A influência ocidental no mundo é devido a tendência expansionista do capitalismo. Racionalização; Além das classes, tem a desigualdade de gêneros, entre outras; A questão do gênero não pode ser explicada em termos econômicos; A influência ocidental no mundo é devido ao domínio dos recursos industriais, e um poder militar superior.

14 Pós-modernismo Mídias virtuais Colapso da sociologia clássica de Marx e Weber. Interpretações globais de mudança social.

15 Jean Baudrillard Comunicação eletrônica e a mídia de massa derrubam teorema de as forças econômicas moldam a sociedade. Vida social influenciada por sinais e imagens. Dissolução da vida na TV

16 Michel Foucault Aproximou-se do pensamento pós-modernista. As teorias sobre o saber, o poder e o sujeito romperam com as concepções modernas destes termos. Estudo sobre o poder (ligação entre poder, ideologia e o discurso em relação aos sistemas organizacionais modernos.

17 Michel Foucault Conhecido pelas suas críticas às instituições sociais, especialmente à psiquiatria, à medicina, às prisões, e por suas idéias e da evolução da história da sexualidade. Abordou problemas concretos como a insanidade e o crime. Conhecimento como forma de controle, ou seja, poder e conhecimento estão ligados às tecnologias de vigilância, de disciplina.

18 Michel Foucault Arqueologia de Foucault. Entender o familiar vasculhando o passado. Para saber mais: Michel Foucault por ele mesmo. Vigiar e Punir.

19 Jürgen Habermas Esfera pública. Estrutura da democracia. Mídia moderna pode oferecer possibilidades para diálogos e discussões.

20 Jürgen Habermas Concebe a razão comunicativa - e a acção comunicativa ou seja, a comunicação livre, racional e crítica. Criticado por feministas. Excluiu as relações entre gênero e a democracia.

21 Ulrich Beck Sociedade em risco o Segunda Modernidade o Risco o Incerteza Controle de Risco é o principal Aspecto da ordem global Fruto do avanço da ciência e tecnologia Fruto da vida cotidiana

22 Ulrich Beck Riscos Sociedade Contemporânea X Atualidade Sub-política Grupos ecológicos Grupos de Consumidores Grupos de Direitos Humanos

23 Manuel Castells A economia em Rede A sociedade e a economia são marcadas pelo avanço das redes e das comunicações globais, certamente capitalista Na sociedade em rede, a identidade pessoal adquire um caráter mais aberto Mudanças na esfera da família Mudanças na Estruturação das identidades masculinas e femininas

24 Manuel Castells Nova economia denomina-se autômato Um eco de Weber: o aumento da burocracia aprisionaria todos nós em uma gaiola de ferro As maquinas tomando controle do mundo como um sistema eltrônico de transações financeiras Reconquista de um controle mais efetivo no mercado global (raiz marxista)

25 Anthony Giddens Reflexividade Social Beck classificou as constantes de riscos e incertezas do mundo Giddens identificou as novas noções de confiança globais (tanto aos indivíduos quanto instituições)

26 Anthony Giddens Contexto Global Nações acabam perdendo parte do poder que costumavam ter; Os grupos de Beck (sub-política); Surge no cotidiano a democracia das emoções

27 Conclusão

28 FIM


Carregar ppt "O PENSAMENTO TEÓRICO NA SOCIOLOGIA. Weber e a Ética Protestante Por que o capitalismo se desenvolveu apenas no Ocidente?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google