A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GESTÃO DO CONHECIMENTO E DA INFORMAÇÃO Tania Rodrigues Mendes – ATL – DPL/DC/SGP Coordenadora do Comitê Executivo do Portal da ALESP Instituto do Legislativo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GESTÃO DO CONHECIMENTO E DA INFORMAÇÃO Tania Rodrigues Mendes – ATL – DPL/DC/SGP Coordenadora do Comitê Executivo do Portal da ALESP Instituto do Legislativo."— Transcrição da apresentação:

1 GESTÃO DO CONHECIMENTO E DA INFORMAÇÃO Tania Rodrigues Mendes – ATL – DPL/DC/SGP Coordenadora do Comitê Executivo do Portal da ALESP Instituto do Legislativo Paulista Curso de Administração Legislativa

2 2 OBJETIVOS DA AULA Apresentar o referencial conceitual básico Indicar ferramentas e processos Iluminar O lugar da gestão do conhecimento e da informação nas organizações públicas Contexto histórico, social e político (ambiente) Principais atores Condições de aplicação Refletir sobre a importância estratégica da informação e do conhecimento no Legislativo paulista.

3 3 O QUE É CONHECIMENTO? VISÃO DA FILOSOFIA/TEORIA DO CONHECIMENTO Apropriação do objeto/realidade pelo pensamento, independente da forma como ocorre essa apropriação, seja como definição, como percepção clara, apreensão completa ou análise, seja como reflexão consciente. Exclusivamente humano, pressupõe sujeitos pensantes. Embora concreto, é intangível.

4 4 O QUE É CONHECIMENTO? PARA A TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES É uma informação que muda algo ou alguém (Drucker) Reside na pessoa, porém não é simples absorção de dados, implica elaboração mental e reflexão transformadora – Pressupõe inteligência. Reside no usuário e não nas coleções de dados, sistemas de informações ou documentos. Mistura de experiência, valores, informação contextual e insight que proporciona uma base para avaliação de novas experiências e informações e a tomada de decisões e ações.

5 5 TIPOS DE CONHECIMENTO TÁCITO EXPLÍCITO INTELIGÊNCIA

6 6 PRODUZINDO CONHECIMENTO DADOS DOCUMENTO INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECIMENTO/INTELIGÊNCIA

7 7 CONHECIMENTO DERIVA DE INFORMAÇÃO ESSA TRANSFORMAÇÃO IMPLICA QUE A MENTE DA PESSOA REALIZE Comparação Conclusão Relacionamento com o já conhecido Conversação/compartilhamento

8 8 COMPONENTES BÁSICOS - TO Experiência Complexidade Discernimento Normas práticas Intuições Valores e Crenças O que importa é como o sujeito reage às informações e coleções de dados

9 9 GESTÃO DO CONHECIMENTO Processo que busca a organização da expertise coletiva da instituição, em qualquer lugar em que se encontre, e sua distribuição para onde houver maior retorno. (Hibbard, 1997) Processo sistemático, articulado e institucional, apoiado na identificação, geração, compartilhamento e aplicação do conhecimento organizacional, com o objetivo de maximizar a eficiência e o retorno sobre os ativos de conhecimento da organização. (Tarapanoff, 2001)

10 10 MODELOS E PROCESSOS DE GESTÃO HÁ VÁRIOS, MAS EM GERAL IMPLICAM AÇOES DE: ELABORAÇÃO DE UM PROJETO GLOBAL Identificação das necessidades Mapeamento (fontes, competências, saber da organização) Captura – desenvolvimento de softwares tradutores e registradores Seleção e Validação Organização e Armazenagem Compartilhamento: acesso e distribuição – redes e comunidades Aplicação Criação de conhecimento novo

11 11 ESTRATÉGIAS MELHORES PRÁTICAS Captura de conhecimento tácito – sistemas próprios Redes de intercâmbio FOCALIZAR NO CLIENTE, FORNECEDORES E CONCORRENTES Perfil de clientes Informações sobre o ambiente externo Dúvidas e demandas GESTÃO DE ATIVOS INTELECTUAIS Patentes Marcas Preservar o conhecimento próprio

12 12 ESTRATÉGIAS - CONTINUAÇÃO INOVAÇÃO E CRIAÇÃO DE CONHECIMENTO Manter pessoas com conhecimento-chave Inovações, pesquisa e treinamento Agregar o conhecimento das pessoas nos produtos e serviços da organização – P&D COMO ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS Utiliza o conhecimento como produto (consultorias, cursos) A SITUAÇÃO IDEAL É COMBINAR TODAS AS ESTRATÉGIAS AS TIC DERIVAM DA ESTRATÉGIA ESCOLHIDA

13 13 ESTRATÉGIAS DE USO DA TIC CODIFICAÇÃO E REÚSO Centrada nos computadores – conhecimento codificado e armazenado em bases de dados, não exige o contato com as pessoas que detém o conhecimento (Ex. agendas de trabalho, dados de melhores práticas, materiais de treinamento) PERSONALIZAÇÃO Centrada na pessoa que detém o conhecimento – computador como elemento de conexão inter-pessoal (Ex. videoconferência, correio eletrônico, redes de saber, fóruns virtuais)

14 14 INSTRUMENTOS O MODELO TECNOLÓGICO PODE ENVOLVER: Portais na internet e intranet Mapas do conhecimento , fóruns, grupos de discussão, redes de saber, videoconferências, matriz de responsabilidade, workflow Universidades corporativas Bases de dados, sistemas de informação Data Warehouse - DW; Data Mining – DM Agendas corporativas Gestão eletrônica de documentos - GED

15 15 FACILITADORES LIDERANÇA CULTURA ORGANIZACIONAL MEDIÇÃO E AVALIAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO

16 16 PAPEL DAS TIC A GC E A GI NÃO SÃO PROJETOS DE INFORMÁTICA EMBORA NÃO SEJA A ESSÊNCIA DA GC, ONDE AS PESSOAS REPRESENTAM O NÚCLEO VITAL E O PRINCÍPIO ATIVO, TEM PAPEL FUNDAMENTAL COMO INSTRUMENTO CONDICIONADOR DOS PROCESSOS E DAS RELAÇÕES, INCLUSIVE OS DE REFLEXÃO DOS SUJEITOS.

17 17 DIFICULTADADES TURNOVER BUROCRATIZAÇÃO AUSÊNCIA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INEXISTÊNCIA DE POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DO CONHECIMENTO DOS EMPREGADOS (TÁCITO OU EXPLÍCITO) TIC EXÓGENA E INADEQUADA

18 18 GESTÃO DA INFORMAÇÃO Processo contínuo de tratamento de coleções de dados e documentos, que dá suporte à instituição, composto de seis etapas distintas e inter- relacionadas definidas como: Identificação das necessidades Aquisição Armazenagem Desenvolvimento de produtos e serviços Distribuição Uso efetivo Disseminação coletiva e disseminação seletiva de informações.

19 19 VALOR DO CONHECIMENTO CAPITAL INTELECTUAL CAPITAL HUMANO – COMPETÊNCIA DAS PESSOAS CAPITAL ESTRUTURAL – FERRAMENTAS QUE ALAVANCAM O CONHECIMENTO DAS PESSOAS CAPITAL EXTERNO – RELACIONAMENTOS DA ORGANIZAÇÃO COM O AMBIENTE EXTERNO ORGANIZAÇÕES APRENDIZES Apta a transformar-se pela aquisição de novos conhecimentos O LUGAR DA ESCOLARIDADE

20 20 NOVO CONCEITO DE ORGANIZAÇÕES Agrupamento humano, planejado e organizado, que utiliza a tecnologia disponível no seu ambiente, para atingir um ou mais objetivos. Voltada para o aprendizado é aquela apta a transformar-se pela aquisição de novos conhecimentos, onde a aprendizagem individual é contínua, o conhecimento é compartilhado e a cultura apóia essa aprendizagem. Os empregados são encorajados a pensar criticamente e a assumir riscos com novas idéias, sendo as suas contribuições devidamente valorizadas.

21 21 PROFISSIONAIS FACILITADORES TÉCNICOS: Responsáveis pela infra-estrutura tecnológica. Ex.– pessoal de informática INTEGRADORES Extraem conhecimento de quem o tem e estruturam a divulgação. Ex – bibliotecários, jornalistas GERENTE DE PROJETO Gestor de processo, com foco no conhecimento DIRETOR DE CONHECIMENTO Promove a cultura do conhecimento na organização, lidera o desenvolvimento de estratégias do conhecimento

22 22 CONTEXTO HISTÓRICO SOCIEDADE INFORMACIONAL GLOBALIZAÇÃO DO TAYLORISMO AO TOYOTISMO ORGANIZAÇÕES APRENDIZES A MENTE HUMANA COMO ATIVO E CAPITAL

23 23 CONTATO TANIA RODRIGUES MENDES Agente Técnico Legislativo da Divisão de Proposição Legislativas, do Departamento de Comissões – DPL/DC/SGP – tel.: Coordenadora do Comitê do Portal – Ato nº 05/2005, da Mesa


Carregar ppt "GESTÃO DO CONHECIMENTO E DA INFORMAÇÃO Tania Rodrigues Mendes – ATL – DPL/DC/SGP Coordenadora do Comitê Executivo do Portal da ALESP Instituto do Legislativo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google