A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 METODOLOGIA PARA A ELABORAÇÃO DE PERFIS PROFISSIONAIS Maio de 2002.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 METODOLOGIA PARA A ELABORAÇÃO DE PERFIS PROFISSIONAIS Maio de 2002."— Transcrição da apresentação:

1 1 METODOLOGIA PARA A ELABORAÇÃO DE PERFIS PROFISSIONAIS Maio de 2002

2 2 VISÃO SISTÊMICA DA ABORDAGEM DE COMPETÊNCIAS MERCADO COMITÊ TÉCNICO SETORIAL PERFIL PROFISSIONAL DESENHO CURRICULAR AVALIAÇÃO OFERTA FORMATIVA CERTIFICAÇÃO

3 3 Qual o perfil dos profissionais que se encontram no mercado? Qual o perfil dos profissionais que se encontram no mercado?perfil dos profissionaisperfil dos profissionais Qual o perfil que esses profissionais deveriam ter? Qual o perfil que esses profissionais deveriam ter? Qual o perfil desses profissionais no futuro? Qual o perfil desses profissionais no futuro? PROGNÓSTICO DO MERCADO DE TRABALHO PROGNÓSTICO DO MERCADO DE TRABALHO

4 4 Estrutura Inicial da Qualificação Qualificação Subfase 1 – Identificação das Competências Profissionais Subfase 2 – Estabelecimento do Contexto de Trabalho da Qualificação Subfase 3 – Configuração do Perfil Profissional Subfase 4 – Identificação das Unidades de Qualificação Produto Final – Perfil Profissional da Qualificação METODOLOGIA PARA A ELABORAÇÃO DE PERFIS PROFISSIONAIS

5 5 Estrutura Inicial da Qualificação Guia de Estudo de Prospectiva Interna Objetivo-chave Funções principais Subfunções Fatores tecnológicos e organizativosFatores tecnológicos e organizativos Mudanças produzidas no campo profissionalMudanças produzidas no campo profissional MAPEAMENTO DAS FUNÇÕES METODOLOGIA PARA A ELABORAÇÃO DE PERFIS PROFISSIONAIS

6 6 Estrutura Inicial da Qualificação METODOLOGIA PARA A ELABORAÇÃO DE PERFIS PROFISSIONAIS FUNÇOES PRINCIPAIS: 1 Análise de mercado 2 Criação de produto 3 Industrialização do produto 4 Distribuição OBJETIVO-CHAVE: O Designer de Móveis é responsável pelo desenvolvimento de produtos em produção seriada de móveis, conforme a cultura organizacional. DESIGNER DE MÓVEIS

7 7 As Unidades de Competência explicitam as grandes funções que constituem o desempenho profissional, contribuindo para o alcance da competência geral. Subfase 1 – Identificação das Competências Profissionais Competências ProfissionaisCompetências Profissionais COMPETÊNCIA GERAL UNIDADES DE COMPETÊNCIA ELEMENTOS DE COMPETÊNCIA PADRÕES DE DESEMPENHO É a síntese do essencial a ser realizado pelo trabalhador qualificado. Busca descrever a razão de ser da atividade produtiva. Descrevem o que os profissionais devem ser capazes de fazer nas situações de trabalho na respectiva Unidade de Competência. Permitem julgar como adequado ou não adequado, satisfatório ou não satisfatório o desempenho do profissional com relação ao elemento de competência.

8 8 Subfase 1 – Identificação das Competências Profissionais Competências ProfissionaisCompetências Profissionais COMPETÊNCIA GERAL UNIDADES DE COMPETÊNCIA ELEMENTOS DE COMPETÊNCIA PADRÕES DE DESEMPENHO É a síntese do essencial a ser realizado pelo trabalhador qualificado. Expressa globalmente as funções principais que caracterizam a qualificação profissional e as capacidades que permitem exercê-las de modo eficaz no âmbito do trabalho. É responsável pelo desenvolvimento de produtos em produção seriada de móveis, conforme a cultura organizacional, sendo suas funções principais a análise de mercado, criação, industrialização e distribuição do produto. DESIGNER DE MÓVEIS

9 9 Subfase 1 – Identificação das Competências Profissionais Competências ProfissionaisCompetências Profissionais COMPETÊNCIA GERAL UNIDADES DE COMPETÊNCIA ELEMENTOS DE COMPETÊNCIA PADRÕES DE DESEMPENHO Representar um objetivo produtivo produtos acabados (bens e serviços).Representar um objetivo produtivo produtos acabados (bens e serviços). Explicitar claramente a função ou produto a ser realizado pelo trabalhador.Explicitar claramente a função ou produto a ser realizado pelo trabalhador. Possuir grau de concretude suficiente para que seja avaliada.Possuir grau de concretude suficiente para que seja avaliada. Evitar que as funções sobreponham-se umas as outras;Evitar que as funções sobreponham-se umas as outras; Englobar os Elementos de CompetênciaEnglobar os Elementos de Competência Identificar informações do mercado relevantes para subsidiar a definição dos produtos da empresa. Conceber, representar e projetar móveis ergonômica, técnica e economicamente viáveis. Assessorar o processo de produção de móveis. Acompanhar a introdução dos produtos no mercado. DESIGNER DE MÓVEIS

10 10 Subfase 1 – Identificação das Competências Profissionais Competências ProfissionaisCompetências Profissionais Conceber, representar e projetar móveis ergonômica, técnica e economicamente viáveis. DESIGNER DE MÓVEIS COMPETÊNCIA GERAL UNIDADES DE COMPETÊNCIA ELEMENTOS DE COMPETÊNCIA PADRÕES DE DESEMPENHO Criar produtos corretos Representar e projetar produtos bidimensionalmente e tridimensionalmente Ser aplicável a distintas situações de trabalho em processos similares.Ser aplicável a distintas situações de trabalho em processos similares. Ser relevante no interior do processo produtivo e cumprido integralmente pelo trabalhador.Ser relevante no interior do processo produtivo e cumprido integralmente pelo trabalhador. Ser suficientemente concreto para ser avaliado segundo critérios objetivos.Ser suficientemente concreto para ser avaliado segundo critérios objetivos. Mobilizar capacidades profissionais.Mobilizar capacidades profissionais. Redigir no seguinte esquema:Redigir no seguinte esquema: verbo de ação + complemento + contextualização.

11 11 Subfase 1 – Identificação das Competências Profissionais Competências ProfissionaisCompetências Profissionais COMPETÊNCIA GERAL UNIDADES DE COMPETÊNCIA ELEMENTOS DE COMPETÊNCIA PADRÕES DE DESEMPENHO São referenciais que especificam a qualidade do desempenho em cada elemento de competência, pode referir-se aos seguintes aspectos: Utilização adequada dos materiais... Utilização adequada dos materiais... Aplicação correta de processos... Aplicação correta de processos... Seleção e utilização adequada da informação. Seleção e utilização adequada da informação. Adequada mobilização das capacidades profissionais. Adequada mobilização das capacidades profissionais. DESIGNER DE MÓVEIS Criar produtos corretos Utilizando técnicas de criatividade. Obedecendo a normalização vigente. Empregando matérias primas e acessórios.... Utilizando princípios de desmontabilidade dos moveis.

12 12 Subfase 1 – Identificação das Competências Profissionais Competências ProfissionaisCompetências Profissionais COMPETÊNCIA GERAL UNIDADES DE COMPETÊNCIA ELEMENTOS DE COMPETÊNCIA PADRÕES DE DESEMPENHO DESIGNER DE MÓVEIS Criar produtos corretos Utilizando técnicas de criatividade. Obedecendo a normalização vigente. Empregando matérias primas e acessórios.... Utilizando princípios de desmontabilida- de dos moveis. Conceber, representar e projetar móveis ergonômica, técnica e economica mente viáveis. É responsável pelo desenvolvimento de produtos em produção seriada de móveis, conforme a cultura organizacional, sendo suas funções principais a análise de mercado, criação, industrialização e distribuição do produto.

13 13 Subfase 2 – Estabelecimento do Contexto de Trabalho da Qualificação Conjunto de informações de natureza técnica, organizacional e sócio-profissional característico da Qualificação, que contextualiza e situa o âmbito da atuação da pessoa qualificada. MeiosMeios Métodos e técnicas de trabalhoMétodos e técnicas de trabalho Condições de trabalhoCondições de trabalho Posição no processo produtivoPosição no processo produtivo Evolução da QualificaçãoEvolução da Qualificação Educação Profissional relacionada à QualificaçãoEducação Profissional relacionada à Qualificação

14 14 Subfase 3 – Configuração do Perfil Profissional O Perfil Profissional é composto das Competências Profissionais e do Contexto de Trabalho da Qualificação. Este perfil é o referencial para a elaboração do desenho curricular da formação associada à qualificação profissional e para o estabelecimento do sistema de avaliação das competências profissionais requeridas.

15 15 Subfase 4 – Identificação das Unidades de Qualificação Uma vez estabelecido o Perfil Profissional, são analisadas as Unidades de Competência, com o objetivo de detectar aquelas que, isoladamente ou agrupadas com outras, constituam uma terminalidade. Isso significa que o agregado parcial de competências é reconhecido pelo mercado como o mínimo para o desempenho de uma atividade profissional. Esse agregado de competências é denominado Unidade de Qualificação.

16 16 Subfase 4 – Identificação das Unidades de Qualificação UQ1: CRIAÇÃO UQ2: CRIAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO UQ3: CRIAÇÃO, INDUSTRIALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO. UQ4: CRIAÇÃO, INDUSTRILIZAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E ANÁLISE Desenhista Técnico de Móveis Desenhista Prototipista de Móveis Projetista Industrial de Móveis DESIGNER DE MÓVEIS

17 17 Produto Final – Perfil Profissional da Qualificação O Perfil Profissional da Qualificação, devidamente estruturado pelo Comitê Técnico Setorial, é o produto final dessa fase, constituindo-se no fundamento para a elaboração do desenho curricular e dos instrumentos de avaliação baseados em competências.

18 18 SENAI-RS DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA UNIDADE ESTRATÉGICA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL Fone: 0XX /8835/8838

19 19 GLOSSÁRIO Mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes necessários ao desempenho de atividades ou funções típicas segundo padrões de qualidade e produtividade requeridos pela natureza do trabalho. COMPETÊNCIA PROFISSIONAL (1/2)

20 20 Competências de Gestão Competências Básicas comunicação verbal e escrita comunicação verbal e escrita leitura e compreensão de textos leitura e compreensão de textos raciocínio lógico-matemático raciocínio lógico-matemático Técnicas Técnicas Competências Específicas Sociais Sociais Organizativas Organizativas Metodológicas Metodológicas DIMENSÕES DA COMPETÊNCIA PROFISSIONAL (2/2) GLOSSÁRIO

21 21 GLOSSÁRIO Conjunto estruturado de competências profissionais com reconhecimento no mercado de trabalho, que podem ser adquiridas mediante formação, experiência profissional ou combinação de ambas. QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL (1/2)

22 22 a) Ser uma síntese extraída do sistema produtivo e do mercado de trabalho; b) Ser nomeada por meio de linguagem clara; c) Ser definida em termos de competências profissionais ; d) Possuir um campo profissional de referência suficientemente amplo; e) Guardar equilíbrio entre polivalência e especialização; f) Ser suscetível de orientar um processo formativo; g) Possibilitar certificação. GLOSSÁRIO CARACTERÍSTICAS DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL (2/2)

23 23 GLOSSÁRIO Descrição, em termos ideais, do que é necessário saber realizar no campo profissional correspondente à Qualificação. É o marco de referência, o ideal para o desenvolvimento profissional, o qual, contrastado com o desempenho real dos trabalhadores, permite discriminar se são ou não competentes para atuar em seu âmbito de trabalho. É constituído pelas competências profissionais e pelo contexto de trabalho da Qualificação. PERFIL PROFISSIONAL


Carregar ppt "1 METODOLOGIA PARA A ELABORAÇÃO DE PERFIS PROFISSIONAIS Maio de 2002."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google