A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Repensando a Logísitica Unidade 4 Grupo 19U Integrantes: Bruna Fontenele, Felipe Luís, Tiago Fumian, Victor Franco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Repensando a Logísitica Unidade 4 Grupo 19U Integrantes: Bruna Fontenele, Felipe Luís, Tiago Fumian, Victor Franco."— Transcrição da apresentação:

1 Repensando a Logísitica Unidade 4 Grupo 19U Integrantes: Bruna Fontenele, Felipe Luís, Tiago Fumian, Victor Franco

2 Novos modelos de consumo Mercados consumidores cada vez mais intregrados e exigentes tem feito empresas repensarem sua logísitca para evitar: Falta de foco no Cliente; Baixo nível de serviço; Altos custos de logísitica Alto custo de estoques; Falta de flexibilidade.

3 Novos modelos de logística Logística tradicional: Logística Integrada: Novos modelos de logística vem sendo desenvolvidos, para que se reduzam os custos, em especial o dos estuques, que pode representar até 40% dos custos totais. Trata-se de buscar estratégias que permitam menores estoques de suprimentos e de produtos acabados sem prejudicar a disponibilidade ao Cliente.

4 Fatores de Pressão Alguns fatores de pressão vem fazendo com que as empresas repensem o papel tradicional da logística, que funciona como uma cadeia rígida: FontesFornecedoresProcessadoresDistribuidoresVarejistas Ciclos de vida dos produtos mais curtos Demandas por parcerias Novos canais para os consumidores Papel mais restrito de distribuidores Competição externa Clientes mais fortes e informados

5 Competição Externa Fatores competitivos que influenciam diretamente nos objetivos de desempenho das empresas: A meta é que o Cliente receba o produto certo, na quantidade desejada, com a variedade e qualidade estabelecida e no prazo correto. Fatores CompetitivosObjetivos de Desempenho Preço baixoCusto Qualidade altaQualidade Entrega rápidaRapidez Entrega confiávelConfiabilidade Quantidade ou prazo de entrega dos produtos Flexibilidade Produtos e serviços inovadores Ampla Gama de Produtos e ServiçosMix de Produtos

6 Ciclo de Vida dos Produtos Os ciclos de vida cada vez menor dos produtos, especialmente da daqueles ligados à tecnologia, gera impactos em várias áreas das organizações: Menor ciclo de vida dos produtos Marketing Canais de atendimento EngenhariaComercial

7 Clientes Mais Exigentes Os Clientes estão cada vez mais informados e exigentes. A grande maioria sabe bem o que quer, e escolhe os produtos que atendem exatamente as suas necessidades. É necessário que as empresas criem uma relação de fidelidade com os Clientes neste cenário.

8 Racionalização da Base de Fornecedores Sistema Modular de Fornecimento: A empresa Cliente é atendida por poucos fornecedores, que mantém uma base de subfornecedores. Empresa Cliente Fornecedor 1Fornecedor 2 SubforecedorSubfornecedor

9 Papel Mais Restrito dos Distribuidores As empresas buscam cada vez mais chegar a seus Clientes com a menor intervenção possível dos distribuidores, pois assim conseguem um custo total menor para seus produtos. Em alguns casos, chegam até a eliminar os distribuidores e assumem este papel.

10 Demanda por Parcerias As empresas buscam cada vez mais trabalhar em parcerias, especialmente entre Clientes e fornedores. Assim, se reduzem os custos de estoque, o tempo de pedido, entrega, garante-se maior qualidade aos produtos e são desenvolvidas tecnologias em comum.

11 O Que é Supply Chain? A Supply Chain, ou Cadeia de Logística Integrada tem por objetivo alinhar os processos-chave de fornecedores em direção aos Clientes, passando por todos os players da cadeia. E também que as informações e recursos fluam dos consumidores em direção aos fornecedores, assim como os recursos, agregando valor ao Cliente final. Ela depende principalmente de 4 fatores: Capacide de resposta às demandas dos Clientes Qualidade de produtos e serviços Velocidade, qualidade e timing de inovação de produtos e serviços Efetividade de custos de produção e entrega e utilização de capital

12 ECR (Resposta Eficiente ao Consumidor) A ECR é uma das respostas às pressões à cadeia de logística, em que se busca integrar maior valor aos Clientes de supermercados. ECR Introdução de Produtos Reposição PromoçãoSortimento

13 Ferramentas de Suporte à ECR Gerenciamento de categoria; Reposição contínua; Custeio baseado em atividade; Benchmark das melhores práticas; Pedido acompanhado por comutador.

14 Introdução Eficiente dos Produtos Fatores que influenciam o lançamento de novos produtos: Obsolência; Fontes de suprimentos mais baratas; Imitações e falsificações; Aumento de vida útil de produtos; Correção de falhas. As cinco etapas para a introdução eficiente de produtos: Distribuidor e fornecedor concordam quanto ao produto; Preparação de teste; Teste; Avaliação; Decisão.

15 Sortimento Eficiente Busca determinar através do Gerenciamento de Categorias quais são as quantidades ótimas dos produtos ofertados em cada categoria, de acordo com o perfil e os hábitos de consumo dos Clientes.

16 Promoção Eficiente As promoções devem levar em consideração qual o público deve ser atingido, e quais os canais serão empregados para chegar aos futuros consumidores. Promoções mal planejadas e para públicos errados só aumentam o custo final dos produtos, sem se traduzirem em maiores vendas.

17 Reposição Eficiente Ineficiências geradas pelo sistema de logística tradicional: Altos níveis de estoque em toda a cadeia; Alto custo de manutenção destes estoques; Controles administrativos desnecessários; Não cumprimento de compromissos com o Cliente. Elementos da ECR para um sistema logístico que garanta reposição eficiente: Sistema de inventário perpétuo (constante e automatizado); Leitura por código de barras nos pontos de venda; Pedidos emitidos por computador.

18 Entraves à Adoção da ECR Falta de comprometimento dos altos executivos; Falta de conhecimento dos parceiros e integrantes da cadeia logística; Necessidade de investimento de tempo e recursos; Altos custo e tempo para implantação de sistemas de informações; Falta de pessoas com a especialização técnica necessária; Sistemas de contabilidade não medem os benefícios da adoção da ECR, relativos a: Custo real dos produtos; Rentabilidade final; Redução de atividades que não geram valor.


Carregar ppt "Repensando a Logísitica Unidade 4 Grupo 19U Integrantes: Bruna Fontenele, Felipe Luís, Tiago Fumian, Victor Franco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google