A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Reunião Pedagógica da Faculdade de Educação 2º Semestre - 2006 Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima Site:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Reunião Pedagógica da Faculdade de Educação 2º Semestre - 2006 Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima Site:"— Transcrição da apresentação:

1 Reunião Pedagógica da Faculdade de Educação 2º Semestre Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima Site:

2 Estar vivo é estar em conflito permanente, produzindo dúvidas e certezas sempre questionáveis; Estar vivo é assumir a educação, a paixão, desejos de vida e de morte, é preciso educar o medo e a coragem; Medo e coragem de assumir a solidão de ser diferente; Medo e coragem de romper o velho; Medo e coragem de construir o novo; Medo e coragem de assumir a educação desse drama, cujos personagens são desejos de vida e morte; Educar a paixão (de morte e vida) é lidar com esses dois ingredientes quotidianamente, através da nossa capacidade, força vital (que todo ser humano possui, uns mais, outros menos, em outros anestesiada) e desejar, sonhar, imaginar e criar; Somos sujeitos porque desejamos, sonhamos, imaginamos e criamos; na busca permanente da alegria, da esperança, do fortalecimento, da liberdade, de uma sociedade mais justa, da felicidade a que todos temos direito; Este é o drama de permanecer vivo... Fazendo educação! Madalena Freire PROPÓSITO

3 Pauta da Reunião: 1. O objetivo da Faculdade de Educação 2. Princípio do trabalho pedagógico da Faculdade de Educação 3. O trabalho Coletivo entre os Cursos 4. O perfil pretendido dos Docentes da Faculdade de Educação 5. O Ensino a Distância na Graduação e Pós Graduação e em disciplinas do Curso 6. O compromisso com a Aula Universitária- pontualidade, aula planejada, metodologia transparente e comunicada; devolutiva das avaliações e o cuidar do processo de aprendizagem dos alunos; 7. A metodologia científica, o TCC e a Monografia – um compromisso de todos os professores em todas as disciplinas. 8. O processo de Avaliação, Auto avaliação e Avaliação da Aprendizagem dos Cursos 9. O Currículo lattes, a produção científica, e a organização e atualização da Pasta do Professor; 10. As atividades de extensão, pesquisa com princípio pedagógico gerando a iniciação científica; 11. A atualização do Acervo Bibliográfico e dos ementários;

4 Perfil do Professor no Ensino Superior: uma construção 1.Domínio do método científico para desenvolvimento da pesquisa como suporte da aprendizagem do professor e do aluno. 2.Ter uma base teórica e domínio da leitura e escrita como mecanismo de elaboração própria e científica. 3.Dominar as normas da ABNT, visando a produção e a dissiminação do conhecimento científico e organização da produção científica individual e coletiva. 4. Atuar no ensino, na pesquisa e na extensão como profissional reflexivo, crítico e competente no âmbito de sua disciplina.

5 5.Possuir conhecimentos didáticos e pedagógicos para exercer a docência com eficácia. 6.Saber utilizar as tecnologias da comunicação e da informação para serem integradas nos processos pedagógicos com os alunos e na construção do conhecimento científico. 7.Possuir conhecimentos além da especificidade da formação visando assegurar a formação generalista do acadêmico.

6 8.Ter ampla consciência da necessidade de cuidar da sua própria formação continuada. 9.Participar e incentivar os acadêmicos à produção científica do conhecimento e sua divulgação em eventos científicos e periódicos especializados. 10. Preocupar com a organização do currículo Lattes de seus acadêmicos tendo como base a importância da atualização e organização do próprio currículo Lattes.

7 CONCEITO DE SALA DE AULA UNIVERSITÁRIA Sala de aula universitária deve ser entendida como espaço para dúvida, para leitura, elaboração e interpretação de textos, música, vídeos, filmes, arte, cultura, ciência. A sala de aula universitária para realizar suas tarefas básicas de pesquisa, de ensino e de extensão, precisa da leitura e da escrita como instrumentos fundamentais de atuação. Lugar de tempo e espaço de aprendizagem dos sujeitos do processo de aprendizagem: professor e alunos – juntos, realizam uma série de interações:

8 -Discutir e debater; -Consultar e pesquisar; -Solucionar dúvidas; -Orientar trabalhos de investigação e pesquisa; -Oficinas e trabalhos de campo; -Projetos; -Elaboração científica dos resultados dos projetos; -Interferência no meio social, provocando mudanças.

9 Lembretes para aula Universitária: Apresentação e discussão do planejamento de ensino com a turma. Definição da Metodologia de Trabalho. Definição de obras para leituras obrigatórias (trabalho sempre que possível, coletivo). Discussão dos critérios de avaliação.

10 Princípios de uma aula: 1.Ter o aluno como referência. 2.Valorizar o cotidiano. 3.Preocupar-se com a linguagem e conceitos. 4.Privilegiar a análise sobre a síntese. 5.Ver a aprendizagem como ação. 6.Selecionar conteúdos emergindo dos objetivos, das competências, visando a construção de habilidades.

11 7. Inserir a dúvida como princípio pedagógico. 8.Valorizar outros materiais de ensino. 9. Trabalhar a partir das representações dos alunos (ter em mente o diagnóstico da turma). 10. Construir na sala de aula um verdadeiro laboratório de aprendizagem onde alunos, professores e outros são parte ativa do processo.

12 AVALIAÇÃO -Capacidade de refletir sobre os processos de aprendizagem. -Devolutiva aos alunos. -Motivação dos alunos para desenvolverem seu processo de aprendizagem. -Avaliação contínua – desempenho do aluno, do professor e adequação dos conteúdos.

13 Rotinas do Trabalho Docente no Ensino Superior 1.Conhecer o PDI da Instituição: -Metas -Missão -Objetivos 2. Conhecer as Diretrizes Curriculares do seu curso e o Projeto Político Pedagógico; 3. Dominar as competências de formação profissional prescritas nas Diretrizes e Projeto Pedagógico do Curso.

14 4. Trabalhar o Ensino, a Extensão e a Pesquisa. 5. Possuir linhas de Pesquisa e Extensão definidas. 6. Desenvolver a Iniciação Científica. 7. Possuir um Corpo Teórico definido. 8. Selecionar livros (textos da disciplina) com coerência teórica. 9. Visitar a Biblioteca para conhecer e sugerir novos títulos. 10. Ser pontual na entrega de notas e outros documentos. 11. Devolver os trabalhos e atividades dos alunos devidamente avaliados. 12. Organizar pastas dos textos e atividades no setor do xerox.

15 13. Trazer atualizado, em pastas, o currículo Lattes e a produção científica, devidamente comprovada. 14. Participar de reuniões e colegiados e reuniões de trabalho e estudo. 15. Dispensar total atenção ao desenvolvimento do aprendizado dos alunos. 16. Ministrar aula de qualidade, cumprindo rigorosamente, o horário em sala de aula. 17. Outras atividades essenciais: - Plano de Ensino - Plano de Aula - Controle de Freqüência - Mapa de Controle - Registro das Atividades

16 Decreto da Faculdade de Educação Fica decretado que o homem não precisará nunca mais duvidar do homem. Que o homem confiará no homem como a palmeira confia no vento, como o vento confia no ar, como o ar confia no campo azul do céu. O homem confiará no homem como um menino confia em outro menino. Thiago de Mello


Carregar ppt "Reunião Pedagógica da Faculdade de Educação 2º Semestre - 2006 Prof.ª Dr.ª Terezinha Bazé de Lima Site:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google