A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I na Gestão Contemporâneas das Organizações Equipe: Fabrício Campos, João Gualberto,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I na Gestão Contemporâneas das Organizações Equipe: Fabrício Campos, João Gualberto,"— Transcrição da apresentação:

1 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I na Gestão Contemporâneas das Organizações Equipe: Fabrício Campos, João Gualberto, Jaime Gama, Sílvio Araujo Debatedores: Ruben Delgado Sérgio Fialho

2 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer Estrutura da apresentação Vídeo: Ciência, Tecnologia e Inovação Vídeo: Ciência, Tecnologia e Inovação Ciência e Riqueza Ciência e Riqueza Inovação Tecnológica e Modelos de Inovação Inovação Tecnológica e Modelos de Inovação Instituições e Desenvolvimento Instituições e Desenvolvimento Debate Debate Sérgio Fialho Sérgio Fialho Ruben Delgado Ruben Delgado

3 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer Ligação entre ciência e riqueza A ciência industrial até 1875: a era Química Tecnologia industrial após 1875: A utilização da Física Ciência Natural: o visível, o invisível, a profissionalização Sucesso da tecnologia ocidental: a ciência pura Sucesso da tecnologia ocidental: a ciência industrial Seleção de projetos de inovação triagem de idéias, empresas, decisões Incentivos: castigos e recompensas cabe às empresas, sucesso comercial Diversidade de organizações de pesquisa consumidores, lab. pesquisa Crescimento tecnológico como causa de crescimento econômico Inovação progresso tecnológico aumento da bagagem de conhecimentos Reação a necessidades humanas mercados recompensas à inovação Ascensão de comerciantes e capitalistas expansão do comércio O despertar nos consumidores de necessidades desconhecidas Dificultando a inovação Forte influência de política, religião etc Controle do resultado do desenvolvimento tecnológico Produção de instabilidade e insegurança Processamento de alimentos Papel microorganismos (Pasteur) Teoria atômica / tabela periódica Minérios, metais, aço, cimento Quím. orgânica, metalurgia, bioquímica Plásticos, fibras sintéticas Eletricidade, magnetismo, corrente Baterias, capacitores, indução eletrom. Telegrafia, iluminação elétrica Motores Indústria eletrônica Mundo invisível: átomos, magnetismo, indutância, capacitância, amperes, volts, genes, vírus Explicação científica para fenômenos naturais observação, experimento Ciência pura aferição verdade explicação das ciências naturais Milhares de cientistas compreensão da natureza Comunidades científicas ocidentais praticantes dos métodos de Galileo/Bacon O sucesso era puramente intelectual (s/ adm hierárquica) Fonte: Rosenberg, N.; Birdzell, L. E. A História da Riqueza do Ocidente

4 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I Invenção Invenção A invenção é um processo primário que conjuga possibilidade de esforços físicos e intelectuais que culminam na proposição de uma nova solução (ROSENBERG, 1982). A invenção é um processo primário que conjuga possibilidade de esforços físicos e intelectuais que culminam na proposição de uma nova solução (ROSENBERG, 1982). Enquanto não forem levadas à prática, as invenções são economicamente irrelevantes (SCHUMPETER, 1982, p. 62 Enquanto não forem levadas à prática, as invenções são economicamente irrelevantes (SCHUMPETER, 1982, p. 62 Inovação Tecnológica (OECD; FINEP, 2004, p. 21). Inovação Tecnológica (OECD; FINEP, 2004, p. 21). Inovação tecnológica é a implantação ou comercialização de um produto/serviço novo ou com características de desempenho aprimoradas. Inovação tecnológica é a implantação ou comercialização de um produto/serviço novo ou com características de desempenho aprimoradas. Uma inovação de processo tecnológico é a implantação ou adoção de métodos de produção ou comercialização novos ou significativamente aprimorados. Uma inovação de processo tecnológico é a implantação ou adoção de métodos de produção ou comercialização novos ou significativamente aprimorados. Pode envolver mudanças de equipamento, recursos humanos, métodos de trabalho ou uma combinação destes. Pode envolver mudanças de equipamento, recursos humanos, métodos de trabalho ou uma combinação destes.

5 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer Modelos de inovação (CHESBROUGH, 2003) Modelos de inovação (CHESBROUGH, 2003) Fechado (controle seria a chave do sucesso) Fechado (controle seria a chave do sucesso) Aberto (desenvolver o modelo de negócio e explorar idéias internas e externas) Aberto (desenvolver o modelo de negócio e explorar idéias internas e externas) Gerações do processo de inovação (DOSI, 1982, ROTHWELL, 1992) Gerações do processo de inovação (DOSI, 1982, ROTHWELL, 1992) Technology Push Technology Push Demand pull Demand pull Coupling Model (de P&D e marketing + balanceado) Coupling Model (de P&D e marketing + balanceado) Integrated Model (colaboração de P&D e manufatura + cooperação horizontal) Integrated Model (colaboração de P&D e manufatura + cooperação horizontal) Systems integration and networking model (sistemas especialistas, grupos de pesquisa, cooperação plena vertical e horizontal) Systems integration and networking model (sistemas especialistas, grupos de pesquisa, cooperação plena vertical e horizontal) C&T&I

6 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I O Empresário inovador (SCHUMPETER, 1982) O Empresário inovador (SCHUMPETER, 1982) Empresário – indivíduos cuja função é realizar empreendimentos [realização de combinações novas] e realmente executam essa função. Empresário – indivíduos cuja função é realizar empreendimentos [realização de combinações novas] e realmente executam essa função. Não é necessário que ele esteja permanentemente vinculado a uma firma (p. 54). Não é necessário que ele esteja permanentemente vinculado a uma firma (p. 54). A definição marshalliana do empresário, que trata a função empresarial simplesmente como administração, no sentido mais amplo, atrai naturalmente a maior parte de nós. Não aceitamos simplesmente porque não ressalta o que consideramos ser o ponto-chave (p. 56) A definição marshalliana do empresário, que trata a função empresarial simplesmente como administração, no sentido mais amplo, atrai naturalmente a maior parte de nós. Não aceitamos simplesmente porque não ressalta o que consideramos ser o ponto-chave (p. 56) As inovações cuja realização é a função dos empresários, não precisam necessariamente ser invenções (p. 62). As inovações cuja realização é a função dos empresários, não precisam necessariamente ser invenções (p. 62). É tão raro alguém permanecer sempre como empresário (p. 56). É tão raro alguém permanecer sempre como empresário (p. 56). Psicologia do empresário (p ): liderança, resistência, decisão, risco, incerteza, conduta. Psicologia do empresário (p ): liderança, resistência, decisão, risco, incerteza, conduta. O empresário inicia, portanto, a mudança econômica. Essa ação empreendedora é que determina a Destruição criadora. Substituição de produtos e hábitos antigos. O empresário inicia, portanto, a mudança econômica. Essa ação empreendedora é que determina a Destruição criadora. Substituição de produtos e hábitos antigos.

7 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I Instituições e Desenvolvimento Instituições e Desenvolvimento Não é possível encontrar na história qualquer exemplo de um processo de desenvolvimento [...] desvinculado de instituições. Não é possível encontrar na história qualquer exemplo de um processo de desenvolvimento [...] desvinculado de instituições. Ao contrário, todas as experiências históricas de crescimento econômico sustentado – desde pelo menos a Revolução Industrial inglesa – têm encontrado as condições que as tornam possíveis dentro de um rico conjunto de instituições complementares, normas de comportamento compartilhadas e políticas públicas. Ao contrário, todas as experiências históricas de crescimento econômico sustentado – desde pelo menos a Revolução Industrial inglesa – têm encontrado as condições que as tornam possíveis dentro de um rico conjunto de instituições complementares, normas de comportamento compartilhadas e políticas públicas. Fonte: (Cimoli, Dosi, Nelson e Stiglitz, 2007). Fonte: (Cimoli, Dosi, Nelson e Stiglitz, 2007).

8 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer Tipos de Organizações (ROCHA NETO, 1999) Tipos de Organizações (ROCHA NETO, 1999) Organizações produtoras, difusoras, agenciadoras e financiadoras de C&T&I e de empresas ou outras organizações sociais. Organizações produtoras, difusoras, agenciadoras e financiadoras de C&T&I e de empresas ou outras organizações sociais. Papéis (ROCHA NETO, 1999) Papéis (ROCHA NETO, 1999) Reguladoras: aquelas que participam da definição de prioridades, das normas e das condições de evolução dos processos de inovação e de difusão; Reguladoras: aquelas que participam da definição de prioridades, das normas e das condições de evolução dos processos de inovação e de difusão; Viabilizadoras: aqueles que fornecem os meios e escolhem as estratégias para promover a inovação e sua difusão – sistemas financeiro, educacional e de formação profissional, agências de fomento, base científico-tecnológica, infra-estrutura de C&T; Viabilizadoras: aqueles que fornecem os meios e escolhem as estratégias para promover a inovação e sua difusão – sistemas financeiro, educacional e de formação profissional, agências de fomento, base científico-tecnológica, infra-estrutura de C&T; Executoras: empresas nacionais e transnacionais, públicas e privadas, e outras unidades produtoras de bens e prestadoras de serviços Executoras: empresas nacionais e transnacionais, públicas e privadas, e outras unidades produtoras de bens e prestadoras de serviços C&T&I

9 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I Regularidades nas Políticas de Inovação Regularidades nas Políticas de Inovação Centralidade das agências e políticas públicas na geração e estabelecimento de novos paradigmas tecnológicos (EUA e Europa) Centralidade das agências e políticas públicas na geração e estabelecimento de novos paradigmas tecnológicos (EUA e Europa) Incentivos freqüentes não são suficientes Incentivos freqüentes não são suficientes Disciplina de mercado extirpa firmas de baixo desempenho e recompensa as de alto desempenho Disciplina de mercado extirpa firmas de baixo desempenho e recompensa as de alto desempenho Necessidade de balancear medidas de incentivo com medidas de combate à inércia Necessidade de balancear medidas de incentivo com medidas de combate à inércia O comércio incondicionalmente livre tem sido defendido e explorado apenas por países detentores de liderança política e tecnológica O comércio incondicionalmente livre tem sido defendido e explorado apenas por países detentores de liderança política e tecnológica Fonte: (Cimoli, Dosi, Nelson, Stiglitz, 2007). Fonte: (Cimoli, Dosi, Nelson, Stiglitz, 2007).

10 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I Sistema de Inovação (atores do ambiente) Sistema de Inovação (atores do ambiente) Agentes de aprendizagem Políticas C&T&I Institutos de Pesquisa Agências do Governo Sistema Financeiro APL TI APL Calçados APL Cachaça Agentes catalisadores da nova dinâmica APL Outros

11 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I Com a palavra: Com a palavra: Sérgio Fialho Sérgio Fialho Ruben delgado Ruben delgado A professora A professora A turma A turma A equipe A equipe

12 Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer QUESTÕES PARA DISCUSSÃO (Brasil / Nordeste / Bahia) QUESTÕES PARA DISCUSSÃO (Brasil / Nordeste / Bahia) Qual a importância das agências e políticas públicas para o fortalecimento do processo de inovação industrial? Qual a importância das agências e políticas públicas para o fortalecimento do processo de inovação industrial? Quais os entraves, competências e recursos necessários para se empreender a geração, adoção e difusão de inovações tecnológicas? Quais os entraves, competências e recursos necessários para se empreender a geração, adoção e difusão de inovações tecnológicas? Quais ações de médio e longo prazo estão efetivamente sendo direcionadas pelos governos no sentido de elevar a inovação de produtos ou processos tecnologicamente modificados na indústria brasileira? Quais ações de médio e longo prazo estão efetivamente sendo direcionadas pelos governos no sentido de elevar a inovação de produtos ou processos tecnologicamente modificados na indústria brasileira? As estratégias atuais de inovação tecnológica têm sido efetivas para as economias de regiões economicamente menos desenvolvidas (ex: Nordeste)? As estratégias atuais de inovação tecnológica têm sido efetivas para as economias de regiões economicamente menos desenvolvidas (ex: Nordeste)? Qual o nível de integração das ações de inovação tecnológica com as necessidades locais/regionais? A integração com necessidades locais pode suportar e gerar massa crítica para a disseminação de inovações tecnológicas geradas localmente? Qual o nível de integração das ações de inovação tecnológica com as necessidades locais/regionais? A integração com necessidades locais pode suportar e gerar massa crítica para a disseminação de inovações tecnológicas geradas localmente? C&T&I


Carregar ppt "Gestão Contemporânea das Organizações – Profa. Paula Schommer C&T&I na Gestão Contemporâneas das Organizações Equipe: Fabrício Campos, João Gualberto,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google