A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ribeirão Preto – 10 a 13 de julho O uso da fotografia na Percepção Ambiental Estudo de caso: Escola Dorivaldo Damm.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ribeirão Preto – 10 a 13 de julho O uso da fotografia na Percepção Ambiental Estudo de caso: Escola Dorivaldo Damm."— Transcrição da apresentação:

1 Ribeirão Preto – 10 a 13 de julho O uso da fotografia na Percepção Ambiental Estudo de caso: Escola Dorivaldo Damm

2 Orientador: Sandro Tonso Orientando: Luiz Vasconcelos da S. Filho CESET – Centro Superior de Educação Tecnológica UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas FAPESP – Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo Uso da fotografia na Percepção Ambiental Crianças subindo o barranco

3 - Introdução e Justificativa - Objetivo da Pesquisa - Plano de Trabalho - Metodologia - Forma de Análise - Análise dos Resultados - Conclusão - Resultados Esperados - Bibliografia utilizada Estrutura Alunos em frente à igreja

4 Introdução e Justificativa - Os problemas ambientais: conseqüência da falta de percepção, reflexão e entendimento crítico das pessoas sobre as relações existentes entre ser humano-ambiente e ser humano-ser humano. - Essa não percepção impulsionou a degradação dos recursos hídricos, entre outras questões sócio- ambientais.

5 Introdução e Justificativa - A Educação Ambiental vem como possibilidade de criar uma nova percepção de mundo, que possibilite à população compreender a natureza complexa do ambiente, de forma a sensibilizar-se para o envolvimento na prevenção e solução dos problemas ambientais. - E a percepção ambiental promove essa sensibilização e tomada de consciência por meio de interpretações mediadas pela cultura e estímulos sensoriais.

6 Introdução e Justificativa - O uso da fotografia vem como possibilidade informativa e de expressão artística. - E por envolver idéias, sentimentos e sensações para a sua formação, ela pode ser um instrumento eficaz, detonador da capacidade perceptiva, ou indicador do estágio dessa percepção (FERRARA). Três alunos com a máquina fotográfica

7 Objetivo da Pesquisa - A finalidade da pesquisa é trabalhar a percepção ambiental sobre o Ribeirão Pires, através de uma vivência fotográfica, como ferramenta para a Educação Ambiental, com o intuito de investigar se a metodologia aplicada promove o desenvolvimento da compreensão crítica e reflexiva dos estudantes sobre os diversos sistemas e relações existentes no Ribeirão Pires.

8 Plano de Trabalho - As atividades estão sendo realizadas em uma escola de um bairro rural da cidade de Limeira, com alunos da 4ª série. - Para o desenvolvimento das atividades está sendo utilizado um período de 100 (cem) minutos por semana. Fotos dos alunos juntos na saída a campo

9 Metodologia A pesquisa é dividida em quatro etapas: - Análise Iconográfica; - Saída a Campo/Ribeirão Pires; - Apresentação das Fotografias Produzidas; - Discussão sobre as relações existentes. Alunos arrumando a sala

10 Análise Iconográfica Algumas atividades desenvolvidas: -Leitura e discussão de fotografias/sentimentos - Discussão dos pontos de vista - Produção de Imagens Através da moldura Metodologia objetivo

11 Fotografia de uma mão segurando a moldura e da imagem escolhida pelas crianças ao fundo

12 Metodologia Saída a Campo – Ribeirão Pires - Produção de Fotografias - Discussão dos grupos - Percepções pessoais e de grupo objetivo Foto de alunos no ônibus

13 Metodologia Apresentação dos grupos – etapa 3 - Discussão dos grupos. objetivo Para esta atividade foram estimuladas diversas capacidades necessárias ao processo de construção de cidadãos: o exercício de ouvir, de se expor, de se posicionar e de buscar acordos sobre o que foi visto e percebido, posto que todos os alunos terão a mesma região como objeto de seu trabalho.

14 Metodologia Atividades sobre as dinâmicas das relações do Ribeirão Pires objetivo Através da apresentação das múltiplas abordagens construídas pelos alunos sobre o Ribeirão, possibilita-se uma análise e reflexão crítica sobre seus sistemas e suas relações, desempenhando um papel de consciência e compreensão através e um vínculo mais estrito entre o cotidiano dos alunos e o processo educativo.

15 Metodologia Atividades sobre as dinâmicas das relações do Ribeirão Pires Ocorre desta forma uma sensibilização dos alunos com relação aos problemas que o Ribeirão enfrenta. Foto atividade fora de aula

16 Forma de Análise Análise Quantitativa: - Aplicação de Questionário - Desenho Análise Qualitativa: - Mudanças de comportamento - Mudanças de compreensão - Fotografias Produzidas

17 Análise dos Resultados - Organização dos alunos - Trabalho em grupo - discussões - Apresentação dos alunos - Complexidade das discussões - Questionário - Desenho

18 Conclusão Após a realização das atividades desenvolvidas na primeira fase da pesquisa e da análise das mesmas é possível verificar que a metodologia aplicada, até o momento, está auxiliando os alunos numa compreensão mais abrangente e complexa sobre as relações existentes no Ribeirão Pires. E um processo que não estava no objetivo da pesquisa, mas que está ocorrendo é a utilização dos temas desenvolvidos na pesquisa em outras matérias ministradas pela professora da classe.

19 Bibliografia Utilizada BRANDÃO, Cláudia Mariza Mattos. Arte – Educação Ambiental: na busca de uma cidadania ecológica. [on-line]. Arte e meio ambiente - Educação Ambiental em Ação, Disponível em: Acesso em: 10 out http://www.revistaea.arvore.com.br DIAS, Genebaldo Freire. Educação Ambiental: princípios e práticas. 8ª ed. São Paulo: Gaia, FERRARA, Lucrécia DAlessio. Olhar Periférico: informação, linguagem, percepção ambiental. São Paulo: Edusp, 1999

20 FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, KOSSOY, Boris. Realidades e ficções na trama fotográfica. São Paulo: Ateliê Editorial, GUIMARÃES, Solange T. de Lima. Dimensões da percepção e interpretação do meio ambiente: vislumbres e sensibilidades das vivências da natureza. Rio Claro/SP: OLAM Ciência e Tecnologia. Ano IV. Vol. 4, Nº 1, Bibliografia Utilizada

21 Fotos dos alunos subindo o barranco


Carregar ppt "Ribeirão Preto – 10 a 13 de julho O uso da fotografia na Percepção Ambiental Estudo de caso: Escola Dorivaldo Damm."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google