A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professor: Claudemir Vasconcelos Participantes: Cesar Holanda Cesar Costa Dalva A Pigozzo Rafaella Tavollassi Valmir Paz Adailton Paz.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professor: Claudemir Vasconcelos Participantes: Cesar Holanda Cesar Costa Dalva A Pigozzo Rafaella Tavollassi Valmir Paz Adailton Paz."— Transcrição da apresentação:

1 Professor: Claudemir Vasconcelos Participantes: Cesar Holanda Cesar Costa Dalva A Pigozzo Rafaella Tavollassi Valmir Paz Adailton Paz

2 Necessidade de entender o ambiente interno Definição de valor e sua importância Recursos tangíveis e intangíveis Capacitação Cadeia de Valor Terceirização

3 Link:

4 Fatores tradicionais na economia global são fontes de vantagem competitiva: Custo mão-de- obra Acesso a recursos financeiros e matérias-primas Mercados protegidos ou regulamentados mas são facilmente superadas por concorrentes através da estratégia internacional e pelo fluxo de recursos da economia global.

5 É a capacidade de estudar um ambiente interno de maneira que não dependa das premissas de um único país, cultura ou contexto. Resumo: A análise do ambiente interno de uma empresa requer pessoas que avaliem o portfólio de recursos da empresa e os agrupamentos de recursos e capacitações heterogêneos criados pelos gerentes. Entender como alavancar o grupo exclusivo de recursos e as capacitações de uma empresa é o ponto-chave que os tomadores de decisão buscam quando analisam o ambiente interno.

6 Como as empresas criam valor; Como medir valor; Criar valor para os clientes é a fonte dos retornos acima da média para uma empresa;

7 Importância dos gestores na tomada de decisões estratégicas; Identificar as competências essenciais da empresa; Como lidar com os erros;

8 Incertezas: no tocante às características dos ambientes geral e da indústria; Complexidade: em relação as causas inter- relacionadas que moldam os ambientes de uma empresa; Conflitos intra-organizacionais: entre as pessoas que tomam decisões gerenciais.

9 Os recursos, capacidades e competências essenciais formam a base da vantagem competitiva

10 Recursos tangíveis: são ativos que podem ser vistos e quantificados. Recursos intangíveis: incluem ativos que normalmente estão enraizados no histórico da empresa e foram acumulados com o tempo.

11 RecursosDescrição Recursos financeiros A capacidade de empréstimo da empresa. A capacidade da empresa de gerar recursos internamente. Recursos Organizacionais A estrutura formal de apresentação de relatórios da empresa e seus sistemas formais de planejamento, controle e coordenação Recursos físicos A sofisticação e localização da fábrica e dos equipamentos da empresa. Acesso a matérias-primas. Recursos tecnológicos Ações de tecnologia, tais como patentes, marcas registradas, direitos autorais e segredos comerciais.

12 RecursosDescrição Recursos Humanos Conhecimento Confiança Capacitações Gerenciais Rotinas Organizacionais Recursos de Inovações Ideias Capacitações científicas Capacidade de inovar Recursos Relacionados à Reputação Reputação para os clientes Marca Percepções de qualidade, durabilidade e confiabilidade do produto Reputação

13 Área FuncionaisCapacitaçõesExemplos de Empresas Distribuição Utilização eficaz de técnicas de gerenciamento de logística Wal-Mart, Dell Recursos Humanos Motivar, Capacitar e reter funcionários Microsoft, Dell Sistemas de Gerenciamento de Informações Controle Eficaz e eficiente dos estoques por meios de métodos de coleta de dados do ponto de compra Wal-Mart, Dell Marketing Promoção eficaz de produtos de marca Atendimento eficaz ao cliente Inovador em merchandising Procter e Gamble Polo Ralph Lauren Corp. Nordstron Inc. Crate & Barrel Fabricação Miniaturização de componentes e produtos Sony Pesquisa & Desenvolvimento Tecnologia Inovadora Criação de soluções sofisticadas de controle de elevadores Caterpillar Otis Elevator Co.

14

15 Dom Video Biz Gestão de Ativos Intangíveis Dom Video Biz Gestão de Ativos Intangíveis Link: 55GE. 55GE

16 As competências essenciais são capacitações que servem como fonte de vantagem competitiva para uma empresa sobre seus rivais. As competências essenciais distinguem uma empresa em termos competitivos e refletem a sua personalidade. As competências essenciais surgem com o decorrer do tempo por meio de um processo organizacional de acumular e aprende como distribuir diferentes recursos e capacidades. Duas ferramentas ajudam uma empresa a identificar e criar suas competências: - A primeira é composta por quatro critérios específicos de vantagem competitivas. - A segunda ferramenta é a análise da cadeia de valor que empresas utilizam para selecionar as competências que criam valor e que devem ser mantidas, atualizadas ou desenvolvidas, e as que devem ser terceirizadas. Criando Competências Essenciais

17 Capacitações Valiosas Ajudam a empresa a neutralizar ameaças ou explorar oportunidades Capacitações RarasNão são muitos que as possuem Capacitações Custosas e Imitar -Históricas: uma cultura organizacional ou marca impar e valiosa. -Causa ambígua: as causas e usos de uma competência não são claras. - Complexidade social: relações interpessoais, confiança e amizade entre gerentes, fornecedores e clientes. Capacitações não Substituíveis - Não existe equivalente estratégico Só se obtém uma vantagem competitiva quando os concorrentes não conseguem imitar os benefícios da estratégia de uma empresa ou quando lhe faltam os recursos para tentar fazê-lo.

18 Capacitações valiosas permitem que a empresa explore oportunidades ou neutralize ameaças no seu ambiente externo. Capacitações raras são aquelas que poucos concorrente têm. Capacitações custosas de imitar são aquelas que as outras empresas não podem criar com facilidade. Ex. cultura exclusiva e valiosa Capacitações insubstituíveis são aquelas que não tem equivalentes estratégicos.

19 O recurso ou capacitação é valioso? O recurso ou capacitação é raro? O recurso ou capacitação é difícil de imitar? O recurso ou capacitação é insubstituível ? Conseqüência s competitivas Implicações no Desempenho Não Desvantagem competitiva Retornos abaixo da média SimNão Sim/Não Paridade Competitiva Retornos médios Sim NãoSim/Não Vantagem Competitiva Temporária De retornos médios a retornos acima da média Sim Vantagem Competitiva Sustentável Retornos acima da média

20 Uma cadeia de valor representa o conjunto de atividades desempenhadas por uma organização desde as relações com os fornecedores e ciclos de produção e de venda até à fase da distribuição final. O conceito foi introduzido por Michael Porter em 1985.Michael Porter

21 Análise da Cadeia de Valores, principais objetivos: Análise da Cadeia de Valores Compreender as fontes de vantagem competitiva da organização; Rever as práticas de negócio de forma a antecipar as tendências de mercado; Divulgar as regras de negócio da organização; Disponibilizar uma visão completa (fluxo de informação), na organização e todas as relações entre os processos; *Avaliar a rentabilidade das operações e o posicionamento de produtos e serviços no mercado;fluxo de informação Promover a evolução do desempenho dos processos na organização.

22

23 A cadeia valores de uma empresa é segmentada em atividades primárias e atividades de apoio. Atividades primárias estão relacionadas com a criação ou transformação dos produtos e serviços. Logística interna ou de entrada: Atividades relacionadas com recepção, armazenamento e distribuição dos inputs aos produtos Logística

24 Operações: Atividades relacionadas com a transformação das matérias-primas em componentes ou produtos finais; Logística Externa ou de saída: Atividades relacionadas com a recolha, armazenamento e distribuição física do produto aos compradores; Marketing e Vendas: Atividades relacionadas com a comercialização e a promoção do produto; Serviço: Atividades relacionadas com o serviço pós-venda que acrescentam valor ao produto oferecido.

25 Atividades de apoio ou de suporte As atividades de suporte: são atividades que apóiam, direta ou indiretamente, a execução das atividades primárias. Infra-estrutura da empresa: Atividades relacionadas com a gestão global e a gestão da rede de relacionamentos da organização (planejamento, gestão da qualidade, administração, contabilidade, finanças);

26 Margem O valor consiste no montante que os compradores estão dispostos a pagar pelo produto que uma organização oferece. Uma organização é rentável se o valor que o produto representa para o comprador é superior ao valor envolvido na sua criação. A margem é a diferença entre o valor total e o custo coletivo da execução das atividades de valor (Dias et al., 2005, p. 145).(Dias et al., 2005, p. 145)

27 Atividades da cadeia de valor De acordo com a estratégia adotada, as atividades da cadeia de valor de uma empresa podem ser caracterizadas como: Atividades estratégicas: são imprescindíveis à implementação da estratégia, uma vez que afetam diretamente o desempenho da empresa nos fatores críticos de sucesso do negócio. Por isso, devem poder usufruir de todos os recursos requeridos, tanto em quantidade, como em qualidade.

28 Atividades táticas: são necessárias mas não suficientes para a implementação da estratégia, na medida em que complementam ou suportam a ação das atividades estratégicas. Por isso, devem ser asseguradas numa perspectiva de otimização da relação custo/benefício. Atividades de base: são necessárias ao funcionamento da empresa, qualquer que seja a sua estratégia, mas têm um impacto muito reduzido no seu desempenho competitivo. Por isso, devem ser asseguradas com um mínimo de custos para o nível de qualidade desejado.

29 Escopo da cadeia de valor Escopo do Segmento: Variedade de produtos produzidos e de compradores atendidos; Escopo Vertical: Execução das atividades (internamente ou em regime de terceirização (outsourcing);. Escopo Geográfico: Variedade de indústrias afins em que a empresa compete com uma estratégia coordenada

30 Processo planejado de transferência de atividades delegadas a terceiros. Compra de uma atividade que cria valor a partir de um fornecedor externo. No Brasil, surge na década de 80 com a vinda das multinacionais. Inicialmente para cobrir altos custos com a mão de obra.

31 O que leva a terceirização: Falta de recursos para desenvolver todas atividades primarias e de suporte com eficiência e qualidade; Deixar de aplicar dinheiro no que a empresa não tem expertise e aplicar na atividade principal da organização; Baixar os custos de Produção;

32 Vantagens Especialização; Maior competitividade; Melhor qualidade; Maior atenção a gestão de custos; Redução de desperdícios; Concentração de esforço na atividade principal;

33 Desvantagens Não há impedimento de que os mesmos serviços sejam prestados pela concorrência; Maiores riscos de furtos e extravios; Custo das demissões; Dificuldade de encontrar parceiros de confiança. Perda da tecnologia;

34 Motorola x BenQ

35 Administração Estratégica Filme: Planejamento Estratégico: Link:http://www.youtube.com/watch?v=baxzb3hBV_8http://www.youtube.com/watch?v=baxzb3hBV_8 Dom Video Biz Gestão de Ativos Intangíveis Link:


Carregar ppt "Professor: Claudemir Vasconcelos Participantes: Cesar Holanda Cesar Costa Dalva A Pigozzo Rafaella Tavollassi Valmir Paz Adailton Paz."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google