A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Agenda para ação em Promoção da Saúde e da qualidade de vida Disciplina de Promoção da Saúde e qualidade de vida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Agenda para ação em Promoção da Saúde e da qualidade de vida Disciplina de Promoção da Saúde e qualidade de vida."— Transcrição da apresentação:

1 Agenda para ação em Promoção da Saúde e da qualidade de vida Disciplina de Promoção da Saúde e qualidade de vida

2 O que é qualidade de vida? Construção social com a marca da relatividade. O que isto significa?

3 Qualidade de vida é: Uma noção polissêmica Abrange muitos significados, que refletem conhecimentos, experiências e valores de individuos e comunidades, que a ele se reportam em variadas épocas, espaços e histórias diferentes... Minayo, Hartz e Buss (2000) Referências: histórica, cultural e estratificações e classes sociais.

4 Qualidade de vida, globalização e consumo Globalização e expansão da sociedade de consumo; Padrão de consumo o novo conceito de qualidade de vida; Conforto, prazer, boa mesa, moda, utilidades domésticas, viagens, automóveis, televisão, telefone, computador..entre outras comodidades e riquezas – valores do mundo ocidental.

5 Qualidade de vida e as necessidades de sobrevivência Condições materiais de vida: renda, habitação, acesso a água, saneamento básico, educação emprego ou trabalho e outros Subjetividade dos sujeitos na relação dos homens entre si e com a natureza: necessidade de se relacionar com outras pessoas, formar identidades sociais, sentir-se integrado socialmente, atitudes, percepções, sentimentos, religião, crença, tendência política, avaliação que o indivíduo faz da sua qualidade de vida.

6 Qualidade de vida, hábitos e estilos de vida Problemas na qualidade de vida depende do comportamento inadequado dos indivíduos para modificá-lo;

7 Conclusões sobre o conceito de qualidade de vida Fazer com os alunos

8 Diferenças entre Prevenção e PS Promoção da Saúde Foco: saudável e salutogênico; conceito positivo Alvo: sujeito e o coletivo e influe nas interações entre grupos e ambiente Objetivo: atuar sobre os multicausalidade do processo saúde- doença Prevenção de doenças Foco: doenças e riscos de adoecer; Alvo: indivíduos Objetivo:reduzir fatores de risco de doenças, proteger indivíduos e grupos contra riscos específicos

9 Diferenças entre Prevenção e PS Modelos com os quais se implantam: sócio-políticos, ecológicos e sócio- culturais; Tipo e papel dos interventores: políticos e comunitários Estragégias: Educação, comunicação, mobilização social, formação de redes e advocacia Modelos com os quais se implantam:biomédicos, individuais e coletivos; Tipo de papel dos interventores: clínicos Estratégias:clínicas, imunológicas

10 CAMPOS DE AÇÃO DA PROMOÇÃO DE SAÚDE ELABORAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS SAUDÁVEIS CRIAÇÃO DE AMBIENTES SAUDÁVEIS REFORÇO DA AÇÃO COMUNITÁRIA DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES PESSOAIS REORIENTAÇÃO DOS SERVIÇOS de Saúde

11 Modelo Dalgreen Whitehead para determinantes sociais da saúde

12 Princípios da Promoção da Saúde Intersetorialidade Equidade Participação Sustentabilidade

13 Agenda da Promoção da Saúde Construção de políticas públicas saudáveis- – Politica pública social – Políticas pública saudável políticas que tem uma reconhecida e forte influência nos questões socio-econômicas - culturais da saúde, relacionadas as condições de vida e aos estilos de vida; Se originam em diferentes setores e não necessariamente no setor saúde; São ativadas pelo trabalho político em saúde especialmente através de mecanismos de advocacia.

14 Agenda de Promoção da Saúde Criação de entornos saudáveis – Cidades saudáveis – meio ambiente - água e saneamento básico; – Escolas saudáveis – Local de trabalho saudável – Universidades saudáveis – Outros: adequação de espaço público para recreação e esporte

15 Fortalecimento da ação comunitária Participação social como elemento essencial Empoderamento de indivíduos e comunidades: um processo. – Ativação de mecanismos dialógicos; – Criar espaços de negociação e concertação – Consciência sobre os direitos sociais dos cidadãos. – A quem se refere esta questão de empoderamento? Para que? – Quem se responsabiliza por desencadear este processo?

16 Desenvolvimento de habilidades pessoais Relaciona-se com educação em saúde; Refere-se a estilos de vida: – maneira geral de viver, – baseada na interação entre as condições de vida, em seu sentido completo e os padrões individuais de conduta, – determinados por fatores socioculturais e – Características pessoais.

17 Reorientação dos serviços de saúde Reformas dos sistemas de saúde; SUS e a privatização Ex. programa de saúde da família: tendência de reforçar atividades de educação em saúde para influir nas condutas individuais e programas de prevenção secundária e terciária com enfoque individualista; Objetivo da PS no serviço local: atividades que tenham projeção comunitária, impactando na saúde coletiva da população que vive no território. Contradição com a política da produção de consultas. Ênfase nos problemas e potencialidades existentes no território.

18 PROMOÇÃO DA SAUDE EXIGE MUDANÇAS E UM PROTAGONISMO DA CIDADANIA, O QUE SIGNIFICA QUE NÃO É UM MOVIMENTO PARA OS CIDADÃOS, MAS COM OS CIDADÃOS.

19 Promover a intersetorialidade Observar o território Como unidade de intervenção conjunta de diferentes setores que tem ações no mesmo local Esclarecer e compartilhar o entendimiento de que as causas dos problemas são múltiplas; Crer na possibilidade de tomar decisões conjuntas e compartilhadas;

20 Mobilização social Educação Comunicação social Reorientação de Serviços Desenvolvimento de Habilidades Fomento da Participação Entornos Saudáveis Políticas Saudáveis Matriz de Ação em Promoção de Saúde

21 Ação política Mobilização comunitária Educaçã o comunicação Reorientação de Serviços Desenvolvimento de Habilidades Fomento da Participação Entornos Saudáveis Campanha de TV sobre saúde e tabagismo Ação coletiva e participativa para a criação de clínicas para combate ao tabagismo Pressão grupal para cumprimento de normas Orientação educativa grupal Políticas Saudáveis Legislação sobre espaços sem uso de cigarro Matriz de Ação em Promoção de Saúde Tabagismo

22 TEMÁTICA: POPULAÇÃO-ALVO: LINHAS DE AÇÃO CAMPOS DE ATUAÇÃO EducaçãoComunicação Social Mobilização Comunitária e formação de redes sociais Ação Política ( advocacia) Desenvolviment o de Habilidades Fomento da Participação Entornos Saudáveis Políticas Públicas Reorientação de Serviços

23 LINHAS DE AÇÃO AMBIENTES – CAMPOS DE ATUAÇÃO EDUCAÇÃOCOMUNI CAÇÃO SOCIAL MOBILI ZAÇÃO COMUNI TÁRIA redes sociais Advoca cia Escolas Promotoras de Saúde Desenvolvimento de Habilidades Fomento da Participação Políticas Públicas Reorientação dos Serviços Local de Trabalho Saudável Desenvolvimento de Habilidades Fomento de Participação Políticas Públicas Reorientação dos Serviços Municípios Saudáveis Desenvolvimento de Habilidades Fomento de Participação Políticas Públicas Reorientação dos Serviços

24 Modos de ação da Promoção da Saude Educação – Criação de oportunidades de aprendizado; Facilitação e comunicação Mobilização Reconhecimento e reforço das redes sociais - espaços criados para solidariedade, troca de experiências e discussão de problemas comuns ex. de rede família, associação de bairro e as pessoas envolvidas com elas Advocacia - ação tomada pelos indivíduos e ou coletividades em sua defesa para vencer barreiras estruturais e institucionais à obtenção da saúde.

25 Instrumentos metodológicos Educação: Processo educativo que tende a que os cidadãos se comprometam com a defesa da saúde individual e coletiva. Comunicação social o processo de interação social democrática, baseado no intercâmbio de simbolos, mediante o qual os indivíduos intercambiam voluntariamente experiências em condições de livre e igualitário acesso, diálogo e participação. – Comunicação interpessoal; – Comunicação grupal – Comunicação de massa – Social marketing

26 Sensibilização e Mobilização social Escutar para definir temas generadores; Identificar modos de percepção dos envolvidos no projeto; Dialogar sobre os temas; Crear e definir Ações e Estrategias; Reescutar – recomeçar o processo Advocacia: proposição de um foco político para resolver problemas, atender necessidades, demandas, inquietudes da população, gerando mudança social.Deve exercer forte pressão sobre o governo, agências ou empresas internacionais, para forçar a tomada de decisões sobre questões que tem efeito na saúde individual e coletiva – Defesa ativa ou Advogacia pela saúde= ações dos profissionais de saúde ou outros com reconhecida autoridade em assuntos de saúde, que objetivam influenciar as decisões e ações das comunidades, governos que tem controle sobre os recursos de saúde e de qualidade de vida.

27

28 Planejamento de um projeto de PS Definir o problema e a justificativa para o trabalho; - diagnóstico da situação Referencial teórico orientador deste trabalho; Definição de Objetivos da ação; Definição da metodologia da ação – definição de estratégias e modos de ação para chegar aos objetivos Definir critérios e instrumentos de avaliação


Carregar ppt "Agenda para ação em Promoção da Saúde e da qualidade de vida Disciplina de Promoção da Saúde e qualidade de vida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google