A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof Viviane Café Marçal Papel do Fisioterapeuta na Equipe Interdisciplinar Prof Viviane Café Marçal Especialista Reabilitação do Idoso FCMMG Especialista.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof Viviane Café Marçal Papel do Fisioterapeuta na Equipe Interdisciplinar Prof Viviane Café Marçal Especialista Reabilitação do Idoso FCMMG Especialista."— Transcrição da apresentação:

1 Prof Viviane Café Marçal Papel do Fisioterapeuta na Equipe Interdisciplinar Prof Viviane Café Marçal Especialista Reabilitação do Idoso FCMMG Especialista Geriatria e Gerontologia UFMG

2 Prof Viviane Café Marçal Quem é o Fisioterapeuta? É um profissional de Saúde, com formação acadêmica Superior, habilitado a construção do diagnóstico dos distúrbios cinéticos funcionais, a prescrição das condutas fisioterapeutica, sua ordenação e indução no paciente, bem como, o acompanhamento da evolução do quadro funcional e a sua alta do serviço É um profissional de Saúde, com formação acadêmica Superior, habilitado a construção do diagnóstico dos distúrbios cinéticos funcionais, a prescrição das condutas fisioterapeutica, sua ordenação e indução no paciente, bem como, o acompanhamento da evolução do quadro funcional e a sua alta do serviço Fonte: RNHF Sistema Coffito Crefitos Ed 1998 Fonte: RNHF Sistema Coffito Crefitos Ed 1998

3 Prof Viviane Café Marçal Objetivo da Avaliação Fisioterapêutica: Construir o diagnóstico e o prognóstico cinético- funcional Construir o diagnóstico e o prognóstico cinético- funcional Analisar a qualidade do movimento, amplitude, sua precisão, graus de repercussão funcionais e sistêmicas e as estruturas anatômicas envolvidas Analisar a qualidade do movimento, amplitude, sua precisão, graus de repercussão funcionais e sistêmicas e as estruturas anatômicas envolvidas Estabelecer procedimentos indicados de acordo com a demanda de saúde funcional apresentada Estabelecer procedimentos indicados de acordo com a demanda de saúde funcional apresentada

4 Prof Viviane Café Marçal Componentes Análise de padrões locomotores agregados à mecânica do movimento, identificação de distúrbios sensório-motores e ou viso-motores, análise do equilíbrio biomecânico das estruturas cinéticos- funcionais, análise antropométrica, sinergismo e capacitação ventilatória funcional, capacidade aeróbia, avaliação e quantificação das cadeias musculares concorrentes aos desequilíbrios cinéticos- funcionais Análise de padrões locomotores agregados à mecânica do movimento, identificação de distúrbios sensório-motores e ou viso-motores, análise do equilíbrio biomecânico das estruturas cinéticos- funcionais, análise antropométrica, sinergismo e capacitação ventilatória funcional, capacidade aeróbia, avaliação e quantificação das cadeias musculares concorrentes aos desequilíbrios cinéticos- funcionais

5 Prof Viviane Café Marçal Atuação Fisioterapia Clínica: Hospitais, Ambulatórios, Consultórios, Centro de Reabilitação Fisioterapia Clínica: Hospitais, Ambulatórios, Consultórios, Centro de Reabilitação 2 - Saúde Coletiva : Programas Institucionais, Ações Básicas de Saúde, Fisioterapia do Trabalho, Vigilância Sanitária. 2 - Saúde Coletiva : Programas Institucionais, Ações Básicas de Saúde, Fisioterapia do Trabalho, Vigilância Sanitária. 3 – Educação: Docência, Extensão, Supervisão (técnica e administrativa, Direção e Coordenação de Cursos) 3 – Educação: Docência, Extensão, Supervisão (técnica e administrativa, Direção e Coordenação de Cursos) 4- Outras Indústria de Equipamentos de uso Fisioterapêutico, Esportes, Acunpuntura 4- Outras Indústria de Equipamentos de uso Fisioterapêutico, Esportes, Acunpuntura

6 Prof Viviane Café Marçal Interdisciplinaridade Fazenda (1995) Considera a interdisciplinaridade um relação de reciprocidade, mutualidade, interação que irá possibilitar o diálogo entre os interessados. Não há uma fragmentação, mas sim uma concepção unitária do agir. Fazenda (1995) Considera a interdisciplinaridade um relação de reciprocidade, mutualidade, interação que irá possibilitar o diálogo entre os interessados. Não há uma fragmentação, mas sim uma concepção unitária do agir. No que diz respeito ao termo multidisciplinar, Japiassu (1976) explica que é o estudo de um objeto sob diferentes ângulos, sem que haja necessariamente, um acordo prévio sore os métodos e os conceitos a serem utilzados. No que diz respeito ao termo multidisciplinar, Japiassu (1976) explica que é o estudo de um objeto sob diferentes ângulos, sem que haja necessariamente, um acordo prévio sore os métodos e os conceitos a serem utilzados. (Petri, F. C.;2006) História e Interdisciplinaridade no Processo de Humanização da Fisioterapia. (Petri, F. C.;2006) História e Interdisciplinaridade no Processo de Humanização da Fisioterapia.

7 Prof Viviane Café Marçal Intervenção Interdisciplinar Estudo realizado no Departamento de Emergência _ Serviço de Cuidados pós fase aguda do Wales Hospital, Randwick Austrália, em 739 pacientes idosos com idade igual e ou maior 75 anos, demonstrou uma redução na readmissão hospitalar nos primeiros 30 dias após a visita inicial nas primeiras 24 horas pela equipe interdisciplinar. Houve tb redução na taxa de internação dos idosos acompanhados pela equipe nos 18 meses subsequentes em relação ao grupo controle. No primeiro mês de acompanhamento do programa houve redução 20% do total dos custos hospitalares. (Caplan,G.A; et al 2004) Estudo realizado no Departamento de Emergência _ Serviço de Cuidados pós fase aguda do Wales Hospital, Randwick Austrália, em 739 pacientes idosos com idade igual e ou maior 75 anos, demonstrou uma redução na readmissão hospitalar nos primeiros 30 dias após a visita inicial nas primeiras 24 horas pela equipe interdisciplinar. Houve tb redução na taxa de internação dos idosos acompanhados pela equipe nos 18 meses subsequentes em relação ao grupo controle. No primeiro mês de acompanhamento do programa houve redução 20% do total dos custos hospitalares. (Caplan,G.A; et al 2004) (JAGS 52: , 2004) (JAGS 52: , 2004)

8 Prof Viviane Café Marçal Atuação do Fisioterapêuta nas principais doenças do idoso OsteoartroseOsteoporose Doenças Cerebro-vasculares Distúrbios do Movimento _ Parkinson e Não Parkinson Demência Doenças Respiratórias DPBOC Pneumonia

9 Prof Viviane Café Marçal Osteoartrose e Osteoporose Osteoartrose: Osteoartrose: Conceito: Artropatia caracterizada pela degeneração articular e pela hipertrófica óssea nas margens articulares. Conceito: Artropatia caracterizada pela degeneração articular e pela hipertrófica óssea nas margens articulares. Incidência: 50% > 60 anos Incidência: 50% > 60 anos 85% > 75 anos 85% > 75 anos Início: 2ª 3ª década de vida pp joelho quadril Início: 2ª 3ª década de vida pp joelho quadril

10 Prof Viviane Café Marçal Osteoartrose Sintomas: Dor, rigidez matinal < 30 min, disfunção física, RX osteófitos, redução espaço articular Sintomas: Dor, rigidez matinal < 30 min, disfunção física, RX osteófitos, redução espaço articular

11 Prof Viviane Café Marçal Osteoartrose Tratamento fisioterapêutico: Tratamento fisioterapêutico: Escolha instrumento de avaliação Escolha instrumento de avaliação Avaliação funcional, Avaliação objetiva da articulação, função muscular, testes quantitativos e qualitativos Avaliação funcional, Avaliação objetiva da articulação, função muscular, testes quantitativos e qualitativosexemplos: Índice de lequesne para gravidade de osteoartrite joelho(Dieppe etal,1999) Womac(Dieppe et al,1999)WHOQOL (world health organization quality of life) SF 36 (medical outcomes study, term short form)(Ciconelli,1997) HAQ (Health assesment questionaire) (Ferraz et al,1990) POMA, Get Up and Go test.

12 Prof Viviane Café Marçal Osteoartrose Protocolo: Protocolo: Educação do paciente, proteção articular, programa de exercícios terapêuticos associados ao condicionamento aeróbico. Educação do paciente, proteção articular, programa de exercícios terapêuticos associados ao condicionamento aeróbico. Mecanismos de proteção e economia articular: dispositivos auxílio a marcha,absorção de choques, alinhamento, mudança nas AVDs. Mecanismos de proteção e economia articular: dispositivos auxílio a marcha,absorção de choques, alinhamento, mudança nas AVDs.

13 Prof Viviane Café Marçal Osteoartrose Controle muscular: condicionamento muscular Controle muscular: condicionamento muscular Exercícios aeróbicos Exercícios aeróbicos Individualização do protocolo de exercícios: alongamento, ex exc e conc com carga, cadeia cinética fechada, propriocepção. Individualização do protocolo de exercícios: alongamento, ex exc e conc com carga, cadeia cinética fechada, propriocepção. Hidroterapia Bartels EM, Lund H, Hagen KB, Dagfinrud H, Christensen R, Danneskiold-Samsøe B. Aquatic exercise for the treatment of knee and hip osteoarthritis (Cochrane Review). In: The Cochrane Library, Issue 4, Hidroterapia Bartels EM, Lund H, Hagen KB, Dagfinrud H, Christensen R, Danneskiold-Samsøe B. Aquatic exercise for the treatment of knee and hip osteoarthritis (Cochrane Review). In: The Cochrane Library, Issue 4, Bicicleta estacionária Bicicleta estacionária TAI CHI CHUAN TAI CHI CHUAN

14 Prof Viviane Café Marçal Osteoporose Conceito: Redução da massa óssea e/ou deterioração da microarquitetura óssea suficiente para predispor a fraturas por fragilidades (fêmur,vértebra,rádio) Conceito: Redução da massa óssea e/ou deterioração da microarquitetura óssea suficiente para predispor a fraturas por fragilidades (fêmur,vértebra,rádio) Prevalência pop geriátrica Prevalência pop geriátrica 2/5 mulheres sofrerão fratura por osteoporose 2/5 mulheres sofrerão fratura por osteoporose 5ª década punho,6ª fratura vertebrais,7ª década fêmur 5ª década punho,6ª fratura vertebrais,7ª década fêmur

15 Prof Viviane Café Marçal Tratamento Fisioterapêutico: Preventivo: Nutrição, atividade física, controle do ambiente para prevenir quedas. Preventivo: Nutrição, atividade física, controle do ambiente para prevenir quedas. Atividade Física: contração muscular piezoeletricidade formação óssea e melhora aporte sanguíneo Atividade Física: contração muscular piezoeletricidade formação óssea e melhora aporte sanguíneo Piezoeletricidade é a habilidade de certos materiais cristalinos de desenvolver uma carga elétrica proporcional a um stress mecânico Piezoeletricidade é a habilidade de certos materiais cristalinos de desenvolver uma carga elétrica proporcional a um stress mecânico A modelação e a remodelação ósseas respondem principalmente à deformação do osso (piezoeletricidade). As maiores cargas sobre os ossos vêm da ação do músculo e não do peso corporal portanto a força muscular afeta de forma significativa a massa muscular e sua resistência. A modelação e a remodelação ósseas respondem principalmente à deformação do osso (piezoeletricidade). As maiores cargas sobre os ossos vêm da ação do músculo e não do peso corporal portanto a força muscular afeta de forma significativa a massa muscular e sua resistência.

16 Prof Viviane Café Marçal Prescrição Exercícios: Avaliar condicionamento cardiorespiratório Avaliar condicionamento cardiorespiratório Endurance Endurance Força muscular Força muscular Composição corporal Composição corporal flexibilidade Avaliar condicionamento cardiorespiratório flexibilidade Avaliar condicionamento cardiorespiratório Endurance Endurance Força muscular Força muscular Composição corporal Composição corporal flexibilidade flexibilidade

17 Prof Viviane Café Marçal Prescrição Exercícios Natação Hidroginástica ? Natação Hidroginástica ? TAI CHI CHUAN (estudo de caso controle com mulheres pós menopausa praticantes de tai chi, demonstrou densidade óssea p < 0.05 e redução na velocidade da perda óssea. TAI CHI CHUAN (estudo de caso controle com mulheres pós menopausa praticantes de tai chi, demonstrou densidade óssea p < 0.05 e redução na velocidade da perda óssea. PILATES (praticado em mais de 25 países, poucos estudos publicados e nenhum referente a idosos) PILATES (praticado em mais de 25 países, poucos estudos publicados e nenhum referente a idosos)

18 Prof Viviane Café Marçal Doenças Cérebro- Vasculares Desordens neurológicas mais comuns no idoso: Desordens neurológicas mais comuns no idoso: Doenças cerebrovasculares AVE Doenças cerebrovasculares AVE Parkinson Parkinson Demência Demência

19 Prof Viviane Café Marçal Tratamento fisioterapêutico Doenças Cérebro-Vasculares Métodos de Tratamento: Métodos de Tratamento: Bobath, Kabat (facilitação neuromuscular proprioceptiva) Restauração da função motora (Johnstone,1979) RPG Visual Feedback (distribuição peso,centro de gravidade) Phys Ther. 2000;80:

20 Prof Viviane Café Marçal Tratamento fisioterapêutico Doenças Cérebro-Vasculares Fisioterapia Respiratória Fisioterapia Respiratória Cinesioterapia: ex simples> complexos, apoio bipodálico> unipodálico, base ampla> base estável, superficíe estável> instável, simetria> assimetria, movimentos cabeça/ tronco/braços blocos> dissociados Cinesioterapia: ex simples> complexos, apoio bipodálico> unipodálico, base ampla> base estável, superficíe estável> instável, simetria> assimetria, movimentos cabeça/ tronco/braços blocos> dissociados Associação do movimento AVD Associação do movimento AVD Maximização da prática!!!!!!! Maximização da prática!!!!!!!

21 Prof Viviane Café Marçal Musculação : Estudo realizado com idosos pós-avc, combinando exercícios ganho de massa e condicionamento físico; demonstrou aumento significativo na velocidade da marcha melhora na qualidade da marcha. (pacientes pós AVC fase crônica, 3x semana /10 semanas) Os pacientes eram capazes de gerar altos níves de força pp flexor plantar tornozelo e flexor/ext quadril (L.F.Teixeira –Salmela et al.j Rehab Med 2001;33:53-60)

22 Prof Viviane Café Marçal Tratamento Fisioterapêutico Distúrbio do Movimento Conceito: Parkinsonismo é uma síndrome que se manifesta obrigatoriamente por tremor de repouso ou bradicinesia, sendo acrescido pelo menos por mais um dos seguintes sinais: rigidez,postura flexionada para frente, alteração dos reflexos posturais e bloqueio motor. Conceito: Parkinsonismo é uma síndrome que se manifesta obrigatoriamente por tremor de repouso ou bradicinesia, sendo acrescido pelo menos por mais um dos seguintes sinais: rigidez,postura flexionada para frente, alteração dos reflexos posturais e bloqueio motor. Doença de parkinson: 80% dos casos de parkinsonismo. Doença de parkinson: 80% dos casos de parkinsonismo. Incidência: 1,5% > 65 anos 2,5%> 85 anos Incidência: 1,5% > 65 anos 2,5%> 85 anos

23 Prof Viviane Café Marçal Tratamento Fisioterapêutico Rigidez articular Relaxamento Alterações posturais Capacidade Respiratória Estimular Movimentos ativos-rítmicos CoordenaçãoEquílibrio AVD FUNÇÃO

24 Prof Viviane Café Marçal Tratamento Fisioterapêutico Demência Considerações: existem mais 60 tipos de demências com características peculiares, sendo algumas reversíveis e outras irreversíveis, a DA é a forma mais comum, caracterizada por uma desordem neurodegenerativa, progressiva e heterogênea nos seus aspectos etiológico, clínico e patológico. Considerações: existem mais 60 tipos de demências com características peculiares, sendo algumas reversíveis e outras irreversíveis, a DA é a forma mais comum, caracterizada por uma desordem neurodegenerativa, progressiva e heterogênea nos seus aspectos etiológico, clínico e patológico.

25 Prof Viviane Café Marçal Tratamento Fisioterapêutico Usar técnica de espelhamento Estabelecer contato visual e explicar o procedimento, cuidado com contato físico. Conhecer e controlar os mecanismos defensivos do paciente: angústia de errar, negação,agressividade. Estimular memória Interpretar emoções Planos de educação para cuidadores Evitar o burn out esgotamento de propostas terapêuticas

26 Prof Viviane Café Marçal Doenças Respiratórias DPBOC Pneumonias Reabilitação pulmonar: Reabilitação pulmonar: Treinamento físico pp exercícios aeróbicos Técnicas de controle da respiração (diafragmática e freno-labial) Exercícios alongamento musc acessória Est tosse e manobra torácica Exercício de rotação do tronco Mobilidade torácica

27 Prof Viviane Café Marçal Caso Clínico Encaminhamento Médico: Encaminhamento Médico: Pcte O.R.M, 68 anos,portadora de Dç Parkinson evoluindo c desequilíbrio,alta instabilidade postural, tremores MSD, rigidez e alto risco de quedas. Depressão com ótima resposta a citalopram. HAS compensada, Osteoartrose de coluna e joelhos, c dores. Necessita de avaliação e tratamento contínuo. 15 maio 2008

28 Prof Viviane Café Marçal Avaliação Fisioterapêutica Avaliação Multidimensional do Idoso Avaliação Multidimensional do Idoso O.M.R, professora aposentada, Natural Monte Carmelo, HP Artroscopia Ombro D, há 5 anos atrás iniciou tremores, perda força muscular sendo diagnosticado Parkinson. Ex tabagista (15 anos, 1 a 2 maço cigarro dia) HAS compensada, I.U., Hipotireoidismo, Diabetes, Obesidade, Osteoporose, dor articular generalizada, Distúrbio da Coluna, Distúrbio da Marcha, Limitação Funcional, Rigidez Articular, Déficit Memória, Depressão, Redução auditiva, Redução Visual. O.M.R, professora aposentada, Natural Monte Carmelo, HP Artroscopia Ombro D, há 5 anos atrás iniciou tremores, perda força muscular sendo diagnosticado Parkinson. Ex tabagista (15 anos, 1 a 2 maço cigarro dia) HAS compensada, I.U., Hipotireoidismo, Diabetes, Obesidade, Osteoporose, dor articular generalizada, Distúrbio da Coluna, Distúrbio da Marcha, Limitação Funcional, Rigidez Articular, Déficit Memória, Depressão, Redução auditiva, Redução Visual.

29 Prof Viviane Café Marçal Avaliação Funcional Avaliação do Equilíbrio e Caminhada (Tinetti) Avaliação do Equilíbrio e Caminhada (Tinetti) Pontuação Equilíbrio 14 em 16, (perda pontuação item empurrado, Rodar 360 graus. Avaliação Caminhada 10 em 12 (perda oscilação tronco e passos), total 24 em 28. Timed get up and go, 19, 15 Timed get up and go, 19, 15 Avaliação AVD e AVDI Parcialmente dependente para AVD, Parcialmente dependente AVDI. Troca de Roupa com ajuda. Avaliação AVD e AVDI Parcialmente dependente para AVD, Parcialmente dependente AVDI. Troca de Roupa com ajuda. Quedas ultimo ano 1 evento, sem seqüelas. Quedas ultimo ano 1 evento, sem seqüelas. Força Muscular grau 3 mmss, grau 3 mmii. Incapaz realizar atividades domésticas. Incapaz de levantar sozinha do leito, Incapaz andar 100 m. Força Muscular grau 3 mmss, grau 3 mmii. Incapaz realizar atividades domésticas. Incapaz de levantar sozinha do leito, Incapaz andar 100 m. Escala de Webster para avaliação Parkinson Score (13). Incapacidade Moderada Escala de Webster para avaliação Parkinson Score (13). Incapacidade Moderada

30 Prof Viviane Café Marçal Plano de Ação Organizar medicação Organizar medicação Instituir horário terapia (após uso medicação parkinson 40min) Instituir horário terapia (após uso medicação parkinson 40min) Fisioterapia 2x semana com prescrição exercícios complementares 5x semana, segmentados_3x dia. Fisioterapia 2x semana com prescrição exercícios complementares 5x semana, segmentados_3x dia. Orientação Cuidador Orientação Cuidador Alteração Ambiente Alteração Ambiente Encaminhamento Nutricionista urgente (redução mínimo12 kg) Encaminhamento Nutricionista urgente (redução mínimo12 kg) Terapia Cognitiva Terapia Cognitiva Avaliação Clínica dor Avaliação Clínica dor Programação Alta após 6 meses para atividade coletiva. Programação Alta após 6 meses para atividade coletiva. Gerenciamento de ações devido dificuldade financeira Gerenciamento de ações devido dificuldade financeira

31 Prof Viviane Café Marçal Reavaliação (1 mês) Redução quadro álgico (8-5) escala numérica dor Capaz levantar do leito sem ajuda Voltou a realizar pequenas tarefas domésticas com auxílio cuidador Caminha pequenas distâncias, mas apresenta-se resistente a caminhar na rua sem auxílio. Melhora relatada do humor Alteração dos hábitos alimentares com auxílio do cuidador Permanece necessidade de auxílio para calçar sapatos, mas troca de roupa sem auxílio. Parcialmente dependente AVD e AVDI Sugestão para modificação dos utensílios domésticos para maior participação das atividades na cozinha.

32 Prof Viviane Café Marçal Fisioterapia Especialidades Fisioterapia aplicada a ortopedia e traumatologia Fisioterapia aplicada a ortopedia e traumatologia Fisioterapia aplicada a geriatria e gerontologia Fisioterapia aplicada a geriatria e gerontologia Fisioterapia Neuro- Funcional RESOLUÇÃO Nº. 189, DE 09 DE DEZEMBRO DE D.O.U nº de , Seção I, Pág. 59 Reconhece a Especialidade de Fisioterapia Neuro Funcional Fisioterapia Neuro- Funcional RESOLUÇÃO Nº. 189, DE 09 DE DEZEMBRO DE D.O.U nº de , Seção I, Pág. 59 Reconhece a Especialidade de Fisioterapia Neuro Funcional Fisioterapia dermato-Funcional Fisioterapia dermato-Funcional Fisioterapia cardio-respiratória – Pneumo funcional RESOLUÇÃO Nº. 188, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1998.D.O.U nº de , Seção I, Pág. 58Reconhece a Especialidade de Fisioterapia Pneumo Funcional e dá outras providências. Fisioterapia cardio-respiratória – Pneumo funcional RESOLUÇÃO Nº. 188, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1998.D.O.U nº de , Seção I, Pág. 58Reconhece a Especialidade de Fisioterapia Pneumo Funcional e dá outras providências. Fisioterapia Esportiva Fisioterapia Esportiva Fisioterapia em Terapia Intensiva (adulto, pediátrica e neonatal) Fisioterapia em Terapia Intensiva (adulto, pediátrica e neonatal) Fisioterapia aplicada a Neonatologia Fisioterapia aplicada a Neonatologia Osteopatia e Quiropraxia (RESOLUÇÃO Nº. 220, DE 23 DE MAIO DE 2001.D.O.U. Nº 108 DE 05/06/01 SEÇÃO I PÁGINA 46Dispõe sobre o reconhecimento da Quiropraxia e da Osteopatia como especialidades do profissional Fisioterapeuta e dá outras providências. Osteopatia e Quiropraxia (RESOLUÇÃO Nº. 220, DE 23 DE MAIO DE 2001.D.O.U. Nº 108 DE 05/06/01 SEÇÃO I PÁGINA 46Dispõe sobre o reconhecimento da Quiropraxia e da Osteopatia como especialidades do profissional Fisioterapeuta e dá outras providências.

33 Prof Viviane Café Marçal Equipe X EUquipe Um homem que nunca muda de opinião, em vez de demonstrar a qualidade da sua opinião demonstra a pouca qualidade da sua mente. (Marcel Achard) Um homem que nunca muda de opinião, em vez de demonstrar a qualidade da sua opinião demonstra a pouca qualidade da sua mente. (Marcel Achard)

34 Prof Viviane Café Marçal Referências Bibliograficas REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 1.ABREU,I.D.;FORLENZA,O.V.,BARROS,H.L.; Alzheirmer disease:correlation between memory and autonomy. Rev pisq clin.Vo 32. N°3. São Paulo May /June CASTILLO,R.;HASS,A.;Chest physical therapy:comparative efficacy of preoperative and posopertive in the elderly.Arch Phys Med Rehabil Vol 66, june DAVIES, P.M.; Passos a seguir um manual para o tratamento da hemiplegia do adulto. Ed Manole Ltda. 1ª ed do adulto. Ed Manole Ltda. 1ª ed ETTINGER,W.H.;BURNS,R.;MESSIER et al. A randomized trial comparing aerobic exercise and resistance exercise with a health education program in older adults with Knee osteoarthritis. JAMA, January 1,1997-vol277,N°1. 5.FREITAS,E.V.;PY,L.;NERI,L.A. et al. Tratado de Geriatria e Gerontologia.Ed Guanabara Koogan Guccione, A. A. Geriatric physical therapy. 2ª ed. Mosby, St. Louis, KIRSTEINS,A.E.;DIETZ,F.;HAWANG,S.M.; Evaluating the safety and potential use of a weight-bearing exercise, tai chi chuan for rheumatoid arthritis patients. American Journal of Physical Medicine e Rehabilitation KIRSTEINS,A.E.;DIETZ,F.;HAWANG,S.M.; Evaluating the safety and potential use of a weight-bearing exercise, tai chi chuan for rheumatoid arthritis patients. American Journal of Physical Medicine e Rehabilitation MCLENNAN, W.J.; CURRIE,C.T.;Rehabilitation after minor fracture in elderly 8.MCLENNAN, W.J.; CURRIE,C.T.;Rehabilitation after minor fracture in elderly patients. Reviews in Clinical Gerontology, ; patients. Reviews in Clinical Gerontology, ; MING, M.L.;Lian Gong em 18 terapias. Ed. Pensamento. 9ª ed; NOBREGA,A.C.L.;FREITAS,E.V.;OLIVEIRA,M.A.B et al; Posicionamento Oficia l da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia: Atividade Física e Saúde no Idoso. Rev Bras Med Esporte- Vol. 5. N°6- Nov/Dez NORDEN,D.K.;LEVERNTHAL,J.L.;SCHUMACHER,R.H.;Prescribing exercise for osteoarthritis of the knee. The Journal of Musculoskeletal Medicine. Set PICKLES, B.;COMPTON, A.;COTT,C et al. Fisioterapia na terceira idade. Ed. Santos. 2ª ed;2000. Ed. Santos. 2ª ed; QUIN,L.;AU,S.;CHOY,W. et al. Regular tai chi chuan exercise may retard bone loss in postmenopausal women: A case Control Study. Arch Phys Med Rehabil Vol 83,October WALKER,C.;BROUWER,B.;CULHAM,E.; Use of visual feedback in retraining balance following acute stroke. Physical therapy. Vol 80.N°9. Set WASTI,S.A.;CHAMBERLAIN,M.A.; Rheumatological rehabilitation in older adults. Reviews in Clinical Gerontology,1996 6;


Carregar ppt "Prof Viviane Café Marçal Papel do Fisioterapeuta na Equipe Interdisciplinar Prof Viviane Café Marçal Especialista Reabilitação do Idoso FCMMG Especialista."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google