A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Conhecendo a América Anglo-Saxônica — A expressão América Anglo-Saxônica refere-se aos países do continente americano que tem como principal idioma o.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Conhecendo a América Anglo-Saxônica — A expressão América Anglo-Saxônica refere-se aos países do continente americano que tem como principal idioma o."— Transcrição da apresentação:

1

2 Conhecendo a América Anglo-Saxônica — A expressão América Anglo-Saxônica refere-se aos países do continente americano que tem como principal idioma o inglês e que também possuam laços históricos, étnicos, linguísticos e culturais com o Reino Unido. Entre os países incluídos nessa definição estão os Estados Unidos e o Canadá (com exceção da província de Quebec) na América do Norte, Belize e algumas ilhas do Caribe na América Central, e a Guiana na América do Sul.

3 — Este termo deriva da classificação dos países da América em dois blocos: aqueles em que a língua mais falada deriva do latim (América Latina), e o bloco dos dois países cuja língua deriva do anglosaxão. — Essa parte do continente americano tem forte colonização inglesa, o que condicionou vários aspectos culturais, como a língua e a predominância da religião protestante. Além de maioria da população ser de raça caucasiana (brancos).

4 — Esta classificação é imperfeita. A Guiana na América do Sul, e diversas ilhas das Caraíbas, assim como o Belize na América Central, são também países de língua anglo-saxônica, mas não costumam ser considerados parte do que se convencionou chamar de América Anglo- Saxônica. Além disso, a província de Quebec, no Canadá, fala francês, uma língua latina.

5 — Na prática, as expressões América Anglo- Saxônica e América Latina costumam ser utilizadas em referência, respectivamente, aos países da América que pertencem ao mundo desenvolvido e ao mundo subdesenvolvido.

6

7

8 Relevo O relevo da América Anglo-Saxônica da mesma forma que ocorre em todo o continente,pode ser dividido em três porções bem definidas: — Porção ocidental — Porção oriental — Porção central

9 Porção ocidental: Ocupadas por altas cadeias de montanhas, onde há vulcões ativos, como o Santa Helena e terremotos, e por extensos planaltos intermontanos. As principais cadeias são as Cadeias da Costa, a Sierra Nevada e as Montanhas Rochosas. Entre os planaltos destacam-se o do Colorado e a Grande Bacia.

10

11 Porção central: Constituída por extensas planícies, repletas de lagos e rios. As principais unidades são a Planície Lacustre, no Canadá, a Planície do Mississipi, no sul dos Estados Unidos, e a Planície dos Grandes Lagos, localizada entre os dois países.

12

13 Porção oriental: Ocupado por planaltos e montanhas muito antigos, caracterizados por um intenso processo erosivo. Entre eles, destacam-se o Planalto do Labrador, no Canadá, e os Montes Apalaches, nos Estados Unidos.

14

15 Vulcão Santa Helena O monte Santa Helena é um vulcão ativo que fica no sudoeste do estado norte-americano de Washington, 160 quilômetros ao sul de Seattle. Após 127 anos de inatividade o vulcão entrou violentamente em erupção no dia 18 de Maio de 1980, às 8h30min, matando 57 pessoas. Após um tremor de 5,1 na escala Richter, o lado norte do monte entrou em violenta erupção provocando danos ambientais numa área de 550 km2. A cinza emanada da erupção provocou problemas respiratórios nos habitantes até 1500 quilômetros de distância do vulcão. Como resultado da explosão a altura da cratera do vulcão diminuiu cerca de 400 metros, passando de 2950 para 2549 metros, e teve sua largura aumentada de cerca de dois quilômetros.

16

17 Falha de San Andreas A Falha de Santo André ou Falha de San Andreas é uma falha geológica tangencial que se prolonga por cerca de 1290 km através da Califórnia. A falha de San Andreas marca um limite transformante entre a Placa do Pacífico e a Placa Norte- americana. É uma falha famosa por produzir terremotos grandes e devastadores, como o Terremoto de São Francisco de 1906 que destruiu a cidade. Existe a crença popular de que um grande abalo sísmico poderá dividir o estado da Califórnia em dois. Nesta crença, uma parte do estado "se desprenderia" do continente e formaria uma ilha. Tal fato é cientificamente possível, e poderia ocorrer naturalmente em milhões de anos, um terremoto em grande escala aceleraria este processo

18

19 HIDROGRAFIA Uma das particularidades da hidrografia do subcontinente da América Anglo-Saxônica é a abundância de lagos que se estabelecem na região. Os quais, muitos deles, tem sua formação a partir do derretimento de geleiras ou origem glacial que aconteceu há milhões de anos, como por exemplo, a região dos Grandes Lagos que abriga dentre outros o Superior, Michigan, Huron, Eriê e Ontário. A região dos Grandes Lagos se estabelece entre os Estados Unidos e o Canadá, na fronteira norte-nordeste. No entanto, a riqueza hidrográfica do subcontinente não se restringe somente aos lagos, isso porque a América Anglo- Saxônica possui uma generosa quantidade de rios, dos quais se destacam o São Lourenço, Mississipi, Colorado e Colúmbia. Em decorrência da quantidade de rios presentes no território da América Anglo-Saxônica, muitos deles oferecem condições viáveis para a implantação de hidrovias e também para a geração de energia elétrica por meio da instalação de usinas hidrelétricas ao longo de rios. No transporte hidroviário, os mais usados são os lagos (Grandes Lagos) e rios que se encontra em áreas de planícies como São Lourenço e o Mississipi. Para geração de energia são explorados os lagos, mais precisamente, as cataratas do Niágara que se encontra entre os lagos Eriê e Ontário. Podemos destacar também os rios que percorrem áreas de planaltos que são propícios para produção de energia, com essa característica temos o Colúmbia e o Colorado, ambos nos Estados Unidos.

20

21

22

23 Vegetação Essa região do continente americano abriga importantes tipos de coberturas vegetais como: tundra, floresta temperada, estepe e pradarias, vegetação desértica, savana, vegetação de altas montanhas e áreas desprovidas de vegetação. Tundra: ocorre em áreas onde predomina o clima frio com invernos longos e rigorosos. Devido a essas condições, as vegetações que apresentam são basicamente plantas rasteiras como musgos e liquens. Floresta Temperada: desenvolve em regiões nas quais a característica do clima que predomina é o temperado, com verões quentes e invernos rigorosos. As florestas temperadas geralmente são compostas por árvores caducifólias com folhas vermelhas, alaranjadas e amarelas, aspecto comum nas florestas temperadas de folhas caducas.

24 Estepe e pradarias: apresenta em regiões de clima semi-árido com temperaturas elevadas e longos períodos de seca. Predominância de vegetação rasteira como herbáceas. Vegetação desértica: desenvolve em área de clima desértico muito seco e pouquíssima incidência de pluviosidade. Vegetações adaptadas à escassez de água, como as espécies xerófilas. Savana: ocorre em lugares de clima subtropical com incidência de chuvas bem distribuídas durante o ano, de temperaturas que não ultrapassam os 10ºC em determinados períodos. Vegetação de altas montanhas: apresenta clima frio, em montanhas até metros ocorrem bosques caducifólios, até metros predominam as coníferas e acima de apresenta os prados.

25 Clima FATORES DO CLIMA POSIÇÃO GEOGRÁFICA - latitudes maiores significam menores temperaturas; assim, em direção ao norte, a região fica cada vez mais fria. As latitudes, na América Anglo-Saxônica variam de 25o N (sul dos Estados Unidos) - 80o N. RELEVO - influencia fundamental sobre o clima da América do Norte, pois: forma um corredor natural no centro do continente, responsável pela canalização das massas de ar, ocasionando grande amplitude térmica (enormes diferenças entre o frio e o calor); o relevo determina, nos Estados Unidos, a formação de desertos nos planaltos de Colúmbia e do Colorado, já que as barreiras montanhosas impedem que os ventos úmidos atinjam os vales; além disso, o relevo diminui as temperaturas, no lado ocidental, em razão das grandes altitudes (cadeias da Costa e as Montanhas Rochosas).

26 CORRENTES MARÍTIMAS - no litoral noroeste dos Estados Unidos e a Oeste do Canadá, ocorrem chuvas intensas provocadas pela Corrente Pacífico-Norte; na Flórida, sul dos Estados Unidos, a corrente do Golfo também aumenta o índice de pluviosidade. A costa leste é atingida pela corrente fria do Labrador, que congela o litoral até a altura de Nova Iorque. Já na porção oeste, a corrente fria da Califórnia torna semi-árido todo o litoral ao redor da cidade de São Francisco. MASSAS DE AR - duas massas de ar atingem a América Anglo- Saxônica. A primeira, chamada de massa Polar, atravessa as Planícies Centrais do Canadá, atingindo, por vezes, o Golfo do México. No Canadá, essa massa de ar gera temperaturas de aproximadamente -25 oC; mais ao sul, a massa Polar se manifesta sob a forma de geadas e frentes frias. No verão, período no qual a massa Polar deixa de atuar, avança para o norte a massa Tropical, elevando as temperaturas e provocando chuvas intensas no sul e sudeste dos Estados Unidos

27 Tipos de Climas da América Anglo- Saxônica — Polar — Frio de alta montanha — Frio — Temperado — Mediterrâneo — Semi-árido — Desértico — Subtropical


Carregar ppt "Conhecendo a América Anglo-Saxônica — A expressão América Anglo-Saxônica refere-se aos países do continente americano que tem como principal idioma o."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google