A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA FUNDAMENTOS DE BIBLIOTECONOMIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA FUNDAMENTOS DE BIBLIOTECONOMIA."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA FUNDAMENTOS DE BIBLIOTECONOMIA E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO INFORMAÇÃO: questões históricas OBJETIVO: destacar a evolução do conceito de informação ao longo do tempo pelas diferentes áreas do conhecimento. Murilo Silveira

2 INFORMAÇÃO: questões históricas PREMISSAS INFORMAÇÃO INFORMAÇÃO refere-se a um registro (mensagens) de fatos e acontecimentos. COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO refere-se às transmissões de mensagens (registradas ou não). CONHECIMENTO CONHECIMENTO refere-se às informações assimiladas e estocadas na mente das pessoas ou em algum suporte.

3 INFORMAÇÃO: questões históricas Raízes Latinas e Origens Gregas In In refere-se a um contexto biológico. Informioinformatio Informio e informatio referem-se a contextos biológico, pedagógico, moral, epistemológico e ontológico. Prolepseideas algo desconhecidoajudando a mentears memoriae Prolepse e ideas, a fim de descrever a ação ativa e uma ação da mente mostrado algo desconhecido ou ajudando a mente, como parte da ars memoriae, para relembrar uma situação passada através da representação pictórica de uma sentença.

4 INFORMAÇÃO: questões históricas Usos Modernos e Pós-modernos informação Informio e informatio transformam-se em informação, mantendo seu significado epistemológico. O processo de informar Dar vida ao que já existe (forma substancial) Criação da informação através da linguagem (comunicar algo a alguém)

5 INFORMAÇÃO: questões históricas Usos Modernos e Pós-modernos mundoobjetividadeconsciênciasubjetividade De mundo (objetividade) para consciência (subjetividade). uniãounidades De união para unidades. TECNOLOGIA: modifica as formas de produção e uso de toda a criação humana. A informação passou a ser fragmentada Estrutura – Coisa Forma – Substância Ordem Intelectual – Impulsos Sensoriais

6 INFORMAÇÃO: questões históricas Em Teoria Matemática da Comunicação ou Teoria da Informação Nasce a Teoria Matemática da Comunicação ou Teoria da Informação de Claude Shannon e Warren Weaver. Voltada para os sistemas de transmissão de dados nas telecomunicações e informática Voltada para os sistemas de transmissão de dados nas telecomunicações e informática.

7 INFORMAÇÃO: questões históricas FONTETRANSMISSORCANALRECEPTORDESTINO RUÍDO TEORIA MATEMÁTICA DA COMUNICAÇÃO TEORIA DA INFORMAÇÃO

8 INFORMAÇÃO: questões históricas Em Equação Fundamental da Informação Nasce a Equação Fundamental da Informação de Brookes. Voltada para as questões entre informação e conhecimento e a repercussão da relação destes para o ser humano Voltada para as questões entre informação e conhecimento e a repercussão da relação destes para o ser humano.

9 INFORMAÇÃO: questões históricas EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DA INFORMAÇÃO A equação exprime a passagem de um estado de conhecimento K(S) para um novo estado K(S + δS) devido a contribuição de um novo conhecimento δK, extraído de uma informação δI, sendo δS o efeito da assimilação que modifica o estado inicial do conhecimento. K(S) + δK = K(S + δS) δIδIδIδI δIδIδIδI

10 INFORMAÇÃO: questões históricas Conceito de Informação nas Ciências Naturais Baseado no modelo de Shannon e Weaver. Informação Interpretada Depende de um contexto para comunicar algo. forma significado Informação tem que ter forma e carregar significado (a importância da linguagem). evolução Informação relaciona-se com evolução (Abordagem Evolutiva da Informação).

11 THE CONCEPT OF INFORMATION Conceito de Informação nas Ciências Naturais antecedentes históricostemporais situacional Nesta abordagem, os antecedentes históricos e temporais são irrelevantes (particulariza-se a realidade, que é situacional). Trilema de Capurro Trilema de Capurro (FLEISSNER; HOFKIRCHNER) Relações dos conceitos de informação com as teorias que influenciaram a Ciência da Informação: Relações Análogas Relações Análogas; Relações Equívocas Relações Equívocas; Relações Unívocas Relações Unívocas. Teoria Unificada de Informação evolução Uma Teoria Unificada de Informação deve levar em consideração o processo dinâmico da evolução.

12 THE CONCEPT OF INFORMATION Conceito de Informação nas Ciências Humanas Baseado no paradigma do processamento da informação na Psicologia Cognitiva. Interpretação e Seleção A interpretação da mensagem pelo sujeito, a partir da seleção, pode modificar o estado de conhecimento. Informação Pura É a informação que não modifica o estado de conhecimento do sujeito. Informação Incremental É a informação que carrega valor informativo (significado) capaz de modificar o estado de conhecimento do sujeito (gerada pela situação).

13 THE CONCEPT OF INFORMATION Conceito de Informação nas Ciências Humanas A informação é a construção do observador ou uma diferença mental que faça e/ou encontre uma diferença no mundo externo [...] a informação é uma construção individual do cérebro. A Informação na Sociedade da Informação Recebe influências das mídias de massa, da visão moderna do conhecimento e das tecnologias digitais. Comunicação Informação Reivindica a distinção entre Comunicação e Informação Informação (Conceito Semântico) É a reunião de parte de dados de um contexto, para compor um todo coeso, capaz de constituir conhecimento.

14 THE CONCEPT OF INFORMATION Conceito de Informação nas Ciências Humanas espaçotempo idade da informação Nesta abordagem, o espaço e o tempo são fundamentais, pois funcionam como fatores determinantes na idade da informação. Informação é Poder! tecnológica Informação de base tecnológicaInformação sinal mecanismo de disparo. É a qualidade de um determinado sinal em relação a um determinado mecanismo de disparo. Sinal = processo (comunicação) Mecanismo de disparo = mídia (documento)

15 EPISTEMOLOGIA E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO REFERÊNCIAS Annual Review of Information Science and Technology CAPURRO, R. HJØRLAND, B. The concept of information. Annual Review of Information Science and Technology, v. 37, p , 2003.


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA FUNDAMENTOS DE BIBLIOTECONOMIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google